revis o an lise sint tica do per odo simples l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
PowerPoint Presentation
Download Presentation

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 22

- PowerPoint PPT Presentation


  • 290 Views
  • Uploaded on

Revisão – Análise sintática do período simples. “ Mirem-se no exemplo Daquelas mulheres de Atenas Vivem pros seus maridos Orgulho e raça de Atenas...”. Elipse e Zeugma.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about '' - ostinmannual


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
revis o an lise sint tica do per odo simples

Revisão – Análise sintática do período simples

“Mirem-se no exemplo Daquelas mulheres de Atenas Vivem pros seus maridos Orgulho e raça de Atenas...”

elipse e zeugma
Elipse e Zeugma

“Elas não têm gosto ou vontade / Nem(têm) defeito nem(têm) qualidade / (elas) têmmedo apenas” / (elas) Não têm sonhos,(elas) só têm presságios...”

Zeugma – elipse do verbo

Elipse do sujeito – elas = mulheres de Atenas ( sentido figurado)

Presença da Ironia – “mirem-se...” não vivam sob um modelo de sociedade patriarcal.

per odo simples frase constitu da por uma s ora o um s verbo ou locu o verbal
Período simples – frase constituída por uma só oração – um só verbo(ou locução verbal).

Período simples

Ex: O galo-da-campina ergue a poupa escarlate fora do ninho.

Período Composto:

Ex: O galo-da-campina ergue a poupa escarlate fora do ninho e seu límpido trinado anuncia a aproximação do dia.

exemplo unesp 2010
Exemplo Unesp/2010

O esporte é bom pra gente, fortalece o corpo e emburrece A

MENTE. – Antes que o primeiro corredor indignado atire UM

TÊNIS em minha direção (...) – Quando estamos correndo, não

há previsão de pa gamento .

Os termos grafados com letras maiúsculas nas passagens acima,

extraídas do texto apresentado, identificam-se pelo fato de exercerem

a mesma função sintática nas orações de que fazem parte.

Indique essa função:

(A) Sujeito.

(B) Predicativo do sujeito.

(C) Predicativo do objeto.

(D) Objeto direto.

(E) Complemento nominal.

termos essenciais da ora o sujeito e predicado
Termos essenciais da oração: sujeito e predicado

Sujeito: termo através do qual se anuncia algo. ( quem? / quê?)

simples: O bom filho compreende o esforço dos pais.

composto: Saíram Bruno e Paulo.

simples/desinencial: Fizemos a lição/ Fiz a lição

Simples /implícito:João foi à aula, fez a lição...

indeterminado: Falam de tudo e de todos./ Espera-se por um futuro melhor.

Necessita-se de amigos.

Atenção: Compram-se carros./ Compra-se carro. ( Carrossão comprados)

SE = partícula apassivadora – sujeito simples paciente.

Era-se feliz naquele lugar. (VL + SE) – sujeito indeterminado

ou

Vive-se bem aqui. ( VI + SE ) – sujeito indeterminado.

ou

No Brasil, precisa-se de empregos. (V.T.I. + SE ) – sujeito indeterminado

SE = índice de indeterminação do sujeito – sujeito indeterminado

Sujeito agente – O governo haitiano reconstruirá o país.

Sujeito paciente – O país será reconstruído pelo governo haitiano.

ora o sem sujeito
Oração sem sujeito

1-Com os verbos que indicam fenômenos da natureza.

Ex: Ventou bastante ontem em Vila Velha no Espírito Santo.

2. Com o verbo haver, significando existir ou acontecer.

Ex:Há homens no mar. / Houve um grave incidente no meu barco.

3. Com os verbos fazer, haver e estar indicando tempo decorrido.

Ex: Está quente esta noite. / Faz dez anos que não o vejo.

4. Com o verbo ser indicando tempo.

Ex: Era uma vez... Foi em Janeiro...São duas horas...

Atenção: Com o verbo “existir” – o sujeito será simples e o verbo concordará com ele.

Ex: Há alunos inteligentes – oração sem sujeito.

Existem alunos inteligentes – sujeito simples= alunos inteligentes.

Aconteceram muitos acidentes no Natal de 2009. –sujeito simples.

Houve muitos acidentes no Natal de 2009. – oração sem sujeito.

predicado parte essencial da ora o constitui se na informa o que se d sobre o sujeito
Predicado – parte essencial da oração: constitui-se na informação que se dá sobre o sujeito.

SujeitoPredicado

Os homens desejam a paz.

Eu trabalho como professor.

O sol é um astro luminoso.

------ Havia pessoas soterradas.

Eu e dois irmãos brincamos no clube.

-------- Precisa-se de soluções urgentes.

Predicado Sujeito

Voltaram feridos aqueles soldados.

Eram graves os erros.

Saíram todos.

tipos de predicado
Tipos de predicado

1- Verbal – núcleo = verbo que denota a ação praticada pelo sujeito.

Ex: O ministro[ anunciará um pacote de reajuste de impostos.]

2- Nominal – núcleo = nome (predicativo do sujeito) –Verbo de ligação

Ex: O acesso à internet banda larga [está cada vez mais ao alcance da classe média urbana].

3- Verbo-nominal – núcleos = verbo(ação) + predicativo.

Ex: Os alunos cantaram emocionados aquela canção.

Ex: As mulheres julgam os homens insensíveis.

classifica o dos verbos
Classificação dos verbos

Tipos de verbos: VTD ( verbo transitivo direto)

VTI ( verbo transitivo indireto)

VTDI (verbo transitivo direto e indireto)

VI ( verbo intransitivo)

VL ( verbo de ligação)

Exemplos: Aviões possuem asas. (VTD)

Gosto de escrever. (VTI )

O Brasil ofereceu ajuda ao Haiti. (VTDI)

Os homens morrem. (VI)

O homem é mortal. (VL)

complemento verbal
Complemento verbal

VTD ---------- objeto direto

Ex: Os filhos admiram os pais.

Não encontramos os responsáveis.

Vi-o no baile.

Não as encontramos.

VTI ------------objeto indireto

Ex: Fernanda obedece aos pais.

Dei-lhe o livro.

Assistimos ao jogo.

complemento verbal12
Complemento verbal

VTDI --------- objeto direto e objeto indireto.

Ex: Escreveram cartas ao primo.

Escreveram-lhescartas.

Objeto direto preposicionado (VTD + prep.)

EX: Vós tomais do vinho.

Amar a Deus sobre todas as coisas.

Objeto direto cognato

Ex: Sorriu um sorriso irônico.

Cantou uma canção de amor.

complemento verbal13
Complemento verbal

Objeto direto pleonástico

Ex: Estas obras, já as li no ano passado.

Os livros, não os encontrei.

Objeto indireto pleonástico

Ex: Ao avarento, nada lhe satisfaz.

Objeto indireto reflexivo

Ex: O dono da casa deu-se o prazer de uma torta.

adjunto adnominal
Adjunto adnominal

As classes de palavras que podem desempenhar a função

de adjunto adnominal são: adjetivos

locuções adjetivas

artigos

numerais

pronomes adjetivos

Ex: No desfile, duas meninas vestiam calças e camisetas verdes.

Ex: Nossovelho mestre sempre nos voltava à mente.

predicativo do sujeito predicativo do objeto
Predicativo do sujeito Predicativo do objeto

1- Predicativo do sujeito

Ex: Todos permaneceram calados.

Os jogadores parecem cansados.

2- Predicativo do objeto

Ex: Os adultos consideram as crianças sapecas.

O juiz declarou o réu culpado.

complemento nominal
Complemento nominal

Completam um: substantivo

adjetivo

advérbio COM PREPOSIÇÃO

Ex: Tenho medo da morte.

Faz tempo que não tenho notícia de Joaquim.

Está difícil o pagamento das dívidas.

Sou favorável à sua promoção.

Agiu favoravelmente ao réu.

Atenção: Com substantivo abstrato ----- o receptor, o alvo da ação.

Ex: O amor à mãe é sagrado. ----- complemento nominal

O amor de mãe é o mais puro que há. ------ adjunto adnominal

( amor materno)

adjunto adverbial
Adjunto adverbial

Exprime valor circunstancial de:

tempo - Mal chegou em casa, se pôs a chorar.

lugar – Sentia raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira.

modo – Agia discretamente.

afirmação – Irei à escola, sem dúvida!

assunto – Discursou sobre educação.

causa – Meus heróis morreram de overdose.

companhia – Jovens de hoje cresceram com a internet.

concessão – Mesmo atrasado, consegui chegar ao local.

dúvida – Talvez um dia a gente se encontra...

instrumento – Cortava a grama com tesoura.

intensidade – O Tejo é o mais belo rio que corre pela minha aldeia.

matéria – A mesa era feita de madeira.

meio – Voltamos de bote para a ponta do caju.

negação – Nunca serei seu servo.

agente da passiva
Agente da passiva

Observe:

Os artistas transformam a realidade.

(Vozativa)

A realidade é transformada pelos artistas.

agente da passiva

termos associados ao verbo
Termos associados ao verbo

objeto direto objeto indireto

verbo

adjunto adverbial agente da passiva

termos relacionados ao nome
Termos relacionados ao nome

adjunto adnominal predicativo

nome

Complemento nominal aposto

aposto
Aposto

Aposto liga-se a um termo anterior para:

  • Explicar – Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, perde popularidade após um ano de governo.
  • Enumerar – Os sequestradores exigiram os seguintes objeto: uma arma calibre 38 e um celular.
  • Distribuir – Uma testemunha reconheceu dois sequestradores: um ex-policial e um mecânico.
  • Recapitular – Praia, mar, sol, cerveja, tudo era motivo para alegria.
  • Especificar - O Coronel Júlio Matos prendeu os criminosos.

Aposto Oracional–

Todos desejam uma só coisa: que façam justiça.

vocativo
Vocativo

Termo independente. Não pertence ao sujeito e nem ao predicado. Indica um:

  • Chamamento
  • Apelo

Funciona como um termômetro da relação.Por meio de

seu emprego, percebe-se aproximação, tensão, distância,

amor, ódio, respeito, entre outros estados do ser.

Ex: Querida, peço me ouça!

“Não me escutas, Jatir! Nem tardo acodes

À voz do meu amor, que em vão te chama!”

“ Brasil, mostra a tua cara

quero ver quem paga pra gente ficar assim...”