forma o da classe trabalhadora n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
FORMAÇÃO DA CLASSE TRABALHADORA PowerPoint Presentation
Download Presentation
FORMAÇÃO DA CLASSE TRABALHADORA

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 21

FORMAÇÃO DA CLASSE TRABALHADORA - PowerPoint PPT Presentation


  • 230 Views
  • Uploaded on

FORMAÇÃO DA CLASSE TRABALHADORA. No Brasil a entrada de trabalhadores estrangeiros levou a um crescimento de indústrias, tanto de “fundo de quintal” quanto as indústrias com estruturas maiores, como fábricas.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'FORMAÇÃO DA CLASSE TRABALHADORA' - oakes


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide2
No Brasil a entrada de trabalhadores estrangeiros levou a um crescimento de indústrias, tanto de “fundo de quintal” quanto as indústrias com estruturas maiores, como fábricas.
  • O crescimento da população urbana e da classe operária levou a manifestações operárias.
  • O movimento operário era visto como uma “questão de polícia.”
slide3
O surgimento da classe operária remonta a Revolução Industrial, determina o fim das relações servis e dá início as relações trabalhistas, onde o trabalhador vende sua força de trabalho para sobreviver.
  • O primeiro período da revolução industrial foi marcado por inúmeras injustiças e abusos contra os trabalhadores, que trabalhavam em locais insalubres, com longas jornadas de trabalho e salários baixos.
slide4
O proletariado foi passando por diversos estágios desde a manufatura à maquinofatura, adquiriu o direito de greve e passou a se organizar em sindicatos e instituições que lutavam pelos seus direitos.
  • Quando chegou no Brasil a classe proletária passou por dificuldades semelhantes ao operariado inglês, somado as dificuldades estruturais ainda enfrentava as dificuldades políticas.
as ind strias no brasil
As indústrias no Brasil
  • Primeiras décadas do século XX em algumas cidades brasileiras iniciou-se a formação da sociedade industrial: o empresariadoe o operariado.
  • No interior daquela sociedade fundada na agroexportação, surgiu as primeiras indústrias no Brasil. Em São Paulo: imigrantes com algum capital e outros que tinham origem na agroexportaçãoe nas casas comerciais.
slide7
Dificuldades dos primeiros empresários:
  • a concorrência externa;
  • a crítica, feita por vários setores, de que a indústria brasileira era “artificial”;
  • a luta operária por melhores salários e condições de trabalho.
  • Os empresários industriais criaram associações de classe para a defesa de seus interesses.
slide8
Os empresários tentavam convencer a sociedade de que sua riqueza era fruto de seu esforço pessoal, e não de privilégios governamentais.
  • Alguns políticos e líderes de classes defendiam uma política governamental de amparo a indústrias para reduzir a dependência do país em relação aos capitais externos.
vida oper ria
Vida operária
  • Características comuns:
  • o predomínio de estrangeiros entre os operários;
  • longas jornadas de trabalho;
  • trabalho infantil;
  • nenhuma menção a multas ou punições.
  • Esse era o perfil do operário de São Paulo naquelas primeiras décadas republicanas.
slide10
Na cidade do Rio de Janeiro tinham características um pouco diferentes.
  • Com a grande imigração ocorrida no final do século XIX em direção as fazendas de café, vários trabalhadores foram para a cidade em busca de uma vida melhor. E também se destacam uma forte presença de italianos entre os primeiros operários.
slide11
Imigrantes em São Paulo - difundiram no meio operário as idéias de transformações radicais da sociedade pela via revolucionária socialista ou anarquista.
  • O anarquismo ganhou força e logo se transformou na principal corrente política de base operária.
  • Não existia proteção ao trabalhador; o trabalho infantil era justificado como forma de se retirar os meninos da rua; eram extremamente duras as condições de trabalho.
slide13
As idéias de supressão do estadoe de todas as formas de repressãoencontravam boa receptividade. Governo e patrões eram vistos como inimigos.
  • Os anarquistasnão confiavam nas instituições liberais. Desprezavam os políticos, os partidos e o parlamento. Mas defendiam a atuação sindical de resistência e combatiam tanto as correntes que defendiam a existência de um partido operário como os sindicatos ou associações de caráter assistencialista. 
slide14
Lideranças anarquistas foram perseguidas pelos empresários e pelo governo. Na grande imprensa, sua imagem era apresentada como a de um terrorista estrangeiro que queria destruir a paz existente nas relações entre os operários brasileiros e seus patrões.
  • Foram criadas várias leis de expulsão do país de lideranças operárias estrangeiras, com o objetivo de enfraquecer a corrente anarquista.
slide16
Apesar da repressão governamental e patronal e das enormes dificuldades de organização, os movimentos sindicais paulistas e cariocas tiveram condições, no decorrer da década de 1910, com o apoio de trabalhadores com capacidade de liderarimportantes movimentos grevistas entre os anos de 1917 e1920.
  • Foi importante a divulgação, pelosanarquistas, queprocuravam reforçar uma imagem positiva do trabalhador.
slide17
O Governo e a grande imprensadifundiam a imagem do trabalhador brasileiro como vítima da ação de “baderneiros e terroristas”.
  • O movimento sindical brasileiro, não foi um fato isolado, seguiu movimentos que ocorriam na Europa - movimento s de trabalhadores impulsionados pela vitória do socialismo na Rússia.
slide18
Em 1922, surgiu o Partido Comunista do Brasil (PCB), que passou a disputar, com os anarquistas, o controle do movimento sindical.
  • A presença do movimento operário na cena política teve por resultado a aprovação, pelo Congresso, de algumas leis trabalhistas, como a lei de férias para trabalhadores da indústria e do comércio e as limitações ao trabalho dos menores.
movimento oper rio
Movimento operário:
  • Causas: ampla exploração dos trabalhadores urbanos das fábricas e ausência de legislação trabalhista que amparasse os trabalhadores.
  • Até a década de 20 predomínio de imigrantes italianos de ideologia anarquista.
  • Principais formas de luta: formação de sindicatos e organização de greves.
slide20
A partir de 1922 o principal instrumento de luta operária foi o PCB, que tenta organizar os operários.
  • Postura do governo em relação ao movimento operário: repressão (“caso de polícia”).
slide21

FIM

Adaptado de http://www.juliobattisti.com.br/tutoriais/adrienearaujo/historiadobrasil004.asp