Aula Especial Evangélica 2013 - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Aula Especial Evangélica 2013 PowerPoint Presentation
Download Presentation
Aula Especial Evangélica 2013

play fullscreen
1 / 116
Aula Especial Evangélica 2013
137 Views
Download Presentation
naida
Download Presentation

Aula Especial Evangélica 2013

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Aula Especial Evangélica 2013

  2. Prova objetiva • Cada questão: • 5 afirmativas; • avaliadas como verdadeiras (V) ou falsas (F); • Cartão de Resposta: • cada questão possuirá duas colunas uma para assinalar como verdadeiro e outra como falsa a afirmativa; • Cartão de Resposta: • Se assinalar as duas colunas (V) e (F) para mesma afirmativa – anulada;

  3. Prova objetiva • Preenchimento do gabarito: • caneta hidrográfica preta; • Pode ser utilizado caneta esferográfica azul ou preta (Bic Cristal); • preencher todo o círculo de cada item sem ultrapassar o limite da linha de circunferência;

  4. Prova objetiva • Pontuação: • o aluno tem possibilidade de variar a quantidade de acertos; • a afirmativa é falsa também vale nota; • pode deixar a afirmativa em branco; • Pontuação: • a nota por questão é feita pela fórmula: • N. (0,4) – n (0.4), onde: • N = número de acertos (afirmativas corretamente assinaladas pelo aluno); • n = número de erros (afirmativas incorretamente assinaladas pelo aluno); • “Obviamente que caso o número de erros for igual ou superior ao de acertos, a nota da questão será zero”;

  5. Prova objetiva Pontuação: 1º exemplo Afirmativas verdadeiras: A, B e D. Afirmativas falsas: C e E. Resposta do aluno Afirmativas verdadeiras: A, D e E. Afirmativas falsas: B e C. Cálculo da nota da questão: Afirmativas corretamente assinaladas: A, C e D: 3 acertos; Afirmativas incorretamente assinaladas: B e E: 2 erros; Nota do aluno nessa questão: Ele teve 3 acertos e 2 erros; 3 acertos – 2 erros = 1 x 0,4 = 0,4

  6. Prova objetiva Pontuação: 2º exemplo Afirmativas verdadeiras: A, B e D. Afirmativas falsas: C e E. Resposta do aluno Afirmativas verdadeiras: A e E. Afirmativas falsas: C. Afirmativas em branco: B e E; Cálculo da nota da questão: Afirmativas corretamente assinaladas: A, C e D: 3 acertos; Afirmativas incorretamente assinaladas: nenhuma; Nota do aluno nessa questão: Ele teve 3 acertos e nenhum erro; 3 acertos X 0,4 = 1,2

  7. Prova objetiva Portanto na dúvida: Melhor não marcar; Porém... Ás vezes é necessário arriscar....

  8. Prova discursiva Considerado grau de conhecimento e interpretação crítica do conteúdo; Não serão consideradas respostas em forma de “esquemas”; Resposta em linguagem cursiva, dentro da norma culta; Perde nota nos erros de português; Histologia humana: 10 questões; Fisiologia humana: 08 Reprodução: 04 Genética: 5 Ecologia: 5 Patologias: 5

  9. Genética

  10. 15. (EVANGÉLICA – 2013) Se uma mulher chega com o cabelo em tom laranja, nunca antes usado, e o marido a recebe com um "que lindos seus novos brincos", ela deve pensar duas vezes antes de se irritar com ele. Não se trata apenas de falta de atenção ou afeto. Já se sabia que o daltonismo é mais frequente entre homens. Um estudo conduzido por Isaac Abramov, do BrooklynCollege, revelou que os olhos dos homens são mais sensíveis a pequenos detalhes e a objetos que se movem em grande velocidade, enquanto as mulheres distinguem as cores mais facilmente. Eis por que mulheres revelam mais aptidão para combinar cores e por que homens gostam de corridas de automóvel. Avalie as afirmativas sobre o olho humano, a visão e o daltonismo. a) ( ) O daltonismo é um distúrbio autossômico causado por um alelo recessivo localizado na porção homóloga do cromossomo X, o gene Xd, enquanto seu alelo dominante XD determina a visão normal. b) ( ) A mulher de genótipo XDXd, embora possua um gene para o daltonismo, não manifesta a anomalia, que se trata de uma condição determinada por um gene recessivo. Além disso, nunca poderá gerar uma filha daltônica. Daltonismo é uma herança de genes localizadas em cromossomos sexuais. Localizado na porção não homóloga do cromossomo X. Poderá gerar uma filha daltônica (XdXd), basta casar com um homem daltônico (XdY). Genótipo do daltonismo: Mulher Homem XDXD:normal XD Y:normal XDXd :normal portadora Xd Y:daltônico XdXd:daltônica

  11. 15. (EVANGÉLICA – 2013) Se uma mulher chega com o cabelo em tom laranja, nunca antes usado, e o marido a recebe com um "que lindos seus novos brincos", ela deve pensar duas vezes antes de se irritar com ele. Não se trata apenas de falta de atenção ou afeto. Já se sabia que o daltonismo é mais frequente entre homens. Avalie as afirmativas sobre o olho humano, a visão e o daltonismo. c) ( ) Um gene recessivo que esteja presente no cromossomo X de um homem tenderá a se manifestar, uma vez que pode não existir um alelo dominante que impeça sua expressão. d) ( ) A esclerótica encontra-se na parte anterior da corioide e é responsável pela cor dos olhos, evitando reflexos de luz que prejudicariam a formação de uma imagem nítida. e) ( ) A presbiopia, também denominada vista cansada, ocorre à medida que a idade avança. É causada pela perda da capacidade de acomodação da íris e pode ser corrigida com o uso de lentes convergentes. De fora para dentro: esclerótica (esclera), corioide e retina. A cor dos olhos é devido a corioide e não a esclerótica. Genótipo do daltonismo: Mulher Homem XDXD:normal XD Y:normal XDXd :normal portadora Xd Y:daltônico XdXd:daltônica

  12. 18. (EVANGÉLICA – 2013) É bom saber o tipo sanguíneo, da mesma forma como se deveria saber sobre colesterol ou pressão arterial. Uma pesquisa recente sugere que pessoas de sangue tipo O são menos suscetíveis a problemas cardíacos do que aquelas que possuem sangue A, B, e AB. O estudo, realizado por cientistas da Escola de Saúde Pública da Universidade Harvard, concluiu que as pessoas com o tipo sanguíneo mais raro, o AB, são as mais vulneráveis a doenças do coração. Para essas pessoas, a probabilidade de desenvolver doenças cardíacas é 23% maior do que para quem tem o tipo sanguíneo O. A pesquisa também descobriu que, para pessoas com sangue do tipo B, o risco de doenças cardíacas aumentava em 11%, e para pessoas com sangue tipo A o aumento era de 5%. Os pesquisadores não sabem a razão desse aumento de risco. Eles vão agora analisar como os grupos sanguíneos reagem a um estilo de vida mais saudável. Sobre sangue, coração e riscos cardíacos, julgue as afirmativas. a) ( ) Indivíduos do grupo AB têm tanto aglutininas A+ quanto B- em suas hemácias, e o plasma não contém aglutinogênios. Assim, alguém com sangue AB pode receber sangue de qualquer grupo, mas só pode doar sangue para outros com tipo AB. Indivíduos do grupo AB não tem aglutininas no seu plasma. Contém os aglutinogênios A e B nas suas hemácias. Grupo AB é receptor universal, mas somente pode doar para grupo AB.

  13. 18. (EVANGÉLICA – 2013) É bom saber o tipo sanguíneo, da mesma forma como se deveria saber sobre colesterol ou pressão arterial. Uma pesquisa recente sugere que pessoas de sangue tipo O são menos suscetíveis a problemas cardíacos do que aquelas que possuem sangue A, B, e AB. O estudo, realizado por cientistas da Escola de Saúde Pública da Universidade Harvard, concluiu que as pessoas com o tipo sanguíneo mais raro, o AB, são as mais vulneráveis a doenças do coração. Para essas pessoas, a probabilidade de desenvolver doenças cardíacas é 23% maior do que para quem tem o tipo sanguíneo O. A pesquisa também descobriu que, para pessoas com sangue do tipo B, o risco de doenças cardíacas aumentava em 11%, e para pessoas com sangue tipo A o aumento era de 5%. Os pesquisadores não sabem a razão desse aumento de risco. Eles vão agora analisar como os grupos sanguíneos reagem a um estilo de vida mais saudável. Sobre sangue, coração e riscos cardíacos, julgue as afirmativas. b) ( ) Se um homem do grupo A-, filho de pai do grupo O- , tiver filhos com uma mulher do grupo B+ , filha de mãe do grupo O- , a chance de nascer uma menina com sangue tipo O- é de 1/16. Chance de menino: 1/2 Menina: 1/2 Mãe _ (rr) Mulher + (Rr) Pai _ (rr) Homem _ (rr) Mãe O (ii) Mulher B (IBi) Pai O (ii) Homem A (IAi) 1/4 x 1/2 x 1/2 = 1/16 Rr;Rr ; rr ; rr IAIB ;IAi ; Ibi ; ii negativo = 1/2 Grupo O = 1/4

  14. 18. (EVANGÉLICA – 2013) É bom saber o tipo sanguíneo, da mesma forma como se deveria saber sobre colesterol ou pressão arterial. Uma pesquisa recente sugere que pessoas de sangue tipo O são menos suscetíveis a problemas cardíacos do que aquelas que possuem sangue A, B, e AB. O estudo, realizado por cientistas da Escola de Saúde Pública da Universidade Harvard, concluiu que as pessoas com o tipo sanguíneo mais raro, o AB, são as mais vulneráveis a doenças do coração. Para essas pessoas, a probabilidade de desenvolver doenças cardíacas é 23% maior do que para quem tem o tipo sanguíneo O. Sobre sangue, coração e riscos cardíacos, julgue as afirmativas. c) ( ) Se um indivíduo do grupo A+ for submetido a uma cirurgia cardíaca e necessitar de uma transfusão de sangue, poderá recebê-lo dos tipos A+ ou A- e de O+ ou O-.

  15. 18. (EVANGÉLICA – 2013) É bom saber o tipo sanguíneo, da mesma forma como se deveria saber sobre colesterol ou pressão arterial. Uma pesquisa recente sugere que pessoas de sangue tipo O são menos suscetíveis a problemas cardíacos do que aquelas que possuem sangue A, B, e AB. O estudo, realizado por cientistas da Escola de Saúde Pública da Universidade Harvard, concluiu que as pessoas com o tipo sanguíneo mais raro, o AB, são as mais vulneráveis a doenças do coração. Para essas pessoas, a probabilidade de desenvolver doenças cardíacas é 23% maior do que para quem tem o tipo sanguíneo O. Sobre sangue, coração e riscos cardíacos, julgue as afirmativas. d) ( ) Acredita-se que o LDL colesterol seja capaz de absorver cristais de HDL colesterol que começam a ser depositados nas paredes dos vasos, retardando assim o processo aterosclerótico e o risco cardíaco. e) ( ) A pressão arterial diastólica corresponde ao momento em que o ventrículo esquerdo volta a encher-se para retomar todo o processo da circulação. Esse valor geralmente está dentro da média dos 80 mmHg. LDL – lipoproteína de baixa densidade: transporta colesterol e triglicerídeos do fígado e intestino delgado ás células. Chamado de colesterol ruim – altas taxas – relacionados com aterosclerose e portanto com o AVC (acidente vascular cerebral) e infarto. HDL – lipoproteína de alta densidade: chamado de colesterol bom – capaz de retirar ateromas das artérias. HDL Pressão arterial: Sistólica = 120mmHg Diastólica: 80mmHg.

  16. 37. (EVANGÉLICA – 2011)Ao contrário do Rei Salomão, que para resolver o impasse entre duas mulheres que reclamavam a posse de uma criança, propôs dividi-la ao meio, a ciência moderna dispõe de métodos analíticos para os grupos sanguíneos e o DNA, os quais ajudam a solucionar questões dessa natureza. Uma mulher pertencente ao grupo sanguíneo AB entra na Justiça porque seu companheiro, do grupo A, recusa-se a assumir a paternidade do filho, do grupo B. Analise a situação e responda ao que se pede. a) Por que, com base apenas nesses dados, o juiz não pode dar nenhuma posição definitiva sobre o caso? Porque o resultado do exame de grupo sanguíneo serve apenas para excluir a paternidade, caso não observado em tal situação (mulher AB; homem A e criança B). Mulher grupo AB (IAIB) Companheiro grupo A (IAi ou IAIA) Filho grupo B IBIB ou IBi

  17. 37. (EVANGÉLICA – 2011)Ao contrário do Rei Salomão, que para resolver o impasse entre duas mulheres que reclamavam a posse de uma criança, propôs dividi-la ao meio, a ciência moderna dispõe de métodos analíticos para os grupos sanguíneos e o DNA, os quais ajudam a solucionar questões dessa natureza. Uma mulher pertencente ao grupo sanguíneo AB entra na Justiça porque seu companheiro, do grupo A, recusa-se a assumir a paternidade do filho, do grupo B. Analise a situação e responda ao que se pede. b) Para que o juiz pudesse dar um resultado conclusivo, qual deveria ser o grupo sanguíneo da criança? A mulher pertence ao grupo AB (IAIB), sendo o filho do tipo B (IB-). O pai pode pertencer aos grupos A (IAi), B (IBIB e IBi), AB (IAIB) ou O (ii). Dessa forma não há como excluir nenhum tipo de grupo sanguíneo do pai. Caso a mãe e o filho fossem do grupo O (ii) o pai nunca poderia ser do grupo AB (IAIB). Nesse caso pode-se fazer a exclusão de paternidade. Mulher grupo O (ii) Companheiro grupo AB (IAIB) Filho grupo O ii

  18. 37. (EVANGÉLICA – 2011)Ao contrário do Rei Salomão, que para resolver o impasse entre duas mulheres que reclamavam a posse de uma criança, propôs dividi-la ao meio, a ciência moderna dispõe de métodos analíticos para os grupos sanguíneos e o DNA, os quais ajudam a solucionar questões dessa natureza. Uma mulher pertencente ao grupo sanguíneo AB entra na Justiça porque seu companheiro, do grupo A, recusa-se a assumir a paternidade do filho, do grupo B. Analise a situação e responda ao que se pede. c) Com base no exame de DNA, que se baseia na identificação de marcas genéticas específicas (bandas) encontradas no DNA da mãe, do suposto pai e do suposto filho, o juiz concluiu que o homem era o pai da criança. Por que o exame de DNA permite tirar conclusões tão precisas, em casos como esse? Porque esse exame determina sequências de nucleotídeos de DNA (que se materializam em forma de bandas), o que permite conferir se algumas das sequências encontradas na criança são provenientes do suposto pai.

  19. 14. (EVANGÉLICA – 2011)Sabendo-se que do casamento entre um mulato médio e uma mulata clara nasceram crianças brancas e mulatas, avalie as afirmativas de acordo com o padrão de herança quantitativa. a) ( ) Cruzando-se indivíduos AAbb com Aabb, podem nascer indivíduos mulatos médios e claros. • Herança quantitativa ou poligênica: • AABB = 4 dominantes = pele negra • AABb ou AaBB = 3 dominantes = pele mulata escura; • AAbb, aaBB, AaBb = 2 dominantes = pele mulata média • Aabb ou aaBb = um dominante = pele mulata clara • aabb = quatro recessivos = pele branca AAbb = 2 dominantes – pele mulata média Aabb = 1 dominante – pele mulata clara;

  20. 14. (EVANGÉLICA – 2011)Sabendo-se que do casamento entre um mulato médio e uma mulata clara nasceram crianças brancas e mulatas, avalie as afirmativas de acordo com o padrão de herança quantitativa. b) ( ) A probabilidade de pais mulatos médios diíbridos gerarem filhos mulatos escuros é de 4/16. • Herança quantitativa ou poligênica: • AABB = quatro dominantes = pele negra • AABb ou AaBB = três dominantes = pele mulata escura; • AAbb, aaBB, AaBb = dois dominantes = pele mulata média • Aabb ou aaBb = um dominante = pele mulata clara • aabb = quatro recessivos = pele branca Pele Mulata escura: 3 dominantes: 4/16 ou 1/4

  21. 14. (EVANGÉLICA – 2011)Sabendo-se que do casamento entre um mulato médio e uma mulata clara nasceram crianças brancas e mulatas, avalie as afirmativas de acordo com o padrão de herança quantitativa. c) ( ) De acordo com a constituição genotípica do casal mencionado, é possível gerar um descendente negro. • Herança quantitativa ou poligênica: • AABB = quatro dominantes = pele negra • AABb ou AaBB = três dominantes = pele mulata escura; • AAbb, aaBB, AaBb = dois dominantes = pele mulata média • Aabb ou aaBb = um dominante = pele mulata clara • aabb = quatro recessivos = pele branca Pele mulata média = 2 dominantes: AAbb, aaBB, AaBb Gametas AAbb: Ab; aaBB: aB; AaBb: AB, Ab, aB, ab Pele mulata clara = 1 dominante: Aabb ou aaBb Gametas Aabb: Ab e ab; aaBB: aB; Pele negra = 4 dominantes – Portanto? Impossível... Pois todos os cruzamentos sempre formarão pelo menos um gene recessivo;

  22. 14. (EVANGÉLICA – 2011)Sabendo-se que do casamento entre um mulato médio e uma mulata clara nasceram crianças brancas e mulatas, avalie as afirmativas de acordo com o padrão de herança quantitativa. d) ( ) O provável genótipo desse pai mulato médio é AaBb, e o dessa mãe mulata clara é Aabb. Possíveis genótipos do pai mulato médio: AAbb, aaBB, AaBb Gametas: Ab aBAB, Ab, aB ab Nasceram crianças mulatas e brancas (4 recessivos); Possíveis genótipos da mãe mulata clara: Aabb ou aaBb Gametas:Ab e abaB e ab • Herança quantitativa ou poligênica: • AABB = quatro dominantes = pele negra • AABb ou AaBB = três dominantes = pele mulata escura; • AAbb, aaBB, AaBb = dois dominantes = pele mulata média • Aabb ou aaBb = um dominante = pele mulata clara • aabb = quatro recessivos = pele branca

  23. 14. (EVANGÉLICA – 2011)Sabendo-se que do casamento entre um mulato médio e uma mulata clara nasceram crianças brancas e mulatas, avalie as afirmativas de acordo com o padrão de herança quantitativa. e) ( ) Um casal que apresentasse, respectivamente, genótipos aaBB e Aabb, poderia gerar mulatos escuros. AaBb: pele mulata média; aaBb: pele mulata clara; Impossível pele mulata escura – três dominantes; • Herança quantitativa ou poligênica: • AABB = quatro dominantes = pele negra • AABb ou AaBB = três dominantes = pele mulata escura; • AAbb, aaBB, AaBb = dois dominantes = pele mulata média • Aabb ou aaBb = um dominante = pele mulata clara • aabb = quatro recessivos = pele branca

  24. 37. (EVANGÉLICA PR - 2010) A hipercolesterolemia familiar é uma doença genética relacionada com o transporte e metabolismo do colesterol. Os indivíduos com tal doença apresentam níveis excessivamente altos dessa substância no sangue, correndo risco elevado de desenvolver aterosclerose – depósito de gordura nas paredes das artérias. Esse depósito dificulta a circulação sanguínea nessas áreas, aumentando assim os riscos de doenças cardíacas e de acidente vascular cerebral (AVC). É uma doença com transmissão autossômica dominante. Com base nas informações contidas do texto, analise o heredograma, de uma família com hipercolesterolemia, e responda às questões que se seguem.

  25. 37. (EVANGÉLICA PR – 2010)A hipercolesterolemia é uma doença com transmissão autossômica dominante. Com base nas informações contidas do texto, analise o heredograma, de uma família com hipercolesterolemia, e responda às questões que se seguem. Aa Aa aa aa AA ou aa aa aa Aa Hipercolesterolemia dominante: AA ou Aa Normal Recessivo: aa

  26. 37. (EVANGÉLICA PR - 2010) A hipercolesterolemia é uma doença com transmissão autossômica dominante. Com base nas informações contidas do texto, analise o heredograma, de uma família com hipercolesterolemia, e responda às questões que se seguem. • Aa X Aa • AA, Aa, Aa, aa Aa Aa Hipercolesterolemia homozigoto: AA (25%); Hipercolesterolemia heterozigoto: Aa (50%) aa aa AA ou aa aa aa Aa a) O casal 1 x 2 poderá vir a ter filhos com hipercolesterolemia tanto homozigoto quanto heterozigoto? Justifique sua resposta. Hipercolesterolemia dominante: AA ou Aa Sim, pois como eles são heterozigotos os filhos têm 25% de chance de nascerem homozigotos e 50% de chance de nascerem heterozigotos para a característica em questão (hipercolesterolemia familiar). Normal recessivo: aa

  27. 37. (EVANGÉLICA PR - 2010) A hipercolesterolemia é uma doença com transmissão autossômica dominante. Com base nas informações contidas do texto, analise o heredograma, de uma família com hipercolesterolemia, e responda às questões que se seguem. • Indivíduo 7 X indivíduo 8 • aa X Aa • Aa, Aa, aa, aa Aa Aa Hipercolesterolemia AA: (50%); Normal: aa (50%) aa aa AA ou aa aa aa Aa b) Qual a probabilidade de um indivíduo com genótipo igual ao designado com o número 7, casado com um que tenha genótipo igual ao designado com o número 8, gerar um descendente normal? A chance é de 50%, uma vez que o genótipo do casal é aa x Aa.

  28. DNA e Biotecnologia

  29. 19. (EVANGÉLICA – 2013) Um laboratório de bioengenharia sul-coreano, liderado pelo polêmico especialista em células-tronco HwangWoo-souk, confirmou que tem um projeto de clonagem de uma espécie de mamute lanudo (Mammuthus primigenius), extinta há 4.500 anos. Com esse objetivo, a empresa sulcoreana Sooam Biotech assinou um acordo com a Universidade Federal Nordeste da Rússia, o qual lhe dá o direito exclusivo de estudar as células de mamute encontradas semanas atrás na Sibéria. Os pesquisadores da fundação sul-coreana tentarão clonar o mamute lanudo usando amostras de tecido e óvulos de uma elefanta asiática atual (Elephas maximus). Tendo o caso como referência, julgue as afirmativas que se seguem. a) ( ) Se o experimento proposto obtiver sucesso, o animal clonado não terá material genético exclusivo de mamute, pois o DNA mitocondrial será originário de Elephas maximus. • Acredita-se que as mitocôndrias do espermatozóide dos mamíferos são geralmente destruídas pelo óvulo após a fertilização. Nessa clonagem reprodutiva será usado o óvulo da elefante asiática com o núcleo (material genético) do mamute.

  30. 19. (EVANGÉLICA – 2013) b) ( ) A clonagem terapêutica é semelhante à clonagem reprodutiva, mas difere pelo fato de a blástula não ser implantada no útero. Essa técnica objetiva produzir uma cópia saudável do tecido ou do órgão de um doente para transplante. Clonagem reprodutiva é usada para produzir uma duplicata de um indivíduo existente. Baseia-se na remoção do núcleo de um óvulo e substituição por um outro núcleo de outra célula somática. Após a fusão, vai havendo a diferenciação das células Após cinco dias de fecundação, o embrião agora com 200 a 250 células, forma o blastocisto. É nesta fase que ocorre a implantação do embrião na cavidade uterina. Após o período de gestação surge um indivíduo com patrimônio genético idêntico ao do doador da célula somática. Clonagem terapêuticaé um procedimento cujos estágios iniciais são idênticos a clonagem para fins reprodutivo, difere somente no fato do blastocisto não ser introduzido em um útero. Ele é utilizado em laboratório para a produção de células-tronco (totipotentes) a fim de produzir tecidos ou órgão para transplante. Esta técnica tem como objetivo produzir uma cópia saudável do tecido ou do órgão de uma pessoa doente para transplante.

  31. 19. (EVANGÉLICA – 2013) Um laboratório de bioengenharia sul-coreano, liderado pelo polêmico especialista em células-tronco HwangWoo-souk, confirmou que tem um projeto de clonagem de uma espécie de mamute lanudo (Mammuthus primigenius), extinta há 4.500 anos. Tendo o caso como referência, julgue as afirmativas que se seguem. c) ( ) A clonagem é natural em todos os seres originados pela reprodução assexuada, ou seja, na qual não há participação de gametas, como é o caso de certos monera, protistas, fungos, vegetais e animais. d) ( ) Em mamíferos como elefantes e mamutes, a produção dos óvulos nos ovários dependerá inicialmente da multiplicação das ovótides e das secreção de FSH e progesterona. e) ( ) Em humanos, os clones naturais são gêmeos fraternos originados por poliovulação e compartilham o mesmo DNA, ou seja, o material genético originado pela divisão do óvulo fertilizado. • ovogônias • estrogênio. • idênticos • poliembrionia

  32. 38. (EVANGÉLICA – 2013) A ideia de que as mães sempre têm seus filhos na mente parece ser literalmente verdade. Uma descoberta, publicada na revista científica Plos ONE, sugere que o ato de conceber não representa a transmissão de material genético apenas da mãe para o filho. O caminho oposto é possível, e parte do DNA do feto pode entrar no cérebro da mãe e permanecer ali por décadas. Isso poderia, inclusive, estar associado a doenças neurológicas na mulher. Essa linha de pesquisa sugere que precisamos de um novo paradigma em nossa própria concepção biológica de como somos formados. Pensamos ser um produto genético de nossos pais biológicos, acrescido de sorte genética. Mas isso parece estar errado: no útero nós também podemos adquirir o DNA deixado de irmãos mais velhos ou do irmão gêmeo. No curso de nossas vidas podemos ter traços do DNA dos filhos que geramos ou até de filhos que não chegamos a conceber, mas que perdemos num aborto. E esse DNA pode permanecer conosco um longo período de tempo. a) Descreva o processo de autoduplicação do DNA. DNA polimerase DNA ligase

  33. A molécula de DNA tem a forma de uma espiral dupla, assemelhando-se a uma escada retorcida, em que os corrimões seriam formados pelos fosfatos e pentoses, e cada degrau seria uma dupla de bases ligadas às pentoses. A sequência das bases nitrogenadas ao longo da cadeia de polinucleotídeos pode variar, mas a outra cadeia terá de ser complementar. Se em uma das cadeias tivermos: A T C G C T G T A C A T, na cadeia complementar teremos: T A G C G A C A T G T A. A molécula de DNA tem o poder de se autoduplicar (replicação). Pela ação da enzima DNA-polimerase, as pontes de hidrogênio são rompidas e as cadeias de DNA separam-se. Posteriormente, por meio da ação de outra enzima, a DNA-ligase, novas moléculas de nucleotídeos vão ligando-se às moléculas complementares já existentes na cadeia original, seguindo as ligações A-T e C-G. Dessa forma, surgem duas moléculas de DNA, cada uma das quais com uma nova espiral proveniente de uma molécula-mãe desse ácido. Cada uma das duas novas moléculas formadas contém metade do material original. Por esse motivo, o processo recebe o nome de síntese semiconservativa. A autoduplicação do DNA ocorre sempre que uma célula vai iniciar os processos de divisão celular (mitose ou meiose).

  34. b) Se na análise de um DNA foram encontrados 22,5% de nucleotídeos de Guanina, qual será a porcentagem esperada para cada uma dos outros nucleotídeos? Resposta: Citosina: 22.5%; Timina: 27,5%; Adenina: 27,5% Guanina liga-se com citosina e adenina liga-se com a timina; Quantidade de guanina deve ser igual a de citosina. Assim como, quantidade de timina igual a de adenina; 22, 5 de guanina = 22,5 de citosina – somando = 45% 100 – 45 = 55% divide-se por 2, assim = 27.5 Assim, 27,5 de timina e 27,5 de adenina; c) Quais são as ligações que mantêm estável uma molécula de DNA e entre quais componentes ocorrem? Resposta: Ligações externas entre fosfato e pentose (açúcar) de uma mesma cadeia de nucleotídeos e as ligações internas representadas pelas pontes de hidrogênio entre as bases nitrogenadas de nucleotídeos de cadeias opostas.

  35. 16. (EVANGÉLICA – 2012) Cientistas chineses desenvolveram um tipo de arroz transgênico que tem 10% de seu conteúdo proteico formado pela versão humana da albumina, encontrada no sangue. Cerca de 500 toneladas por ano dessa substância são utilizadas para a produção de vacinas e remédios e para o tratamento de queimaduras e de cirrose. O problema é que a albumina é obtida atualmente por doação de sangue e cultivada em soro. Isso dificulta seu uso em larga escala e aumenta o risco de contaminações, por exemplo, por vírus. Por isso, os chineses resolveram produzi-la no arroz. O trabalho está publicado na revista científica PNAS. (Adaptado do disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/999912>) Considere o texto e conhecimentos sobre biotecnologia para avaliar as afirmativas. a) ( ) A tecnologia do DNA recombinante permite que se faça a transferência de genes entre espécies diferentes, originando organismos transgênicos. b) ( ) Utilizando-se a técnica de “reação da polimerase em cadeia”, é possível produzir in vitro uma grandequantidade de moléculas de DNA idênticas. c) ( ) A albumina é uma proteína plasmática de alto valor biológico, com função principalmente imunológica; por isso é utilizada em produção de vacinas. Técnica do DNA recombinante: insulina, albumina, fatores da coagulação, hormônio do crescimento, ativadores de defesa contra certos tipos de câncer. • Imunoglobina • Albumina : transporte de ácidos graxos livres e potencial osmótico(retenção de água);

  36. 16. (EVANGÉLICA – 2012) Cientistas chineses desenvolveram um tipo de arroz transgênico que tem 10% de seu conteúdo proteico formado pela versão humana da albumina, encontrada no sangue. Cerca de 500 toneladas por ano dessa substância são utilizadas para a produção de vacinas e remédios e para o tratamento de queimaduras e de cirrose. O problema é que a albumina é obtida atualmente por doação de sangue e cultivada em soro. Isso dificulta seu uso em larga escala e aumenta o risco de contaminações, por exemplo, por vírus. Por isso, os chineses resolveram produzi-la no arroz. O trabalho está publicado na revista científica PNAS. (Adaptado do disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/999912>) Considere o texto e conhecimentos sobre biotecnologia para avaliar as afirmativas. d) ( ) Certos vírus e bactérias podem ser utilizados como vetores na transferência de genes específicos entre organismos diferentes. e) ( ) Por sua composição química nutricional, esse arroz sofrerá digestão enzimática na boca, no estômago e no duodeno, nessa sequência. • Boca – digestão de carboidratos (amido) pela amilase salivar; • Estômago: digestão de proteínas pela pepsina; • Duodeno (intestino delgado) pelas enzimas amilase pancreática (resto do amido) e tripsina (resto das proteínas); • Intestino delgado termina com a ação das enzimas do suco entérico: maltase digere a maltose e as peptidases que digerem os pequenos peptídeos formando aminoácidos;

  37. 16. (EVANGÉLICA PR - 2010) O Prêmio Nobel de Química de 2009 foi dividido entre Venkatraman Ramakrishnan e Thomas Steitz, dos Estados Unidos, e Ada Yonath, de Israel, por seus trabalhos sobre a estrutura do ribossomo. Eles criaram modelos em 3D que mostram como diferentes antibióticos atacam o ribossomo. Essa visualização é útil para a criação de novas drogas, para a compreensão de como as bactérias desenvolvem resistência a esses medicamentos – e de meios de contornar essa resistência. O trabalho dos três, além de desvendar um antigo mistério – como o DNA é lido, com grande precisão, pela célula – permitiu a imagem do ribossomo em ação e a compreensão de como antibióticos bloqueiam a função dos ribossomos nas bactérias, desativando-as. A respeito dessa organela celular, avalie as afirmativas. a) ( ) São estruturas que atuam tanto no interior de células eucarióticas como de procarióticas produzindo proteínas, a partir das instruções contidas no DNA. b) ( ) Podendo ser encontrados livres no citosol ou associados às membranas do retículo endoplasmático granular, os ribossomos são constituídos de proteínas associadas a um tipo especial de ácido nucleico, denominado ácido ribonucleico ribossômico (RNA r).

  38. 16. (EVANGÉLICA PR - 2010) O Prêmio Nobel de Química de 2009 foi dividido entre Venkatraman Ramakrishnan e Thomas Steitz, dos Estados Unidos, e Ada Yonath, de Israel, por seus trabalhos sobre a estrutura do ribossomo. Eles criaram modelos em 3D que mostram como diferentes antibióticos atacam o ribossomo. Essa visualização é útil para a criação de novas drogas, para a compreensão de como as bactérias desenvolvem resistência a esses medicamentos – e de meios de contornar essa resistência. O trabalho dos três, além de desvendar um antigo mistério – como o DNA é lido, com grande precisão, pela célula – permitiu a imagem do ribossomo em ação e a compreensão de como antibióticos bloqueiam a função dos ribossomos nas bactérias, desativando-as. A respeito dessa organela celular, avalie as afirmativas. c) ( ) Os ribossomos participam ainda de outros processos, como a formação do acrossoma do espermatozoide nos animais e a formação da lamela média nos vegetais. d) ( ) São as proteínas criadas pelos ribossomos que constroem e controlam os seres vivos, na escala química. e) ( ) Para a síntese de proteína, o ribossomo deve associar-se a uma molécula de um outro tipo de ácido nucleico, o ácido nucleico transportador (RNAt), que contém a informação genética para a síntese de uma referida proteína. • Complexos de Golgi • mensageiro (RNAm),

  39. 38. (EVANGÉLICA PR - 2010) Observe as sequências hipotéticas de aminoácidos presentes em um segmento de uma proteína responsável pela formação dos bicos de quatro espécies aparentadas de tentilhões. Cada letra representa um aminoácido. espécie 1: A B C D E F C V W V P K L M F V L F G A D L L D A H L espécie 2: A B C D E F R V W V P K L M F V L F G A D L L D A H L espécie 3: A B C D E F C V W V P K L M F V L F G A D L L D A L H espécie 4: A B C D E F C V W L M F V L F G A D L L D A H L a) Considerando que as espécies 2, 3 e 4 se originaram da espécie 1, que tipo de mutação ocorreu na proteína de cada uma dessas espécies? O segmento proteico da espécie 2, embora apresente o mesmo número de aminoácidos que o da espécie 1, possui um aminoácido diferente ao longo de sua cadeia, o que caracteriza um tipo de mutação conhecido como substituição (um nucleotídeo foi substituído por outro). No caso da espécie 3, também com o mesmo número de aminoácidos, o que se observa é uma alteração na sequência dos dois últimos aminoácidos, caracterizando uma mutação conhecida como inversão. No caso do segmento proteico da espécie 4, o tipo de mutação que se observa é a deleção, em razão da diminuição do número de aminoácidos presentes em seu segmento.

  40. 38. (EVANGÉLICA PR - 2010) b) Pode-se afirmar que as sequências idênticas de aminoácidos observadas nos segmentos das proteínas das 4 espécies são sempre codificadas por sequências idênticas de nucleotídeos? Justifique sua resposta. Não, em razão de o código genético ser degenerado, ou seja, um mesmo aminoácido pode ser codificado por mais de um nucleotídeo.

  41. 14. (EVANGÉLICA – 2009) --- A T G A G T T G G C C T C C T --- --- T A C T C A A C C G G A G G A --- A tabela a seguir apresenta alguns códons de RNA mensageiro e os respectivos aminoácidos codificados por eles. Com base nos dados contidos na tabela e com a informação de que a primeira trinca de bases nitrogenadas à esquerda de uma das fitas de DNA, que servirá como molde para a formação do RNA mensageiro, corresponde ao aminoácido metionina, analise as afirmativas subsequentes. O códon AUG é denominado códon de início de tradução – ele que determina o local da molécula de RNA m que tem início a formação para a cadeia proteica. Sempre é iniciada pela metionina. Portando a cadeia deve começar com AUG e não UAC. a) ( ) A sequencia de bases nitrogenadas do RNA mensageiro transcrito com base no segmento de DNA, que contém como primeira trinca aquela responsável pela codificação da metionina, é: UACUCAACCGGAC.

  42. 14. (EVANGÉLICA – 2009) --- A T G A G T T G G C C T --- --- T A C T C A A C C G G A --- A tabela a seguir apresenta alguns códons de RNA mensageiro e os respectivos aminoácidos codificados por eles. Com base nos dados contidos na tabela e com a informação de que a primeira trinca de bases nitrogenadas à esquerda de uma das fitas de DNA, que servirá como molde para a formação do RNA mensageiro, corresponde ao aminoácido metionina, analise as afirmativas subsequentes. b) ( ) Os três aminoácidos seguintes à metionina, no polipeptídio codificado por esse gene, são: serina, triptofano e prolina. Cadeia do DNA - T A C T C A A C C G G A --- Cadeia do RNAm - A U G A G U U G G C C U --- AUG = metionina; AGU = serina; UGG = triptofano; CCU = prolina;

  43. 14. (EVANGÉLICA – 2009) --- A T G A G T T G G C C T --- --- T A C T C A A C C G G A --- A tabela a seguir apresenta alguns códons de RNA mensageiro e os respectivos aminoácidos codificados por eles. Com base nos dados contidos na tabela e com a informação de que a primeira trinca de bases nitrogenadas à esquerda de uma das fitas de DNA, que servirá como molde para a formação do RNA mensageiro, corresponde ao aminoácido metionina, analise as afirmativas subsequentes. c) ( ) A deleção do sexto nucleotídeo nesse segmento de DNA não altera a colocação do aminoácido serina na segunda posição da nova sequencia do polipeptídeo mutante.

  44. 14. (EVANGÉLICA – 2009) --- A T G A G T T G G C C T C C T --- --- T A C T C A A C C G G A G G A --- A tabela a seguir apresenta alguns códons de RNA mensageiro e os respectivos aminoácidos codificados por eles. Com base nos dados contidos na tabela e com a informação de que a primeira trinca de bases nitrogenadas à esquerda de uma das fitas de DNA, que servirá como molde para a formação do RNA mensageiro, corresponde ao aminoácido metionina, analise as afirmativas subsequentes. d) ( ) Independentemente da fita de DNA, que vai ser utilizada para a transcrição do gene, a molécula de proteína formada irá conter a mesma sequencia de aminoácidos. Se ocorrer uma deleção de uma base o aminoácido poderá ser diferente e assim a sequência não será a mesma.

  45. 14. (EVANGÉLICA – 2009) --- A T G A G T T G G C C T C C T --- --- T A C T C A A C C G G A G G A --- A tabela a seguir apresenta alguns códons de RNA mensageiro e os respectivos aminoácidos codificados por eles. Com base nos dados contidos na tabela e com a informação de que a primeira trinca de bases nitrogenadas à esquerda de uma das fitas de DNA, que servirá como molde para a formação do RNA mensageiro, corresponde ao aminoácido metionina, analise as afirmativas subsequentes. e) ( ) Desde que mantido seu número, a disposição dos aminoácidos em uma cadeia polipeptídica não altera o tipo de proteína a ser formado. A disposição ou ordem dos aminoácidos altera a proteína.

  46. Histologia animal

  47. 15. (EVANGÉLICA – 2011)Pequenas pedras de formatos irregulares, fumadas em cachimbos na maioria das vezes improvisados, o crack é uma mistura de cocaína em pó, amônia ou bicarbonato de sódio e água destilada. Recebeu esse nome porque faz um pequeno estralo na combustão, quando fumado. Por ser mais barato e de efeito menos duradouro, o cracké mais consumido que a cocaína. A ação do cracksobre o sistema nervoso central provoca aceleração dos batimentos cardíacos, aumento da pressão arterial, dilatação das pupilas, suor intenso, tremores, excitação, maior aptidão física e mental. Os efeitos psicológicos são euforia e sensação de poder. Atualmente, o cracké uma das drogas que mais causam devastação no organismo do usuário. Com base no texto e em conhecimentos de Biologia, avalie as afirmativas. a) ( ) Além de afetar o sistema nervoso central, o crackdanifica o epitélio pseudoestratificado ciliado que reveste a traqueia e os brônquios. b) ( ) De modo geral, o efeito do cracksobre o sistema nervoso parassimpático implica respostas fisiológicas que mobilizam a liberação de energia, aumentando a potência muscular. Parassimpático faz parte do SNP autônomo. O controle da contração muscular é feito pelo SNP somático;

  48. 15. (EVANGÉLICA – 2011)Pequenas pedras de formatos irregulares, fumadas em cachimbos na maioria das vezes improvisados, o crack é uma mistura de cocaína em pó, amônia ou bicarbonato de sódio e água destilada. Recebeu esse nome porque faz um pequeno estralo na combustão, quando fumado. Por ser mais barato e de efeito menos duradouro, o cracké mais consumido que a cocaína. A ação do cracksobre o sistema nervoso central provoca aceleração dos batimentos cardíacos, aumento da pressão arterial, dilatação das pupilas, suor intenso, tremores, excitação, maior aptidão física e mental. Os efeitos psicológicos são euforia e sensação de poder. Atualmente, o cracké uma das drogas que mais causam devastação no organismo do usuário. Com base no texto e em conhecimentos de Biologia, avalie as afirmativas. c) ( ) O tecido nervoso é constituído por células dotadas de prolongamentos, os dendritos e o axônio. Na interação entre dois neurônios, não há continuidade citoplasmática, mas uma estreita relação fisiológica denominada sinapse. d) ( )Os efeitos de euforia, excitação e sensação de poder são resultado da atuação do cracksobre o sistema nervoso autônomo. e) ( ) Um dos componentes do crack, a amônia, é o principal produto de excreção nitrogenada de todos os mamíferos. central. Principal excreta dos mamíferos é a ureia.

  49. 20. (EVANGÉLICA – 2011) Pesquisadores da Universidade Federal Fluminense identificaram pela primeira vez que o extrato do barbatimão(Stryphnodendron barbatiman) inibe o veneno da serpente surucucu (Lachesis muta). A pesquisa poderá levar à produção de um medicamento específico contra a ação da peçonha dessa serpente. Atualmente, em acidentes com essa espécie, a opção é aplicar um soro polivalente, com risco de fortes reações alérgicas e anafilaxia. Em 100% dos casos, a substância extraída da planta cessou a hemorragia causada pelo veneno, enquanto a eficácia do soro é de 70% a 80%. Além disso, o soro antiofídico comum precisa ser armazenado em condições especiais, em geladeira, havendo ainda dificuldade de distribuição em regiões de difícil acesso no País. (O ESTADO DE S. PAULO, 20 jul. 2010) Considere as informações e julgue as afirmativas. a) ( ) A aplicação do soro baseia-se no princípio da imunidade passiva, pois haverá um animal doador e outro receptor de anticorpos prontos, que será o imunizado.

  50. 20. (EVANGÉLICA – 2011) Além disso, o soro antiofídico comum precisa ser armazenado em condições especiais, em geladeira, havendo ainda dificuldade de distribuição em regiões de difícil acesso no País. (O ESTADO DE S. PAULO, 20 jul. 2010) Considere as informações e julgue as afirmativas. b) ( ) A serpente surucucu é um réptil dioico, com respiração pulmonar e rins mesonéfricos, que eliminam uma urina diluída e rica em ureia. c) ( ) É provável que o princípio antiofídico do barbatimão esteja concentrado no citoplasma das células adultas do esclerênquima. metanéfricos, urina concentrada ácido úrico. Esclerênquima é tecido de sustentação dos vegetais formado por células mortas, portanto não tem citoplasma.