prof vasco acesse vascobio net n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Prof. Vasco Acesse: vascobio PowerPoint Presentation
Download Presentation
Prof. Vasco Acesse: vascobio

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 28

Prof. Vasco Acesse: vascobio - PowerPoint PPT Presentation


  • 126 Views
  • Uploaded on

Prof. Vasco Acesse: vascobio.net. Vegetais e reprodução vegetal. Vegetais. Classificação 1.1. Eichler (1883) - estabeleceu uma classificação e introduziu termos que são utilizados até hoje: Criptógamas (sem órgãos reprodutivos evidentes) . Exs(atual).: briófitas e pteridófitas.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Prof. Vasco Acesse: vascobio' - melosa


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
prof vasco acesse vascobio net

Prof. Vasco Acesse: vascobio.net

Vegetais e reprodução vegetal

vegetais
Vegetais
  • Classificação

1.1. Eichler (1883) -estabeleceu uma classificação e introduziu termos que são utilizados até hoje:

  • Criptógamas (sem órgãos reprodutivos evidentes) . Exs(atual).: briófitas e pteridófitas.
  • Fanerógamas (com órgãos reprodutivos evidentes – flor ou inflorescência). Exs(atual).: gimnospermas e angiospermas.

1.2. Tippo (1942) -estrabelece dois grupos vegetais: Talófitas (corpo em forma de talo, ou seja, não apresentam raiz, caule ou folhas verdadeiras. Ex.: fungos, liquens e algas) e Embriófitas (plantas que retêm o embrião junto ao corpo. Ex.: Briófitas, Pteridófitas, Gimnospermas e Angiospermas). 

1.3. Classificação de acordo com a presença ou ausências de vasos condutores:

  • Avasculares - não apresentam vasos condutores, nem xilema (lenho) que conduz seiva bruta - água e sais minerais - nem floema (líber) que conduz seiva elaborada - água e glicose. Ex.: briófitas.
  • Vasculares - que apresentam vasos condutores. Ex.: pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.
slide3

2. Origem das plantas - pela presença de características que as aproximam (celulose na parede celular, amido como substância de reserva e clorofilas a e b) , acredita-se que as plantas terrestres tiveram origem a partir de clorofíceas (algas verdes).

3. Características gerais 

  • São pluricelulares.
  • São eucariontes
  • São autótrofos fotossintetizantes.
  • apresentam amido como substância de reserva, celulose na parede celular e clorofilas A e B, como foi citado anteriormente.
bri fitas
Briófitas

Hepáticas

Musgos

Antocerotas

bri fitas1
Briófitas

1. Características gerais

  • São avasculares, ou seja, não possuem xilema (apesar de algumas espécies apresentarem traqueídes, estruturas presentes no xilema) nem floema e as substâncias são conduzidas por osmose (água) e outros tipos de transportes (difusão, por exemplo), no caso dos solutos;
  • São criptógamas, já que não apresentam flores. Possuem gametas masculinos flagelados, fato que faz com que se torne necessário a presença da água para reprodução.
  • Apresentam ciclo haplontediplonte, alternância de gerações ou metagênese, em que o gametófito (n) é clorofilado e desenvolvido em relação ao esporófito (2n), este último sendo aclorofilado, pouco desenvolvido e dependente do gametófito.
  • Vivem em locais úmidos e sombreados, porém há algumas espécies que podem ser encontradas nas rochas ou barrancos expostos ao sol e nas regiões árticas, onde compõem a Tundra; Algumas espécies podem ser encontradas na água doce e não se conhece espécies marinhas.
slide6

2. Tipo especial de reprodução assexuada

Propágulos - são estruturas reprodutoras que lembram o formato do número oito e que se formam nos conceptáculos estruturas em forma de taça.

3. Importância

Proteção do solo contra a erosão;

Melhoramento do solo e retenção de água no solo;

Utilização como combustível, na substituição de lenha e carvão;

O sabor do uísque escocês deve-se à fumaça da turfa, uma espécie de musgo.

pterid fitas
Pteridófitas

licopodium

avencas

samambaia

esfenófitas

psilófitas

selaginella

pterid fitas1
Pteridófitas

1. Características gerais

  • Representam os primeiros vegetais vasculares na escala evolutiva;
  • São criptógamas e como as Briófitas apresentam gametas masculinos flagelados, isso torna as Pteridófitas dependentes da água para a reprodução;
  • Possuem ciclo haplontediplonte, no qual o esporófito (2n) é clorofilado e mais desenvolvido que o gametófito (n), sendo que este, também, é clorofilado e independente;
  • O corpo apresenta raiz, caule e folha (cormófitas); Caule do tipo rizoma com crescimento horizontal e, normalmente, subterrâneo.
  • Vivem preferencialmente em ambiente úmido, porém podem habitar locais relativamente secos.

2. Importância

  • São usadas como plantas ornamentais;
  • O xaxim é utilizado para o cultivo de plantas;
  • A fossilização de pteridófitas deu origem a combustíveis fósseis (principalmente carvão) usados em escala industrial.
  • Compõe diversos biomas
gimnospermas
Gimnospermas

Araucárias - coniferófitas

Cicas - cicadófitas

Ginkgo biloba - gincófitas

Welwithschia - gnetófitas

gimnospermas1
Gimnospermas

1. Características gerais

  • Apresentam vasos condutores (vasculares); As folhas são peculiares, aciculadas, ou seja, longas em forma de agulha ou curta e espessa em forma de escama para a economia de água e folhas adaptadas à reprodução, os esporófilos (portadores de esporângios) que se reúnem em estróbilos ou cones.
  • São os primeiros vegetais na escala evolutiva a apresentarem flores e sementes (fanerógamas), nas flores o surgimento do tubo polínico trouxe como consequência a independência da água para o processo de reprodução;
  • O ciclo reprodutivo é do tipo haplontediplonte, sendo que o esporófito é o vegetal duradouro e desenvolvido e o gametófito e transitório e reduzido;
  • O habitat é terrestre de clima temperado, no qual forma a Taiga (floresta boreal) ou mata de araucária.

2. Importância 

  • extração de celulose;
  • uso da madeira;
  • utilização na alimentação (sementes);
  • formação de ecossistemas (Taiga).
angiospermas
Angiospermas

Milho - monocotiledônea

Fruta do conde (pinha) – dicotiledôneas

basais

Feijão - eudicotiledônea

angiospermas1
Angiospermas

1. Características gerais

  • são cormófitas (apresentam raiz, caule e folhas verdadeiras) , além de apresentar flor, semente e fruto;
  • apresentam vasos condutores;
  • são fanerógamas (apresentam flores) e consequentemente espermatófitas (apresentam sementes);
  • são sinfonógamas, ou seja, o gameta masculino chega até o feminino através do tubo polínico;
  • apresentam as sementes protegidas por frutos, caso único na escala evolutiva vegetal.
  • Da mesma forma que as Gimnospermas, o ciclo reprodutivo é do tipo haplontediplonte, em que o esporófito é o vegetal duradouro e desenvolvido e o gametófito é transitório e reduzido;

2. Representantes2.1. Monocotiledôneas

  • apresentam apenas um cotilédone;
  • as folhas são invaginantes e apresentam nervuras paralelas;
slide13

as flores são trímeras;

  • os frutos possuem três lojas;
  • a estrutura interna do caule apresenta feixes vasculares espalhados ou dispersos;
  • a raiz é do tipo fasciculado ou cabeleira;
  • Exemplos.: alho, milho, arroz, abacaxi, bambu, aveia, cana-de-açúcar, gengibre etc.
  • 2.2. Eudicotiledôneas
  • Apresentam dois cotilédones;
  • Possuem folhas pecioladas e com nervuras reticuladas ou peninérveas (em forma de pena);
  • As flores são tetrâmeras ou pentâmeras;
  • Os frutos possuem duas, cinco lojas ou múltiplos;
  • O caule apresenta feixe vascular organizado;
  • Possuem raiz pivotante ou axial;
  • Exemplos.: eucalipto, rosa, morango, feijão, soja, ervilha, algodão etc.
  • OBS.: a tendência de classificação da angiospermas é considerar 3 grupos: monocotiledôneas, eudicotiledôneas (antes eram denominadas simplesmente de dicotiledôneas) e dicotiledôneas basais, sendo que os dois primeiros grupos conservam as características já citadas e o último grupo enquadra plantas que apresentam algumas características comuns às monocotiledôneas e outras comuns às eudicotiledôneas. Exemplos: vitória-régia, abacateiro, magnólia, pimenta-do-reino, fruta-do-conde, papo-de-peru, louro e canela.
slide15

3. Importância

  • Compõem e são fundamentais em vários ecossistemas;
  • São os principais produtores dos ecossistemas terrestres;
  • Apresentam inúmeras aplicações industriais (produção de borrachas, drogas farmacológicas, móveis etc.);
  • São utilizadas das mais diversas formas na alimentação humana;
  • São utilizadas na ornamentação.
  • Produzem raízes, caules, folhas, flores, sementes e frutos que podem ser comestíveis.
  • Obs.: a diversificação de importância das angiospermas e dos outros grupos vegetais é muito ampla, sendo mencionado aqui apenas algumas delas.
ciclo das algas
Ciclo das algas

Nas algas gametófito e esporófito são igualmente desenvolvidos

ciclo de bri fitas
Ciclo de briófitas

Nas briófitas o gametófito é mais desenvolvido que o esporófito

ciclo de pterid fitas
Ciclo de pteridófitas

A partir das pteridófitas o esporófito é a fase mais desenvolvida

reprodu o assexuada em faner gamas
Reprodução assexuada em fanerógamas

alporquia

estaquia

mergulhia

enxertia