slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO PowerPoint Presentation
Download Presentation
ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 92

ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO - PowerPoint PPT Presentation


  • 123 Views
  • Uploaded on

ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO. JORNAL IMPRESSO: DA FORMA AO DISCURSO. RENATA LIMA. //ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO E MARKETING DA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE. // ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO. // JORNAL IMPRESSO: DA FORMA AO DISCURSO.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
    Presentation Transcript
    1. ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO JORNAL IMPRESSO: DA FORMA AO DISCURSO RENATA LIMA //ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO E MARKETING DA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE //ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO //JORNAL IMPRESSO: DA FORMA AO DISCURSO //23 DE JULHO DE 2010. APARECIDA, SP //RENATA LIMA

    2. ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO JORNAL IMPRESSO: DA FORMA AO DISCURSO RENATA LIMA //ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO E MARKETING DA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE //ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO //JORNAL IMPRESSO: DA FORMA AO DISCURSO //23 DE JULHO DE 2010. APARECIDA, SP //RENATA LIMA

    3. ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO JORNAL IMPRESSO: DA FORMA AO DISCURSO RENATA LIMA //ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO E MARKETING DA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE //ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO //JORNAL IMPRESSO: DA FORMA AO DISCURSO //23 DE JULHO DE 2010. APARECIDA, SP //RENATA LIMA

    4. ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO “O maior desafio de uma publicação é ser lida. Não adianta produzir um jornal bem feito, bem diagramado, com um papel alinhado, se ele não for lido. Isso significa que os assuntos e os textos têm que ser interessantes”. As Sete Portas da Comunicação Pública – Como enfrentar os desafios de uma assessoria / Paulo Nassar - Belo Horizonte (MG). //ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DE COMUNICAÇÃO //JORNAL IMPRESSO: DA FORMA AO DISCURSO //23 DE JULHO DE 2010. APARECIDA, SP //RENATA LIMA

    5. JORNAL IMPRESSO PRINCIPAIS DIRETRIZES DA DIAGRAMAÇÃO hierarquia tipográficae alegibilidade em um jornal, a diagramação segue os objetivos e as linhas gráficas e editoriais desse impresso as principais linhas editoriais para a diagramação incluem a hierarquização das matériaspor ordem deimportância as considerações gráficas incluem legibilidade e incorporação equilibrada enão-obstrutiva dos anúncios

    6. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOSE ASPECTOS DE UM JORNAL Elementos: categorias de conteúdo visual TEXTO o "corpo de texto" é otipoem que será impresso o conteúdo principal do jornal (matérias, colunas, artigos, editoriais, cartas etc.). a massa de texto preenche mais da metade de toda a mancha gráfica do jornal e deve ser delimitada (rodeada) pelos outros elementos. um formato comum para o corpo de texto em jornais é tipo serifado, com corpo (tamanho) 12 pontos.

    7. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOSE ASPECTOS DE UM JORNAL Elementos: categorias de conteúdo visual

    8. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOSE ASPECTOS DE UM JORNAL Elementos: categorias de conteúdo visual TÍTULOS são subdivididos em 1/SUBTÍTULO chamado também de sutiã, linha-fina ou linha de apoio; colocadoabaixodo título principal; complementa a informação do título e instigam à leitura do texto. 2/ANTETÍTULO  chamado também de  chapéu ou cartola; colocadoacimado título principal; complementa a informação do título e instiga à leitura do texto.

    9. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOSE ASPECTOS DE UM JORNAL Elementos: categorias de conteúdo visual TÍTULOS são subdivididos em 3/INTERTÍTULO OU QUEBRAS colocado nomeiodo texto, para dividi-lo em seções e facilitar a leitura 4/OLHO colocado no meio da massa de texto, entre colunas, para ressaltar trechos e substituir quebras; são muito utilizados em entrevistas.

    10. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOSE ASPECTOS DE UM JORNAL Elementos: categorias de conteúdo visual TÍTULOS 4/OLHO

    11. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOSE ASPECTOS DE UM JORNAL Elementos: categorias de conteúdo visual FOTO fotografias, que em jornal e revista vêm sempre acompanhadas delegendadescritiva e docréditopara o fotógrafo.

    12. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOSE ASPECTOS DE UM JORNAL Elementos: categorias de conteúdo visual ARTE o que se chama dearteem diagramação são imagens produzidas para ilustrar, complementar visualmente ou substituir a informação do texto. Podem ser: 1/INFOGRÁFICOS  mapas gráficos estatísticos seqüenciais esquemas visuais

    13. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOSE ASPECTOS DE UM JORNAL Elementos: categorias de conteúdo visual ARTE 1/INFOGRÁFICOS 

    14. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOSE ASPECTOS DE UM JORNAL Elementos: categorias de conteúdo visual 2/CHARGE desenho geralmente satírico com personagens do noticiário, Não tem, necessariamente, que seguir opiniões expressas em matérias relacionadas no jornal 3/ILUSTRAÇÃO todo tipo de desenho ou pintura que pode acompanhar um texto jornalístico. A ilustração pode ser uma versãoilustrativado texto ou uma visãocomplementarao texto, usando uma linguagem pictórica.

    15. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOSE ASPECTOS DE UM JORNAL Elementos: categorias de conteúdo visual VINHETA mini-títulosque marcam um tema ou assunto recorrente ou em destaque; podem incluir mini-ilustrações e geralmente vêmacimado título da matéria ou noalto da página.

    16. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOSE ASPECTOS DE UM JORNAL Elementos: categorias de conteúdo visual BOX OU CAIXA espaço graficamente delimitado que normalmente inclui umtexto explicativosobre um assunto relacionado à matéria principal FIO existe paraseparar elementosque, por algum motivo, podem ser confundidos

    17. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOSE ASPECTOS DE UM JORNAL Elementos: categorias de conteúdo visual CABEÇALHO E RODAPÉ marcam otopoe abaseda página, respectivamente, incluindo marcas básicas como editoria, data, número da edição e número da página; quando usado na primeira página, o cabeçalho inclui ainda a logomarca do jornal em destaque, preço e alguns nomes de chefia da equipe (presidente, diretor, editor-chefe).

    18. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOSE ASPECTOS DE UM JORNAL Elementos: categorias de conteúdo visual ANÚNCIO espaço destinado a publicidade; único elemento de conteúdo não-editorial da diagramação; produzido pela equipe comercial.

    19. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOS EASPECTOS DE UM JORNAL Aspectos: variáveis que determinam o resultado final Osaspectosque determinam a composição dos elementos na página impressa são, entre outros: 1/COLUNAGEM distribuição do texto em colunas verticais de tamanho regular, espaçadas e válidas para encaixar os elementos; atualmente, o padrão em jornaisstandardé a divisão em6 colunas, mas o uso de 8 colunas já foi predominante. 2/ESPAÇAMENTO entrelineamento, entre colunas e entre cada elemento gráfico.

    20. JORNAL IMPRESSO ELEMENTOS EASPECTOS DE UM JORNAL Aspectos: variáveis que determinam o resultado final 3/COR  uso de cores e matizes em jornalismo; confere sentido e modifica a mensagem, muitas vezes sutilmente; até meados do século XX, os jornais de grande circulação não utilizavam impressão a cores, dependendo daescala de cinzaspara matizar seus preenchimentos. 4/FONTES TIPOGRÁFICAS a escolha e o uso das fontes nos textos influem namaneira como o leitor apreende os textos, através da legililidade, dimensão e caráter das fontes.

    21. JORNAL IMPRESSO CASO Folha de São Paulo "Reforma visual facilita a leitura e aumenta identidade entre os cadernos"

    22. JORNAL IMPRESSO CASO Folha de São Paulo "Reforma visual facilita a leitura e aumenta identidade entre os cadernos"

    23. JORNAL IMPRESSO CASO Folha de São Paulo "Reforma visual facilita a leitura e aumenta identidade entre os cadernos"

    24. JORNAL IMPRESSO CASO Folha de São Paulo "Reforma visual facilita a leitura e aumenta identidade entre os cadernos"

    25. JORNAL IMPRESSO CASO Folha de São Paulo "Reforma visual facilita a leitura e aumenta identidade entre os cadernos"

    26. JORNAL IMPRESSO CASO Folha de São Paulo "Reforma visual facilita a leitura e aumenta identidade entre os cadernos"

    27. JORNAL IMPRESSO CASO Folha de São Paulo "Reforma visual facilita a leitura e aumenta identidade entre os cadernos"

    28. JORNAL IMPRESSO CASO Folha de São Paulo "Reforma visual facilita a leitura e aumenta identidade entre os cadernos"

    29. JORNAL IMPRESSO CASO Folha de São Paulo "Reforma visual facilita a leitura e aumenta identidade entre os cadernos" DOCUMENTÁRIO “O jornal do Futuro”

    30. JORNAL IMPRESSO FORMATOS DE JORNAIS STANDARD STANDARD 56x32cm medida utilizada pelos jornais de maior circulação nacional, em função do aproveitamento máximo da área de chapa das offset; segue a diagramação modular que mescla a distribuição vertical com a distribuição horizontal das matérias em busca de um layout de página dinâmico e atraente para o leitor.

    31. JORNAL IMPRESSO FORMATOS DE JORNAIS STANDARD STANDARD //Aspectos positivos espaço amplo - requer bastante texto para o fechamento das páginas; formato imponente; permite divisão em cadernos. //Aspectos negativos requer editoras de grande porte para sua impressão; devido seu tamanho físico, seu manuseio se torna difícil em locais pequenos, ex: ônibus; alto custo de postagem via Correio e requer muito assunto para não se tornar uma miscelânea de conteúdos; cadernos limitados à capacidade da empresa gráfica escolhida para a produção.

    32. JORNAL IMPRESSO FORMATOS DE JORNAIS TABLÓIDE TABLÓIDE 26,5x29,7cm variações28x38cm e 29x40cm é a metade do formatoStandard; medida total das duas páginas impressas abertas: 56x32cm; formato decômodo manuseio; aspecto ideal para encartes especiais ou cadernos suplementares, pelo encaixe perfeito entre os cadernos principais do jornal

    33. JORNAL IMPRESSO FORMATOS DE JORNAIS TABLÓIDE TABLÓIDE //Aspectos positivos formato ideal para encartes; fácil de “fechar” (concluir), na hora da diagramação, com conteúdos variados ou de mesma natureza; pode ser impresso em gráficas de pequeno ou de médio porte; custo de postagem via correios inferior ao standard, pelo volume da massa física; fácil manuseio, por parte do leitor, em diversas situações, como em ônibus ou em filas de espera.

    34. JORNAL IMPRESSO FORMATOS DE JORNAIS TABLÓIDE TABLÓIDE //Aspectos negativos não é ideal para textos longos e argumentos visuais, como tabelas explicativas, ilustrações ou elementos gráficos; só pode ser produzido em um caderno, já que dois cadernos seriam o mesmo que dois volumes soltos.

    35. JORNAL IMPRESSO FORMATOS DE JORNAIS GERMÂNICO GERMÂNICO (Francês) 46x32 cm um pouco mais alto que o tablóide; sua utilização vem crescendo devido ao seu baixo custo e grande aproveitamento de área de impressão em equipamentos offset plana.

    36. JORNAL IMPRESSO FORMATOS DE JORNAIS GERMÂNICO GERMÂNICO (Francês) //Aspectos positivos pode ser impresso em vários tipos de papel como o couché , sulfite ou papel jornal.

    37. JORNAL IMPRESSO FORMATOS DE JORNAIS GERMÂNICO GERMÂNICO (Francês) //Aspectos negativos seu produto final também é dobrado ao meio, o que eleva os custos de postagem e dificulta o manuseio; formato pouco utilizado pelas empresas de publicidade. A divisão da centimetragem pode causar transtornos na hora de receber uma mídia com tamanhos oficiais; geralmente as tabelas das agências trabalham com os formatos standard e tablóide, não sendo recomendável para jornais diários ou periódicos comerciais.

    38. JORNAL IMPRESSO REFLEXÕES E QUESTIONAMENTOS o jornal impresso hoje movimentos, mudanças e inovações posicionamento do público futuro do jornal impresso

    39. JORNAL IMPRESSO PAPA BENTO XVI 44º Dia Mundial das Comunicações Sociais mensagem: “O sacerdote e a pastoral no mundo digital: os novos meios a serviço da Palavra” “O desenvolvimento das novas tecnologias e, na sua dimensão global, todo o mundo digital representam um grande recurso, tanto para a humanidade no seu todo como para o homem na singularidade do seu ser, e um estímulo para o confronto e o diálogo”. Vaticano, 24 de Janeiro – Festa de São Francisco de Sales – de 2010. BENEDICTUS PP. XVI

    40. JORNAL IMPRESSO MAIORES JORNAIS DO BRASIL Os maiores jornais do Brasil de circulação paga, por ano (2009) FONTE Associação Nacional de Jornais – ANJ

    41. JORNAL IMPRESSO MAIORES ANUNCIANTES Número de jornais brasileiros em circulação FONTES ANJ, ABRE, ADJORI/SC, ADJORI/RS, ADI/Brasil e Mídia Dados

    42. JORNAL IMPRESSO MAIORES ANUNCIANTES 10 maiores anunciantes em jornais diários (investimentos em milhares de reais) 2009 FONTE Associação Nacional de Jornais – ANJ

    43. JORNAL IMPRESSO COMENTÁRIOS SOBRE O MEIO JORNAL análise favorável em 2008 (Instituto Verificador de Circulação – IVC) aumento de 5% 105 jornais auditados pelo IVC – circulação de 4,3 milhões de exemplares circulação média diária dos jornais brasileiros: 8,5 milhões de exemplares (Associação Nacional dos Jornais).

    44. JORNAL IMPRESSO MÍDIA DIGITAL migração de leitores de jornais para a mídia digital / grande transformação do jornalismo atual novo veículo de comunicação atenção das empresas jornalísticas brasileiras para a diversificação audiência híbrida (impresso e digital)

    45. JORNAL IMPRESSO MÍDIA DIGITAL “Um jornal não é simplesmente uma espécie de ata do cotidiano de um lugar ou de um ajuntamento de lugares. E muito menos deve ser uma oportunidade de negócios para o proveito dos que são os primeiros a dele beneficiar-se – acionistas, empregados e fornecedores. Um jornal é ou deveria ser um espelho da consciência crítica de uma comunidade em determinado espaço de tempo”. A Arte de fazer um jornal diário – Ricardo Noblat – São Paulo (SP).

    46. JORNAL IMPRESSO TRAJETÓRIA: JORNALISMO IMPRESSO PARA O DIGITAL “A única coisa que um jornal não pode é deixar-se ficar para trás quando seus leitores avançam. Porque não haverá futuro para um jornal assim”. A Arte de fazer um jornal diário – Ricardo Noblat – São Paulo (SP).

    47. JORNAL IMPRESSO TRAJETÓRIA: JORNALISMO IMPRESSO PARA O DIGITAL adequação da linguagem expansão do fluxo de informação internet: o veículo de comunicação mais revolucionário, por reunir várias formas (textos, vídeo e áudio) conteúdo disponível: 24 horas por dia atualização permanente

    48. JORNAL IMPRESSO TRAJETÓRIA: JORNALISMO IMPRESSO PARA O DIGITAL “A simples transposição de conteúdos impressos para o online, sem tratamento editorial e mercadológico, não confere à empresa status de jornalismo online. Essa é uma função que é inerente e intransferível do jornalismo, seja qual for à mídia ou suporte de que ele se utilize”. Elizabeth Saad Corrêa - Professora Titular da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo

    49. JORNAL IMPRESSO TRAJETÓRIA: JORNALISMO IMPRESSO PARA O DIGITAL o início da implantação do jornal na rede jornalismo atento à evolução global de todas as mídias “O exemplar de jornal, adquirido em bancas ou recebido na residência do assinante, só chega a se materializar graficamente, como um produto oferecido à opinião pública, depois de passar por algumas fases sequencialmente lógicas e até naturais, a começar pelo trabalho editorial levantado na Redação... O Jornalismo é antes de tudo o esforço de uma equipe, repetido diariamente e sempre em favor dos leitores”. Produção e Difusão da Notícia – Manoel Vilela de Magalhães – São Paulo (SP).

    50. JORNAL IMPRESSO PANORAMA “Os jornais são comumente apontados como poderosos e eficientes instrumentos de educação. A função educacional dos jornais, neste caso, realiza-se diante de uma clara e indiscutível verdade, a de que só se consegue formar a opinião pública através dos conhecimentos a ela transferidos, com ou sem interpretação”. Produção e Difusão da Notícia – Manoel Vilela de Magalhães – São Paulo (SP).