acredita o n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ACREDITAÇÃO PowerPoint Presentation
Download Presentation
ACREDITAÇÃO

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 42

ACREDITAÇÃO - PowerPoint PPT Presentation


  • 108 Views
  • Uploaded on

ACREDITAÇÃO. O que é Acreditação ?. “Acreditar significa dar crédito, crer, ter como verdadeiro, dar ou estabelecer crédito.” Dic. aurélio. O que é Acreditação ?.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'ACREDITAÇÃO' - maire


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
o que acredita o
O que é Acreditação?

“Acreditar significa dar crédito, crer, ter como verdadeiro, dar ou estabelecer crédito.”

Dic. aurélio

o que acredita o1
O que é Acreditação?

“Um sistema de avaliação e certificação da qualidade de serviços de saúde, voluntário, periódico e reservado. Nas experiências, brasileira e internacional, é uma ação coordenada por uma organização ou agência não governamental encarregada do desenvolvimento e implantação da sua metodologia. Em seus princípios tem um caráter eminentemente educativo, voltado para a melhoria contínua, sem finalidade de fiscalização ou controle oficial, não devendo ser confundido com os procedimentos de licenciamento e ações típicas de Estado.” (ONA)

programas pioneiros
Programas Pioneiros
  • 1951 – Joint Commission on Hospital Accreditation – JCAHO – EUA, atua em mais de 40 países;
    • JCI – Joint Commission International - criada em 1999 com objetivo de melhorar a qualidade da assistencia à saúde internacionalmente;
    • No Brasil é representada pelo Consórcio Brasileiro de Acreditação – CBA;
  • 1958 – Canadian Council on Health Services Accreditation – Canadá;
  • Austrália: 1959 e 1987: ACHS e QIC;
programas pioneiros1
Programas Pioneiros
  • Reino Unido: 1986 e 1989, dois programas: Hospital AccreditationProgramme (HAP) King’sFund (KFHQS);
  • Nova Zelândia: 1987, TheNewZealandCouncilonHealthcare Standards;
  • 1990: Inglaterra
  • 1995: Finlândia
  • 1996: Espanha (Catalunha)
  • 1997: República Checa e Lituânia
  • 1997: França
  • 1998: Polônia e Suíça
  • 1999: Letônia e Holanda
  • 1999: Brasil
  • 2000: Portugal
  • 2001: Alemanha, Bulgária
  • 2002: Dinamarca, Irlanda e Bósnia
  • 2003: Índia, Tailândia
caracter sticas da acredita o
Características da Acreditação
  • A organização é que decide se vai participar ou não;
  • A avaliação de conformidade com os padrões estabelecidos é conduzida por avaliadores sem vínculo com as organizações;
  • Reforça a lealdade das pessoas da organização;
  • O padrão tem que ser totalmente cumprido;
  • Todas as áreas devem satisfazer um determinado nível;
slide7

O processo tem sofrido alterações de modo que atenda as exigências que se modificam a todo instante;

  • A gestão de riscos, gestão dos pacientes e da segurança foram incluídos no processo e passaram a ser fator preponderante como critério e avaliação;
principais vantagens
Principais Vantagens
  • Segurança para os pacientes e profissionais;
  • Qualidade da assistência;
  • Construção de equipe e melhoria contínua;
  • Útil instrumento de gerenciamento;
  • Critérios e objetivos concretos adaptados à realidade brasileira;
  • O caminho para a melhoria contínua.
principais interessados pelo processo
Principais Interessados pelo processo
  • Líderes e administradores;
  • Profissionais de saúde;
  • Organizações de saúde;
  • Sistemas compradores;
  • Governo;
  • Cidadão.
dificuldades na implanta o no brasil
Dificuldades na implantação no Brasil
  • Foco excessivo na padronização e certificação proposta pela ISO;
  • Falta de compreensão da essência do método;
  • Excessivo benchmarking de processos. Cópia de processos de outras instituições de sucesso;
  • Deficiência no uso das ferramentas da qualidade;
  • Utilizar o título apenas como estratégia competitiva;
avalia o e certifica o
Avaliação e Certificação
  • Realizadas por Instituições Acreditadoras Credenciadas pela ONA;
  • Tem como referência: Normas do Sistema Brasileiro de Acreditação e Manual Brasileiro de Acreditação;
  • O interesse pela avaliação é da organizações.
avalia o e certifica o1
Avaliação e Certificação

Inscrição no Processo – solicitação de informações

  • A OPSS manifesta interesse para ser avaliada junto à Instituição Acreditadora;
  • A Instituição Acreditadora coleta as informações necessárias da OPSS para formular a proposta;
  • A Instituição Acreditadora encaminha proposta à OPSS;
  • A OPSS analisa as propostas recebidas.

OPSS – Organizações Prestadoras de Serviços de Saúde

avalia o e certifica o2
Avaliação e Certificação

Inscrição no Processo – contratação da Instituição

  • A OPSS seleciona uma Instituição Acreditadora;
  • A Instituição Acreditadora envia um questionário preliminar à OPSS e solicita os seguintes documentos:
    • Alvará de funcionamento;
    • Licença sanitária;
    • Registro do responsável técnico no conselho Regional de Medicina (CRM);
  • A OPSS encaminha a solicitação;
avalia o e certifica o3
Avaliação e Certificação

Cont...

  • Documentos são analisados; enviado contrato OPSS;
  • A Instituição Acreditadora encaminha à ONA cópia do contrato assinado;
  • A OPSS recolhe taxa de inscrição junto a ONA – 10% valor do contrato com IA contratada;
  • Confirmado o recolhimento: agenda visita e realiza a visita propriamente dita;
  • Custos da visita são por conta da OPSS.
prepara o para acredita o
Preparação para Acreditação
  • Sensibilização da comunidade hospitalar;
  • Criação de um grupo coordenador do processo;
  • Capacitação: desenvolvimento de multiplicadores internos;
  • Elaboração de Diagnóstico Institucional, focalizando não conformidades e traçando plano de melhoria;
  • Definir prioridades de implantação;
  • Criar grupos de trabalho para os ajustes das não conformidades;
  • Reuniões sistemáticas para o monitoramento da execução dos planos de melhoria e avaliação setorial e global da Organização;
  • Avaliação interna;
acredita o ona
Acreditação ONA
  • Existem dois tipos de certificação:
    • ACREDITAÇÃO - Destinado às Organizações Prestadoras de Serviços para a Saúde, aos Serviços Odontológicos e aos Programas da Saúde e Prevenção de Riscos.
    • SELO DE QUALIFICAÇÃO ONA - Destinado aos Serviços para a Saúde. (áreas de apoio às Organizações Prestadoras de Serviços de Saúde – OPSS). Geralmente terceirizadas.
n vel 1 seguran a
Nível 1 - Segurança

Gerenciamento de Riscos

  • Medidas de prevenção ou controle que devem ser adotados, para eliminar, prevenir ou minimizar um ou vários pontos críticos ou de risco.
grau de risco das institui es de sa de
Grau de Risco das Instituições de Saúde
  • Algumas organizações de saúde no Brasil, operam em condições adversas a maior parte do tempo;
  • Trabalha diariamente com o gerenciamento do medo e da ocorrência de acidentes.
n vel 2 gest o integrada
Nível 2 – Gestão Integrada
  • Combinação de processos, procedimentos e práticas adotadas para implementar suas políticas e atingir de forma eficiente o seu objetivo.
n vel 3 excel ncia em gest o
Nível 3 – excelência em Gestão
  • Agrega aos níveis anteriores, requisitos relativos a excelência, ao bom desempenho, à gestão e a qualidade dos serviços
resultado
Resultado
  • Acreditado – Conformidade com os Padrões de Nível 1 (validade 2 anos);
  • Acreditado Pleno – Conformidade com os Padrões de Nível 1 e 2 (validade 2 anos);
  • Acreditado com Excelência – Conformidade com os Padrões de Nível 1, 2 e 3 (validade 3 anos);
  • Selo de Qualificação – (validade 1 ano)

(visita de manutenção – 6 meses)

institui es acreditadoras iac s
Instituições Acreditadoras – IAC’s

Entidades de direito privado, que são credenciadas pela ONA para desenvolverem o processo de avaliação nas Organizações Prestadoras de Serviços de Saúde.

diagn stico organizacional1
Diagnóstico Organizacional
  • Atividade facultada às Organizações Prestadoras de Serviços de Saúde e que antecede o processo de avaliação para a Acreditação. (NO 1/3.2)
  • Técnica gerencial
atribui es e compet ncias
Atribuições e Competências
  • Avaliar a qualidade dos serviços de saúde;
  • Certificar as organizações;
  • Capacitar os avaliadores;
  • Realizar diagnóstico organizacional (não pode prestar serviços de consultoria ou assessoria).
import ncia
Importância
  • Apuração do potencial ou as dificuldades da organização;
  • Permite uma análise mais detalhada da empresa;
  • Identifica forças, fraquezas, ameaças e oportunidades, o que ajuda a tomar decisões;
  • Permite ao gestor ter uma visão clara do negócio;
  • Permite minimizar os riscos;
  • Criar oportunidades.
ferramentas para diagn stico
Ferramentas para diagnóstico
  • Questionários;
    • Coleta de dados;
    • Grau de satisfação;
    • Preferências
  • Entrevistas:
    • Padronizadas;
    • Despadronizadas.
refer ncias
Referências
  • ONA. Organização Nacional de Acreditação. Disponível em: <http://www.ona.org.br/Inicial>. Acessado em: 19 de fevereiro de 2013.
  • Disponível em: http://gehosp.com.br/2012/03/12/como-garantir-a-qualidade-dos-servicos-em-saude/.
  • Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Manual Brasileiro de Acreditação Hospitalar/Secretaria de Assistência à Saúde,- 3. ed.rev. E atual. – Brasília: Ministério da Saúde, 2002. 108p. Série A.Normas e Manuais Técnicos; n. 117. Disponível em: bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/acreditação_hospitalar.pdf. Acesso em 26 de fevereiro de 2013.