Efeitos do tabagismo passivo sobre a saúde - PowerPoint PPT Presentation

efeitos do tabagismo passivo sobre a sa de n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Efeitos do tabagismo passivo sobre a saúde PowerPoint Presentation
Download Presentation
Efeitos do tabagismo passivo sobre a saúde

play fullscreen
1 / 34
Efeitos do tabagismo passivo sobre a saúde
118 Views
Download Presentation
lulu
Download Presentation

Efeitos do tabagismo passivo sobre a saúde

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Efeitos do tabagismo passivo sobre a saúde Jonathan Samet, MD, MS Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health

  2. Fumaça principal:A fumaça que o fumante exala quando traga o cigarro Fumaça colateral:A fumaça emitida pela queima do cigarro entre as tragadas Tabagismo Passivo ou Exposição à Poluição Tabágica Ambiental: Exposição à combinação da fumaça colateral com a fumaça principal exalada. O que é Tabagismo Passivo?

  3. Tabagismo passivo ou fumaça ambiental do tabaco? • Tabagismo ou Poluição Tabágica Ambiental? • Tabagismo passivo preferido • Fumaça ambiental do tabaco criado pela indústria • Tabagismo ativo • Tabagismo passivo • Tabagismo involuntário

  4. O que é Tabagismo Passivo ou Poluição Tabágica Ambiental? • Contém os mesmos gases e partículas da fumaça principal • É uma mistura dinâmica, que muda conforme envelhece • Qualitativamente comparável à fumaça principal em termos de potencial tóxico

  5. Quais são os efeitos do tabagismo passivo sobre a saúde? • As evidências vêm do conhecimento dos compostos da fumaça inalada pelos expostos ao tabagismo passivo e sua toxicidade • As evidências dos efeitos do tabagismo ativo na saúde nos deu os fundamentos • Estudos avaliaram as exposições e doses, usando biomarcadores • Estudos epidemiológicos oferecem evidências diretas sobre os riscos à saúde

  6. Estudo de Hirayama Fonte: adaptado pelo CTLT, de Hirayama, T. (1990).

  7. Relatório de 1986 do Surgeon General C. Everett Koop, MDEx-Surgeon General dos EUA Fonte: Commons. Permissão concedida para uso educacional.

  8. 1986: Três principais relatórios

  9. IARC, 2004 • O fumo involuntário (exposição ao tabagismo passivo ou fumaça “ambiental” do cigarro) é cancerígeno a humanos (Grupo 1) Fonte: Organização Mundial da Saúde, International Agency for Research on Cancer. (2004).

  10. Tabagismo passivo e câncer de pulmão: 1986 • “Fumo involuntário causa doenças, incluindo câncer de pulmão, em não fumantes saudáveis”

  11. O Relatório de 2006 do Surgeon General: Publicado em 27 de junho de 2006

  12. Relatório de 2006 do Surgeon General “O relatório que publicamos hoje, As consequências à saúde da exposição involuntária ao tabaco, documenta além de qualquer dúvida que o tabagismo passivo é prejudicial à saúde das pessoas. Ao longo dos últimos 20 anos, a comunidade científica alcançou um consenso neste ponto.” — Vice-Almirante Richard H. Carmona, MD, MPH, FACSSurgeon General dos Estados UnidosMinistério da Saúde e Assistência Social, 27 de junho de 2006

  13. Relatório de 2006 do Surgeon General: Principais conclusões • O tabagismo passivo causa morte prematura e doenças em crianças e adultos que não fumam • Crianças expostas ao tabagismo passivo estão sob maior risco de morte súbita infantil (SMSI), infecções respiratórias agudas, problemas no ouvido e asma mais severa (o fumo dos pais causa sintomas respiratórios e atrasa o desenvolvimento pulmonar das crianças) • A exposição dos adultos ao tabagismo passivo tem malefícios imediatos sobre o sistema cardiovascular e causa doença coronariana e câncer de pulmão Fonte: Relatório do Surgeon General dos EUA. (2006).

  14. Relatório de 2006 do Surgeon General: Principais conclusões • O embasamento científico indica que não existem níveis seguros de exposição ao tabagismo passivo • Muitos milhões de americanos, tanto crianças quanto adultos, ainda estão expostos ao tabagismo passivo em casa e no local de trabalho, apesar do progresso substancial no controle do tabagismo • A única forma de proteger os não fumantes contra o tabagismo passivo é banir o fumo em espaços fechados (separar fumantes de não fumantes, limpar o ar, ventilar prédios são medidas que não eliminam a exposição dos não fumantes ao tabagismo passivo) Fonte: Relatório do Surgeon General dos EUA. (2006).

  15. Doenças e malefícios à saúde causados pelo tabagismo passivo Fonte: adaptado pelo CTLT, do Relatório do Surgeon General dos EUA. (2006).

  16. Efeitos da exposição ao tabagismo passivo sobre a saúde de crianças • Síndrome da Morte Súbita Infantil (SMSI) • Fatores de risco para SMSI incluem: • Fumo materno ativo: o risco aumenta com o aumento do fumo materno durante a gestação • Bebês prematuros e baixo peso ao nascer: ambos associados ao fumo materno • Fumo passivo promove irritação direta das vias aéreas e infecção respiratória • Exposição à nicotina pode alterar a resposta de uma criança à hipoxia Fonte: Relatório do Surgeon General dos EUA (2006); fonte da imagem: Hemera Photo-Objects, livre de direitos autorais.

  17. Tabagismo passivo e risco de SMSI: Metanálise * OR: razão de chances† CI: intervalo de confiança Fonte: adaptado pelo CTLT, de Anderson and Cook. (1997).

  18. Asma • O fumo materno durante a gestação pode afetar o crescimento e a responsividade pulmonar • Fumo passivo aumenta a hiper-responsividade das vias aéreas • Exposição ao tabagismo passivo aumenta o risco de atopia na infância • Exposição ao fumo passivo predispõe crianças novas a um maior risco de infecção do trato respiratório inferior Fonte: Relatório do Surgeon General dos EUA. (2006).

  19. Asma e sintomas respiratórios: Metanálise * OR: razão de chances† Qualquer dos pais fumante ‡CI: intervalo de confiança Fonte: adaptado pelo CTLT, do Relatório do Surgeon General dos EUA. (2006).

  20. Doenças respiratórias crônicas • Sintomas respiratórios comuns na infância incluem: • Tosse • Produção de catarro ou de muco • Respiração com chiado • O tabagismo passivo pode aumentar o risco de sintomas respiratórios causando irritação ou inflamação dos pulmões Fonte: Relatório do Surgeon General dos EUA. (2006).

  21. Tabagismo passivo e sintomas respiratórios crônicos: Metanálise * OR: razão de chances† CI: intervalo de confiança‡ Mostra valores não ajustados Fonte: adaptado pelo CTLT, do Relatório do Surgeon General dos EUA. (2006).

  22. Redução da Função e do Crescimento Pulmonar • No começo da infância, o desenvolvimento pulmonar se completa com a formação dos alvéolos • O crescimento da função pulmonar é paralelo ao aumento da altura ao longo da infância • O fumo passivo aumenta o risco de infecções respiratórias, que podem afetar negativamente a função pulmonar • Exposição intrauterina ao fumo materno pode ter efeitos duradouros sobre as vias aéreas do pulmão • Redução na função pulmonar observada com fumo ativo em crianças mais velhas

  23. Doenças do ouvido médio • Disfunção da Trompa de Eustáquio é fator central ao desenvolvimento de doenças do ouvido médio • O tabagismo passivo pode contribuir com a disfunção da Trompa de Eustáquio através de: • Diminuição da depuração do muco • Hiperplasia de Adenoide • Edema de mucosa • Maior frequência de infecções do trato respiratório superior

  24. Tabagismo passivo e doenças do ouvido médio: Metanálise * OR: razão de chances† Mostra o fumo de qualquer dos pais; usou um modelo de efeitos aleatórios para agrupar a razão de chance ‡ CI: intervalo de confiança Fonte: adaptado pelo CTLT, do Relatório do Surgeon General dos EUA. (2006).

  25. Tabagismo passivo e doença respiratória aguda • Partículas do tabagismo passivo são pequenas e podem penetrar as vias aéreas e os alvéolos do pulmão • Componentes gasosos do tabagismo passivo podem afetar negativamente as defesas do pulmão • O tabagismo passivo pode aumentar a gravidade da doença respiratória aguda através de irritação e inflamação do pulmão

  26. Tabagismo passivo e risco de doença respiratória aguda: Metanálise * OR: razão de chances† Usa um modelo de efeitos aleatórios para agrupar a razão de chance ‡ CI: intervalo de confiança Fonte: adaptado pelo CTLT, do Relatório do Surgeon General dos EUA. (2006).

  27. Efeitos da exposição ao tabagismo passivo em adultos: Câncer de pulmão • Não há evidências de um limiar seguro de exposição para risco de câncer de pulmão em fumantes ativos • Presença de compostos carcinógenos na Poluição Tabágica Ambiental • Atividade genotóxica demonstrada para diversos componentes da fumaça da “poluição tabágica ambiental” • Não fumantes expostos ao tabagismo passivo têm níveis mais altos de biomarcadores de fumo passivo, confirmando a captação.

  28. Tabagismo passivo e câncer de pulmão: Metanálise • Relação dose-resposta significativa para risco de câncer de pulmão e número de cigarros fumados pelo cônjuge com a duração da exposição * RR: risco relativo †CI: intervalo de confiança Fonte: adaptado pelo CTLT, do Relatório do Surgeon General dos EUA. (2006).

  29. Sintomas respiratórios e função pulmonar • O fumo ativo leva à uma prevalência aumentada de sintomas respiratórios e à função pulmonar reduzida • Fumaça do tabaco • Causa inflamação dos pulmões com liberação de enzimas proteolíticas das células inflamatórias • Inibe antiproteases • Aumenta a responsividade das vias aéreas • Inibe a depuração mucociliar • Causa hiperplasia de células caliciformes e hipersecreção de muco

  30. Doença cardíaca coronária (CHD) • Exposição ao fumo passivo aumenta o risco de doença cardíaca ao: • Promover a aterogênese • Lesão direta do endotélio • Promover a trombogênese • Aumento da agregação plaquetária • Precipitação da isquemia aguda • Aumento da capacidade do sangue de carregar oxigênio • Aumento da demanda do miocárdio por oxigênio

  31. Tabagismo passivo e Doença Cardíaca Coronária: Metanálise * RR: risco relativo † CI: intervalo de confiança Fonte: adaptado pelo CTLT, do Relatório do Surgeon General dos EUA. (2006).

  32. Outros efeitos do tabagismo passivo sobre a saúde • Estabelecidos • Irritação dos olhos, nariz e garganta • Possíveis • Crianças • Peso reduzido ao nascer • Efeitos adversos comportamentais e de desenvolvimento neurológico • Consequências cardiovasculares • Exacerbação da fibrose cística

  33. Resumo • Tabagismo passivo causa morte e morte prematura em crianças e adultos • Em crianças, o fumo passivo causa SMSI e muitas outras doenças, principalmente no trato respiratório • Em adultos, causa doença coronariana e câncer de pulmão • O tabagismo passivo pode ser controlado através da proibição do fumo em ambientes fechados “O direito do fumante de fumar termina quando seu comportamento afeta a saúde e o bem-estar dos outros” — C. Everett Koop, 1986

  34. Mais informações • Site do Surgeon General dos EUA • http://www.surgeongeneral.gov • CDC Office on Smoking and Health (inclui acesso a todos os relatórios do Surgeon General sobre tabagismo) • http://www.cdc.gov/tobacco/sgr/index.htm • Institute for Global Tobacco Control da Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health • http://www.jhsph.edu/global_tobacco/ • Global Tobacco Research Network (inclui o Tobacco Atlas online) • http://www.tobaccoresearch.net/