slide1 l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
HOMEOSTASE PowerPoint Presentation
Download Presentation
HOMEOSTASE

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 36

HOMEOSTASE - PowerPoint PPT Presentation


  • 531 Views
  • Uploaded on

HOMEOSTASE. Prof Ismar Araujo de Moraes Departamento de Fisiologia e Farmacologia Universidade Federal Fluminense. HOMEOSTASE. Homeostasia [ Homeo, igual; stasia, estado]

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'HOMEOSTASE' - loe


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

HOMEOSTASE

Prof Ismar Araujo de Moraes

Departamento de Fisiologia e Farmacologia

Universidade Federal Fluminense

slide2

HOMEOSTASE

Homeostasia [Homeo, igual; stasia, estado]

É o termo empregado para significar a tendência de os sistemas biológicos resistirem a mudanças e permanecerem em estado de equilíbrio".

slide3

HOMEOSTASE

“ Todos os mecanismos vitais, apesar de sua diversidade, têm apenas uma finalidade, a de manter constantes as condições de vida no ambiente interno.”

Claude Bernard

De acordo com a sua posição na escala evolutiva, os seres vivos poderão apresentar uma maior ou menor capacidade de adaptação ao meio-ambiente.

Protozoário - Ser humano - Cão

slide4

HOMEOSTASE

Os organismos mais evoluídos farão uso principalmente de dois recursos básicos:

o sistema nervoso, atuando basicamente no controle.

o sistema endócrino, atuando principalmente na sinalização.

slide6

Vaso sanguíneo

Hormônios Esteróides

Hormônio Protéico

(primeiro mensageiro)

Memb. Celular

Receptor de membrana

Receptor

Citoplasmático

Ativação do segundo mensageiro

Alterações na atividade enzimática

Mudança na atividade do gene

Resposta da célula-alvo

Citoplasma

Núcleo

slide7

Feed back Negativo

No controle da produção hormonal

TRH

TRH

slide8

Feed back Negativo

No controle da Pressão arterial

slide9

Feedback Positivo

Ovulação

+

+

Estradiol

slide10

Regulação da osmolaridade plasmática.

Mecanismo de controle

Sudorese/micção/ingestão de sais osmolaridade

Sede

Ingestão de água osmolaridade

HOMEOSTASE

280 a 295 mOsm/L

slide11

Regulação da osmolaridade plasmática em algumas aves marinhas.

Sem acesso a água doce, são obrigadas a consumir a água do mar

“Glândulas excretoras de sal” localizadas proximamente às narinas e aos olhos, e desta forma mantêm regulados os níveis de sais na sua circulação.

Glândulas excretoras de sal localizadas no crânio de algumas aves

slide13

O CONTROLE HÍDRICO

Hipotálamo

Osmolaridade

Produção de ADH

perda de água na diurese

Osmolaridade

Produção de ADH

perda de água na diurese

HOMEOSTASE

slide14

Regulação do dióxido de carbono (CO2)

Aumento do metabolismo

Maior consumo de O2

Maior produção de CO2

Aumento da freqüência Respiratória

Maior entrada de O2

Maior liberação de CO2

HOMEOSTASE

slide15

Regulação do dióxido de carbono (CO2)

Adaptação respiratória de anfíbios, mamíferos, insetos e crustáceos.

slide16

Regulação do dióxido de carbono (CO2)

AVES

A respiração das aves, complexa e eficiente devido à alta demanda de oxigênio.

slide17

Regulação do pH plasmático

Homeostase... pH = 7,35 - 7,45

Acidose........pH menor que 7,35

Alcalose .... pH maior que 7,45

slide18

ControleIntegrado

Sistema Nervoso

Pulmões

Rins

Coração

equil brio cido base
Equilíbrio ácido-base

[OH -]

[H+]

Acido

Alcalino (Basico)

Neutralidade

pH

7

0

14

Sangue Arterial

Sangue Venoso

Acidose

Alcalose

7.4

MORTE

MORTE

8.0

Normal

7.35-7.45

6.8

origem da acidose
Origem da Acidose
  • Metabólica: Severa diarrea, Diabetes mellitus, exercício extenuante, uremia
  • Respiratória: hipoventilação
origem da alcalose
Origem da alcalose
  • Metabólica: Vômito, Ingestão de drogas alcalinas
  • Respiratória: hiperventilação
slide22

O sistema circulatório é de vital importância para a conservação da homeostase.

Ele provê metabólitos para os tecidos e elimina os catabólitos

Participa no controle do pH

Participa na regulação da temperatura

Participa no controle da volemia

Atua no sistema imunológico

Permite a ações do sistema endócrino

slide23

Deve ser lembrado que os níveis de substâncias no sangue estarão sob o controle de outros sistemas ou órgãos.

Exemplos:

o aparelho respiratório (pulmões) e o sistema nervoso regulam o nível de dióxido de carbono;

o fígado e o pâncreas controlam a produção, o consumo e as reservas de glicose;

os rins são responsáveis pela concentração de hidrogênio, sódio, potássio e íons fosfato.

As glândulas endócrinas, por sua vez, controlam os níveis de hormônios no sangue.

slide24

O Hipotálamo

Recebe informações do cérebro, dos sistemas nervoso e endócrino

Faz a integração de todos estes sinais

E torna possível:

a termorregulação

o equilíbrio de energia

a regulação dos fluidos corporais

a regulação da pressão arterial

mudanças no comportamento (sede, fome, saciedade).

slide27

TERMORREGULAÇÃO

Os músculos esqueléticos tremem para produzir calor quando a temperatura corporal é muito baixa.

Quando a temperatura é muito alta o suor arrefece o corpo por evaporação.

O aumento da freqüência respiratória aumenta dissipação do calor

Outra forma de gerar calor envolve o metabolismo de gordura.

slide35

Os princípios da homeostase estarão sempre sendo apresentados e discutidos na medida em que você avança nos estudos da disciplina de Fisiologia.

Você entenderá que manter a homeostase é manter o equilíbrio necessário à vida.