psicologia l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Psicologia PowerPoint Presentation
Download Presentation
Psicologia

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 41

Psicologia - PowerPoint PPT Presentation


  • 252 Views
  • Uploaded on

Psicologia. O estudo da alma O estudo da mente O estudo da mente corporificada. Autoconsciência. TABELA 1 MANIFESTAÇÕES PSICOLÓGICAS. Alma: Uma só substância. ALMA. percepcão. imaginação. Nutritiva. Sensitiva. Intelectiva. hábitos. memória. Paixões. Razão. Desejo. Vontade.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Psicologia' - lindsay


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
psicologia

Psicologia

O estudo da alma

O estudo da mente

O estudo da mente corporificada

alma uma s subst ncia
Alma: Uma só substância

ALMA

percepcão

imaginação

Nutritiva

Sensitiva

Intelectiva

hábitos

memória

Paixões

Razão

Desejo

Vontade

Ação

Fim

rvore de porf rio
Árvore de Porfírio

Substância

Corpórea Incorpórea

Animada Inanimada

Sensível Insensível

Racional Irracional

Social Individual

Supra-interativa interativa

Cultura Estrutura social

ren descartes 1596 1650
Mente

consciência pura

pensamento

vontade

não biológica

compreensão/vontade

julgamentos

Corpo

sensações

movimentos

emoções e paixões

biológica

área confusa entre mente e corpo (emoções, percepções)

René Descartes (1596-1650)
slide8

Mente

Inatismo?

Tábula rasa?

Associações

Percepção

Imaginação

Idéias

Inconsciente

Inconsciente

Experiência

sensação

Consciência

vontade

Comportamento

EU

Memória

Hábitos

Ambiente

Emoção

Paixão

Desejo

Apetites

Afeto

Corpo

fragmenta o em escolas
Fragmentação em Escolas

Estruturalismo

Mente

Gestalt

Inatismo?

Psicanálise

Tábula rasa?

Associações

Percepção

Imaginação

Idéias

Inconsciente

Inconsciente

Experiência

sensação

Consciência

vontade

Comportamento

EU

Memória

Hábitos

Emoção

Paixão

Desejo

Apetites

Afeto

Ambiente

Behaviorismo

Corpo

matrizes no s c xx
Matrizes no séc. XX
  • Nomotética e quantificadora
  • Atomista e mecanicista
  • Funcionalista e organicista
    • Ambientalismo vs. Nativismo vs. Interacionismo.
  • Idiográfica e qualitativa (compreensão)
    • Vitalista e naturista
    • Compreensivista (Historicismo, Estruturalismos)
    • Fenomenológica e existencialista
tend ncias psicol gicas v o se organizar em torno de tr s tr ades
Tendências psicológicas vão se organizar em torno de três tríades

3

Compreensão

1

Filosofia e Psicofísica

2

Funcionalismo

slide14

Matrizes Românticas e Pós-Românticas

Matriz Matrizes Matriz

Vitalista Compreensivas Fenomenológica

e e

Naturista Existencialista

Bergson Husserl

Historicismo Estruturalismos

Idiográfico

Dilthey

Gestalt Antropologia Linguística

Matrizes Cientificistas

Nomotética Atomicista Funcionalista

e e e

Quantificadora Mecanicista Organicista

slide15

Racional

Autoconsciência

Irracional

slide17

Matriz VII

Temas: Ambientalismo; nativismos e interacionismos.

Análise

slide20

Sociologia Funcionalista

Harmonia/Patologia Social/Ambigüidade

romantismo
Romantismo
  • Uso do termo, em sentido particular, refere-se a um período de autores românticos: 1780-1830
  • Em sentido geral usa-se para certas orientações mais ou menos filosóficas, com o perigo de perder sua especificidade ou de incluir características muito diferentes.
  • Em sentido muito geral pode ser definida como uma tendência a rejeitar noções de proporções e medidas e a acentuação do incomensurável e, as vezes, o infinito.

Lovejoy, 1916

romantismo25
Romantismo
  • Outras características são a aspiração pela identificação de contrários, a fusão, o rompimento de barreiras e limites.
  • Termo usado desde os meados do século XVII por seus trabalhos seguirem a linha fantasiosa de escritores medievais.
j w goethe
J. W. Goethe (
  • Ciência antinewtoniana;
  • Forma: dado imediato da consciência que não deve ser ultrapassado ou negado pela ciência. Inspiração na arte.
  • Sobre a metodologia analítica: “Esta maneira dissecadora de lidar com a natureza provavelmente não atrai o leigo.”
  • Ürphanomen: fenômeno primitivo, nível de análise adequado para a ciência.
  • não deve transpor os limites do mundo em que o homem realmente vive.
romantismo27
Romantismo
  • Movimento correlato fundamental: Revolução francesa.
  • Lado negativo: Contra os processos de mudanças e a tecnologia.
  • A diversidade de manifestações românticas apresentam características particulares.
  • Autor de referência para a descrição e classificação do romantismo foi Arthur Lovejoy, (1873-1962) trabalhos de 1916, 1917.
dados da consci ncia subjetividade
Dados da ConsciênciaSubjetividade

Gesto

Fala

Língua

Linguagem

- Códigos -

hierarquia dos n veis ontol gicos
Hierarquia dos Níveis Ontológicos
  • Cultural
  • Social
  • Interacional
  • Psicológico
  • Biológico
  • Físico-químico
  • Simbólico
  • Não-Simbólico

Wiley, 1996

slide32

Negociação

Interpessoal

Comunicação

Ética

Cultural

Social organizacional

Interacional

Psicológico

Biológico

Físico-

Processos básicos

Neurocognição

Psicopatologia

Neuroquímica

Pensamento crítico

Ecologia

Engenharia

slide33

Ontologia

gnosiologia

Epistemologia

Pensamento crítico

metodologia

e...e

Lógica

ou...ou

Ética

slide34

Psicologia como Ciência Humana

Comunicação

Símbolo

Organismo

Linguagem

Intelectiva

Razão

Percepção

Imaginação

Consciência

Comportamento

Experiência

Sensitiva

Emoção

Memória

Não consciente

Nutritiva

Ação

Organismo

Adaptação

Ambiente

Psicologia como ciência natural

Função

desenvolvimentos da psicologia no s culo xx
Desenvolvimentos da Psicologia no Século XX
  • 1900 – 1930
    • Grandes teorias e sistemas
      • Estruturalismo
      • Funcionalismo
      • Gestalt
      • Behaviorismo
      • Psicologia do Pensamento
      • Psicanálise
instrumentos profissionais 1900 1930
Instrumentos Profissionais1900-1930
  • Testes de inteligência
    • Binet 1905
  • Sociometria
    • (Moreno – 1915)
  • Testes projetivos
    • (Rorschach 1923; Murray 1923)
psicologia operacional psicologia cl nica 1930 1970
Psicologia OperacionalPsicologia Clínica1930-1970
  • Psicologia da Personalidade
  • Influência da psicanálise na clínica
  • Behaviorismo operante
  • Movimento humanista
  • Reconhecimento da Profissão de Psicólogos no Brasil
slide38
1970
  • Ataques aos testes psicológicos
  • Ataques ao behaviorismo
  • Apogeu do humanismo (primeira metade)
  • Forte influência marxista
  • Psicanálise francesa chega ao Brasil
  • Pós-Graduação (1966)
slide39
1980
  • Declínio do behaviorismo e da psicanálise
  • Declínio das abordagens autoritárias
  • Declínio dos debates ontológicos
  • A psicologia descobre o corpo (ou seja a mente não existe sozinha no espaço)
  • Psicologia dos direitos humanos
  • Revolução cognitiva
  • Movimento da Psicologia social no Brasil
  • Consolidação da pós-graduação
slide40
1990
  • Organização das publicações em psicologia no Brasil
  • Crescimento das influências da neurociências na psicologia internacional
  • Abertura a diversidade profissional
desafios
Desafios
  • Integração das psicoterapias
  • Ultrapassagem dos reducionismos
  • A questão da espiritualidade
  • Crise da verdade (pós-modernismos)
  • Prioridade da criança
  • Atenção ao bem estar subjetivo