slide1 l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Introdução à Macroeconomia PowerPoint Presentation
Download Presentation
Introdução à Macroeconomia

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 21

Introdução à Macroeconomia - PowerPoint PPT Presentation


  • 206 Views
  • Uploaded on

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Introdução à Macroeconomia. Economia: Aula P3 Prof. Jorge Mendes de Sousa jsousa@deea.isel.ipl.pt. Introdução à Macroeconomia Conteúdo. Introdução O nascimento da Macroeconomia Objectivos da Macroeconomia Instrumentos da Macroeconomia

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Introdução à Macroeconomia' - erelah


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa

Introdução à Macroeconomia

Economia: Aula P3

Prof. Jorge Mendes de Sousa

jsousa@deea.isel.ipl.pt

slide2

Introdução à MacroeconomiaConteúdo

Introdução

O nascimento da Macroeconomia

Objectivos da Macroeconomia

Instrumentos da Macroeconomia

Oferta e procura agregadas

Tópicos para discussão

slide3

IntroduçãoMacroeconomia vs Microeconomia

  • A Macroeconomia estuda o comportamento da economia como um todo, examinando as forças que afectam o conjunto das empresas, dos consumidores e dos trabalhadores ao mesmo tempo.
  • Contrasta com a Microeconomia que estuda os preços, as quantidades e os mercados individualmente.
slide4

IntroduçãoTemas centrais da Macroeconomia

Ciclos económicos

  • As flutuações de curto prazo do produto, do emprego e dos preços são denominadas por ciclos económicos

Crescimento económico

  • As tendências de longo prazo no produto e nos níveis de vida são conhecidas por crescimento económico
slide5

O Nascimento da MacroeconomiaJohn Maynard Keynes. Grande depressão dos anos 1930

  • A teoria Macroeconómica teve início com John Maynard Keynes (1883-1946), um génio multifacetado reconhecido nos campos da matemática, da filosofia e da literatura.
  • A sua grande contribuição foi exposta no seu livro Teoria Geral do Emprego, do Juro e do Dinheiro (1936) onde argumentou que as políticas governamentais - orçamental e monetária - podem influenciar o produto e assim reduzir o desemprego e encurtar as recessões económicas.
  • As suas teorias foram aplicadas com sucesso a seguir à grande depressão dos anos 1930 e ainda hoje influenciam economistas e políticos de todo o mundo.
slide6

Objectivos da MacroeconomiaProduto interno bruto / PIB nominal e real / PIB potencial

Produto Interno Bruto (PIB)

  • O PIB é a quantificação do valor de mercado de todos os bens e serviços finais – pão, cerveja, automóveis, espectáculos, viagens, etc. – produzidos num país no período de um ano.
  • O PIB nominal é medido com preços correntes de mercado.
  • O PIB real é calculado com preços constantes – calcula-se o número de automóveis e multiplica-se pelo preço dos automóveis num dado ano base (p.e. ano 2000).

PIB potencial

  • O PIB potencial representa o nível sustentado máximo de produto que a uma economia pode gerar. Quando o produto cresce acima do produto potencial a inflação dos preços tende a aumentar, enquanto que um produto abaixo do potencial conduz a um desemprego elevado.
slide8

Objectivos da MacroeconomiaEmprego / Desemprego / Taxa de desemprego

  • De todos os indicadores macroeconómicos, o emprego e o desemprego são dos mais directamente sentidos pelas pessoas. Em termos macroeconómicos os objectivos são os de emprego elevado que é a contrapartida de desemprego reduzido.
  • A taxa de desemprego é a percentagem da população activa que está desempregada.
  • A população activa inclui todas as pessoas empregadas e todas as que estão desempregadas à procura de emprego. Exclui portanto todos os que não estão empregados e que não procuram emprego.
  • A taxa de desemprego reflecte o estado do ciclo económico: quando o produto se reduz, a procura de trabalhadores diminui e a taxa de desemprego aumenta.
slide10

Objectivos da MacroeconomiaEstabilidade dos preços / IPC / Taxa de inflação

  • O terceiro objectivo macroeconómico é a manutenção da estabilidade dos preços. Isto significa que o nível geral dos preços não se altera ou está a crescer muito lentamente.
  • Para registar os preços os estatísticos oficiais constroem índices de preços dos quais o Índice de Preços no Consumidor (IPC) é o mais importante.
  • O IPC quantifica o preço médio de um conjunto de bens e serviços (designado por cabaz) comprados pelos consumidores.
  • A taxa de inflação é a variação percentual do IPC de um ano para o outro. Por exemplo, o IPC foi 177,1 em 2001 e 179,9 em 2002 (sendo o de 1983 o índice de referência igual a 100), logo a taxa de inflação para 2002 foi:
  • (179,9 – 177,1) / 177,1 * 100% = 1,6 %
slide12

Instrumentos da MacroeconomiaPolítica orçamental: Despesa pública e impostos

  • A política orçamental corresponde à despesa pública e aos impostos.
  • A despesa pública compreende as compras do Estado (estradas, tanques, salários função pública, etc.) e as transferências do Estado que ampliam os rendimentos de determinados grupos (desempregados, idosos, etc.).
  • Os impostos afectam a globalidade da economia de dois modos. Por um lado, influenciam o rendimento disponível das famílias, com impacto no consumo e na poupança privada. Por outro lado, os impostos afectam os preços dos bens e dos factores de produção e, por isso, influenciam os incentivos dos consumidores e das empresas.
slide13

Instrumentos da MacroeconomiaPolítica monetária

  • A política monetária, conduzida pelo banco central, é efectuada através da gestão da moeda, do crédito e do sistema bancário.
  • A oferta de moeda influencia várias variáveis financeiras e económicas, como taxas de juro, preço das acções, preço da habitação e taxas de câmbio.
  • A restrição da oferta de moeda leva a taxas de juro mais elevadas e à redução do investimento e do consumo que, por seu turno, causam uma redução do PIB e uma menor inflação.
  • A expansão da oferta de moeda conduz a taxas de juro mais baixas o que permite estimular o crescimento do produto.
slide14

Política económica internacionalPolítica comercial / Finanças internacionais

  • A política comercial consiste em impostos alfandegários, quotas e outras condições que restringem ou incentivam as importações e as exportações
  • A gestão das finanças internacionais é o outro conjunto de políticas dentro da economia internacional. O comércio internacional de um país é influenciado pela sua taxa de câmbio, que representa o preço da sua moeda em termos das moedas de outros países. Em pequenas economias abertas, a gestão da taxa de câmbio é isoladamente o mais importante instrumento da política macroeconómica.
slide15

Objectivose instrumentos da MacroeconomiaResumo

Objectivos

  • Produto
  • Nível elevado e crescimento rápido do produto
  • Emprego
  • Nível elevado de emprego e desemprego involuntário baixo
  • Estabilidade de preços
  • Nível de preços constante

Instrumentos

  • Política monetária
  • Controlo da oferta de moeda. Determinação da taxa de juro
  • Política orçamental
  • Despesa pública. Impostos (política fiscal)
slide16

Oferta e procura agregadasDefinição dos conceitos

Oferta agregada (AS)

  • A oferta agregada (AS – aggregate supply) refere-se à quantidade total de bens e serviços que as empresas de um país estão dispostas a produzir e vender num dado período. A AS depende do nível de preços, da capacidade produtiva e do nível dos custos dos factores.

Procura agregada (AD)

  • A procura agregada (AD – aggregate demand) refere-se ao montante total que os diferentes sectores da economia estão dispostos a gastar num dado período. A AD resulta da soma da despesa dos consumidores, empresas e administração pública e depende do nível de preços, da política monetária, da política orçamental bem como de outros factores.
slide18

Oferta e procura agregadasExemplo de aplicação: Expansão em tempo de guerra

Início dos anos 1960

Os presidentes Kennedy e Jonhson aplicaram políticas expansionistas para estimular a economia, incluindo o corte nos impostos sobre indivíduos e empresas em 1963 e 1964. O PIB cresceu 4% ao ano no início dos anos 1960, o desemprego reduziu-se e os preços mantiveram-se estáveis.

Guerra do Vietname

O governo americano subestimou a despesa com a guerra do Vietname que cresceu 55% de 1965 a 1968. O Presidente Johnson adiou medidas fiscais dolorosas para abrandar o crescimento económico. O aumento dos impostos e os cortes nas despesas não militares só ocorreram em 1968 o que foi demasiado tarde para evitar pressões inflacionistas.

A “era da inflação”

A Reserva Federal acompanhou a expansão com o crescimento rápido da moeda e com taxas de juro reduzidas o que resultou num crescimento económico rápido no período de 1966-1970. Sob a pressão de desemprego reduzido e da elevada utilização dos factores, a inflação aumentou inaugurando a “era da inflação” que durou de 1966 a 1981.

slide20

Tópicos para discussão

  • Qual seria o efeito de cada um dos seguintes acontecimentos sobre a procura agregada ou sobre a oferta agregada?
    • Um grande corte nos impostos sobre os indivíduos e as empresas (sobre a curva AD).
    • Um acordo sobre a redução de armamento que leva à redução da despesa com a defesa (sobre a curva AD).
    • Um aumento do produto potencial (sobre a curva AS).
    • Uma expansão monetária que faça baixar as taxas de juro (sobre a curva AD).
  • Para cada uma das alíneas da questão anterior mostre o efeito sobre o produto e o nível geral dos preços utilizando um gráfico AS-AD .
slide21

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa

Introdução à Macroeconomia

Economia: Aula P3

Prof. Jorge Mendes de Sousa

jsousa@deea.isel.ipl.pt