wundt e depois l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Wundt e depois... PowerPoint Presentation
Download Presentation
Wundt e depois...

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 28

Wundt e depois... - PowerPoint PPT Presentation


  • 537 Views
  • Uploaded on

Wundt e depois. Alemanha Universidade de Berlim (1830): Modelo humboldtiano: Ensino e pesquisa Kant – Herbart – Weber – Lotze Inglaterra Decadência do associacionismo mentalista Ascensão das idéias evolucionistas EUA Pragmatismo. Psicologia de Wundt. Método

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Wundt e depois...' - daniel_millan


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
wundt e depois
Wundt e depois...
  • Alemanha
    • Universidade de Berlim (1830):
      • Modelo humboldtiano: Ensino e pesquisa
    • Kant – Herbart – Weber – Lotze
  • Inglaterra
    • Decadência do associacionismo mentalista
    • Ascensão das idéias evolucionistas
  • EUA
    • Pragmatismo
psicologia de wundt
Psicologia de Wundt
  • Método
    • Objetivo: Analisar os elementos que constituem os processos conscientes
      • Objeto: conteúdo da consciência imediata
      • Evidência: experimental e observacional
      • Contexto: laboratório
    • Relação entre estímulos sensoriais experimentalmente controlados e estados subjetivos relatados - psicofísica
    • Técnica: Descrição dos elementos da experiência imediata por indivíduos treinados em introspecção
  • Teoria
      • Atomismo associacionista
      • Paralelismo psicofísico
      • Titchener: “estruturalismo”
laborat rio de leipzig wundt
Laboratório de Leipzig (Wundt)
  • Centro internacional de pesquisas em psicologia
  • Presença de estudantes estrangeiros: franceses, russos, ingleses, norte-americanos
    • Traduziram a obra de Wundt para vários idiomas
  • Deu um lugar à psicologia
  • Até 1900 foram fundados 42 laboratórios em universidades dos EUA e Canadá
  • W. James (EUA) - funcionalismo
  • J. M. Cattel (EUA) – testes, psicologia diferencial
  • E. Kraepelin (ALE) – psiquiatria
  • G. Stanley Hall (EUA) – desenvolvimento
  • E. B. Titchener (ING/EUA) – estruturalismo
  • O. Külpe (ALE) – Wurzburg, antielementismo
  • H. Münstenberg (ALE/EUA) – psicologia industrial
o laborat rio concorrente
O Laboratório concorrente
  • Hermann Lotze (1817-1881)
    • Sucessor de Herbart na Universidade de Gottingen (1844-1881)
  • Outlines of Psychology (1886)
    • Descrição dos elementos (psicologia empírica)
    • Natureza do sujeito em sua vida completa, forças e condições eficientes que o compelem a ser daquele jeito (psicologia explicativa, ou metafísica)
    • Significado da existência da alma (psicologia especulativa, ou ideal)
  • Discípulos:
    • Franz Brentano
      • Psicologia do ato, intencionalidade, fenomenologia
    • Karl Stumpf
      • Percepção
      • Gestaltistas: Wertheimer, Külpe, Kofka, Köhler
charles darwin 1809 1882
Charles Darwin (1809-1882)
  • Antecedentes
    • Lamarck – evolução e herança de caracteres
    • Lyell – evolução geológica
    • Malthus – disputa pela sobrevivência
    • Seleção artificial – como criadores selecionam linhagens de animais e plantas
    • Viagem no Beagle – montante estarrecedor de dados sobre espécies em todo o mundo
1859 a origem das esp cies
1859 – A Origem das Espécies
  • 1859 – A Origem das Espécies
  • Competição pela sobrevivência premia indivíduos melhor adaptados ao meio
  • Caracteres corporais e comportamentais
    • Adquiridos por mutações aleatórias
    • Transmitidos por herança à prole
  • Seleção sexual
    • Maior probabilidade de procriar
  • Instinto x hábito
1871 a descend ncia do homem
1871 – A descendência do homem
  • Ancestral comum para homem e demais primatas
  • Traços morais e espirituais podem ser herdados
  • Instintos sociais x individuais
  • Motivação instintiva é prévia ao julgamento de prazer x desprazer e à reflexão sobre consequências da ação
  • Diferença mental entre homem e outros animais é de grau, e não de tipo
1872 a express o das emo oes nos homens e nos animais
1872 – A expressão das emoçoes nos homens e nos animais
  • Estados emocionais do organismo
    • Refletidos em contração de músculos faciais e emissão de sons
  • “Arqueologia” das emoções:
    • Mais antigas e mais recentes
inglaterra evolucionismo
Inglaterra: evolucionismo
  • Herbert Spencer (1820-1903)
    • A vida como um ajustamento contínuo (1855)
    • Principles of Psychology (1855/1897)
    • Survival of the fittest (sobrevivência do mais apto)
    • Evolução ~ progresso
    • Inatismo psicológico
  • Francis Galton (1822-1911)
    • Gênio Hereditário (1869)
    • Inatismo psicológico
    • Inteligência é uma das características vantajosas à adaptação
    • Quantificação das diferenças individuais: Psicologia Diferencial
    • Estatística – Curva de Gauss e normalidade
evolucionismo cont
Evolucionismo (cont.)
  • Psicologia Comparada
    • Relação entre homem e outros animais é um contínuo
    • Comportamento animal pode ser modelo simplificado do comportamento humano
      • Menos complexo
      • Sem interferências culturais
  • George John Romanes (1848-1894)
    • A inteligência animal (1882)
  • Lloyd Morgan (1852-1936)
    • An introduction to comparative Psychology (1894)
evolucionismo cont12
Evolucionismo (cont.)
  • Psicologia do Desenvolvimento (América)
    • Comportamento da criança
    • Análise genética
      • Na ontogênese, a criança repete passo-a-passo a filogênese (Baldwin)
    • Entendimento do desenvolvimento humano permite
      • Explicar o comportamento do adulto
      • Explicar o que leva os adultos a serem como são
  • (comparar com inatismo britânico)
fran a positivismo e psicopatologia
França:positivismo e psicopatologia
  • Auguste Comte (1798-1857) - Positivismo
    • Hipolytte Taine (1828-1893)
      • Psicologia positivista e determinista
  • Théodule Ribot (1839-1916)
    • Primeiro Laboratório na Sorbonne (1889)
    • Psicopatologia e faculdades
  • Alfred Binet (1857-1911)
    • Testes psicológicos, inteligência
  • Pierre Janet (1859-1947)
    • Psicopatologia dinâmica
    • Debate com Freud
  • Henri Bergson (1859-1941)
    • Vitalismo (élan vital), consciência
eua funcionalismo e pragmatismo
EUA: funcionalismo e pragmatismo
  • William James (1842-1910)
    • Funcionalismo
    • Pragmatismo
  • James McKeen Cattel (1860-1944)
    • Testes psicológicos – 16 PF
  • Edward L. Thorndike (1874-1949)
    • Aprendizagem animal – ensaio e erro; prêmio e castigo
    • Conexionismo – repetição: lei do efeito
  • J. M. Baldwin (1861-1934)
    • Princípio biogenético (filogênese => ontogênese)
    • Laboratório Toronto (1890)
  • G. Stanley Hall (1846-1924)
    • Evolucionismo – desenvolvimento humano
movimento da psicologia funcional
Movimento da Psicologia Funcional
  • Sistema de psicologia genuinamente americano;
  • Dewey, Angell e Baldwin
  • A psicologia é o estudo da atividade mental, que é o termo genérico para comportamento adaptativo. Implica três fases essenciais:
    • (1) um estímulo motivador,
    • (2) uma situação sensorial e
    • (3) uma resposta que altera a situação para satisfazer as condições motivadoras.
conceitos centrais funcionalismo
Conceitos Centrais - Funcionalismo
  • Função: Uma série de atos ou fenômenos agrupados harmonizados com vistas a um resultado determinado
  • Estrutura: Todos os órgãos formando um sistema único. Sistema de transformações que comporta leis enquanto sistema e que se conserva ou se enriquece pelo jogo destas transformações.
  • Auto-regulação: Processos fisiológicos de caráter compensatório – meio interno adaptando-se ao meio externo.
  • Comportamento: Respostas do organismo às mudanças ambientais modificam
    • O próprio organismo
    • O ambiente
slide17

Variações do funcionalismo

  • Adaptação
    • Formas de interação
  • Interacionismo

Baldwin

Freud

Piaget

  • Ambiente
    • Ambiente determinando a aprendizagem
    • Experiência
    • Hereditariedade
    • Controle ambiental
  • Ambientalismo Psicológico

Helmholtz

Watson

Skinner

  • Organismo
    • O que é inato?
    • Nativismo
    • Hereditariedade
    • Instinto
  • Nativismo psicológico

Kant

Müller

Chomsky

ambientalismo
Ambientalismo
  • Helmholtz
    • Sensação = pura e real
    • Percepção = aprendida (experiência e treinamento)

Exemplo da observação de um objeto com diferentes pontos de vista

    • Aprendizagem como um objeto de pesquisa independente (e não mais como apenas um recurso interpretativo dos filósofos) (Thorndike e Ebbinghaus)
  • Watson
    • Inicialmente: posição equilibrada entre empirismo e nativismo:

“A psicologia que eu tentaria construir consideraria como ponto de partida o fato observável de que os organismos, tanto humanos quanto animais, se ajustam a seus ambientes através da bagagem hereditária e dos hábitos”

    • Ambientalista-nativista  ambientalista radical
    • Nega caráter ativo do organismo: sujeito reagente ao ambiente
    • Ênfase no controle ambiental
ambientalismo19
Ambientalismo
  • Skinner
    • Ambientalista experimentalista
    • Motivos primários da ação são reduzidos: respostas reflexas
    • Comportamentos adaptativos complexos: têm estrutura determinada exclusivamente pelas experiências
    • Funcionalista: organismo ativo emite respostas  intencionalidade da conduta (e esta conduta é aprendida – ênfase na história do indivíduo.
    • Reforço condicionado: cultural e historicamente determinado
nativismo
Nativismo
  • J. Müller
    • Psicofisiologia: Qualificação da sensação ao acionamento interno ou externo das energias específicas dos nervos.
    • Sensação é determinada pelo que há de específico em cada via sensorial
    • Crítica à experimentação
  • J. McDougall
    • Lista de 13 instintos gerais

(incluía até comportamentos sociais)

nativismo21
Nativismo
  • K. Lorenz
    • Etologia
    • No homem o componente inato se retrai mas jamais é eliminado
    • Estudo do comportamento instintivo – experimento de privação de filhote
  • Chomsky
    • “Aspecto criativo do uso da linguagem: a fala não está determinada pela associação fixa de palavras a estímulos externos ou a estados fisiológicos. O homem é capaz de emitir livremente frases nunca antes ditas e interpretar sem dificuldades enunciados absolutamente originais.”
interacionismo
Interacionismo
  • Ênfase na história do indivíduo (ontogênese)  supervalorização da aprendizagem e da experiência em um determinado ambiente
  • ênfase na história da espécie (filogênese)  supervalorização do organismo e na determinação do curso do seu desenvolvimento e na qualidade de suas experiências e reações
  • Não encontramos nunca respostas ambientalistas e nativistas em forma pura e exclusiva
  • Síntese capaz de apreender o organismo e o ambiente como elementos de uma totalidade auto-sustentada.
interacionismo23
Interacionismo
  • Plasticidade inata (Morgan): capacidade de aprender com a experiência.
  • “Além das estruturas e formas de reagir estereotipadas o organismo herda uma certa plasticidade inata; em situações estáveis é mais vantajoso a estereotipia das formas; em situações variáveis o mais vantajoso é a plasticidade que permite modificações comportamentais originadas da experiência do indivíduo em um determinado ambiente.”
  • Estas modificações não são transmitidas hereditariamente, como diriam os Lamarckistas, mas podem afetar o rumo da evolução da espécie. (...)
  • Quando as condições ambientais se alteram sobrevivem aqueles cuja plasticidade é adequada à mudança, facilitando a adaptação ontogenética.
interacionismo24
Interacionismo
  • Piaget
    • Interesse nos fenômenos de adaptação ontogenética que tinham repercussão na filogênese
    • Nega que a variabilidade seja puramente aleatória, afirmando que ela pode ser dirigida no sentido das adaptações ontogenéticas
    • As reações do organismo não têm o caráter casual presumido nas teorias de ensaio e erro, mas obedecem uma sistemática derivada da dimensão estrutural dos processos coginitivos, afetivos e motivacionais.
interacionismo25
Interacionismo
  • Freud
    • Natureza e ambiente (social) associados
    • Desenvolvimento individual  luta entre o natural (instinto) e as possibilidades oferecidas pelo ambiente físico e social À atualização da natureza.
fragmenta o em escolas
Fragmentação em Escolas

Estruturalismo

Mente

Gestalt

Inatismo?

Psicanálise

Tábula rasa?

Associações

Percepção

Imaginação

Idéias

Inconsciente

Inconsciente

Experiência

sensação

Consciência

vontade

Comportamento

EU

Memória

Hábitos

Emoção

Paixão

Desejo

Apetites

Afeto

Ambiente

Behaviorismo

Corpo

per odos do s c xx
Períodos do séc. XX
  • 1900-1935 - Grandes sistemas
    • disputa ontológica: “o que é psicologia?”
    • Estruturalismos – Wundt, Titchener
    • Funcionalismos – James, Thorndike, Dewey
    • Behaviorismos – Pavlov, Watson, Skinner
    • Gestalt – Wertheimer, Kofka, Köhler
    • Psicanálise – Freud, seguidores e dissidentes
  • 1935-1955
    • Método e operacionalismo lógico
  • 1955-presente
    • Redescoberta da consciência e retorno ao cognitivismo
matrizes no s c xx
Matrizes no séc. XX
  • Nomotética – quantificadora
  • Atomista – mecanicista
  • Funcionalista e organicista
  • Ambientalismo vs. nativismo
  • Idiográfica – qualitativa (compreensão)
    • Estruturalismo, fenomenologia, existencialismo