RESUMO DE APOSTILA
Download
1 / 43

- PowerPoint PPT Presentation


  • 172 Views
  • Uploaded on

RESUMO DE APOSTILA. Matemática Aplicada UNIDADE II. Educação a Distância – EaD. Professor: Flávio Brustoloni. Matemática Aplicada. Matemática Aplicada. Cronograma: Turma ADG 0096. Unidade 2 A TEORIA DOS JOGOS. Objetivos da Unidade:.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about '' - damia


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Matem tica aplicada unidade ii

RESUMO DE APOSTILA

Matemática Aplicada

UNIDADE II


Educa o a dist ncia ead

Educação a Distância – EaD

Professor: Flávio Brustoloni

Matemática Aplicada


Cronograma turma adg 0096

Matemática Aplicada

Cronograma: Turma ADG 0096


Unidade 2 a teoria dos jogos

Unidade 2A TEORIA DOS JOGOS


Objetivos da unidade

Objetivos da Unidade:

  • Compreender os conceitos e definições da teoria dos jogos, conhecer os tipos de jogos, suas operações e suas aplicações;

  • Resolver problemas do cotidiano envolvendo a teoria dos jogos;

  • Aplicar o conceito da teoria dos jogos em problemas do cotidiano.



1 introdu o

Tópico 1

1 Introdução

Unid. 1

A teoria dos jogos representa um método para ampliar os dados necessários para uma tomada de decisão. Historicamente, a teoria dos jogos vem evoluindo e modelos de jogos são aplicados em Administração, Ciências Políticas, Estratégias Militares, Economia, Engenharia e outras áreas de atuação do homem.

35

2/36


2 conceitos b sicos

Tópico 1

2 Conceitos Básicos

Unid. 1

O que é um jogo?“Um jogo seria uma representação formal que permitiria a análise de situações em que agentes interagem entre si, agindo racionalmente”.

37

3/36


2 conceitos b sicos1

Tópico 1

2 Conceitos Básicos

Unid. 1

* Interações: são situações entre vários agentes dentro de uma determinada situação. Por exemplo, vários vendedores de eletrodomésticos têm várias estratégias de vendas para atingirem suas metas.

37

4/36


2 conceitos b sicos2

Tópico 1

2 Conceitos Básicos

Unid. 1

* Agentes: um agente é qualquer pessoa que participa do jogo, portanto tem tomada de decisão. Um agente não pode estar ao mesmo tempo nos dois lados do jogo.

37

5/36


2 conceitos b sicos3

Tópico 1

2 Conceitos Básicos

Unid. 1

* Racionalidade: os agentes são racionais quando empregam os métodos adequados aos objetivos que almejam, sejam quais forem estes objetivos. Podemos afirmar que a racionalidade é fundamental para a melhor compreensão das regras e dos limites da teoria dos jogos.

37

6/36


2 conceitos b sicos4

Tópico 1

2 Conceitos Básicos

Unid. 1

* Comportamento Estratégico: partindo-se do princípio de que todos os jogadores usam estratégias diferentes entre si, a utilização da racionalidade e do poder de decisão de cada jogador terá influências decisivas nos resultados dos jogos entre empresas ou instituições.

38

7/36


2 conceitos b sicos5

Tópico 1

2 Conceitos Básicos

Unid. 1

Um exemplo de jogo em Administração:

Uma montadora de automóveis está decidindo se reduz o preço de seu modelo de carro com menores vendas. Como em geral há poucas montadoras de automóveis com participação significativa no mercado, isso significa que sua decisão terá consequências sobre as vendas das empresas que produzem modelos concorrentes ao seu.

38

8/36


2 conceitos b sicos6

Tópico 1

2 Conceitos Básicos

Unid. 1

Ela deverá levar isso em consideração, pois sua decisão de reduzir o preço de seu modelo poderá levar as empresas competidoras a também reduzirem seus preços. Por outro lado, as outras empresas devem considerar a possibilidade e a empresa em questão reduzir o preço de seu modelo cujas vendas não vão bem, ao definirem os preços de seus modelos.

38

9/36


Matem tica aplicada unidade ii

Modelando um Jogo

Tópico 2

10/36


2 modelando um jogo

Tópico 2

2 Modelando um Jogo

Unid. 1

A lógica do processo inicia-se com o conceito de modelo.Entendemos como modelos determinísticos os modelos sem incerteza. Aqueles em que há trabalhos com causa e efeito conhecendo as variáveis. Já os probabilísticos envolvem as tendências, estimativas ou probabilidades que decorrem da Estatística.

43

11/36


2 modelando um jogo1

Tópico 2

2 Modelando um Jogo

Unid. 1

Num jogo, sempre temos que ter estratégia e rever posições para tomar a decisão correta. Para obtermos o melhor resultado possível, devemos sempre interagir com os demais jogadores para não sermos surpreendidos.

44

12/36


2 modelando um jogo2

Tópico 2

2 Modelando um Jogo

Unid. 1

Temos uma preciosa informação sobre as regras do jogo: “você pode mudar as regras do jogo. Mas lembre-se: as outras pessoas também podem mudar as regras, não presuma que as suas regras prevalecerão sempre”.

44

13/36


2 modelando um jogo3

Tópico 2

2 Modelando um Jogo

Unid. 1

Duas lojas A e B baixam seus preços abaixo do ponto de equilíbrio a atuam na faixa de prejuízo (as duas lojas). Está estabelecido o paradigma perde-perde, pois as duas perderão nesta promoção. No entanto, a falta de habilidade na negociação pode prejudicar a continuidade dos negócios no futuro. O objetivo de qualquer negócio é o lucro e não o prejuízo.

44

14/36


Matem tica aplicada unidade ii

O Jogo e suas Variáveis

Tópico 3

15/36


2 introdu o probabilidade

Tópico 3

2 Introdução à Probabilidade

Unid. 1

Experimentos ou fenômenos aleatórios são aqueles que, mesmo repetidos várias vezes sob condições semelhantes, apresentam resultados imprevisíveis.Ex.: Analisar a duração de vida de uma lâmpada.

51

16/36


2 introdu o probabilidade1

Tópico 3

2 Introdução à Probabilidade

Unid. 1

Para cada experimento aleatório E, definimos o espaço amostral S, o conjunto de todos os possíveis resultados desse experimento.Evento é o conjunto de resultados de um experimento. Em particular, é um subconjunto do espaço amostral S. É representado por letras maiúsculas do nosso alfabeto.

52

17/36


2 introdu o probabilidade2

Tópico 3

2 Introdução à Probabilidade

Unid. 1

A probabilidade P de um acontecimento A, é igual ao quociente entre o número de casos deste acontecimento n (A) e o universo total de casos possíveis n (T).

P = n(A) / n(T)

52

18/36


3 leis da probabilidade

Tópico 3

3 Leis da Probabilidade

Unid. 1

Há duas categorias de combinação:

  • “ambos” implica P(A e B)  P (A,B)  (multiplicação)

  • “um ou outro” implica P(A ou B)  P (A + B)  (adição)

52

19/36


3 leis da probabilidade1

Tópico 3

3 Leis da Probabilidade

Unid. 1

Entendemos por probabilidade a razão entre o número possível de possibilidades de um fato acontecer (nA) e o número total de possibilidades (nT).

P = n(A) / n(T)

52

20/36


3 leis da probabilidade exemplos

Tópico 3

3 Leis da ProbabilidadeExemplos

Unid. 1

1) Uma caixa contém 8 parafusos dos quais 3 são defeituosos. Retirado um parafuso, qual a probabilidade do mesmo:a) ser defeituoso? P = 3/8 = 0,375 (37,5%) b) não ser defeituoso? P = 5/8 = 0,625 (62,5%)

52

21/36


3 leis da probabilidade exemplos1

Tópico 3

3 Leis da ProbabilidadeExemplos

Unid. 1

2) Uma caixa contém 9 fichas, sendo 5 delas do tipo A. Retirada uma ficha, qual a probabilidade desta:a) ser do tipo A? P = 5/9 = 0,555 (55,5%) b) não ser do tipo A? P = 4/9 = 0,444 (44,4%)

53

22/36


3 leis da probabilidade exemplos2

Tópico 3

3 Leis da ProbabilidadeExemplos

Unid. 1

3) Numa empresa há 6 contadores, 8 engenheiros e 6 administradores. Fazendo-se um par de profissionais, qual a probabilidade de:

53

23/36


3 leis da probabilidade exemplos3

Tópico 3

3 Leis da ProbabilidadeExemplos

Unid. 1

a) Ambos serem engenheiros?

53

p (E,E) = 8 / 20 . 7/19 = 56/380 = 0,147 (14,7%)

24/36


3 leis da probabilidade exemplos4

Tópico 3

3 Leis da ProbabilidadeExemplos

Unid. 1

b) Um ser contador e outro administrador?

53

p (C,A) = 6 / 20 . 6 / 19 = 36/380 = 0,094 (9,4%)

25/36


3 leis da probabilidade exemplos5

Tópico 3

3 Leis da ProbabilidadeExemplos

Unid. 1

c) Um ser contador e outro engenheiro?

53

p (C,A) = 6 / 20 . 8 / 19 = 48/380 = 0,126 (12,6%)

26/36


4 vari veis aleat rias discretas

Tópico 3

4 Variáveis Aleatórias Discretas

Unid. 1

Suponha que as notas obtidas em um exame com a participação de 10 pessoas foram:50, 60, 60, 70, 70, 90, 100, 100, 100, 100

54

27/36


4 vari veis aleat rias discretas1

Tópico 3

4 Variáveis Aleatórias Discretas

Unid. 1

Primeiro vamos calcular a média das notas:Média = (50.1 + 60.2 + 70.2 + 90.1 + 100.4)/10Média = 800/10 = 80 = E(x)

54

28/36


4 vari veis aleat rias discretas2

Tópico 3

4 Variáveis Aleatórias Discretas

Unid. 1

De forma similar, definimos a variância de uma tabela de probabilidades como sendo a soma ponderada dos quadrados das diferenças entre cada resultado e o valor esperado (média). Isto é, se m denota o valor esperado, então para se ter uma ideia de como as notas se distribuem, podemos calcular a diferença entre cada nota e a média das notas.

54

29/36


4 vari veis aleat rias discretas3

Tópico 3

4 Variáveis Aleatórias Discretas

Unid. 1

50 – 80 = (-30) | 60 – 80 = (-20) | 70 – 80 = (-10) | 100 – 80 = 20Portanto a variância será:[(-30)2.1 + (-20)2.2 + (-10)2.2 + (10)2.1 + (20)2.4] / 10 = 320A raiz quadrada da variância será o desvio padrão da distribuição de notas:Desvio padrão = √320 = 17,89

54

30/36


4 vari veis aleat rias discretas4

Tópico 3

4 Variáveis Aleatórias Discretas

Unid. 1

Exemplo1: Uma possível aposta no jogo de roleta consiste em apostar U$ 1 no “vermelho”. Os dois possíveis resultados são: “perde U$ 1” e “ganha U$ 1”. Estes são os resultados e suas probabilidades. (Observação: uma roleta em Las Vegas tem 18 números vermelhos, 18 números pretos e dois números verdes). Calcule o valor esperado e a variância do “ganho”.

55

31/36


Matem tica aplicada unidade ii

Tópico 3

Unid. 1

55

Roleta em Las Vegas

32/36


4 vari veis aleat rias discretas5

Tópico 3

4 Variáveis Aleatórias Discretas

Unid. 1

Apostar U$ 1 no vermelho.

E(x) = (-1) .20 / 38 + 1. 18/38 = -0,0526

1ª Possibilidade: Perder 20 (18 pretos + 2 verdes) sobre total (38 posições)

2ª Possibilidade: Ganhar 18 (18 vermelhos) sobre total (38 posições)

Conclusão: poderemos ganhar e perder nas apostas, mas a longo prazo perderemos 0,0526 de dólar a cada aposta.

55

33/36


4 vari veis aleat rias discretas 4 1 as partes da estrat gia

Tópico 3

4 Variáveis Aleatórias Discretas4.1 As Partes da Estratégia

Unid. 1

Como mudar o jogo? As maiores oportunidades e os maiores ganhos reais ocorrem quando se joga o jogo certo.As partes, não se separam do todo. Quando o autor fala em partes, está falando em interações, agentes, racionalidade, comportamento estratégico entre outros elementos que compõem um jogo.

62

34/36


4 vari veis aleat rias discretas 4 1 as partes da estrat gia1

Tópico 3

4 Variáveis Aleatórias Discretas4.1 As Partes da Estratégia

Unid. 1

Exemplo: “Trazendo fregueses”:1. Eduque o mercado.2. Pague os fregueses para jogarem.3. Subsidie alguns fregueses, e outros fregueses pagantes se seguirão.4. Experimente você mesmo. Torne-se seu próprio freguês a fim de expandir o mercado, garantir a demanda e alcançar a escala.”

63

35/36


4 vari veis aleat rias discretas 4 1 as partes da estrat gia2

Tópico 3

4 Variáveis Aleatórias Discretas4.1 As Partes da Estratégia

Unid. 1

Exemplo: “Trazendo fornecedores”:1. Pague-os para jogarem.2. Forme uma coligação de compra para tornar-se um comprador maior.3. Experimente você mesmo: torne-se seu próprio fornecedor para garantir o suprimento e ficar mais competitivo.

63

36/36


Parab ns terminamos a unidade
Parabéns!!!Terminamos a Unidade.


Pr xima aula

Matemática Aplicada

PRÓXIMA AULA:

3º Encontro da Disciplina2ª Avaliação da Disciplina (10 Questões objetivas – SEM CONSULTA)