Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Sist.Adm.-Unilins II PowerPoint Presentation
Download Presentation
Sist.Adm.-Unilins II

Sist.Adm.-Unilins II

119 Views Download Presentation
Download Presentation

Sist.Adm.-Unilins II

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Sist.Adm.-Unilins II Prof. Wanderlei Moraes

  2. APTIDÕES PARA ADMINISTRAR ADMINISTRAR É UMA OBRA ESPECÍFICA LOGO, EXIGE APTIDÕES ESPECÍFICAS. Tomar decisões eficazes... Comunicar-se com ou sem a organização aplicar controles e mensurações trabalhar com orçamentos e planejamento empregar instrumentos analíticos Todas ? Pouco provável que alguém reuna....

  3. comandar Lidar com pessoas Tomar decisões dirigir Liderar um grupo Alcançar resultados Administrar é: Coordenar esforços inovar Influenciar pessoas Exercer poder Ser agente de mudanças Obter resultados com e pelas pessoas Estabelecer objetivos

  4. ADMINISTRAR É DISPOR E COORDENAR OS ESFORÇOS E RECURSO DE UM GRUPO VISANDO ATINGIR RESULTADOS

  5. CULTURA ORGANIZACIONAL - A CULTURA CARACTERIZA UMA SOCIEDADE * choque cultural, qdo se transfere de sociedade igual fenômeno nas organizações qdo indivíduo muda de emprego (em < escala, dado diferenças culturais não tão pronunciadas. CULTURA E SUBCULTURA SOCIEDADE: agrupamento de pessoas possuído de relativa independência, que se mantém no tempo e cujos membros partilham de crenças, hábitos e costumes desenvolvendo a maioria de suas interações dentro desse agrupamento. ( Horton e Hunt, 1980, p.41)

  6. VARIÁVEIS CULTURAIS TECNOLOGIA, INSTITUIÇÃO E SENTIMENTOS Tecnologia ligada a transformações, englobando: *resultados obtidos = bens e serviços *processos utilizados= manuais, mecânicos, autom. *insumos necessários+ máquinas, mão de obra... • Instituição designa o conjunto elaborado de: • normas de procedimento, organiz. erelacion. Sociais • posições ocupadas pelos partic. de vários grupam/ • crenças e valores partilhados pelos membros dos • grupos sociais. Sentimentos: manifestação de emoções decorrentes da estrutura das tarefas, posições, crenças e valores. Alegria/raiva= ok em clubes. Em empresas não. ???

  7. Departamentalização especialização vertical: aumentar a qualidade de chefia ou supervisão, acrescentando níveis hierárquicos especialização horizontal: aumentar a perícia, a eficiência e a qualidade em si.

  8. TIPOS DE DEPARTAMENTALIZAÇÃO • organização por objetivo: produto ou serviço • organização por processo: função ou tipo de trabalho • organização por clientela: tipo de pessoas p/quem se faz • organização por área geográfica: local onde o trabalho • acontece. OBJETIVO: o mesmo trabalho, pelo mesmo processo, para a mesma clientela e no mesmo lugar. TIPOS, CONFORME TEORIA CLÁSSICA: Departamentalização por funções Por clientes Por produtos ou serviços Por localização geográfica Por fases do processo, ou processamento Por projetos Por tempo Por número Por ajustamento funcional

  9. EXPOSIÇÃO E FEEDBACK exposição receptor emissor mensagem feedback

  10. VARIÁVEIS NO PROCESSO DE COMUNICAÇÃO MEIOS DE COMUNICAÇÃO pessoalmente....... Face a face....... Telefoônico...... Carta.......Escrito........ Gestual.......... Internet........ Intranet........ Extranet........ b o a t o Informal e nasce das relações sociais Rapidez na disseminação - verdade? 90 a 95% das informações do boato são verdadeiras. • “Davis” diz= 3 fatos; • o boato mostra onde deve parar. (resolução) • é parte normal na organização • obedece certas vantagens

  11. ORGANIZAÇÃO APRENDE E CONVIVE COM BOATOS • saber da existência e levá-la em consideração • apreender algo a seu respeito • “ajustar” o boato e usufruir das vantagens • deve trabalhar com seus líderes • alimentar o boato com fatos úteis • ORGANIZAÇAO INFORMAL • padrões que não aparecem no organograma (amizades, • antagonismo) • aparece a partir da interação imposta e determinada • a formal pouco considera as distinções sociais Elton Mayo = homem não é motivado por estímulos econômicos e salariais motivação Trabalhador americano valorizado em educação e salário degradando suas funções... Desestímulo á produtividade

  12. NECESSIDADES HUMANAS BÁSICAS • NECESSIDADES FISIOLÓGICAS • vitais ou vegetativas • comuns aos animais • satisfações periódicas ou ciclícas • alimento, sono, atividade física, sexual, abrigo, • proteção, segurança física contra perigos NECESSIDADES PSICOLÓGICAS dificilmente as necess. Psicológicas são raramente satisfeitas em sua plenitude

  13. NECESSIDADE DE SEGURANÇA ÍNTIMA Autodefesa, proteção contra perigo - busca ajustamento e tranqüilidade pessoal NECESSIDADE DE PARTICIPAÇÃO Participar com outras pessoas em empreendim. Calor humano, dar e receber amizade. NECESSIDADE DE AUTO CONFIANÇA auto-avaliação, auto-respeito, consideração própria NECESSIDADE DE AFEIÇÃO dar e receber amor e carinho NECESSIDADE DE AUTO-REALIZAÇÃO síntese de todas outras - impulso pessoal de realizar seu potencial- auto-desenvolvimento

  14. HIERARQUIA DAS NECESSIDADES HUMANAS ABRAHAM MASLOW AUTO REALIZAÇÃO STATUS - RECto. INDIVIDUAL ASSOCIAÇÃO E PARTIC. GRUPAL SOBREVIVÊNCIA E SEGURANÇA DESEJOS FISIOLÓGICOS - fome, sede

  15. CICLO MOTIVACIONAL motivação (psicológico) é a tensão persistente que leva o indivíduo a alguma forma de comportamento, visando a satisfação de uma ou mais necessidades. Organismo humano permanece em equilíbrio psicológico até que um estímulo o rompa e crie uma necessidade.

  16. equilíbrio Estímulo ou incentivo satisfação necessidade tensão Comportamento ou ação Se a necessidade for satisfeita, o organismo retorna ao seu estado de equilíbrio inicial, até que outro estímulo sobrevenha

  17. equilíbrio Estímulo ou incentivo Barreira necessidade tensão Comportamento ou ação FRUSTRAÇÃO E COMPENSAÇÃO necessidade = satisfeita, frustrada ou compensada. Compensação ou transferência é a substituição por outra (reduz ou evita a frustração) fisiológicas, quase sem compensação ou substituto] reações: agressividade, desorganização, emoções, apatia e alienação

  18. Ciclo de mudanças Mudanças societárias Mudanças de valores e de crenças dos homens. Social político econômico cultural Sociedadefamília escola trabalho igreja sentimentos Mudanças nas organizações Estrutra teconologia relações trabalhistas sistemas de trabalho e outras

  19. teorias x e y PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS • TEORIA X • preguiçosas e indolentes • evitam o trabalho • evitam responsabilidades • precisam ser controladas • são ingênuas sem iniciativa centralização individualismo autoritarismo insatisfação • TEORIA Y • esforçadas • trabalho = atividade normal • procuram e aceitam respons. • Automotivadas • criativas e competentes Descentralização delegação participação integração motivação

  20. LIDERANÇA conceitos: • “é a influência interpessoal exercida numa situação • e dirigida através de processo da comunicação • humana à consecução de 1 ou + objetivos específicos” Como qualidade pessoal: Combinação especial de características pessoais que fazem de um indivíduo, um líder. Como função: é decorrente da distribuição da autoridade de tomar decisões É decorrente das características próprias, como das do ambiente Funções do líder: planejar, informar, avaliar, arbitrar, controlar estimular, punir... Para ajudar o grupo a atingir os objetivos Liderança é questão de redução de incerteza do grupo

  21. TRAÇOS DE PERSONALIDADE teorias sobre Liderança -Traço é uma qualidade ou característica distintiva da personalidade Traços físicos = energia, aparência e peso Traços intelectuais= adaptabilidade, agressividade, entusiasmo Traços sociais = cooperação, habilidades, Traços conf tarefa= impulso de realização, iniciativa Nem todos os traços são igualmente importantes

  22. Planejamento É o estabelecimento de um curso de ações p/ atingir objetivos pré-determinados Características: objetivos definidos normas flexível equilibrado usa o disponível Conduzir indivíduos e empresa à realização de seus objetivos, de forma racional, econômica e com margem de risco tolerada Importância: evita improvisação conduz esforços p/objetivos determinados aplicar racional/e os recursos determina procedimentos da ação orientação básica identifica desvios e mecanismos de controle

  23. ETAPAS PREVISÃO = é o trabalho para avaliar e predizer as condições e eventos futuros NECESSIDADES DA PREVISÃO= fases p/ estabelecer os objetivos. Clarifica compreensão. Estabelece limites para planejamento. MÉTODOS: PROJEÇÃO MECÂNICA = tendências futuras assumem as do passado PROJEÇÃO ANALÍTICA = usa o passado para predizer o futuro. TÉCNICAS = estabelece suposições, períodos de abrangência, método utilizado, estimativa da magnitude dos eventos, previsões, atualiza previsões.

  24. DETERMINAÇÃO DOS OBJETIVOS objetivos são resultados que devem ser atingidos dentro de um prazo pré-estabelecido. O que será feito? E quando será feito? PROGRAMAÇÃO E CRONOGRAMA programação é a atividade desempenhada para estabelecer a seqüência das etapas de trabalho a serem seguidas, p/ atingir os objetivos. Cronograma é atividade para estabelecer os períodos de tempos necessários p/ cada etapa do progrAMA. ORÇAMENTO = É O TRABALHO DESENVOLVIDO PARA ATINGIR UM OBJETIVO DENTRO DE UM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO

  25. PONTOS FUNDAMENTAIS DO ORÇAMENTO determinar valor para cada objetivo deve ser de baixo para cima e vice- versa responsável propõe suas operações todos devem prestar contas sobre o que controla PRINCÍPIOS DE SUBORDINAÇÃO DE INTERESSE PARTICULAR AO GERAL Em todas as situações deve prevalecer o objetivo máximo da empresa, mesmo quando houver conflito de interesses entre funcionários ou departamentos. Ex. manutenção de uma área deixa de fazer um trabalho para outra área, mesmo estando ociosa.

  26. É a ação que o supervisor desenvolve ao confiar autoridade e responsabilidd a terceiros e ao criar neles a obrigação de prestarem contas dos resultados D e l e g a ç ã o BARREIRAS PSICOLÓGICAS = supervisor não confia em subord. Supervisor pensa que s/ método é o único. Supervisor teme que subordinado faça melhor ORGANIZACIONAIS= normas e valores autoritários - centralizadores indefinição dos limites: responsabilidade x autoridade organização desestimula desenvolv. dos indivíduos

  27. O QUE DELEGAR: Trabalho de natureza técnica rotinas e trabalhos repetitivos (projetos, medições) O QUE NÃO DELEGAR: decisões finais de natureza gerencial decisões sobre problemas técnicos trabalhos que os membros não executam com eficácia. SEIS REGRAS DE DELEGAÇÃO: 1. Saber que resultados obter 2. Desenvolver padrões compreensível e mensuráveis 3. Obter compreensão e aceitação 4. Motivar a equipe face aos desafios 5. Exija e obtenha o “produto acabado” 6. Casse a delegação, quando necessário.

  28. c o n t r o l e É a comparação dos resultados obtidos com o que foi planejado e organizado, procurando os desvios e causas para corrigi-los IMPORTÂNCIA DA FUNÇÂO = identificar os desvios em função de padrões pré-determinados e, mobilizar mecanismos de correção em tempo hábil O QUE CONTROLAR ? BENS = todo patrimônio material PESSOAS = regulamento interno, sistema de avaliação individual PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO = mobilização para objetivos a longo prazo. PLANEJAMENTO TÁTICO = estratégia geral

  29. COMPARAÇÃO ESTRATÉGIA TÁTICA envolve a organização total cada deptº ou unidade meio p/ alcançar objetivos meio p/ alcançar objetivos organizacionais departamentais orientado p/ longo prazo médio e curto prazo alta adm. decide responsabilidade de cada gerente ou unidade PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO = é a maneira pelo qual uma empresa pretende aplicar uma determinada estratégia p/ alcançar objetivos propostos. É global e a longo prazo. FASES = Formulação dos objetivos; análise interna das forças e limitações da empresa; análise externa do meio ambiente; formulação das alternativas estratégicas.

  30. DESENVOLVIMENTO DOS PLANOS TÁTICOS os planos táticos = integrados e coordenados atuam em quatro áreas: 1. Planejamento organizacional 2. Planej. do desenvolv. produtos/ mercados 3. Planej. do desenvolv. de recursos 4. Planej. de operações da empresa.

  31. PARTICIPAÇÃO enriquecimento do trabalho (job enrichment) Hovey & Bear, Harwood grupos autônomos de trabalho volvo, cummins. Aperfeiçoamento em pequenos grupos Toyota, Yamaha DIVISÃO DO TRABALHO - TAYLOR Pequenas tarefas - fácil aprendizado estudo científico - método padronizado pela adm para o operário trabalhadores ajustados à tarefa operadores treinados pela adm. supervisores e planejadores próximos incentivo salarial - motivação

  32. Mercadologia Fenômeno mercadológico é a troca de mercadoria definição histórica = execução de atitudes administrativas pertinentes a fim de que os bens e serviços fluam desde os produtores e fabricantes até os consumidores finais. A empresa que não se preocupa com o mercado não tem a sua vida prolongada e não sobrevive à crise. Produto preço distribuição prazo de entrega Fatores de marketing

  33. PROCESSO DECISÓRIO PARA COMPRA E PÓS Necessid pré compra compra uso do produto reação pós compra percepção conhecimento preferência convicção POTENCIAL DE MERCADO é o volume de bens e serviços consumidos em um determinado local durante um determinado período de tempo MÉTODO INDIRETO = PM = 1000 pneus em 1988 PM = pessoas + renda + consumo PM = (% pop. no mun. da região escolhida x peso) + (%renda x peso + % consumo x peso ) / soma dos pesos

  34. SISTEMA DA QUALIDADE Os planos, atividades e eventos coletivos que são proporcionados para assegurar que um produto, processos ou serviços satisfaçam a determinadas necessidades

  35. ...PORTANTO... • Qualidade não é modismo • questão de sobrevivência das empresas • tudo deve voltar-se para o cliente • mudanças na economia mundial e nacional alteram • relações comerciais • preço determinado pelo mercado e não pelo fabricante • empresas devem administrar seus custos, para ter • lucro e manter-se no mercado • série ISSO 9000 = importante ferramenta

  36. I S O S - SÉRIE 9 0 0 0 (idéia do passaporte) ISO 9000 - diferenças e inter-relações dos conceitos de Q ISO 9001 - projetos/desenv, produção,instalação e ass. téc. ISO 9002 - produção e instalação ISO 9003 - inspeção e ensaios finais ISO 9004 - diretrizes (sistema e gestão da qualidade) POLÍTICA DE QUALIDADE a empresa atua no ramo de fabricação de equipamentos de proteção individual e utiliza os recursos visando atingir um nível de qualidade dos seus produtos, comparável com os melhores fabricados pelo concorrente. O cliente é nosso principal elo com o mercado - vamos fabricar produtos que o atenda e satisfaça O nosso sistema de garantia de Q deve objetivar prevenir os problemas e atualizar-se c/ modernas técnicas de gestão de Q ´para atender o mercado interno e externo

  37. A MISSÃO - VALORES E PRINCÍPIOS: a organização atua no segmento de industrialização de peles tratadas produzindo artigos de proteção individual, visando atender ao mercado de segurança no trabalho. Como linha de conduta, a postura da organização deve ser ética com funcionários e concorrentes Os mercados nacional e internacional devem ser atendidos dentro dos padrões de exigência prescritos nas normas de comercialização dos produtos fabricados visando plena satisfação dos clientes. A maximização dos recursos utilizados dentro da empresa deve ser incentivada através da formação do pessoal e do engajamento dos funcionários junto dos planos de melhoria de qualidade e produtividade.

  38. Vende serviço Recebe renda Setor familiar Setor empresarial Vende bens e serviços Recebe renda

  39. MUDANÇA - PROCESSO DE MUDANÇAS ORGANIZACIONAIS - FASES: preparação planejamento estrutura de transição implementação recompensas • COMPREENDENDO A RESISTÊNCIA: • desaparecimento repentino do problema • pressão por soluções

  40. PARADIGMA DO PASSADO • PATERNALISMO • as pessoas trabalham aqui porque precisam • cargos estreitos e carreira curta • só treinamos quando sobra algum dinheiro • pagamos salários na média do mercado • o dinheiro é motivador máximo das pessoas • primeiro eu, depois o grupo • devo resolver problemas • se eu ganho, alguém perde • o passado deve ser protegido • aqui aprendemos o jeito de ganhar dinheiro • não se mexe em time que está ganhando • intuição não vale muito. O bom é a lógica racional

  41. PARADIGMA NOVO • profissionalismo • as pessoas trabalham aqui porque gostam e confiam • cargos amplos e carreira longa • investimentos em treinamentos são constantes • nosso salário cobre no mínimo, as necessidd básicas • a motivação vem do atendimento às necessidades • o equilíbrio entre o grupo e eu • devo capitalizar oportunidades • todos podemos ganhar • o futuro deve ser buscado • estamos sempre abertos a rever nossos produtos, • serviços e forma de agir • lógica e intuição valem muito

  42. Lista de conversões para buscar visão globalizada: de para Discordar protestar cobiça gratidão obter dar ódio amor dúvida fé - crença destruir construir defensiva abertura e vulnerab. Frieza envolvimento dureza obstinação violência firmeza e esperança ... Quantidade qualidade

  43. QUEBRA DE PARADIGMAS RISCOS BENEFÍCIOS = Alta gerencia lida c/ participantes percebem surgimento novos líderes que são responsáveis por s/ atitudes e decisões = funcionários descobrem a criatividade é inclinações, > poder de estimulada, muda o escolha, como sair para patamar negócio próprio

  44. RISCOS BENEFÍCIOS Volta a zero c/ quebra de a prática, real, do trabalho paradigmas = maior grau em conjunto, qdo equipes = de risco, erro ou acerto times verdadeiros, aptos p/ “vencer a copa do mundo” melhores relações e comu- comunicação fica + clara, nicações = aumento de polindo interfaces do rela- reinvindicações por qualdd cionamento interno, até de vida, eqptos mesmo entre áreas descoberta de falhas - possibilidade encontrar aparecem “rachaduras” soluções p/ falhas

  45. AS ORGANIZAÇÕES ONTEM HOJE adaptativa. > tempo de criativa. < duração duração e sobrev. Produtos, modelos, idéias, modelos estilos, mercados etc. obsolescência Valorização confrontação, almoxarifado do reavaliação sucesso experiência

  46. ONTEM HOJE obter resultados promover o crescimento por meio de das pessoas pelo trabalho pessoas Conceito de administração Reativa (clientes, pró-ativa - valorização do fornecedores, meio externo (qualidade/ ambiente, ... parceria Comportamento ante o mercado Vestir a aumento da necessidade camisa de auto-estima e de melhoria da qualidade de vida lealdade

  47. Comportamento dos executivos num contexto de mudanças • Consciência da necessidade de mudar, tendo a clareza • do estágio atual e futuro. • Alinhamento da missão pessoal/missão organizacional. • Construção de um senso de segurança interior. • Assumir responsabilidade pessoal pelos resultados. • Utilizar o “velho” como referencial mas, avançar em • direção ao novo. • Estar aberto a novas opções. • Buscar sinergia. • Ampliar a visão, a compreensão, esclarecer metas, • tornar comportamentos congruentes com crenças, • princípios e valores

  48. Comportamento dos executivos num ......... • Busca constante do autodesenvolvimento. • Busca de metas desafiadoras. • Espírito empreendedor. • Alta capacidade técnica/ interpessoal.