Regência Nominal - PowerPoint PPT Presentation

cullen
reg ncia nominal n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Regência Nominal PowerPoint Presentation
Download Presentation
Regência Nominal

play fullscreen
1 / 28
Download Presentation
Regência Nominal
163 Views
Download Presentation

Regência Nominal

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Regência Nominal A regência nominal estuda os casos em que um nome (substantivo, adjetivo ou advérbio) exige um outro termo que complete o seu sentido. Normalmente, o complemento de um nome vem antecedido por uma preposição. No que se refere à regência nominal, quase não há diferença de usos se compararmos a língua culta com a língua popular.

  2. Alheio a, de Aliado a, com Análogo a Antipatia a, contra, por Aversão a, para, por Compaixão de, para com, por Exemplos em que estão relacionados alguns nomes e as preposições exigidas poreles:

  3. Concomitante com Constituído com, de, em, por Contíguo a Devoto a, de Dúvida acerca de, de, em, sobre Favorável a Exemplos em que estão relacionados alguns nomes e as preposições exigidas poreles:

  4. Horror a Imune a, de Indulgente com, para com Inerente a Junto a, de Passível de Exemplos em que estão relacionados alguns nomes e as preposições exigidas poreles:

  5. Preferível a Propenso a, para Rente a Residente em Situado a, em, entre Vizinho a, com, de Exemplos em que estão relacionados alguns nomes e as preposições exigidas poreles:

  6. Regência Verbal A regência verbal estuda a relação existente entre o verbo e seu complemento (objeto da ação).

  7. Todas as crianças gostam de sorvete. Dizemos, nesse caso, que o verbo “gostar” rege (exige) um complemento preposicionado. (Quem gosta, gosta de alguma coisa, ou de alguém. Com preposição.)

  8. Lembrar: Os pronomes oblíquos “o”, “a”, “os” e “as” sempre funcionam como objeto direto. Encontrei o tesouro = Encontrei-o.

  9. O pronome oblíquo “lhe(s)” sempre funciona como complemento indireto. E só pode ser usado para pessoa. O garoto obedeceu ao pai = O garoto obedeceu-lhe. O homem obedeceu à lei = O homem obedeceu a ela.

  10. Aspirar: (Aspirar no sentido de pretender, desejar é verbo transitivo indireto.Exige preposição.) O rapaz aspirava a uma vaga. (Aspirar no sentido de respirar, inalar é verbo transitivo direto. Sem preposição.) A menina aspirou o leve perfume = A menina aspirou-o. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  11. Assistir: (Assistir no sentido de ver, estar presente é verbo transitivo indireto. Exige preposição.) A multidão assistiu ao jogo. Assistiu ao filme. Assistiu à sessão das dez. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  12. Assistir: (Assistir no sentido de socorrer, prestar assistência é verbo transitivo direto. Sem preposição.) O médico assistiu o doente. A família assistiu o pai no leito de morte. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  13. Visar: (Visar no sentido de pretender, ter em vista é transitivo indireto. Exige preposição.) As medidas visavam ao restabelecimento da ordem pública. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  14. Visar: (Visar no sentido de mirar, dirigir a pontaria é transitivo direto. Sem preposição.) O atirador visava o alvo. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  15. Visar: (Visar também é transitivo direto no sentido de pôr o visto em. Sem preposição) As autoridades visaram o passaporte. O Banco visou o cheque. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  16. “Obedecer” e “desobedecer”: (transitivos indiretos; exigem preposição.) Obedeceu ao pai. Os visitantes desobedeceram às regras do lugar. O rapaz obedeceu-lhe sem questionar. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  17. “Pagar” e “perdoar”: (se esses verbos se referirem à pessoa, serão transitivos indiretos, quer dizer, com preposição.) Eu paguei ao sorveteiro. O homem perdoou à vendedora. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  18. “Pagar” e “perdoar”: (quando se referem a objeto, serão transitivos diretos, quer dizer, sem preposição.) Nós pagamos a conta. A moça perdoou a dívida. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  19. “Pagar” e “perdoar”: (outras vezes são transitivos diretos e indiretos. Pagar alguma coisa a alguém. Perdoar a alguém alguma coisa.) A menina pagou a conta ao sorveteiro. A moça perdoou-lhe a dívida. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  20. Preferir: (transitivo direto e indireto. Preferir alguma coisa à outra coisa.) Eu prefiro salgados a doces. Preferimos o jornal à novela. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  21. O verbo preferir não admite idéia de reforço, ou seja, o uso de expressões como mais/do que, mil vezes, muito mais: Não: Eu prefiro mais doces do que salgados. (vício de linguagem) Não: Preferimos mil vezes o jornal que a novela. (vício de linguagem) IMPORTANTE

  22. “Simpatizar” e “antipatizar”: (transitivos indiretos. Exigem preposição “com”.) Eu simpatizei com sua amiga. A torcida antipatizou com o jogador. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  23. Importante: Não se utiliza pronome oblíquo com estes verbos. Não: Eu me simpatizei com você. IMPORTANTE

  24. “Esquecer” e “lembrar”: (transitivos indiretos. Exigem preposição quando acompanhados de pronome oblíquo.) Eu me esqueci da festa. Todos se lembraram do passado. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  25. “Esquecer” e “lembrar”: (transitivos diretos, quando não acompanhados de pronome oblíquo. Sem preposição.) Esqueci o caderno na sala. Você lembrou a data? Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  26. “Informar”, “avisar”, “prevenir”: (transitivos diretos e indiretos. “Informar”, “avisar”, “prevenir” alguma coisa a alguém...) O guarda informou o fato à delegada. A mulher avisou o roubo à delegacia. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  27. “Informar”, “avisar”, “prevenir”: (...ou alguém de alguma coisa.) O guarda avisou a moça do perigo. Lucas preveniu as pessoas do furacão que se aproximava. Verbos cujas regências causam mais dúvidas:

  28. Preparação da próxima aula Selecionar e trazer três exemplos diferentes de regência verbal (os verbos devem ter a mesma letra inicial ou do seu nome, ou pré-nome, ou sobrenomes) e explicar para os colegas no quadro. Podem ser consultados dicionários, gramáticas ou outros compêndios que tratem do assunto. Valor: 0,25 (casa) + 0,25 (aula)