conceitos do servidor n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Conceitos do Servidor PowerPoint Presentation
Download Presentation
Conceitos do Servidor

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 15

Conceitos do Servidor - PowerPoint PPT Presentation

100 Views
Download Presentation
Conceitos do Servidor
An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author. While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Conceitos do Servidor Funcionamento Básico do Servidor Tarefas necessárias para estabelecer um servidor para receber requests do Cliente

  2. Etapas Básicas para estabelecer o servidor • Iniciar o ORB • Criar e estabelecer o POA • Ativar o gerenciador do POA • Ativar Objetos • Esperar por requests do Cliente

  3. Iniciando o ORB • O objeto-servidor informa ao ORB de sua presença e obtém uma referência a objeto do Pseudo-Objeto ORB. • Amostra do código ...

  4. Definindo o POA • POA = Portable Object Adapter, que provê portabilidade do lado do servidor. • O POA é o intermediário entre o ORB e a implementação de um objeto. • Um POA roteia requests para servants.

  5. Definindo POA • Como resultado, podem causar servants serem executados e criar POAs filhos, se necessário. • Servidores podem suportar múltiplos POAs. • Pelo menos um POA deve estar presente, o qual é chamado o POA raiz. • O POA raiz é criado automaticamente.

  6. Definindo POA • Um servant é um objeto que provê uma implementação de um objeto abstrato. • Em termos básicos o POA determina qual servantdeve ser invocado quando um request do cliente é recebido, e então invoca o servant.

  7. Definindo POA • Um servant não é um objeto CORBA. • Um POA, chamado o POA raiz, é suprido para cada ORB. • As etapas para estabelecer um POA com um servant, inclui:

  8. POAs Hieráquicos • O conjunto de POAs definido é hierárquico, ou seja todos os POAs criados têm o POA raiz como seu ancestral. • Gerenciadores de Servants localizam e atribuem servants a objetos abstratos para o POA.

  9. Estrutura do POA • Todo POA tem um Mapeamento de Objetos Ativos, consistindo de Object Ids associados à servants. • Um Object ID é uma forma de identificar um objeto dentro do POA. • Estrutura do POA.

  10. Criando o POA • Obter uma referência para o POA raiz. • Definir as políticas do POA. • Criar um POA como um filho do POA raiz. • Criar um servant e ativá-lo. • Ativando um POA através de seu gerenciador.

  11. Obtendo uma referência para o POA raiz • Todas as aplicações do lado do servidor devem obter uma referência para o POA raiz gerenciar objetos ou criar novos POAs. • Amostra de código

  12. Criando o POA Filho • O POA raiz tem um conjunto predefinido de políticas que não podem ser mudadas. • Uma política é um objeto que controla o comportamento de um POA, e os objetos que esse POA gerencia. • Se precisamos de um comportamento diferente, tal como uma política de lifespan diferente, precisamos criar um novo POA.

  13. Criando o POA Filho • POAs são criados como POAs filhos de POAs existentes. • Podemos criar tantos POAs quando forem necessários. • POAs filhos não herdam as políticas do seu POA pai. • O Gerenciador de POA para o POA raiz é usado para controlar o estado do POA filho.

  14. Criando o POA Filho • Amostra de código ... • Criando as políticas e o POA Filho.

  15. Etapas para criar e usar POAs • Definir a política do POA. • Criar o POA. • Ativar o POA através de seu gerenciador. • Criar e ativar servants. • Criar e usar gerenciadores de servants. • Usar ativadores de adaptador.