slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
APOIO ÀS PGs – RJ PowerPoint Presentation
Download Presentation
APOIO ÀS PGs – RJ

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 34
carl-hancock

APOIO ÀS PGs – RJ - PowerPoint PPT Presentation

106 Views
Download Presentation
APOIO ÀS PGs – RJ
An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author. While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. FAPERJ 2007 APOIO ÀS PGs – RJ

  2. AÇÕES • Auxílios e Bolsas – demanda espontânea • Editais – demanda orientada • Convênios – CAPES, CNPq, FINEP, MS, MCT • Sistema InFAPERJ • Rede-Rio de Computadores Todas são ações de apoio à PG

  3. BOLSAS • Iniciação Científica e Tecnológica • Mestrado e Doutorado • Pós-doutorado (recém-doutor e sênior) • Pesquisador Visitante • Inovação Tecnológica • Treinamento e Capacitação Técnica

  4. AUXÍLIOS • Pesquisa (APQ 1) • Organização de eventos científicos (APQ 2) • Editoração (APQ 3) • Acervos (APQ 4) • Participação em reunião científica (APQ 5) • Pesquisador visitante (APV) • Instalação (INST) • Desenvolvimento tecnológico (ADT 1) • Inserção de novas tecnologias (ADT 2)

  5. Princípios da FAPERJ na concessão de bolsas e auxílios • Sempre atuando na colaboração com pesquisadores. • Avaliação fundamentada no MÉRITO do projeto e na produção científica do solicitante. • Introdução progressiva do critério de interesse econômico e social para o Estado do Rio de Janeiro.

  6. BOLSAS • Mestrado e Doutorado • bolsas nota 10 (edital com duas entradas) • cursos emergentes • universidades estaduais: UERJ, UENF, (UEZO)

  7. Bolsas nota 10 • Mestrado, conceito 5 – duas bolsas; • Mestrado e Doutorado, conceito 5 – uma bolsa de Mestrado e uma de Doutorado; • Mestrado e Doutorado, conceito 6 – duas bolsas de Mestrado e uma de Doutorado; • Mestrado e Doutorado, conceito 7 – duas bolsas de Mestrado e duas de Doutorado. • Valores das bolsas: • Mestrado: R$ 1.333,40 • Doutorado: R$ 2.000,10

  8. Apoio a Programas Emergentes • Bolsas nas primeiras duas entradas de alunos nos Programas • número dependente de: • conceito / CAPES; • Mestrado? Doutorado? Mestrado e Doutorado? • problemas: • número insuficiente de bolsas; • comumente, duas entradas em um mesmo ano; • bolsas CAPES e CNPq são autorizadas mais tardiamente. • solução: • apoiar os Programas emergentes até a primeira avaliação trienal – CAPES; • convênio com CAPES e/ou CNPq (1:1)?

  9. Bolsas para Universidades Estaduais • mais de 300 (trezentas) bolsas, com duas entradas semestrais: • UERJ: ± 240 bolsas; • UENF: ± 100 bolsas; • ainda assim, os Programas não contemplam 30% dos alunos.

  10. Editais FAPERJ – 2007 • Cientista do nosso Estado • pesquisadores com produção científica compatível com o nível de pesquisador 1 do CNPq; • critério: ao menos uma orientação de doutorado concluída; • atualmente, 292 bolsas (R$ 2 mil mensais, por dois anos); • 2007: mais 70 bolsas. • Jovem cientista do nosso Estado • pesquisadores que se encontram em uma fase intermediária da carreira acadêmica (até 10 anos de doutoramento); • critério: ao menos uma orientação de mestrado concluída; • R$ 1,5 mil mensais, por dois anos; • 2007: 70 bolsas.

  11. Editais FAPERJ – 2007 • Difusão e popularização da C&T • incentivo à promoção de iniciativas que versem sobre essa temática; • investimento: R$ 1 milhão; • propostas até R$ 40 mil. • Infra-estrutura de biotérios • implantação e modernização de biotérios que tenham como finalidade a produção ou manutenção de animais utilizados em projetos de pesquisas; • investimento: R$ 1,5 milhões; • duas faixas de propostas: até R$ 50 mil e até R$ 200 mil (esta última, até três propostas – uma por instituição).

  12. Editais FAPERJ – 2007 • Apoio a Universidades estaduais • aquisição e manutenção de equipamentos, bem como pequenas obras de infra-estrutura, para a execução de projetos apresentados por pesquisadores vinculados à UERJ, UENF ou UEZO; • investimento: R$ 5 milhões; • três faixas de propostas: • até R$ 120 mil – grupos de três pesquisadores; • entre R$ 120 e R$ 250 mil – grupos de seis pesquisadores; • entre R$ 250 e R$ 400 mil – grupos de 12 pesquisadores. • Apoio a Instituições de pesquisa sediadas no Estado do Rio de Janeiro • edital similar; exclui pesquisadores vinculados à UERJ, UENF e UEZO; • investimento: R$ 7,5 milhões • mesmas três faixas de propostas.

  13. Editais FAPERJ – 2007 • Treinamento e capacitação técnica • treinamento e aperfeiçoamento de técnicos de nível fundamental, médio e superior que participam de atividades de apoio a projetos financiados pela FAPERJ; • investimento: R$ 1,2 milhões anuais; • valores de bolsas: entre R$ 300 reais (nível fundamental, 20 horas semanais) e R$ 1.800,00 (mestre, 40 horas semanais). • Apoio à melhoria do ensino em escolas públicas no Estado do Rio de Janeiro (Faperj-SECT / SEE) • pesquisa voltada para o ensino fundamental e médio, educação infantil e educação de jovens e adultos, com a finalidade de contribuir para: • melhoria do ensino público; • formação de professores; • promoção do intercâmbio das universidades com as escolas públicas fluminenses. • investimento: R$ 1,2 milhões, com propostas até R$ 30 mil + duas bolsas TCT (20 horas) para professores das escolas públicas.

  14. Editais FAPERJ – 2007 • Auxílio à editoração • apoio à edição de livros, manuais, números especiais (temáticos) de revistas, coletâneas científicas, vídeos, CDs e DVDs. • investimento: R$ 500 mil; • propostas até R$ 25 mil. • Estímulo à produção e divulgação científica e tecnológica • apoio à produção e divulgação científica e tecnológica, através de livros, manuais, números especiais de revistas (publicações temáticas), coletâneas científicas, vídeos, CDs e DVDs. • investimento: R$ 1 milhão; • propostas até R$ 30 mil; • a FAPERJ avaliará o produto obtido e analisará a viabilidade de sua publicação.

  15. Editais FAPERJ – 2007 • Pensa Rio • estímulo à realização de projetos de pesquisa multidisciplinares abrangentes, em áreas relevantes e estratégicas para o Estado do Rio de Janeiro; • 35 temas pré-selecionados; • investimento: R$ 30 milhões (duas parcelas – 2007 e 2008); • três faixas de propostas: • até R$ 200 mil – grupos de 4 pesquisadores; • entre R$ 200 e R$ 400 mil – grupos de 8 pesquisadores; • entre R$ 400 e R$ 600 mil – grupos de 12 pesquisadores.

  16. Editais FAPERJ previstos – 2007 • Rio Inovação 2007 – PAPPE-SUBVENÇÃO (FINEP / FAPERJ) • investimento: R$ 30 milhões em dois anos (FINEP – 18 milhões; FAPERJ – 12 milhões). • Apoio à Pesquisa em Transplante de Células e Órgãos (Faperj-SECT / SES) • investimento: R$ 1,5 milhões. • Prioridade Rio (Faperj-SECT / SEPLAG) • investimento: R$ 15 milhões.

  17. Outros Programas – Convênios • Primeiros Projetos (CNPq) • PPPG (CAPES) • PRONEX (CNPq) • Pesquisa para o SUS (MS/CNPq) • PADCT (CAPES) • Desenvolvimento Científico Regional – DCR (CNPq)

  18. OUTROS PROGRAMAS • Jovens Talentos • pré-iniciação científica; • ensino médio de escolas públicas; • população indígena / sistema penitenciário. • Bolsas de incentivo à graduação – apoio financeiro a alunos cotistas de universidades estaduais: • 1.000 bolsas para a UERJ; 300 bolsas para a UENF.

  19. InFAPERJ – 2007 • A partir de 1.º de junho de 2007: submissão e avaliação de projetos para três editais on-line. • A partir de 1.º de julho de 2007: todas as solicitações e avaliações de auxílios, bolsas e editais on-line.

  20. Benefícios do InFAPERJ AGILIDADE, COMODIDADE E TRANSPARÊNCIA • Para os pesquisadores: • facilidade e comodidade no envio de projetos; • aviso automático de recebimento dos projetos por e-mail; • acompanhamento do status dos processos via WEB. • Para os coordenadores de área e assessores ad-hoc: • consulta aos projetos e pareceres on-line; • maior agilidade na deliberação. • Para a FAPERJ: • redução dos prazos de avaliação e administração interna dos processos; • qualidade e integridade das informações dentro da base de dados; • gerência centralizada dos pedidos; • diminuição expressiva do volume de papel utilizado; • disponibilidade de histórico das solicitações; • controle antecipado de inadimplência.

  21. REDE-RIO DE COMPUTADORES

  22. Mapa da REDE-RIO

  23. FAPERJ – REDE RIO / RNP • Rede comunitária metropolitana de educação e pesquisa (REDECOMEP-Rio) • Parceria entre a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP – MCT) e a FAPERJ / Rede-Rio • Mais de 100 instituições estaduais com conexão à internet em alta velocidade (até 10 Gb/s) • Previsão para instalação: dezembro de 2007.

  24. Boletim Eletrônico Semanal

  25. DIVULGAÇÃO • Planejamento: • produto impresso para divulgação • outubro ou novembro 2007: número “0”; • trimestral a partir de 2008. • catálogo da pós-graduação stricto sensu no Estado do Rio de Janeiro.

  26. DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA – 2007 • 2% da arrecadação tributária líquida do Estado do Rio de Janeiro, deduzidas as transferências e vinculações constitucionais e legais (art. 332 – Constituição do Estado). • Valor estimado de recursos para 2007: R$ 217 milhões • tesouro do Estado – R$ 192 milhões; • convênios – R$ 25 milhões. • Indispensável: previsibilidade no desembolso, com fluxo contínuo de liberação de recursos pelo Estado. • Desejável:GERAR e GERIR recursos.

  27. FAPERJ – 2006 (Valor empenhado) (em milhões) AUXÍLIOS 39,33 BOLSAS 36,33 CUSTEIO 4,36 TOTAL 155,09 milhões APOIO DESCENTRALIZADO A ENTIDADES ESTADUAIS BOLSAS: R$ 12,04 AUXÍLIOS: R$ 25,90 OUTRAS+CAPITAL: R$ 35,15 REDE RIO 1,98

  28. EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA

  29. EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA

  30. METAS • Resgatar a credibilidade da FAPERJ junto à comunidade científica: • quitação de dívidas de exercícios anteriores; • agilidade no julgamento dos projetos; • pronta comunicação aos pesquisadores acerca das deliberações sobre os seus projetos. • Estimular o financiamento para recém-doutores, propiciando a sua fixação em instituição de ensino e pesquisa ou em empresa pública ou privada; • Trabalhar para diminuir a evasão de “cérebros”; • Apoiar substancialmente a pós-graduação: • infra-estrutura, bolsas, programa de editoração etc.

  31. METAS • Estimular a iniciação científica e tecnológica e a pré-iniciação científica e tecnológica (Jovens Talentos); • Ampliar a divulgação e a discussão do conhecimento gerado com o apoio da FAPERJ; • Difundir e popularizar a Ciência e Tecnologia no Estado do Rio de Janeiro.

  32. METAS • Possibilitar a geração de recursos pela FAPERJ; • Possibilitar que a gestão dos recursos seja realizada pela própria FAPERJ; • Editais de interesse real para a comunidade científica e para o Estado do Rio de Janeiro; • Sem descuidar da pesquisa básica (INDISPENSÁVEL), estimular o debate de temas de interesse municipal, regional ou estadual; • Estabelecer parceriascom instituições estatais e privadas sediadas no Estado: • INT, Light, Fundação Guandu, IEF, Petrobrás, Furnas etc.

  33. INTERAÇÃO COM OUTRAS AGÊNCIAS E ÓRGÃOS DE FOMENTO

  34. FAPERJ www.faperj.br Tel: 32312929