slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Morfossintaxe: forma e função PowerPoint Presentation
Download Presentation
Morfossintaxe: forma e função

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 7

Morfossintaxe: forma e função - PowerPoint PPT Presentation


  • 256 Views
  • Uploaded on

Morfossintaxe: forma e função. Falar é uma atividade tão habitual e natural, que raramente o usuário de uma língua se dá conta dos mecanismos que regem qualquer ato da fala.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Morfossintaxe: forma e função' - calida


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide2

Morfossintaxe: forma e função

Falar é uma atividade tão habitual e natural, que raramente o usuário de uma língua se dá conta dos mecanismos que regem qualquer ato da fala.

Todos os falantes inconscientemente selecionam e combinam palavras de acordo com determinadas regras interiorizadas por aqueles que se utilizam da língua.

Ao selecionar as palavras, o falante, além de considerar o sentido, leva em conta a forma das palavras (artigo, substantivo, verbo, etc.) em virtude da função que elas assumem na oração.

Num ato de fala, a seleção e a combinação ocorrem simultaneamente. Assim, ao estudar a forma e a função das palavras, não se pode desvincular o estudo de uma do estudo da outra, pois forma e função coexistem e seus papéis só se definem solidariamente.

De acordo com a forma que apresentam, as palavras classificam-se em: substantivos, adjetivos, numerais, artigos, pronomes, verbos, advérbios, preposições, conjunções e interjeições.

A parte da gramática que estuda a forma das palavras recebe o nome de morfologia. A que estuda a função das palavras na oração recebe o nome de sintaxe.

Cereja, William Roberto, MAGALHÃES, Thereza Cochar.Gramática reflexiva: texto , semântica e interação.2ªed.São Paulo: Atual,2005. p.114

slide3

Morfossintaxe

Seleção e combinação das palavras

Todos os falantes inconscientemente selecionam e combinam palavras de acordo com determinadas regras interiorizadas por aqueles que se utilizam da língua.

Ao selecionar as palavras, o falante, além de considerar o sentido, leva em conta a forma das palavras (artigo, substantivo, verbo, etc.) em virtude da função que elas assumem na oração.

No ato de fala e da escrita, a seleção e a combinação são procedimentos que ocorrem simultaneamente, o estudo da língua requer, então, um tratamento morfossintático, isto é, que sejam levadas em conta, ao mesmo tempo, as relações morfológicas e sintáticas entre as palavras.

A parte da gramática que estuda a forma das palavras recebe o nome de morfologia. A que estuda a função das palavras na oração recebe o nome de sintaxe.

slide4

Morfossintaxe

Seleção e combinação das palavras

Todos os falantes inconscientemente selecionam e combinam palavras de acordo com determinadas regras interiorizadas por aqueles que se utilizam da língua.

Ao selecionar as palavras, o falante, além de considerar o sentido, leva em conta a forma das palavras (artigo, substantivo, verbo, etc.) em virtude da função que elas assumem na oração.

No ato de fala e da escrita, a seleção e a combinação são procedimentos que ocorrem simultaneamente, o estudo da língua requer, então, um tratamento morfossintático, isto é, que sejam levadas em conta, ao mesmo tempo, as relações morfológicas e sintáticas entre as palavras.

A parte da gramática que estuda a forma das palavras recebe o nome de morfologia. A que estuda a função das palavras na oração recebe o nome de sintaxe.

slide5

As palavras dependem umas das outras: é nas combinações entre elas que seus significados se tornam mais completos e compreensíveis.

slide6

Frase e oração

  • Voltei mais cedo da escola. Em casa, não deveria ter ninguém ainda. Ao me aproximar, ouvi vozes na sala. Legal! Tem gente em casa, pensei. Que nada! Era totó dormindo sobre o controle remoto da tevê.
  • Esse texto possui um parágrafo formado por sete conjuntos de palavras, demarcados por pausas – ponto final e ponto de exclamação. Cada um desses conjuntos expressa ideia, um sentido. Cada um deles é uma frase.
  • Frase: é um enunciado de sentido completo, e exprime uma determinada intenção.
  • Pode ser constituída:
  • De uma só palavra: Legal! (uma frase)
  • De várias palavras, entre as quais pode-se incluir um verbo ou não: Que nada! (uma frase com duas palavras, sem verbo);
  • Voltei mais cedo da escola. (uma frase com várias palavras e um verbo)
  • Em casa, não deveria ter ninguém ainda. (uma frase com várias palavras e uma locução verbal)
  • As frases sem verbo são chamadas de frases nominais.
  • As frases que contêm verbo ou locução verbal são chamadas de orações.
slide7

Voltei mais cedo da escola. Em casa, não deveria ter ninguém ainda. Ao me aproximar, ouvi vozes na sala. Legal! Tem gente em casa, pensei. Que nada! Era totó dormindo sobre o controle remoto da tevê.

  • Oração e período
  • A oração é um enunciado construído obrigatoriamente em torno de um verbo ou de uma locução verbal.
  • Pode ser:
  • Construída de forma independente, com sentido completo: Voltei mais cedo da escola. (=uma oração, e também uma frase, pois tem sentido completo);
  • Construída de forma dependente, sem sentido completo, exigindo outra oração para completar seu significado: Ao me aproximar/, ouvi vozes na sala. (= duas orações, porém somente uma frase).
  • O período é um enunciado constituído de sentido completo, ou seja, é uma frase, organizada em uma ou mais orações.