espiritualidade mission ria n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Espiritualidade Missionária PowerPoint Presentation
Download Presentation
Espiritualidade Missionária

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 15

Espiritualidade Missionária - PowerPoint PPT Presentation


  • 244 Views
  • Uploaded on

Espiritualidade Missionária. Espiritualidade – o que nós somos Missão – o que nós fazemos Formação – o que nós devemos ser - Espiritualidade é aquilo que nós herdamos em diferentes fontes – família, escola, Igreja. A partir do processo de socialização.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Espiritualidade Missionária' - archer


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
espiritualidade mission ria

Espiritualidade Missionária

Espiritualidade – o que nós somos

Missão – o que nós fazemos

Formação – o que nós devemos ser

- Espiritualidade é aquilo que nós herdamos em diferentes fontes – família, escola, Igreja. A partir do processo de socialização.

- Missão é um processo de construir os projetos e significados: de curto e longo prazo.

- Formação é um processo de conhecer a si próprio e outros a partir das relações.

espiritualidade estar em movimento
Espiritualidade – estar em movimento

Missão é sair de si e o missionário é aquele que está sempre em movimento. Inspirado por Jesus, seu modelo e impulsionado pelo carisma pessoal, o missionário sempre caminha em direção aos lugares onde ele se sente chamado fazer o bem. Nos últimos anos devido aos contextos atuais do mundo, o mover-se do missionário está se enfrentando sérios obstáculos. Dentro desse cenário apresentaremos algumas pistas concretas que poderiam auxiliar o missionário em seu sair de si ao outro com firmeza e clareza.

ouvir
OUVIR

O primeiro subsídio para mover-se se encontra no verbo OUVIR. O ouvir muitas vezes entendido como escutar. A espiritualidade bíblica é enraizada no ouvir, pois nós chamamos a bíblia como Palavra de Deus, onde Ele fala e nós o escutamos. O ouvir acontece somente na oração silenciosa. Jesus sempre teve seus momentos de oração e neles confirma-se seu movimento missionário. Como dizem os nossos antepassados a água que flui sempre se mantém limpa, assim o missionário que ouve Deus em silêncio mantém seu fluir constante.

slide4
VER

O segundo subsídio que poderia ajudar o missionário é o verbo VER. O investimento no verbo ver no movimento missionário se encontra principalmente nas tradições orientais. As imagens esculpidas das divindades normalmente são instaladas nos templos. O devoto ia ao templo ver o divino nas imagens e ser visto pelo divino, possibilitava na construção da espiritualidade. Esse espírito mantinha o missionário mover-se. Impulsionado neste espírito o missionário é chamado ver as pessoas, realidades e situações e mover-se.

fidelidade
Fidelidade

O ouvir e o ver diário do missionário o leva ao terceiro e mais importante subsídio que é FIDELIDADE. De todas as questões que os missionários enfrentam hoje, talvez a mais importante e a mais problemática é a própria fidelidade. Percebemos que hoje as coisas mudam rapidamente, tudo parece impermanente. A mudança depende da noção de que algumas coisas imutáveis. Podemos todas as coisas externas da vida: o lugar onde nós vivemos, o trabalho que fazemos e como fazemos, ainda assim podemos ficar fieis desde que a definição interior de quem somos absolutamente não mude. A fidelidade não está em recusar a mudança ela está em fazer todas as mudanças necessárias para trazer de volta os ideais a partir dos quais operamos. Fidelidade não é a estabilidade do lugar, mas do coração.

sete tra os de uma espiritualidade mission ria
Sete traços de uma espiritualidade missionária
  • Lucidez crítica – clareza das propostas.
  • Desvenda a realidade à luz da fé
  • Contemplação sobre a caminhada, viver aberto ao mistério de Deus.
  • Liberdade do Deus dos pobres. É pobre para ser livre e livre para ser pobre – acolher, partilhar e servir.
  • A cruz da conflitividade, assumir causas com conflitos.
  • Rebeldia evangélica, contra mecanismo do lucro.
  • Espera contra toda a esperança – avançar na terra prometida
atitudes reino c ntricas
Atitudes reino-cêntricas

1. Deus não é propriedade de ninguém, chega antes de nós e estará depois de nós.

2. A palavra de Deus maior que é a Bíblia, reino é maior do que a Igreja.

3. Pés no chão, cabeça no pescoço, coração na mão. A sintonia entre esses três trará a razão de ser de nossa missão.

4. Salvação sempre é coletiva.

5. Libertar-se para gerar a libertação. Resgata-se vidas quem se dispõe a perder a sua.

6. Saiba que a pessoa sempre disposta a aprender.

7. Vigilância permanente que olha muito para fora pode estar vazio por dentro.

8. Viver a alegria de ter descoberto que o bem é sempre mais forte que o mal. Pior do que uma Igreja vazia, do que uma Igreja cheia de pessoas vazias.

convers o como espiritualidade
Conversão como espiritualidade
  • Na mudança do paradigma da missão: a conversão pessoal do missionário e o modo de evangelizar a palavra de Deus se destacam.
  • Quatro conversões fundamentais que refletem a vida do missionário.
do ativismo contempla o
Do ativismo à contemplação

Dentro desse quadro a missão é percebida como o mistério e a graça de Deus. Somos chamados a sentir a presença de Deus na missão buscando o discernimento e ação do Espírito Santo. A missão assume o duplo sentido: ver Deus e ver o mundo nos olhos de Deus. A contemplação se torna um chamado a colaborar com a ação do Espírito.

do individualismo colabora o
Do individualismo à colaboração

Esse quadro apresenta a compreensão da missão como uma atividade comunitária. O missionário é convidado a colaborar e integrar seus pequenos projetos pessoais com os grandes projetos da Igreja.

da conquista ao di logo
Da conquista ao diálogo

Esse elemento contempla a passagem do tempo antigo ao tempo atual. O mundo atual é multi polarizado onde o missionário não tem outra opção do que dialogar e conviver com o diferente. As comunidades missionárias se tornam cada vez mais globais onde os membros pertencem as diversas nacionalidades, continentes e culturas. O missionário é convidado primeiramente elaborar um diálogo vivencial com os membros de sua comunidade e depois com os outros.

evangelizar e ser evangelizado
Evangelizar e ser evangelizado

A concepção da missão passou por uma mudança onde o missionário não é mais convidado somente a dar aos outros, mas também a receber. A experiência dos alguns missionários apresentou um fato de que ninguém gosta de receber eternamente. É humilhante ao individuo que está no lado de receber perpetuamente onde ele é considerado como inferior e incapaz de dar algo. Por outro lado ninguém possui tudo para dar eternamente aos outros. Evangelizar e ser evangelizado apresenta um quadro de que o missionário deve ir a missão com “meia mala” para que possa preencher o restante da mala com os elementos de outra cultura. Ir a missão com a “mala cheia” pode trazer riscos para a atividade missionária.

tr s n veis do cuidados
Três níveis do cuidados

Cuidar de si.

A vida pessoal, as relações, oração pessoal, leitura e momentos de silêncio.

Como missionário devo-me manter vinculado à minha cultura de origem. A importância de não perder as raízes.

Estar conscientes de que somos peregrinos, estamos em movimento constante.

cuidar da congrega o diocese
Cuidar da Congregação/diocese

O nosso ser missionário é vivenciado na Congregação/diocese

Minha identificação para com a congregação/diocese é algo fundamental.

Hoje a Igreja se encontra no terceiro mundo. O terceiro mundo está trazendo a ordem e esperança.

cuidar da igreja
Cuidar da Igreja

Igreja local e Igreja global.

O povo tem muita esperança e carinho por nós.

Missão é dar o máximo tempo possível para o povo em formas diversificadas.