O JOVEM COMO TRABALHADOR DA CASA ESPÍRITA - PowerPoint PPT Presentation

andrew
o jovem como trabalhador da casa esp rita l.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
O JOVEM COMO TRABALHADOR DA CASA ESPÍRITA PowerPoint Presentation
Download Presentation
O JOVEM COMO TRABALHADOR DA CASA ESPÍRITA

play fullscreen
1 / 30
Download Presentation
O JOVEM COMO TRABALHADOR DA CASA ESPÍRITA
154 Views
Download Presentation

O JOVEM COMO TRABALHADOR DA CASA ESPÍRITA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. O JOVEM COMO TRABALHADOR DA CASA ESPÍRITA Organizado por Janine Mattar - ES

  2. A CASA ESPÍRITA

  3. “TRABALHO, SOLIDARIEDADE E TOLERÂNCIA” Na Casa Espírita a tríade Kardequiana tem regime de urgência, pois: “é uma escola que nos equipa de informações para o encontro da plenitude; oficina de trabalho onde desenvolvemos aptidões, realizamos experiências, vivenciamos a aprendizagem para sairmos da teoria, da retórica bela e quase inútil, se não tem uma finalidade na prática para a ação”. Joanna de Ângelis

  4. No desempenho de sua função, o centro espírita é, sobretudo, um centro de serviços ao próximo, no plano propriamente humano e no plano espiritual. O Centro é, portanto, uma casa de serviços e Cultura Espírita. Se os espíritas soubessem o que é o centro espírita, quais são realmente a sua função e a sua significação, o Espiritismo seria hoje o mais importante movimento cultural e espiritual da Terra Nada mais triste do que um centro espírita em que alguns se julgam mestres dos outros, quando na verdade ninguém sabe nada e todos deviam colocar-se na posição exata de aprendizes. Herculano Pires

  5. Qualificar Espiritizar Humanizar Joanna de Ângelis

  6. (...) “a humanização virá auxiliar-nos, a qualificação nos dirá que não temos mais o direito de permitir-nos erros, e a espiritização nos alçará à condição de verdadeiros espíritas, mínimas qualidades do homem de Bem, precisamente definidas em O Evangelho Segundo o Espiritismo”. Joanna de Ângelis

  7. O Centro Espírita é uma escola de formação espiritual e moral O Centro Espírita é local de trabalho onde o Homem se reestrutura, despojando-se do "Homem Velho" e transformando-se no "Homem Novo". OCE – FEB

  8. O TRABALHO E O TRABALHADOR

  9. “Trabalho é toda ocupação útil”. “O trabalho é lei da natureza, por isso mesmo que constitui uma necessidade, e a civilização obriga o homem a trabalhar mais, porque lhe aumenta as necessidades e os gozos”. (LE - cap. 3, q.674)

  10. Nos Mundos Felizes... ...o trabalho, em vez de ser impositivo, é conquista do homem livre que sabe agir no bem infatigável, servindo sempre e sem cessar. Joanna de Ângelis

  11. A Doutrina Espírita se compõe de um conjunto de conhecimentos científicos, filosóficos e morais, além de uma estrutura metodológica. O Movimento Espíritaé o conjunto de ações e interações humanas vinculadas à Doutrina Espírita. Embora diferentes entre si, a Doutrina Espírita e o Movimento Espírita estão interligados pelo ESPÍRITA.

  12. JOVEM

  13. Pesquisa com 7948 alunos, em 48 universidades, que foi conduzida por cientistas sociais da Universidade Johns Hopkins: Perguntados sobre o que consideravam “muito importante” para eles naquele momento: • 16% responderam “ganhar muito dinheiro” • 78% afirmaram que era: “encontrar um propósito e sentido para minha vida”

  14. “É importante pensar sobre, sonhar com, e finalmente visualizar o futuro”. Joel Barker “historicamente pode ser constatado que as maiores realizações das grandes nações do passado e do presente, sempre foram precedidas por grandes visões”. Fred Polak “ a principal diferença entre estudantes de sucesso e fracassados é que os alunos de sucesso compartilham uma visão profunda e positiva de seus próprios futuros; enquanto os outros estão preocupados em resolver os problemas do cotidiano”.Benjamin Singer

  15. “O homem não se preocupará com a vida futura senão quando nela ver um objetivo limpo e claramente definido, uma situação lógica, respondendo a todas as suas aspirações, resolvendo todas as dificuldades do presente, e nela não encontre nada que a razão não possa admitir” Allan Kardec

  16. O que dizer dos dirigentes de CE que não valorizam o trabalho de juventude e nem se interessam em formar grupos desse tipo, mesmo o centro possuindo uma freqüência considerável de público jovem? São pessoas que ainda não despertaram para o sentido profundo do comportamento doutrinário, que se acreditam insubstituíveis e que à frente de qualquer organização tornam-se donas da entidade. Temem a competição, porque não tem valores de segurança. E receiam que as novas gerações lhe arrebatem o cetro que, transitoriamente, está nas suas mãos. (Divaldo Franco em Palavras de Luz)

  17. O que se espera é a reunião de indivíduos, cada qual com suas habilidades e competências, na formação de equipes de trabalho ricas pela diversidade de seus membros, mas com princípios e objetivos comuns. “Sê tu aquele que identifica os seus reais recursos e sabe aplicá-los.” Joanna de Ângelis

  18. Lembremo-nos que “... o ser humano é a imagem do seu Criador, por possuir a mesma essência imortal, consequentemente os preciosos dons e recursos que levam à perfeição, competindo-lhe, unicamente, desenvolvê-los e aprimorá-los. Na aparência pode apresentar somente pálidos reflexos deles, no entanto, ao burilar-se, desvelar-se-lhe-ão os inquestionáveis tesouros.”

  19. O Juventude Espírita em Ação... Doutrina Espírita Auto Conhecimento Habilidades JOVEM ESPÍRITA Experienciar Competências Orientação e Exemplo Motivação

  20. A Pedagogia de Jesus Os fundamentos pedagógicos do ensino de Jesus estão na sua concepção do mundo, abrangendo o homem e a vida. PROPOSTA EDUCATICA • Comprometida com a transformação • Baseada na participação de cada um • Alicerçada na visão do homem integral • Dialógica • Libertadora

  21. AÇÃO: Desenvolver um programa complementar de atividades de integração do jovem no grupo, na casa espírita, e no movimento espírita, de forma planejada.

  22. ALGUMAS EXPERIÊNCIAS EXITOSAS Monitoria jovem Oportunidades de trabalho em diferentes áreas e em diferentes projetos. Na realização de projetos e atividades trabalhadores adultos e ao lado de cada trabalhador adulto, um jovem monitor Laboratórios de Aprendizagem Desenvolvimento de habilidades e competências específicas Projetos Piloto Diretoria Jovem (Experiências ao lado das lideranças da casa espírita)

  23. O JOVEM TRABALHADOR COM A PALAVRA O JOVEM!

  24. “Porque acredito ser uma forma de melhorar cada vez mais como pessoa e auxiliar os outros a compreender os ensinamentos da doutrina espírita”. (13 anos) “Pois é um bom trabalho para minha evolução” (14 anos) “Porque é um mais um meio de poder colocar em pratica o que aprendemos sobre a doutrina, e que outras pessoas também aprendam e pratiquem o bem” (19 anos) “Uma ótima oportunidade de trabalho, de adquirir verdadeiros conhecimentos, de me dedicar ao trabalho dignificante, dentre tantas outras vantagens de trabalhar no bem”. (21 anos)

  25. “Esses trabalhos me ajudam a criar responsabilidade, me ajudam a ver como é bom ajudar aos outros e que devemos ser prestativos”. (15 anos) “Significa preenchimento pessoal e espiritual. Significa impulsionamento para o bem de uma forma muito gratificante satisfatória, que nos faz querer mais e mais”. (19 anos) “É mais uma oportunidade de poder por em prática a Caridade proposta pelo mestre Jesus. É poder contribuir para o fortalecimento da Doutrina e auxiliar os irmãos que recorrem à ela”. (19anos)

  26. “Representa a oportunidade bendita de me alistar nas fileiras dos trabalhadores do bem, contribuindo para a minha reforma íntima e para a regeneração do Mundo” (22 anos) “Sinto feliz em saber que sirvo de estimulo para jovens que como eu buscam o conhecimento e que muitas vezes sirvo de exemplo para eles continuarem participando”. (23 anos)

  27. “Vejo presente o futuro, Construído no passado, E o futuro do futuro Sendo agora preparado”. Sebastião Lasneau