a organiza o das reas urbanas l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
A ORGANIZAÇÃO DAS ÁREAS URBANAS PowerPoint Presentation
Download Presentation
A ORGANIZAÇÃO DAS ÁREAS URBANAS

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 20

A ORGANIZAÇÃO DAS ÁREAS URBANAS - PowerPoint PPT Presentation


  • 255 Views
  • Uploaded on

A ORGANIZAÇÃO DAS ÁREAS URBANAS.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'A ORGANIZAÇÃO DAS ÁREAS URBANAS' - albert


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide2

Consciencializar os alunos para a evolução da organização interna da cidade, de forma a reflectir sobre a relação entre o grau de acessibilidade, a variação do preço do solo, as lógicas de localização das diferentes actividades e as dinâmicas da população com a localização espacial das diferentes áreas funcionais.

  • Problemática a discutir:
  • A dificuldade em distinguir espaço urbano e espaço rural;
  • A existência de cidades de diferentes dimensões; bem como a variação dos critérios que as definem;
  • Centro urbano/cidade;
  • As cidades de Portugal do passado ao presente.
a cidade
A CIDADE
  • O conceito de cidade evolui ao longo dos tempos:
  • Até à idade média (séc. XIV) a cidade era um núcleo bem definido dentro de muralhas (o burgo), constituído pelo casario e pela presença da actividade comercial, poder político, religioso, judicial e administrativo…
  • A cidade do renascimento (no séc. XVI) “salta” para fora das muralhas e cresce em dimensão e monumentalidade…são as ruas largas e as praças monumentais
slide7

Após a revolução industrial as cidades crescem rapidamente em tamanho e funcionalidade, à custa da actividade industrial e também do comboio…

  • Após a segunda metade do século XX, o conceito de cidade volta a alterar-se, consequência do forte desenvolvimento, da diversidade de actividades e muito por força da terciarização…
  • Um papel fundamental no desenvolvimento dos transportes – sem eles não haveria grandes cidades…
conceito defini o de cidade
Conceito/definição de cidade
  • Não existe um conceito universal

“Uma cidade é sempre uma criação, um elemento fundamental da organização do espaço, um nó na malha de relações estabelecidas voluntária ou espontaneamente entre os habitantes; uma área humana inserida num pedaço de solo, um facto de superfície de dimensões reduzidas, mas de maior significação pelas conexões que estabelece”

espa o rural espa o urbano
Espaço rural/espaço urbano
  • O espaço rural é constituído por actividades predominantemente agrícolas, com uma fraca densidade populacional, com uma malha urbana pouco densa, podendo ser muito descontínua e por pouca diversidade de actividades…
  • O espaço urbano é constituído por uma grande diversidade de actividades, tem uma forte densidade populacional, tem uma malha urbana densa e contínua
o conceito de cidade difere de pa s para pa s
O conceito de cidade difere de país para país

Uma cidade é uma área urbanizada, que se diferencia de vilas e outras entidades urbanas através de vários critérios, os quais incluem população, densidade populacional ou estatuto legal, embora a sua clara definição não seja precisa, sendo alvo de discussões diversas. A população de uma cidade varia entre as poucas centenas de habitantes até a dezena de milhão de habitantes

slide11
Não há um padrão mundial que defina uma cidade. Esta definição varia de país para país. Tradicionalmente os organismos públicos consideram a existência de uma cidade baseados em critérios quantitativos. Na Dinamarca, por exemplo, bastam 250 habitantes para uma comunidade urbana ser considerada uma cidade, e na Islândia, apenas 300 habitantes. Na França, um mínimo de dois mil habitantes é necessário, e na Espanha, dez mil habitantes. Organizações e empresas também podem possuir os seus próprios critérios de "cidade".
slide12
O principal critério para uma área urbana receber o estatuto de town e city, no Canadá e em vários estados americanos, é o número de habitantes - que varia de subdivisão para subdivisão. Geralmente, nestas subdivisões, uma dada região recebe o estatuto de town quando possui uma população entre 500 a 2,5 mil habitantes, e o estatuto de city quando possui entre três mil a cinco mil habitantes ou mais…
slide13

A Organização das Nações Unidas, por exemplo, considera uma cidade somente áreas urbanizadas que possuam mais de 20 mil habitantes.

a evolu o da taxa de urbaniza o em portugal
A evolução da taxa de urbanização em Portugal
  • T.U. = População urbana :Total da população x 100
  • Em Portugal a taxa de urbanização tem evoluído significativamente
  • Apresenta hoje um valor que ultrapassa os 50%
  • Na Europa a taxa de urbanização tem uma média de cerca de 75%
os crit rios para definir cidade
Os critérios para definir cidade
  • O critério demográfico;
  • O critério funcional;
  • A combinação dos critérios demográfico e funcional
  • O critério para promover uma cidade em Portugal.
  • A diferença entre cidade e centro urbano
slide17

HIERARQUIA DAS CIDADES PORTUGUESAS:

  • Cidades Grandes ou Metrópoles:
  • Lisboa - 560 000 hab.
  • Porto – 260 000 hab.

Cidades Regionais (capitais de distrito ou região e acima dos 100 000 hab.):

  • Coimbra; Braga; Funchal
  • Cidades Regionais de menor dimensão (cerca de 45 000 hab.):
  • Ponta Delgada; Faro; Évora
slide18

Cidades médias sub regionais – com importância ao nível do distrito – capitais de distrito e outras. (15 000 a 50 000 hab.)

- Aveiro; Viseu; Vila Real…

  • Figueira da Foz; Covilhã; Chaves; S.João da Madeira; Portimão…

Cidades pequenas - com importância ao nível supra concelhio ou apenas concelhio.

- De 5 000 a 15 000 hab. – Mirandela; Águeda; Lagos; Mangualde; Fundão; Ílhavo…

- Menos de 5 000 hab. – Anadia; Estarreja; Gouveia; Pinhel;

Valpaços; Miranda do Douro; Vila Nova de Foz Côa…

ltimas cidades promovidas em 2009
Últimas cidades promovidas em 2009:
  • Borba – 4.500 hab.
  • Samora Correia – 12 800 hab (concelho de Benavente – vila);
  • S.Pedro do Sul – 4 000 hab.;
  • Senhora da Hora – 28 000 hab. (freguesia do concelho de Matosinhos)
  • Valença – 3 500 hab.