arist teles l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ARISTÓTELES PowerPoint Presentation
Download Presentation
ARISTÓTELES

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 43

ARISTÓTELES - PowerPoint PPT Presentation


  • 518 Views
  • Uploaded on

ARISTÓTELES. ÉTICA A NICÔMACO (LIVRO I). A VIRTUDE EM ARISTÓTELES. O QUE É SER FELIZ? É POSSÍVEL SER FELIZ EM NOSSA SOCIEDADE? EXISTE ALGUMA RELAÇÃO ENTRE A FELICIDADE, A JUSTIÇA E A BONDADE?. PROCESSO HISTÓRICO DE CONSTITUIÇÃO. MORAL: ALGO CONSTITUTIVO DA VIDA SOCIAL

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'ARISTÓTELES' - Lucy


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
arist teles

ARISTÓTELES

ÉTICA A NICÔMACO

(LIVRO I)

WILSON

a virtude em arist teles
A VIRTUDE EM ARISTÓTELES
  • O QUE É SER FELIZ?
  • É POSSÍVEL SER FELIZ EM NOSSA SOCIEDADE?
  • EXISTE ALGUMA RELAÇÃO ENTRE A FELICIDADE, A JUSTIÇA E A BONDADE?

WILSON

processo hist rico de constitui o
PROCESSO HISTÓRICO DE CONSTITUIÇÃO
  • MORAL: ALGO CONSTITUTIVO DA VIDA SOCIAL
  • AVALIAÇÃO ACERCA DOS COSTUMES PARA ACEITAR OU REPROVAR
  • NÃO SE PODE PENSAR A VIDA SOCIAL SEM A PRESENÇA DE REGRAS DE CONDUTA

WILSON

processo hist rico de constitui o4
PROCESSO HISTÓRICO DE CONSTITUIÇÃO
  • TEXTO FUNDAMENTAL PARA A CULTURA OCIDENTAL: DEUTERONÔMIO (segunda lei) DE MOISÉS (SÉC. V a. C.)
  • DÉCALOGO OU DEZ MANDAMENTOS CULTURA OCIDENTAL – PONTO DE PARTIDA PARA A ELABORAÇÃO DA MORALIDADE

WILSON

deuteron mio 5 7 21
DEUTERONÔMIO 5:7-21
  • 7Não terás outros deuses diante de mim;8 Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra;9 Não te encurvarás a elas, nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até à terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.10 E faço misericórdia a milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos.11 Não tomarás o nome do SENHOR teu Deus em vão; porque o SENHOR não terá por inocente ao que tomar o seu nome em vão.12 Guarda o dia de sábado, para o santificar, como te ordenou o SENHOR teu Deus.13 Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho.14 Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhum trabalho nele, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu boi, nem o teu jumento, nem animal algum teu, nem o estrangeiro que está dentro de tuas portas; para que o teu servo e a tua serva descansem como tu;15 Porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito, e que o SENHOR teu Deus te tirou dali com mão forte e braço estendido; por isso o SENHOR teu Deus te ordenou que guardasses o dia de sábado.16 Honra a teu pai e a tua mãe, como o SENHOR teu Deus te ordenou, para que se prolonguem os teus dias, e para que te vá bem na terra que te dá o SENHOR teu Deus.17 Não matarás.18 Não adulterarás.19 Não furtarás.20 Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.21 Não cobiçarás a mulher do teu próximo; e não desejarás a casa do teu próximo, nem o seu campo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.

WILSON

processo hist rico de constitui o7
PROCESSO HISTÓRICO DE CONSTITUIÇÃO
  • TRADIÇÃO CRISTÃ: SERMÃO DA MONTANHA
  • EVANGELHO DE MATEUS: 3 Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;4 Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;5 Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;7 Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;8 Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;9 Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;10 Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;

WILSON

processo hist rico de constitui o8
PROCESSO HISTÓRICO DE CONSTITUIÇÃO
  • 2º MOMENTO: MEDITAÇÃO GREGA
  • DELIMITAÇÃO DA VIDA HUMANA
  • ÉTICA: ELABORAÇÃO TEÓRICA QUE SE DIRIGE À CONCEITUAÇÃO DA MORALIDADE
  • SÓCRATES / PLATÃO
  • ARISTÓTELES – FUNDADOR DA DISCIPLINA TEÓRICA ÉTICA

WILSON

arist teles9

ARISTÓTELES

ÉTICA A NICÔMACO

(LIVRO I)

WILSON

slide10
ÉTICA
  • CIÊNCIA DA CONDUTA; PARTE DA FILOSOFIA PRÁTICA QUE TEM POR OBJETIVO ELABORAR UMA REFLEXÃO SOBRE OS PROBLEMAS FUNDAMENTAIS DA MORAL;
  • PRINCÍPIOS; REFLEXÃO SOBRE AS RAZÕES DE SE DESEJAR A JUSTIÇA E A HARMONIA E SOBRE OS MEIOS DE ALCANÇÁ-LAS
  • MORAL: CONSTRUÇÃO DE UM CONJUNTO DE PRESCRIÇÕES DESTINADAS A ASSEGURAR UMA VIDA EM COMUM JUSTA E HARMONIOSA

WILSON

tica a nic maco
ÉTICA A NICÔMACO
  • DISTINÇÃO DA TRADIÇÃO JUDAICA
  • ARISTÓTELES: A VIRTUDE EXIGE PRÉ-REQUISITOS; NÃO É OBRIGATÓRIA, É UMA CONQUISTA, UMA AQUISIÇÃO QUE NÃO É DADA A TODOS
  • A VIRTUDE ESTÁ SSOCIADA AO SABER, À CULTURA

WILSON

processo hist rico de constitui o12
PROCESSO HISTÓRICO DE CONSTITUIÇÃO
  • CRISTIANISMO: APROXIMAÇÃO DA TRADIÇÃO GREGA E JUDAICA
  • ÉTICA DE SALVAÇÃO: IDADE MÉDIA
  • CONQUISTA DA VIRTUDE NA TERRA SERIA UM REQUISITO ESSENCIAL À OBTENÇÃO DA PAZ INTERIOR APÓS A MORTE

WILSON

processo hist rico de constitui o13
PROCESSO HISTÓRICO DE CONSTITUIÇÃO
  • ÉTICA SOCIAL: MODERNIDADE / PROTESTANTISMO / SEM MEDIAÇÕES
  • ÉTICA DO DEVER: KANT / SOLUÇÃO RACIONAL
  • ÉTICA ECLÉTICA
  • ÉTICA DOS FINS ABSOLUTOS
  • ÉTICA DE RESPONSABILIDADE

WILSON

arist teles14
ARISTÓTELES
  • 384/383 – ESTAGIRA (FRONTEIRA COM A MACEDÔNIA)
  • PAI MÉDICO (NICÔMACO)
  • AOS 18 ANOS VIAJOU PARA ATENAS E INGRESSOU NA ACADEMIA DE PLATÃO
  • PERMANECEU DURANTE 20 ANOS

WILSON

arist teles16
ARISTÓTELES
  • 342/343 – PRECEPTOR DE ALEXANDRE
  • 335/334 – VOLTA A ATENAS E FUNDA UMA ESCOLA – O “LICEU”
  • MINISTRAVA SEUS ENSINAMENTOS PASSEANDO PELAS VEREDAS DOS JARDINS
  • PERÍPATOS (PASSEIO)
  • PERIPATÉTICOS

WILSON

arist teles17
ARISTÓTELES
  • 323 – MORTE DE ALEXANDRE
  • REAÇÃO ANTIMACEDÔNICA
  • ABANDONOU ATENAS – “PARA EVITAR QUE UM NOVO CRIME FOSSE COMETIDO CONTRA A FILOSOFIA”
  • MORREU EM 322 a. C.

WILSON

tica a nic maco18
ÉTICA A NICÔMACO

LIVRO I

  • ESTUDO DA CONDUTA OU DO FIM DO HOMEM COMO INDIVÍDUO – ÉTICA
  • ESTUDO DA CONDUTA OU DO FIM DO HOMEM COMO PARTE DE UMA SOCIEDADE - POLÍTICA

WILSON

tica a nic maco19
ÉTICA A NICÔMACO
  • Livro I: Finalismo das ações: tudo visa a obtenção de um bem.
  • Pergunta-se então o que é bem ou bom; de qual ciência o sumo
  • Bem é objeto?
  • O bem é identificado como eudaimonia (felicidade). Há dois tipos de virtudes: as virtudes éticas (nascem do hábito) e as virtudes dianoéticas (próprias da inteligência);

WILSON

tica a nic maco20
ÉTICA A NICÔMACO
  • O Livro I especificamente se divide em treze capítulos.
  • Os três primeiros tratam do objeto e do método da obra / introdução a todo o tratado
  • Capítulos 4 e 12, o filósofo indaga da essência ou das diversas acepções que receberam as noções de “bem supremo” e “felicidade”
  • Nos capítulos 2 e 3, ele menciona três tipos principais de explicação: a opinião da massa, a opinião do político e, finalmente, a visão do filósofo
  • O livro se “conclui”, portanto, com o capítulo 13, que analisa o conceito de virtude e as divisões da alma

WILSON

o supremo bem
O SUPREMO BEM
  • AÇÃO HUMANA – FIM / BEM
  • CONJUNTO DAS AÇÕES HUMANAS – FIM ÚLTIMO / SUPREMO BEM (FELICIDADE)

O QUE É A FELICIDADE?

(EUDAIMONÍA)

WILSON

o supremo bem22
O SUPREMO BEM

CAPÍTULO 1:

  • OS BENS VARIAM;
  • PARA CADA SER DEVE HAVER UM BEM, CONFORME A NATUREZA OU A ESSÊNCIA DO RESPECTIVO SER;
  • CADA SUBSTÂNCIA TEM O SEU SER E BUSCA O SEU BEM;
  • BENS CONCRETOS;

WILSON

o supremo bem23
O SUPREMO BEM

CAPÍTULO 2

  • ÉTICA ARISTOTÉLICA: FINALISTA OU EUDEMONISTA
  • MARCADA PELOS FINS QUE O HOMEM DEVE ALCANÇAR PARA ATINGIR A FELICIDADE

WILSON

o supremo bem24
O SUPREMO BEM

CAPÍTULO 4

  • O MAIS ALTO DE TODOS OS BENS:

FELICIDADE

  • DIFERENTES CONCEPÇÕES DE FELICIDADE

WILSON

o supremo bem25
O SUPREMO BEM

1. PRAZER E GOZO;

  • VIDA DIGNA DE ANIMAIS; ESCRAVOS

2. HONRA (SUCESSO);

  • DEPENDE DE QUEM A CONFERE

3. JUNTAR RIQUEZAS;

  • MEIO PARA OUTRAS COISAS

WILSON

o supremo bem28
O SUPREMO BEM
  • ÉTICA TELEOLÓGICA: (TELOS – FIM, FINALIDADE E LOGOS – TEORIA, CIÊNCIA)
  • Tanto os múltiplos seres existentes, quanto o universo como um todo direcionam-se em última instância a uma finalidade

WILSON

o supremo bem29
O SUPREMO BEM
  • HIERARQUIA DE BENS:
  • Bens relativos e intrínsecos ao homem
  • Os relativos são aqueles necessários para a vida cotidiana (bens materiais, prazeres vitais, etc.). Estes mudam constantemente, pois sempre desejam outros e maiores.
  • Bens intrínsecos, não visam outros porque eles são auto-suficientes, ou seja, os bens intrínsecos são bens supremos.

WILSON

o supremo bem32
O SUPREMO BEM
  • O BEM SUPREMO REALIZÁVEL PELO HOMEM CONSISTE EM APERFEIÇOAR-SE ENQUANTO HOMEM
  • CONSISTE NA ATIVIDADE QUE DIFERENCIA O HOMEM DE TODAS AS OUTRAS COISAS

WILSON

o supremo bem33
O SUPREMO BEM
  • A ATIVIDADE DA RAZÃO
  • O HOMEM QUE QUER VIVER BEM DEVE VIVER SEMPRE SEGUNDO A RAZÃO
  • ARISTÓTELES PROCLAMA OS VALORES DA ALMA COMO VALORES SUPREMOS
  • RECONHECE TAMBÉM A IMPORTÂNCIA DOS BENS MATERIAIS

WILSON

o supremo bem34
O SUPREMO BEM

O que faz a marca específica do homem é o pensamento e a razão que o segue. É a atividade intelectual. Nesta encontra-se a fonte principal das alegrias do homem, ou seja, a fonte donde provém a verdadeira felicidade. Com efeito, a felicidade do homem consiste no aperfeiçoamento da atividade que lhe é própria, ou seja, na atividade segundo a razão. O homem deve, então, subordinar o sensível ao racional. A subordinação da atividade sensível à atividade racional se impõe. É o preço da felicidade humana e a condição da moral humana. Portanto, para ser feliz, o homem deve viver pela inteligência e segundo a inteligência (Nodari, 1997, p. 390).

WILSON

justo meio
JUSTO MEIO
  • VIRTUDE: REPETIÇÃO DE UMA SÉRIE DE ATOS SUCESSIVOS / HÁBITO
  • OS IMPULSOS, AS PAIXÕES E OS SENTIMENTOS TENDEM AO EXCESSO OU À FALTA
  • A RAZÃO DEVE IMPOR A “JUSTA MEDIDA”, O “JUSTO MEIO” ENTRE OS DOIS EXCESSOS

WILSON

justo meio39
JUSTO MEIO
  • VITÓRIA DA RAZÃO SOBRE OS INSTINTOS
  • JUSTIÇA: A MAIS IMPORTANTE DAS VIRTUDES
  • “NA JUSTIÇA ESTÁ ABARCADA TODA VIRTUDE”

WILSON

atividades
ATIVIDADES
  • É POSSÍVEL SER VIRTUOSO EM NOSSOS DIAS SEGUINDO OS PRECEITOS DE ARISTÓTELES?
  • A PARTIR DO QUE FOI ESTUDADO DO PENSAMENTO DE ARISTÓTELES O QUE DEVEMOS FAZER PARA SERMOS FELIZES?

WILSON

atividades41
ATIVIDADES

3. EM QUE CONSISTE A VIRTUDE PARA ARISTÓTELES?

4. APRESENTE EXEMPLOS DE SITUAÇÕES EM QUE VOCÊ E/OU ALGUÉM QUE CONHEÇA AGIU DE FORMA VIRTUOSA DE ACORDO COM A VIRTUDE EM ARISTÓTELES.

WILSON

atividades42
ATIVIDADES

5. EXPLIQUE POR QUE, SEGUNDO ARISTÓTES, A VIRTUDE MORAL NÃO SURGE EM NÓS POR NATUREZA.

WILSON

slide43

QUADRO DAS VIRTUDES MORAIS

WILSON

CHAUÍ, Marilena de Souza. Introdução à história da filosofia:dos pré-socráticos a Aristóteles, vol. 01. São Paulo: Brasiliense, 1994.