Download
campanha 2009 dia nacional de preven o e combate hipertens o n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Campanha 2009 Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão PowerPoint Presentation
Download Presentation
Campanha 2009 Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão

Campanha 2009 Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão

154 Views Download Presentation
Download Presentation

Campanha 2009 Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Campanha 2009Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão

  2. A importância desta data • Em 26 de abril, comemora-se o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), as Doenças Crônicas Não Transmissíveis –DCNT – (a hipertensão é uma delas) são responsáveis por 59% dos óbitos no mundo e chegando a 75% das mortes nos países das Américas e do Caribe. No Brasil, 62,8% do total de mortes por causas conhecidas, em 2004, estavam relacionados às DCNT. • A campanha anual do Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão (26 de abril) é organizada desde 2002, quando foi instituído o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial pela Lei Federal 10.439. Em abril próximo, novamente vamos abordar o mote “Tratar a Pressão Alta é um Ato de Fé na Vida”, e dos “10 Mandamento para a Prevenção e Controle da Pressão Alta”, devido ao sucesso obtido no ano passado.

  3. Sobre a hipertensão • A hipertensão é grave, também, por ser uma “inimiga silenciosa”, pois muitas vezes o paciente não sente nada. As manifestações mais comuns a ela atribuídas, entre as quais dor de cabeça, cansaço, tonturas, sangramento pelo nariz podem não ter uma relação de causa e efeito com a elevação da pressão arterial. • A hipertensão arterial ou pressão alta é a maior causa de derrames cerebrais, insuficiência renal ou paralisação dos rins, infarto do coração, insuficiência cardíaca, angina do peito, lesões nas artérias e alterações na retina que podem levar à cegueira.

  4. Por que conscientizar • A pressão alta não tem cura, mas seu controle melhora muito a qualidade de vida do paciente. Entretanto, atitudes como medir a pressão arterial regularmente, adotar uma alimentação saudável, reduzir o consumo de sal, manter um peso ideal, evitar o consumo de bebidas alcoólicas em excesso, praticar atividade física regularmente, não fumar e diminuir o estresse ainda não são hábitos comuns da maioria da população. • As conseqüências graves da hipertensão, que prejudicam a qualidade de vida da população e oneram a saúde pública, podem ser evitadas, desde que os hipertensos conheçam a sua condição e mantenham-se em tratamento.

  5. Tratar a Pressão Alta é um Ato de Fé na Vida • O tema “Tratar a Pressão Alta é um ato de Fé na Vida“ traz como objetivo fazer com que aadesão ao tratamento, a um novo estilo de vida e orientações médicas seja ampliada. • Apenas 23% dos hipertensos controlam corretamente a doença. 36% não fazem controle algum e 41% abandonam o tratamento, após melhora inicial da pressão arterial. O tratamento da pressão alta exige uma dedicação extrema dos indivíduos, pois envolve mudanças de comportamento e novos hábitos alimentares. • Independente da religião, a fé é importante no cuidado diário de doenças crônicas. A fé significa crença a compromissos e promessas. E é nesse sentido, de comprometimento com o tratamento que a nossa campanha foca. E o apoio das diversas religiões ajuda que a mensagem chegue a um maior número de pessoas. 

  6. Tratar a Pressão Alta é um Ato de Fé na Vida • Data Início: 26 de abril – Dia Nacional de Combate à Pressão Alta • Tema: Tratar a Pressão Alta é um Ato de Fé na Vida • Entidades Organizadoras: SBC - Sociedade Brasileira de Cardiologia, SBH - Sociedade Brasileira de Hipertensão / SBN - Sociedade Brasileira de Nefrologia / FENAPHA - Federação Nacional das Associações de Portadores De Hipertensão Arterial • Entidades Apoiadoras: • Religiosas: CNBB – Confederação Nacional dos Bispos do Brasil / CONIC – Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil / CONIB – Confederação Israelita do Brasil / AME – Associação dos Médicos Espíritas / • Governamentais: Ministério Saúde / Secretarias Estaduais de Saúde • Patrocinadores Nacionais: • Especial: EMS • Master: Daiichi-Sankyo e Euro RSCG Life

  7. Tratar a Pressão Alta é um Ato de Fé na Vida • Atividades desenvolvidas pela organização da Campanha Caminhadas Entidades religiosas Parceria Ultragaz • Distribuição de material educativo nas igrejas de todo o Brasil • 5 milhões de 10 Mandamentos • Distribuição de material educativo pela Ultragaz nas residências • 5 milhões de 10 mandamentos • Lançamento oficial da Campanha. • Caminhadas em • São Paulo • Recife • Brasília

  8. Apoio das Organizadoras • As Sociedades atuam estimulando a realização de atividades comunitárias e educacionais por parte de suas ligas de hipertensão (equipes multiprofissionais que realizam trabalho voluntário de assistência e educação em hipertensão) e entidades parceiras, como postos de saúde, universidades e escolas, clínicas médicas e planos de saúde. Esses voluntários, com o apoio da SBH, organizam pontos de aferição de pressão, caminhadas, palestras, exibição de vídeos, etc. As atividades são concentradas na semana do dia 26 de abril. • Como é o apoio das Sociedades? Os organizadores promovem a campanha do dia 26 de abril em nível institucional. A partir da escolha do tema e diretrizes gerais da campanha, transmite as informações sobre: o que os profissionais precisam saber sobre o tema, o que deve ser divulgado à população, quais atividades podem ser organizadas. Os organizadores também produzem uma série de materiais promocionais e educativos distribuídos gratuitamente a cada liga ou parceiro. Esses materiais, além de despertarem o interesse da população, fixam a mensagem de prevenção e auxiliam o trabalho dos profissionais, como é o caso dos vídeos, das apresentações de aulas e das diretrizes científicas.

  9. Como participar? • Quanto mais voluntários mobilizarmos para promover a campanha em cada localidade, maior será a abrangência junto à população brasileira.Para isso, cada sociedade promove um cadastramento de atividades. O cadastro consiste em um formulário (que será encaminhado por cada entidade), no qual devem ser informados os detalhes das atividades que serão promovidas, o endereço para envio de material de apoio, entre outros dados. • Ao final do cadastramento das ligas e parceiros, o material promocional é selecionado e são formados “kits”, que são enviados gratuitamente. • A contrapartida exigida de cada parceiro é a submissão de relatório de atividades para que se possa, posteriormente, avaliar o impacto da campanha. Também é exigido que o coordenador das atividades seja profissional da saúde. • O ideal é que as ligas e parceiros busquem outras parcerias em suas localidades e com isso ampliem a estrutura da campanha.

  10. Sobre logotipos e patrocínios • É obrigatória a manutenção – em todos os materiais – dos logos dos Organizadores da Campanha. • É desejável o logo dos Apoiadores Religiosos. • Os logos dos Patrocinadores Locais devem ser negociados regionalmente. • Os logos dos Patrocinadores Nacionais estarão em todos os materiais distribuídos nas Igrejas e Ultragaz. • Para saber os Organizadores, Apoiadores e Patrocinadores, vide página 6. • Patrocínio regional: deve suportar a atividade no local • Lay-out e materiais: deve seguir modelo nacional, com inclusão dos logos regionais – SEMPRE CONSTAR LOGO DOS ORGANIZADORES. • O conteúdo materiais educativos - cartilhas e dez mandamentos - não devem ser alterado. Os materiais devem SEMPRE CONSTAR LOGO DOS ORGANIZADORES.

  11. Atividades possíveis • As Sociedades incentivam a realização de atividades educacionais. A atividade-padrão é a organização de pontos de aferição de pressão, onde a população pode verificar seus níveis de pressão arterial. • É importante que os profissionais estejam capacitados a realizar a medida correta da pressão e a orientar a população, por enviarmos as diretrizes de hipertensão e slides para atividades pedagógicas. Deve-se estar atento aos procedimentos corretos de medida. • Para trabalhar o incentivo à prática de atividade física, pode ser organizado um torneio esportivo contra a hipertensão. Outra possibilidade é organizar uma caminhada, com atividades educativas sobre hipertensão, obesidade e alimentação. • Também é possível aproveitar o evento para aplicar pesquisas para avaliar os hábitos de vida desse público, e, com isso, elaborar ações que podem ser desenvolvidas após a campanha. • É importante inserir a medida da pressão nas atividades, para a conscientização sobre a importância de se medir uma vez ao ano de sobre o acompanhamento da doença, sem abandono.

  12. Materiais - Kits • Materiais dos kits: • Bonés das Sociedades - podem ser usados pela equipe promotora. • Cartilhas do Hipertenso - Informações sobre a doença para a população. • Cartaz de divulgação – Cartaz para divulgar a atividade a ser realizada ( dia, hora, local). • Cartão de controle de PA - é um cartão individual onde o paciente ou seu médico podem registrar os diversos valores de PA medidos ao longo do tempo. • Manual de medida de pressão, exemplares das V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial e guias de bolso - para auxiliar os profissionais na campanha • Materiais de apoio da campanha: • Cartilha 2008 – já disponível no site • Cartaz de divulgação • Logomarca da campanha e Logomarcas Organizadores e Apoiadores • Ficha de registro de aferição de PA • V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial • Modelo de release para a imprensa • Slides para aulas e palestras

  13. Divulgação • A divulgação é uma etapa essencial ao sucesso da campanha, pois é através dela que convidamos a população a participar. Cabe aos Organizadores o contato com a imprensa nacional e regional para a divulgação do evento. As Sociedades vão disponibilizar textos para a imprensa e também farão a divulgação regional – com as atividades das ligas daquela região. Nada impede, porém, que as Ligas entrem em contato com a imprensa local. • Nas cidades menores, por exemplo, os atores envolvidos costumam utilizar faixas e carros de som para convidar a população.

  14. Regras para Entrevistas • Veículos nacionais: toda solicitação de imprensa sobre a Campanha, dos veículos de imprensa com circulação nacional, como Folha, Estado, Veja, IstoÉ, Época e demais revistas, devem ser encaminhadas para as assessorias de imprensa da Campanha ( DocPress + Advice ), que discutirão o porta-voz adequado. • Veículos regionais: toda solicitação de imprensa sobre a Campanha de veículos regionais, que circulam na cidade ou no Estado, também devem ser encaminhadas para as assessorias da Campanha (DocPress + Advice ), que discutirão o porta-voz local mais adequado para o atendimento. • Porta-voz: são porta-vozes da Campanha, os coordenadores nacionais, os presidentes das Sociedades e regionalmente os coordenadores das atividades locais. Os porta-vozes DEVEM SEMPRE LEMBRAR que a Campanha é DAS 3 SOCIEDADES: SBC/ SBH / SBN E FENAPHA.

  15. Principais Mensagens • É preciso medir a pressão uma vez ao ano, usando o dia de seu aniversário para marcar a data. • Não abandonar o tratamento médico, pois a pressão alta não tem cura, mas pode ser controlada . • Os 10 mandamentos para prevenção e controle da pressão alta: • 01. Meça a pressão pelo menos uma vez por ano. • 02. Pratique atividades físicas todos os dias. • 03. Mantenha o peso ideal, evite a obesidade. • 04. Adote alimentação saudável: pouco sal, sem frituras e mais frutas, verduras e legumes. • 05. Reduza o consumo de álcool. Se possível, não beba. • 06. Abandone o cigarro. • 07. Nunca pare o tratamento, é para a vida toda. • 08. Siga as orientações do seu médico ou profissional da saúde. • 09. Evite o estresse. Tenha tempo para a família, os amigos e o lazer. • 10. Ame e seja amado.

  16. Relatórios • A submissão de um relatório de atividades após a realização da campanha é indispensável para a avaliação, por parte dos Organizadores, da abrangência da campanha e dos resultados obtidos. Ele também é um requisito para a obtenção dos Certificados de Participação de cada Sociedade. Este relatório deve conter a discriminação das atividades realizadas, os profissionais envolvidos, o número de atendidos, avaliação dos valores de PA obtidos, casos de hipertensão identificados, conclusão (balanço da campanha), fotos e outras informações pertinentes.

  17. Agenda • 24de março (terça-feira): Início do Cadastramento de Atividades – envio de material por e-mail pelas Sociedades. • 3 de abril (sexta-feira): Fim do prazo para cadastramento. • 9 de abril (quinta-feira): Encerramento da remessa de kits demateriais • 26 de abril (DOMINGO): Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão • 27de abril (segunda-feira): Início do envio de relatórios, fotos e impressões sobre a campanha. Estas informações serão divulgadas em reportagem sobre o balanço da campanha em maio. • 8 de maio (sexta-feira): Encerramento do prazo para submissão dos relatórios de atividades e da relação de profissionais envolvidos para obtenção do Certificado de Participação.

  18. Contatos Sociedade Brasileira de Cardiologia Diretoria de Promoção de Saúde Cardiovascular/ FUNCOR Departamento de Hipertensão Arterial • Gerente SBC São Paulo Gislaine da Fonseca 11 3411 5511 • Departamento de Projetos Sociais Grazzielle Fredericci: 11 3411 5513 Beatriz Sano: 11 3411 5512 eventostematicos@cardiol.br Doc Press - Assessoria de Imprensa SBC • Luchetti: 11 5533 8781 luchetti@docpress.com.br • Luiz Roberto: 11 3589-4258 ou 11 4019-4908 lrobertoqueiroz@uol.com.br