Direito empresarial
Sponsored Links
This presentation is the property of its rightful owner.
1 / 35

DIREITO EMPRESARIAL PowerPoint PPT Presentation


  • 91 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

DIREITO EMPRESARIAL. PROFESSOR THIAGO CARAPETCOV http://thiagocarapetcov.blogspot.com.br / [email protected] SOCIEDADES. espécies Simples – artigos 997 ao 1.038 Empresárias DIFERENÇAS TIPOS SOCIETÁRIOS. Sociedades. PRESSUPOSTOS DE EXISTÊNCIA Pluralidade de sócios

Download Presentation

DIREITO EMPRESARIAL

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


DIREITO EMPRESARIAL

PROFESSOR THIAGO CARAPETCOV

http://thiagocarapetcov.blogspot.com.br/

[email protected]


SOCIEDADES

Prof. Thiago Carapetcov


espécies

Simples – artigos 997 ao 1.038

Empresárias

DIFERENÇAS

TIPOS SOCIETÁRIOS

Sociedades


PRESSUPOSTOS DE EXISTÊNCIA

Pluralidade de sócios

Affectiosociettatis

REQUISITOS DE VALIDADE

Sociedades Empresárias


SOCIEDADE UNIPESSOAL

Exceções

Subsidiária integral – 251 LSA

Único sócio é o Estado

Unipessoal temporária – 1.033 IV e 206 I D LSA

Sociedades Empresárias


SOCIEDADE ENTRE CÔNJUGES – artigo 977 CC / 02

Exceções

Comunhão universal de bens

Separação obrigatória

Prof. Sérgio Campinho – artigo 80 I LSA

Sociedades Empresárias


Sociedade que depende de autorização

Exceção – 1.123 / 1.141

Sociedade Nacional – 1.126

Art. 1.126. É nacional a sociedade organizada de conformidade com a lei brasileira e que tenha no País a sede de sua administração.

Sociedade estrangeira – 1.134 (486 CJF)

Art. 1.134. A sociedade estrangeira, qualquer que seja o seu objeto, não pode, sem autorização do Poder Executivo, funcionar no País, ainda que por estabelecimentos subordinados, podendo, todavia, ressalvados os casos expressos em lei, ser acionista de sociedade anônima brasileira.

Sociedades Empresárias


Classificação das sociedades

Quanto a responsabilidade de seus sócios

Quanto a importância da figura do sócio

Quanto a personalidade jurídica

Sociedades Empresárias


Artigos 991 ao 996 do Código Civil

Sócios

Ostensivo e o dever de prestar contas

Registro ??

Natureza Jurídica ??

Nome empresarial - artigo 1.162 do Código Civil

Sociedade em Conta de Participação


Fonte supletiva – Sociedade Simples

Admissão de novos sócios pelo ostensivo dependerá de aprovação dos demais

Falência da Sociedade em Conta de Participação ??

Sociedade / contrato e a assunção de dívida pelo ostensivo

Falência do ostensivo e do participante ??

Artigo 994 §2 e §3 do Código Civil c/c artigo 117 da Lei 11.101 / 05

Sociedade em Conta de Participação


SOCIEDADE SIMPLES

SOCIEDADE EM NOME COLETIVO

SOCIEDADE COMANDITA SIMPLES


SOCIEDADE SIMPLES


SOCIEDADE SIMPLES

  • Sociedade simples – 997 / 1.038

  • “ simples pura ”

  • Sociedade empresária – regras 1.039 / 1.092

  • Impropriedade na adoção da simples

  • Aplicação da simples apenas supletivamente

  • Função jurídica

  • Regramento para as não empresariais

  • Regramento supletivo para as empresariais


SOCIEDADE SIMPLES

  • Regra geral do Direito Societário

  • Artigo 1.040 – em nome coletivo

  • Artigo 1.046 – comandita simples

  • Artigo 1.053 – limitada

  • Artigo 1.089 – sociedade anônima

  • Artigo 1.090 – comandita por ações

  • Artigos 986 e 996 – não personificadas


SOCIEDADE SIMPLES

  • Registro

  • Prazo

  • Efeitos

  • “ Responsabilidade dos responsáveis”

  • Opção do tipo societário adotado – artigo 983

  • omissão ??

  • RPEM ou RCPJ ??

  • Sociedades por ações ??


SOCIEDADE SIMPLES

  • O Contrato Social – artigo 997

  • A sociedade constitui-se mediante contrato escrito, particular ou público, que, além de cláusulas estipuladas pelas partes, mencionará:

  • I - nome, nacionalidade, estado civil, profissão e residência dos sócios, se pessoas naturais, e a firma ou a denominação, nacionalidade e sede dos sócios, se jurídicas;

  • II - denominação, objeto, sede e prazo da sociedade;

  • III - capital da sociedade, expresso em moeda corrente, podendo compreender qualquer espécie de bens, suscetíveis de avaliação pecuniária;

  • IV - a quota de cada sócio no capital social, e o modo de realizá-la;

  • V - as prestações a que se obriga o sócio, cuja contribuição consista em serviços;

  • VI - as pessoas naturais incumbidas da administração da sociedade, e seus poderes e atribuições;

  • VII - a participação de cada sócio nos lucros e nas perdas;

  • VIII - se os sócios respondem, ou não, subsidiariamente, pelas obrigações sociais.

  • Parágrafo único. É ineficaz em relação a terceiros qualquer pacto separado, contrário ao disposto no instrumento do contrato


SOCIEDADE SIMPLES

  • Alteração contratual

  • Regras do 997 – unanimidade

  • Demais – “ maioria absoluta ”

  • Crítica a unanimidade

  • Alteração em pacto separado

  • Sociedade Leonina

  • Artigo 1.008 NCC – interpretação não literal


SOCIEDADE SIMPLES

  • Obrigações dos sócios

  • Capital social

  • Lealdade

  • A partir de quando se tem obrigação ??


SOCIEDADE SIMPLES

  • Capital Social

  • Princípios

  • À vista ou a prazo

  • Formas de integralização

  • Responsabilidade subsidiária pela integralização – benefício de ordem


SOCIEDADE SIMPLES

  • Capital Social

  • Bens úteis

  • Bens impenhoráveis ??

  • Endosso sem garantia ??

  • Serviço estranho a sua atividade ?? Artigo 1.006


SOCIEDADE SIMPLES

  • Direitos dos sócios

  • Cessão de quotas

  • Consentimento de todos os sócios

  • Alteração contratual


SOCIEDADE SIMPLES

  • Deliberações sociais

  • Direito de decidir

  • Conflito de interesses – Dever de lealdade

  • Voto conflitante

  • Artigo 1.010 §3 – perdas e danos

  • Requisito: aprovação pelo voto conflitante

  • Sociedade contratual x Sociedades por ações

  • S Campinho – ausência de anulação


SOCIEDADE SIMPLES

  • Quorum

  • Regra artigo 1.010 –maioria do capital

  • Exceção: lei ou contrato

  • Ex: 997 unânimidade – simples nome e comandita

  • Empate ??

  • Maioria em número de sócio

  • Permanece o empate: juiz

  • Crítica: arbitragem


SOCIEDADE SIMPLES

  • Administração

  • Representação legal

  • Assunção de direitos e deveres

  • Artigo 1.011 § 2

  • Administrador

  • Competência ??

  • Conjunto – impasse ?? maioria

  • Com limites

  • Insubstituível – artigo 1.018 – salvo decisão judicial com justa causa


SOCIEDADE SIMPLES

  • Nomeação do administrador

  • Contrato ou instrumento separado

  • Não averbação ?? Resp. pessoal e solidária com a sociedade nos atos praticados

  • Somente sócio e pessoa natural !!! Artigo 997 VI

  • Impedidos – artigo 1.011 §1


SOCIEDADE SIMPLES

  • Responsabilidade do administrador

  • Artigo 1.011

  • Diligência e lealdade

  • Agressão: perdas e danos e revogação judicial

  • Perdas e danos

  • Dano real

  • Artigo 1.016 – responsabilidade solidária perante sociedade e terceiros


SOCIEDADE SIMPLES

  • Teoria dos atos Ultra Vires

  • Século XIX – ato “fora” do objeto social – NULO – maximização do objeto social

  • Século XX – INEFICAZ PERANTE A SOCIEDADE

  • CC / 16

  • CC / 02 – TEORIA DOA ATOS ULTRA VIRES


SOCIEDADE SIMPLES

  • Teoria dos atos Ultra Vires

  • Artigo 1.015

  • No silêncio do contrato, os administradores podem praticar todos os atos pertinentes à gestão da sociedade; não constituindo objeto social, a oneração ou a venda de bens imóveis depende do que a maioria dos sócios decidir.

  • Parágrafo único. O excesso por parte dos administradores somente pode ser oposto a terceiros se ocorrer pelo menos uma das seguintes hipóteses:

  • I - se a limitação de poderes estiver inscrita ou averbada no registro próprio da sociedade;

  • II - provando-se que era conhecida do terceiro;

  • III - tratando-se de operação evidentemente estranha aos negócios da sociedade


  • SOCIEDADE SIMPLES

    • Análise da responsabilidade do sócio pelas dívidas sociais

    • Possibilidade de responsabilidade ilimitada

    • Subsidiária – benefício de ordem – proporcional a quota

    • Exceção contratual

    • Diferença para nome coletivo e comandita (solidária)


    SOCIEDADE SIMPLES

    • Dissolução da sociedade

    • Despersonificação

    • Liquidação: paga passivo e partilha

    • De pleno direito – artigo 1.033

    • Prazo

    • Consenso

    • Falta de pluralidade

    • Extinção da autorização (atuação MP)

    • Outras causas contratuais


    SOCIEDADE SIMPLES

    • Judicialmente– artigo 1.034

    • Anulada a constituição

    • Exaurimento do fim social

    • Regra: judicial

    • Exceção: extrajudicial – sem oposição

    • Herdeiros ?? Artigo 1.027

    • Credor particular ?? Lucro ou liquidação


    SOCIEDADE EM NOME COLETIVO

    • Sociedade em nome coletivo – 1.039 / 1.044

    • Responsabilidade? Limitação no contrato – Regresso?

    • Sempre pessoa física

    • Nome

    • Administração

    • Regência supletiva

    • Art. 1.043 – “blindagem patrimonial” ??


    SOCIEDADE COMANDITA SIMPLES

    • Sociedade em comandita simples – 1.045 / 1.051

    • Comanditados:

    • Sempre pessoa física

    • Responsabilidade? Com regras da soc. em nome coletivo!!

    • Comanditários

    • Administração


    SOCIEDADE COMANDITA SIMPLES

    • Nome

    • Regência supletiva

    • Comanditário na administração e no nome ??

    • Falecimento/inexistência de administrador ??

    • Falta de pluralidade – 180 dias – 1.033


    Muito Obrigado!!!


  • Login