Onu e clima
Download
1 / 75

ONU E CLIMA - PowerPoint PPT Presentation


  • 231 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

ONU E CLIMA. ECO 72 : Estocolmo (SUE) Protocolo de Montreal (1987): regular a produção e o consumo de produtos destruidores da camada de ozônio. ONU E CLIMA. ECO 92 – Cúpula da Terra – Rio de Janeiro (Brasil) Agenda 21

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha

Download Presentation

ONU E CLIMA

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


ONU E CLIMA

  • ECO 72: Estocolmo (SUE)

  • Protocolo de Montreal (1987): regular a produção e o consumo de produtos destruidores da camada de ozônio


  • ONU E CLIMA

ECO 92 – Cúpula da Terra – Rio de Janeiro (Brasil)

Agenda 21

programas de inclusão social, a preservação dos recursos naturais e minerais e a ética política para o planejamento rumo ao desenvolvimento sustentável, sustentabilidade urbana e rural e o planejamento de sistemas de produção e consumo sustentáveis contra a cultura do desperdício.


  • ONU E CLIMA

ECO 92 – Cúpula da Terra – Rio de Janeiro (Brasil)

Carta da Terra

declaração de princípios éticos fundamentais para a construção, no século 21, de uma sociedade global justa, sustentável e pacífica


  • ONU E CLIMA

Protocolo de Kyoto (1997)

entrou em vigor em 2005 após a ratificação da Rússia; assim, os países que ratificaram o Protocolo atingiram o mínimo de 55% das emissões de GEE exigidos

RIO +10 (2002) - Johanesburgo (África do Sul)

objetivo principal foi discutir soluções já propostas na Agenda 21


  • ONU E CLIMA

COP15 (2009) – Copenhage (Dinamarca)

COP16 (2010) – Cancún (México)

Durban (2011)– África do Sul


ONU E CLIMA

RIO + 20

O texto aprovado não define objetivos da sustentabilidade, mas aponta a erradicação da pobreza como principal desafio, bem como a necessidade de se rever os padrões de consumo atuais

  • C40: as maiores cidades do mundo visam a redução de 1 bilhão de toneladas na emissão de carbono até 2020


ONU E CLIMA

RIO + 20

  • Brasil inclui no texto final o combate à corrupção e à lavagem de dinheiro

  • Texto final deixou de fora os direitos reprodutivos da mulher

  • Cúpula dos Povos: evento paralelo, aposta no conceito de Economia Verde (defendida pela ONU) e que a mesma discuta as questões sociais e ambientais em conjunto


GROENLÂNDIA


GROENLÂNDIA

É um território autônomo da Dinamarca

É a maior ilha do mundo

Clima ártico e subártico, com verões frescos e invernos muito frios, sendo coberto por uma extensa camada de gelo (inlandsis – manto de gelo) que cobre quase toda a ilha e o litoral é rochoso e com falésias

Glaciares ou rios de gelo: sofrem recuo, o que resulta no aumento da velocidade do gelo e na desestabilização da massa de gelo; originam os icebergs (água doce), a partir do aquecimento regional/global


SOLOS

HORIZONTES

Matéria orgânica

Minerais

Argila

Rocha pouco alterada


SOLOS

TIPOS DE SOLO

Zonais: Latossolo, Podzol e Terra Roxa

Interzonais: massapê

Azonais: Litossolos, aluviais

LIXIVIAÇÃO

lavagem do solo pela água da chuva e remoção de macronutrientes

LATERIZAÇÃO

crosta ferruginosa, causa empobrecimento do solo


SOLOS


SOLOS:preservação e conservação

Curvas de Nível

plantio em áreas inclinadas, favorece a infiltração da água e reduz o escoamento superficial e a erosão;


SOLOS:preservação e conservação

Terraceamento

construção de terraços – planos ou degraus – em áreas de relevo acentuado, favorece a infiltração e reduz a erosão;


SOLOS:preservação e conservação

Rotação de Culturas

alternância de cultivos em um mesmo campo, evita a exaustão do solo e o uso de insumos químicos;


SOLOS:preservação e conservação

Consorciamento


SOLOS:preservação e conservação

Plantio direto

plantio sobre restos da cultura anterior, sem preparação prévia do solo.


RELIGIÕES NO MUNDO


Sunitas

corrente predominante (84%), seguem as Sunas, segunda fonte doutrinadora do islamismo, de postura mais modera-da, o líder é um chefe político e civil

Xiitas

são maioria no Irã, Iraque (Saddam era sunita), Bahrein e Arzebaijão, divergem dos sunitas quanto à natureza da chefia, o Imã (líder da comunidade) é o herdeiro e conti-nuadorda missão espiritual do profeta

MUNDO ÁRABE


CAUSAS DAS REVOLTAS

ditaduras

problemas econômicos,

concentração de renda,

desemprego,

inflação,

futuro incerto para a população jovem,

situação econômica precária,

corrupção

DITADORES DERRUBADOS

Tunísia, Egito, Líbia e Iêmem

MUNDO ÁRABE


SÍRIA

-fuga da população e fechamento de fronteiras,

- guerra civil (regime de Bashar al-Assad x população),

- crise com a Turquia, governado pelo Partido Baath(nacionalismo árabe)

Colinas de Golã

ocupadas por Israel desde 1967; nascentes.

Conselho de Segurança da ONU

resolução contra o governo sírio, vetada por China e Rússia (este tem interesses econômicos no país e uma base naval)

MUNDO ÁRABE


SÍRIA

MUNDO ÁRABE

GOLAN


CURDISTÃO

Habitam uma região entre a Turquia, Iraque, Irã e Síria

Mais de 25 milhões de pessoas com idioma próprio, majoritaria-mente sunitas, vivem em clãs nômades, maior povo sem pátria

1987: PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão)

inicia luta armada pela independência

Nascentes e petróleo


CURDISTÃO


ÁFRICA


ÁFRICA


ÁFRICA

PARTILHA DA ÁFRICA

Fonte de matéria-prima (mineral e agrícola)

Desarticulação das EstruturasSocias

PLANTATION

CONFLITOS

MISÉRIA

AIDS

FOME


ÁFRICA

SUDÃO

Norte e Sul:questões étnicas, religiosas e econômicas

Economia: agricultura (algodão, sorgo), serviços e petróleo (no sul)

Cerca de 71% da população é islâmica e a partir de Cartum (capital) se impôs sobre as populações cristãs e animistas do sul, razão da guerra civil;


ÁFRICA

SUDÃO DO SUL

- se torna oficialmente um país (referendo de janeiro de 2011);

- o analfabetismo chega a 75%

- 50% da população vive com menos de US$1/dia.


CRISE EUROPEIA

Causas

endividamento público elevado, principalmente de países como a Portugal, Itália, Irlanda, Grécia, Portugal e Espanha (PIIGS)

Consequências

fuga de capitais de investidores,

aumento do desemprego,

descontentamento popular,

baixo crescimento do PIB,

espacialização da crise para o mundo,


SARAVÁ TIA CHICA MARIA DO PAU SECO


PERMAFROST

É um solo formado por terra, rochas e gelo que permanece congelado em toda a faixa do Ártico.

Grande parte desse tipo de solo permanece congelada há milhares de anos, absorvendo carbono e armazenando-o como matéria orgânica.


PERMAFROST


DOMÍNIOS

MORFOCLIMÁTICOS

Proposto pelo geógrafo AzizAb'Saber.

Leva em consideração, como o nome sugere, os aspectos físicos do relevo, sobretudo ainteração entre o clima e forma de um determinado local.


DOMÍNIOS


BIOMAS

Segundo o IBGE

“conjunto de vida (vegetal e animal) constituído pelo agrupamento de tipos de vegetação contíguos e identificáveis em escala regional, com condições geoclimáticas similares e história compartilhada de mudanças, o que resulta em uma diversidade biológica própria”


BIOMAS


DOMÍNIOS X BIOMAS


VEGETAÇÃO ORIGINAL

Teoria dos Refúgios

Ab’Saber + Vanzolini


VEGETAÇÃO ATUAL

ARCO DO DESMATAMENTO

NÚCLEO DE

POVOAMENTO

ADENSADO


NORTE X SUL

Sul

Norte


PIB

consumo privado

+

investimentos totais

+

gastos do governo

+

exportações

importações


PIB


ECONOMIA

Maiores

Parceiros

do BR

36,1

35,9

24,1


PIB

per capita


PIB

per capita


PIB

per capita


GINI

  • É um instrumento para medir o grau de concentração de renda em determinado grupo.

  • Varia de 0 a 1.

  • Sendo “Zero” a completa distribuição

  • e

  • “Um” a completa concentração.


GINI


GINI


GINI


CONSUMO


CONSUMO

DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA POR CLASSE DE CONSUMO


GEOMORFOLOGIA


GEOMORFOLOGIA


GEOMORFOLOGIA


CIDADES

Rio Grande

Pelotas

Bagé

Uruguaiana

Santa Maria

Santa Cruz do Sul

Cruz Alta

Santo Ângelo

Passo Fundo

Porto Alegre

Erechim

Caxias do Sul


HIDROGRAFIA


POPULAÇÃO

1930

1940

1950

1960

1970

1980/90


ECONOMIA

Maiores

Parceiros

do RS

2,3

1,6

1,2


AGRICULTURA


AGRICULTURA


AGRICULTURA


AGRICULTURA


AGRICULTURA


AGRICULTURA


AGRICULTURA


AGROPECUÁRIA


é nóismano!

MUITO OBRIGADO


ad
  • Login