Pol tica nacional de humaniza o da aten o e da gest o do sus
Download
1 / 21

Política Nacional de Humanização da Atenção e da Gestão do SUS - PowerPoint PPT Presentation


  • 72 Views
  • Uploaded on

Política Nacional de Humanização da Atenção e da Gestão do SUS. Secretaria Executiva Ministério da Saúde. Por que uma PNH?. Para enfrentar as graves lacunas quanto ao acesso universal e equânime

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Política Nacional de Humanização da Atenção e da Gestão do SUS' - tale


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Pol tica nacional de humaniza o da aten o e da gest o do sus

Política Nacional de Humanização da Atenção e da Gestão do SUS

Secretaria Executiva

Ministério da Saúde


Por que uma pnh
Por que uma PNH? Gestão do SUS

  • Para enfrentar as graves lacunas quanto ao acesso universal e equânime

  • Para modificar o quadro de desvalorização dos trabalhadores da saúde, de precarização das relações de trabalho

  • Para romper com a fragmentação e a desarticulação das ações e programas de humanização.


A PNH é uma política cuja coordenação está locada na Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

  • SE/Departamento de Apoio à DescentralizaçãoParticipação de consultores da PNH nos grupos de apoio à gestão descentralizada


  • SAS Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias/Departamento de Atenção BásicaOsparâmetros da PNH estão sendo incluídos no Prêmio Fernandes Figueira que objetiva conhecer as experiências de humanização no cuidado com a criança; no Pacto da Atenção Básica; e no Pacto para Redução da Mortalidade Materna e Neonatal.

  • SAS/Departamento de Regulação, Avaliação e Controle de Sistemas

    O Programa Nacional de Avaliação dos Serviços de Saúde (PNASS, antigo PNASH) serão incluídos os critérios da Política de Humanização para os hospitais.


A pnh uma pol tica transversal a todas as secretarias
A PNH é uma política transversal a todas as Secretarias Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

  • SAS/Coordenação-Geral de Alta ComplexidadeA PNH está inserida no documento da Política Nacional de Alta Complexidade especialmente no tocante às ações destinadas aos portadores de doenças renais, para a as políticas de ortopedia e cardiologia.

  • SAS/Coordenação-Geral de Urgência e EmergênciaOs critérios da Política de Nacional de Humanização foram considerados na Programação Pactuada Integrada (PPI) da Política Nacional de Atenção às Urgências.


  • SE Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as SecretariasGETES /Departamento de Gestão e da Educação em SaúdeNos pólos de educação permanente os preceitos que envolvem a PNH estão sendo incluídos na formação dos profissionais, assim como na avaliação das propostas apresentadas de capacitação em todas as regiões do Brasil.


O que humanizasus
O que é HumanizaSUS? Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

  • É a proposta de uma nova relação entre os usuários, os profissionais que o atendem e a comunidade

  • É a proposta de um trabalho coletivo para que o SUS seja mais acolhedor, mais ágil, com locais mais confortáveis.  

  • É a defesa de um SUS que reconhece e respeita a diversidade do povo brasileiro e a todos oferece o mesmo tratamento, sem distinção de raça, cor, origem ou orientação sexual.


Quais os princ pios da humanizasus
Quais os princípios da HumanizaSUS? Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

  • Valorização da dimensão subjetiva e social em todas as práticas de atenção e gestão no SUS.

  • Fortalecimento do compromisso com os direitos do cidadão.

  • Trabalho em equipe multiprofissional, fomentando a transversalidade e a grupalidade.

  • Apoio à construção de redes cooperativas, solidárias e comprometidas com a produção de saúde e com a produção de sujeitos.


Quais os princ pios da humanizasus1
Quais os princípios da HumanizaSUS? Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

  • Construção de autonomia e protagonismo dos sujeitos e coletivos implicados na rede do SUS.

  • Fortalecimento do controle social com caráter participativo em todas as instâncias gestoras do SUS.

  • Compromisso com a democratização das relações de trabalho e valorização dos profissionais de saúde, estimulando processos de educação permanente.


Quais suas marcas
Quais suas marcas? Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

  • Serão reduzidas as filas e o tempo de espera com ampliação do acesso e atendimento acolhedor e resolutivo baseados em critérios de risco.

  • Todo usuário do SUS saberá quem são os profissionais que cuidam de sua saúde e os serviços de saúde se responsabilizarão por sua referência territorial.


Quais suas marcas1
Quais suas marcas? Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

  • As unidades de saúde garantirão as informações ao usuário, o acompanhamento de pessoas de sua rede social (de livre escolha) e os direitos do código dos usuários do SUS.

  • As unidades de saúde garantirão gestão participativa aos seus trabalhadores e usuários assim como educação permanente aos trabalhadores.


Como implantar
Como implantar? Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

  • Contemplando em planos estaduais e municipais as estratégias da PNH.

  • Consolidando e expandindo Grupos de Trabalho de Humanização nas três esferas de governo e nos serviços de saúde.

  • Selecionando, apoiando e publicizando experiências humanizadas na rede SUS.


Como implantar1
Como implantar? Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

  • Instituindo sistemática de acompanhamento e avaliação da PNH.

  • Articulando programas e projetos do MS à PNH.

  • Construindo e revisando contratos/convênios, protocolos e fluxos assistenciais incorporando a PNH.


Como implantar2
Como implantar? Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

  • Ampliando o diálogo entre os sujeitos implicados no processo de produção da saúde, promovendo a gestão participativa.

  • Implantando, estimulando e fortalecendo GTHs com plano de trabalho definido.

  • Estimulando práticas resolutivas, racionalizando e adequando o uso de medicamentos.


Como implantar3
Como implantar? Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

  • Reforçando o conceito de clínica ampliada.

  • Sensibilizando as equipes de saúde ao problema da violência intrafamiliar e à questão dos preconceitos.

  • Incentivando e valorizando a jornada integral no SUS, o trabalho em equipe e a participação em processos de educação permanente.


Como implantar4
Como implantar? Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

  • Adequando os serviços ao ambiente e à cultura local, respeitando a privacidade e promovendo a ambiência acolhedora e confortável.

  • Implementando sistema de comunicação e informação que promova o autodesenvolvimento e amplie o compromisso social dos trabalhadores de saúde;


Par metros para acompanhamento da implementa o
Parâmetros para acompanhamento da implementação Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

  • Atenção Básica;

  • Urgência e Emergência, Pronto-socorros, Pronto-Atendimentos, Assistência Pré-hospitalar;

  • Atenção Especializada; e

  • Atenção Hospitalar.


Gest o da pnh
Gestão da PNH Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias


Marco Polo descreve uma ponte, pedra por pedra. Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

“-Mas qual é a pedra que sustenta a ponte? - pergunta Kublai Khan

- A ponte não é sustentada por esta ou aquela pedra - responde Marco -, mas pela curva do arco que estas forman.

Kublai Khan permanece em silêncio, refletindo. Depois acrescenta:

-Por que falar das pedras? Só o arco me interessa.

Polo responde:

- Sem as pedras o arco não existe.”

  • Italo Calvino - As Cidades Invisíveis


Núcleo Técnico da PNH Diretoria de Programas da SE mas é transversal a todas as Secretarias

www.saude.gov.br/humanizasus

E-mail: [email protected]

Tels: (61) 315 2587 / 315 2957

Acompanhamento - Paraná

Zelma Francisca Torres

E-mail : [email protected]

Tel.: 041 - 310 8632/041 -9621 1579


ad