Algumas definies teis:
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 50

Algumas definições úteis: Contaminação PowerPoint PPT Presentation


  • 43 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Algumas definições úteis: Contaminação introdução na água, solo ou atmosfera (ou em alimentos) de substâncias contendo material radioativo, toxinas ou patógenos nocivos para a saúde humana. Poluição

Download Presentation

Algumas definições úteis: Contaminação

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Algumas defini es teis contamina o

Algumas definies teis:

Contaminao

introduo na gua, solo ou atmosfera (ou em alimentos) de substncias contendo material radioativo, toxinas ou patgenos nocivos para a sade humana.


Algumas defini es teis contamina o

Poluio

Alterao das caractersticas fsicas, qumicas, radioativas ou biolgicas de qualquer parte do ambiente, criando danos reais ou potenciais sade, segurana ou bem estar do ser humano ou de qualquer espcie.

A gua poluda apresenta caractersticas diferentes da gua em condies normais. Por exemplo, a cor, o cheiro e a temperatura alterados podem ser indicativos de poluio.

A gua contaminada contm substncias txicas ou organismos estranhos quele ambiente. (educar.sc.usp.br)


Algumas defini es teis contamina o

Walker et al. (2006):

No faz distino entre os termos poluente e contaminante, e usa somente o primeiro:

produtos qumicos que excedem os nveis ambientais e podem causar algum dano.


Algumas defini es teis contamina o

http://www.metropolionline.com.br/wp-content/uploads/2008/04/poluicao-pequim.jpg

http://www.mauricio.beltran.nom.br/blog/wp-content/uploads/2008/05/vulcao.jpg

Poluio natural x antrpica


Algumas defini es teis contamina o

Poluente

Produto da atividade humana (ou natural) que entra ou torna-se concentrado no ambiente, tornando-se prejudicial para o ser humano ou outras espcies;

Nem todo poluente produzido pelo homem

Ex. Metais, fsforo etc.

Nesse caso, o ser humano os concentra em local inadequado.


Algumas defini es teis contamina o

Eutrofizao


Algumas defini es teis contamina o

DIFERENTES CEPAS DE ESPCIES DE CIANOBACTRIAS:

Substncias txicas diversas

CIANOTOXINAS

  • Neurotoxinas

  • Hepatotoxinas

  • Citotoxinas

  • Endotoxinas -LPS

Cortesia: S. Azevedo (UFRJ)


Algumas defini es teis contamina o

Transformaes das assembleias de macrfitas em resposta eutrofizao


Algumas defini es teis contamina o

Poluente natural:

Substncia que se origina naturalmente, mas que se encontra em excesso.

Ex. gases de vulco


Algumas defini es teis contamina o

Poluio sonora (nem todo poluente qumico):

Rudos excessivos (acima de 90 decibis) durante perodo prolongado.

Fontes

Dictionary of Environment (1991), Oxford Reference (1994), Glossrio de Ecologia (1987), Walker et al. (2006)


Algumas defini es teis contamina o

ESTABELECIMENTO DO PADRO (Instruo tcnica - NBR 10.151) CETESB:

O nvel de rudo bsico para reas residenciais 45 dB(A).

Correes do critrio bsico para os diferentes perodos (Cp):

Perodo diurno: 0 dB(A)

Perodo noturno: -5 dB(A)

Correes do critrio bsico para diferentes tipos de rea (Cz):

- reas residenciais: + 10 dB(A)

- reas diversificadas (comrcio, indstrias, residncias): + 20 dB(A)

- rea predominantemente industrial: + 25 dB(A)

O padro de rudo estabelecido atravs de:

- Nvel de rudo permitido: 45 + Cp + Cz


Algumas defini es teis contamina o

http://www.clocktower.demon.co.uk/stockgrove/light/earthlighths.jpg

Poluio luminosa (outro exemplo de poluio no qumica:resulta do uso inadequado e abusivo da energia


Algumas defini es teis contamina o

www.geocities.com/sky_alnitak/astro/pl.html

Poluio luminosa:resulta do uso inadequado e abusivo da energia


Algumas defini es teis contamina o

www.geocities.com/sky_alnitak/astro/pl.html

Exemplo no Brasil:

Luzes em demasia nas praias comprometem o sucesso reprodutivo de tartarugas marinhas.


Algumas defini es teis contamina o

- A luz polarizada artificial serve como armadilha para sps sensitivas a essa fonte;

- Pode afetar relaes predador-presa, sendo capaz de alterar a estrutura de comunidades.


Algumas defini es teis contamina o

Prova:

21 de agosto (quinta-feira)


Algumas defini es teis contamina o

Fontes difusas de poluio

Liberam poluentes em baixas concentraes a partir de vrios pontos.

Em geral (nem sempre), os efeitos so observados aps concentrarem-se na biota.

  • Exemplos:

  • biocidas contaminando um rio;

  • fertilizantes derivados da agricultura;


Algumas defini es teis contamina o

Fontes pontuais:

Liberam poluentes em altas concentraes, a partir de fontes isoladas;

Os impactos so, geralmente, restritos s imediaes, reduzindo-se na medida em que se afasta da fonte de lanamento.

  • Exemplos:

  • fumaa liberada por indstrias;

  • esgoto domstico sendo despejado em um rio.


Algumas defini es teis contamina o

Fontes pontuais e difusas


Algumas defini es teis contamina o

Fonte pontual

Recuperao


Algumas defini es teis contamina o

Vazamento de substncias qumicas aps acidente com tanque em indstria da Alemanha


Algumas defini es teis contamina o

Assoreamento do crrego Caracu, P. Rico, PR.


Algumas defini es teis contamina o

Rotas de entrada dos poluentes em guas superficiais:

  • 1. Emissrios de esgoto:

  • Vrios tipos de poluentes orgnicos e inorgnicos; detergentes presentes;

  • altamente varivel, dependendo das fontes e da forma de tratamento que recebeu.


Algumas defini es teis contamina o

  • 2. Emissrios comerciais:

  • Vrios tipos de poluentes orgnicos e inorgnicos; ex.: metais em minas, matria orgnica em fbricas de celulose etc.;

  • 3. Emissrios de usinas nucleares:

  • Radionucleotdeos e gua quente (em alguns casos);


Algumas defini es teis contamina o

  • 4. Enxurrada:

  • Vrios tipos de poluentes orgnicos (em geral, biocidas);

  • Difcil de medir e tratar.

  • 5. Da atmosfera:

  • Chuva, aplicao de biocidas ou contaminao acidental (escapes de outras atividades);


Algumas defini es teis contamina o

  • 6. Escape de atividades petrolferas:

  • Contaminao com hidrocarbonetos;

  • Difcil de medir e tratar.


Algumas defini es teis contamina o

De que forma utilizar a cincia (ecologia) para realizar prognsticos de problemas ambientais ?

A importncia do mtodo cientfico para o monitoramento de problemas ambientais


Algumas defini es teis contamina o

Diagrama esquemtico do mtodo hipottico-dedutivo, indicando a separao das fases privada e pblica da construo de teorias (Baseado em R. Peters, 1991)


Algumas defini es teis contamina o

Exemplo: observao do efeito berrio


Algumas defini es teis contamina o

berrio


Algumas defini es teis contamina o

Porque usar testes de hipteses e vrias anlises/testes?

Porque muitas vezes as aparncias podem enganar...um exemplo real.


Algumas defini es teis contamina o

Ex. duas espcies de Typha aparentemente colonizam profundidades diferentes.


Algumas defini es teis contamina o

Ex. duas espcies de Typha aparentemente colonizam profundidades diferentes.

Hiptese: a profundidade determina a distribuio dessas espcies.

Predio 1: uma das espcies colonizar regies mais profundas que a outra.


Algumas defini es teis contamina o

Ex. duas espcies de Typha apresentam preferncia por profundidades diferentes.

Hiptese: a profundidade determina a distribuio das espcies.

Predio 2: quando ambas crescem isoladamente, uma das espcies continuar colonizando locais mais profundos.


Algumas defini es teis contamina o

O biomonitoramento e os testes ecotoxicolgicos devem utilizar o procedimento cientfico.


Algumas defini es teis contamina o

MODELO SIMPLIFICADO:

O local X est sendo alterado pelo poluente Z

Predies biolgicas (o que deve estar acontecendo nos locais contaminados/poludos?)

Mtodo Cientfico

Medidas e experimentos para avaliar os efeitos do poluente (predies biolgicas)

Comparaes com locais no poludos

Testes estatsticos


Algumas defini es teis contamina o

Em todos esses casos, testa-se a hiptese de que o local foi afetado

MAS

Os resultados podem evidenciar que isso no aconteceu (rejeio da hiptese)!

Avano quando se aplica o mtodo cientfico anlise ambiental

Diferena entre SUPOSIES e a confirmao baseada em conceitos e resultados


Algumas defini es teis contamina o

Exemplo:

Testes do efeito de vrias concentraes de um poluente sobre um atributo biolgico sempre comparando-se com um controle


Algumas defini es teis contamina o

ALGUNS CONCEITOS TEIS DA ECOLOGIA

Definies:

Relao dos organismos entre si e com o ambiente (Odum, 1985)

Estudo cientfico das interaes que determinam a distribuio e abundncia dos organismos (Krebs, 2001)


Algumas defini es teis contamina o

Krebs (2001)

Alguns processos ecolgicos so complexos e dificilmente testveis atravs de experimentos


Algumas defini es teis contamina o

Observao e correlao:

Importantes ferramentas para detectar e avaliar impactos ambientais.

Uso de modelos:

Os modelos resumem as inter-relaes;

Muitas vezes so construdos com dados histricos.


Algumas defini es teis contamina o

Relao fsforo - clorofila


Algumas defini es teis contamina o

Modelo que relaciona o coeficiente de partio gua-octanol e o fator de bioacumulao em peixes


Algumas defini es teis contamina o

Livros utilizados nessa aula:

Buratini SV & Brandelli A. 2006. Bioacumulao. In: Zagatto PA & Bertoletti E. (eds). Ecotoxicologia aqutica: princpios e aplicaes. So Carlos, RiMa.

Bush MB. 2008. Ecology of a changing planet. Prentice Hall.

Duarte CM & Kalff J. 1986. Littoral slope as a predictor of the maximum biomass of submerged macrophyte communities. Limnology and Oceanography 31: 1072-1080.

Krebs CJ. 2001. Ecology: The experimental analysis of distribuion and abundance. San Francisco, Benjamim Cummings.

Farji-Brener AG. 2006. La (significativa) importancia biolgica de la no significancia estadstica. Ecologa Austral 16: 79-84.


Algumas defini es teis contamina o

Endereos dos stios utilizados nessa aula:

http://www.mauricio.beltran.nom.br/blog/wp-content/uploads /2008/05/vulcao.jpg

http://www.metropolionline.com.br/wp-content/uploads/2008/04/ poluicao-pequim.jpg

http://www.clocktower.demon.co.uk/stockgrove/light/earthlighths.jpg

www.geocities.com/sky_alnitak/astro/pl.html

http://www.marietta.edu/~biol/biomes/images/mangroves/florida_eutrophication_7536.jpg

http://library.thinkquest.org/04oct/01590/pollution/culturaleutroph.jpg

http://sofia.usgs.gov/sfrsf/rooms/mercury/achilles_heel/bmagnify.gif

http://water.usgs.gov/nawqa/images/fig23.gif

http://educar.sc.usp.br/ciencias/recursos/resposta.html#rpp1


  • Login