Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 37

Variação nas populações e Interação genótipo x ambiente PowerPoint PPT Presentation


  • 44 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Variação nas populações e Interação genótipo x ambiente. F=G+A. F = fenótipo G = efeito genético A = efeito ambiental. Causas da variação nas populações Diferenças genéticas entre os indivíduos Diferenças ambientais entre os indivíduos

Download Presentation

Variação nas populações e Interação genótipo x ambiente

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

Variao nas populaeseInterao gentipo x ambiente


F g a

F=G+A

F = fentipo

G = efeito gentico

A = efeito ambiental


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

Causas da variao nas populaes

  • Diferenas genticas entre os indivduos

  • Diferenas ambientais entre os indivduos

  • Diferenas decorrentes de interao entre os gentipos e o meio ambiente


Diferen as gen ticas entre os indiv duos

Diferenas genticas entre os indivduos

  • Esto ligadas dinmica dos genes nas populaes

  • Cada indivduo possui milhares de locos gnicos e das diferentes interaes, combinaes e recombinaes dos genes vai depender o patrimnio gentico do zigoto

  • Quando so parentes ou consanguneos, espera-se que possuam maior semelhana gnica entre si


Diferen as ambientais entre os indiv duos

Diferenas ambientaisentre os indivduos

  • Afeta a expresso fenotpica principalmente nas caractersticas de herana quantitativa


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

As variaes fenotpicas decorrentes do ambiente esto sujeitas s seguintes condies:

  • No so transmitidas de pai para filho

  • No esto ligadas herana gnica

  • O meio ambiente importante para a expresso dos potenciais genticos dos indivduos


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

Para um indivduo poder expressar todo seu potencial produtivo (FENTIPO):

  • o fator gentico no pode ser limitante

  • o fator ambiental no pode ser limitante


Qual fator de varia o deve ser melhorado prioritariamente

Qual fator de variao deve ser melhorado prioritariamente ?

  • Gentico ?

  • Ambiental ?

  • Os dois em conjunto ?

    PODE VARIAR DE REBANHO PARA REBANHO


Lembrem se

LEMBREM-SE !!!

F=G+A+GA

GA = efeito da interao gentica x ambiental


Diferen as decorrentes de intera o entre os gen tipos e o meio ambiente

Diferenas decorrentes de interao entre os gentipos e o meio ambiente

  • As interaes entre os gentipos dos indivduos e os fatores ambientais so responsveis pelas diferentes expresses fenotpicas em condies ambientais distintas


Exemplo

Clima TROPICAL

Clima TEMPERADO

Zebunos (favorecidos)

Taurinos (prejudicados)

Taurinos (favorecidos)

Zebunos (prejudicados)

Exemplo


O que intera o gen tipo x ambiente

O que interao gentipo x ambiente ?

  • Se um gentipo for superior a outro em determinado ambiente e inferior em outro, deve estar ocorrendo interao entre os gentipos e ambientes

  • Ou seja, os diferentes gentipos respondem de maneiras variveis em diferentes ambientes

Gentipo 1

Produo

Gentipo 2

X

Y

Ambiente


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

ZOO 4230 Melhoramento Zootcnico


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

Do ponto de vista do melhoramento animal, a presena da interao gentipo x ambiente implica na dificuldade de recomendar um determinado gentipo como superior em todos os ambientes.


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

Se os fatores ambientais so fixos (fatores controlveis), como regies geogrficas ou tcnicas especficas de manejo e criao dos animais:

  • Pode ser necessrio selecionar ou recomendar um determinado gentipo para cada ambiente

  • Ou ento promover o desenvolvimento de linhagem com boa perfomance mdia em dois ou mais ambientes


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

Se os fatores ambientais so aleatrios (fatores no previsveis), como diferenas entre anos ou propriedades que praticam mtodos similares de criao dos animais:

  • Pode ser necessrio melhora na adaptao (adaptabilidade mdia) dos gentipos para a amplitude de variao dos ambientes nos quais o material gentico ser utilizado

  • Ou ento promover o desenvolvimento de linhagem com boa perfomance mdia em dois ou mais ambientes


Com isso pode se concluir que

Com isso pode-se concluir que:

A produo animal em um dado ambiente seria conseqncia dos

genes responsveis pela produo em si

+

os genes relacionados com a adaptao especfica ao referido ambiente


A intera o gen tipo x ambiente e a produtividade animal

A interao gentipo x ambiente e a produtividade animal

RESULTADOS DE PESQUISA


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

ZOO 4230 Melhoramento Zootcnico


Qual fator de varia o deve ser melhorado prioritariamente1

Qual fator de variao deve ser melhorado prioritariamente ?

  • Gentico ?

  • Ambiental ?

  • Os dois em conjunto ?


Lembrem se1

LEMBREM-SE !!!

F=G+A+GA


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

Estimao de componentes de varincias

  • Componentes de varincia so as varincias associadas aos efeitos aleatrios de um modelo.

  • No caso de modelos mistos, a soluo das MME, depende do conhecimento da matriz de varincias e covarincias V.


M todos de estima o de componentes de vari ncias

mtodos de estimao de componentes de varincias

  • Mtodo da Anlise da Varincia;

  • Mtodos de Henderson;

  • MINQUEO;

  • MIVQUE;

  • Mxima Verossimilhana (ML) e Mxima Verossimilhana Restrita (REML).


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

  • DADOS BALANCEADOS = ANOVA

    Obtm estimadores igualando-se as somas de quadrados, ou quadrados mdios, de um quadro de anlise de varincia aos seus respectivo valores esperados, que so combinaes lineares dos componentes de varincia.


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

  • MTODO ANOVA

  • MTODO I DE HENDERSON = maneiras de usar o mtodo ANOVA = diferem somente nas diferentes formas quadrticas.

  • O mtodo I de Henderson consiste em igualar os quadrados mdios s suas esperanas matemticas e resolver o sistema de equaes formado.


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

  • MTODO II DE HENDERSON

  • projetado para ter a facilidade computacional do Mtodo I e ampliar seu uso removendo a limitao do mtodo I, que no pode ser usado para modelos mistos.

  • y = Xb + Zg + e

O mtodo II de Henderson, consiste em estimar, em primeiro lugar, os efeitos fixos, ento, aplica o Mtodo I para os resduos restantes.


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

  • Desvantagens: Segundo Searle,1968:

  • No haver uma nica soluo e,

  • no poder adotar modelos que incluam interaes entre os efeitos fixos e aleatrios.

    MTODO III DE HENDERSON= mtodo de ajuste de constantes

    Usa as redues nas somas de quadrados do modelo completo e de submodelos para estimar os componentes de varincia.


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

Consiste em encontrar os estimadores para os componentes de varincia, montando um sistema de equaes a partir das diferenas entre as redues do modelo completo e um submodelo. Igualando-as, assim, s suas respectivas esperanas.


M todo da m xima verossimilhan a ml

MTODO DA MXIMA VEROSSIMILHANA - ML

  • O Mtodo da Mxima Verossimilhana consiste em maximizar a funo densidade de probabilidade das observaes, em relao aos efeitos fixos e aos componentes de varincia.


M todo da m xima verossimilhan a restrita reml

MTODO DA MXIMA VEROSSIMILHANA RESTRITA - REML

  • Esse processo uma variante do processo de mxima verossimilhana, para modelos mistos e foi utilizada por PATTERSON e THOMPSON (1971).

  • Os estimadores REML maximizam a funo de verossimilhana de um vetor de combinaes lineares das observaes que so invariantes para Xb.


Varia o nas popula es e intera o gen tipo x ambiente

  • No Mtodo da Mxima Verossimilhana Restrita, cada observao dividida em duas partes independentes uma referente aos efeitos fixos e outras aos efeitos aleatrios, de maneira que a funo densidade de probabilidade das observaes dada pela soma das funes densidade de probabilidade de cada parte.


Estimador quadr tico n o viesado de norma m nima minque

Estimador Quadrtico no- viesado de Norma Mnima- MINQUE

  • RAO (l970, 1971 a, b, 1972) descreve um mtodo de estimao que derivado de modo que o estimador minimize a norma euclidiana da matriz ncleo, que seja uma forma quadrtica das observaes e que seja no-viesado. Seu desenvolvimento envolve lgebra extensiva e seu conceito utiliza valores escolhidos, a priori, para os componentes de varincia desconhecidos.


Estimador quadr tico n o viesado de vari ncia m nima mivque

ESTIMADOR QUADRTICO NO-VIESADO DE VARINCIA MNIMA - MIVQUE

  • O mtodo MINQUE no exige nenhuma suposio sobre a forma da distribuio da varivel aleatria y. Mas se a suposio usual de normalidade satisfeita, o estimador MINQUE tem a propriedade de ser uma forma quadrtica no-viesada das observaes com varincia mnima, ou seja, um estimador quadrtico no-viesado de varincia mnima, MIVQUE. SEARLE (1987).


M todo minque iterativo i minque iterative minque

MTODO MINQUE ITERATIVO I-MINQUE (Iterative MINQUE)

  • O estimador MINQUE utiliza valores estimados a priori em Vw, ou seja, uma estimativa a priori para V, matriz de varincias e covarincias. Nenhuma iterao est envolvida. No entanto, obtida uma soluo, por exemplo V1, existe a idia de us-la como uma nova estimativa em Vw, a partir da qual um novo conjunto de equaes pode ser estabelecido e resolvido, produzindo V2 e assim sucessivamente. Isto leva a usar as equaes MINQUE iterativamente.


  • Login