Infec o do trato urin rio na gesta o
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 16

Infecção do trato urinário na gestação PowerPoint PPT Presentation


  • 77 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Infecção do trato urinário na gestação. Emiliana M. Paschoal. Infecção do trato urinário . É uma das afecções mais freqüentes na gestação decorrente das alterações funcionais e anatômicas dos rins e vias urinárias 2ª maior causa de morbidade desse período. Etiologia. Escherichia coli

Download Presentation

Infecção do trato urinário na gestação

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Infec o do trato urin rio na gesta o

Infecção do trato urinário na gestação

Emiliana M. Paschoal


Infec o do trato urin rio

Infecção do trato urinário

  • É uma das afecções mais freqüentes na gestação

    • decorrente das alterações funcionais e anatômicas dos rins e vias urinárias

  • 2ª maior causa de morbidade desse período


Etiologia

Etiologia

  • Escherichia coli

  • Proteus mirabilis

  • Klebsiella penumoniae

  • Citrobacter

  • Enterobacter

  • Estreptococo β-hemolítico do grupo B

  • Staphylococcus saprophyticus

  • Gardnerella vaginalis

  • Ureaplasma ureolyticum


Fatores predisponentes

Fatores Predisponentes

  • Fatores Hormonais:

    • Progesterona

    • Estrógeno

  • Fatores Mecânicos:

    • Aumento do volume uterino

  • Outros fatores: Diabetes melitus; Anormalidades do trato urinário; Antecedentes de infecção urinária prévia


Diagn stico

Diagnóstico

  • Clínico:

    • Fatores de risco

    • Sinais e sintomas

  • Laboratorial:

    • Urina tipo I

    • Urocultura + antibiograma


Formas cl nicas

Formas Clínicas

  • Bacteriúria Assintomática

  • Infecção urinária baixa – uretrite e cistite

  • Pielonefrite – Aguda e Crônica


Bacteri ria assintom tica

Bacteriúria Assintomática

  • 100.000 UFC/mL de urina

  • Forma clínica mais comum

  • Não apresenta sinais e sintomas

  • Tratamento:

    • Ampicilina – 0,5 a 1 g de 6/6 hrs

    • Amoxicilina – 1,5 a 2g/dia por 3 dias ou 3 g dose única

    • Nitrofurantoína – 100 mg 6/6 hrs por 3 dias

    • Cefalexina – 500 mg 6/6 hrs por 3 dias


Uretrite e cistite

Uretrite e Cistite

  • Acometimento da uretra e bexiga pelo agente infeccioso

  • Bacteriúria significativa + Sinais e Sintomas:

    • disúria, urgência miccional, polaciúria, dor suprapúbica e hematúria

  • Tratamento: mesmo esquema utilizado para bacteriúria assintomática


Pielonefrite aguda

Pielonefrite Aguda

  • Pode ser unilateral ou bilateral

  • Acomete a 2° metade da gestação

  • Acometimento do ureter, pelve e parênquima renal

  • Vias de infecção:

    • Ascendente

    • Hematogênica

    • Linfática.


Pielonefrite aguda1

Pielonefrite Aguda

Quadro clínico

  • Sintomas locais - disúria, ardor, polaciúria, urgência miccional e dor lombar a punho percussão (Giordano +).

  • Sintomas sistêmicos- acometimento do estado geral, anorexia, febre (40°), calafrios, sudorese, náuseas, vômitos e taquicardia


Pielonefrite cr nica

Pielonefrite Crônica

  • Oligossintomático ou assintomático

  • Hipertensão arterial e/ou Insuficiência renal

  • Prognóstico depende da extensão e do grau de acometimento


Pielonefrite

Pielonefrite

Tratamento

  • Hospitalização

  • Hidratação e antibioticoterapia EV

  • Antibióticos:

    • Cefuroxina 750mg 8/8 hs

    • Ceftiaxone 1 grama ao dia

    • Cefalotina 1 grama de 6/6 hs

    • Ampicilina 1 grama 6/6 hs

  • Após remissão dos sintomas – atb VO


Infec o do trato urin rio na gesta o

  • Recidiva:

    • ocorre em 5 dias após o tratamento

    • mesmo patógeno

  • Reiinfecção:

    • ocorre após 3 semanas ou mais

    • patógenos diferentes

  • Tratamento:

    • cefalexina 250 mg/dia até o puerpério


Seguimento e controle do tratamento

Seguimento e Controle do tratamento

  • Nova cultura de urina - 48 horas após o término da antibioticoterapia


Refer ncias bibliogr ficas

Referências Bibliográficas

  • Guia de Medicina Ambulatorial e Hospitalar / UNIFESP Obstetrícia, Ed. Manole – 2.003, Luiz Camano, Eduardo de Souza, Nélson Sass, Rosiane Mattar.

  • Obstetrícia Básica. Bussâmara Neme. Ed. SARVIER. 2ª ed., 2000.


  • Login