GLOBALIZAÇÃO
Download
1 / 61

GLOBALIZAÇÃO - PowerPoint PPT Presentation


  • 235 Views
  • Uploaded on

GLOBALIZAÇÃO. Interligação Interdependência. Alterações no Capitalismo (expansão). Blocos Econômicos. 1a Fase : Séculos XV e XVI. Grandes navegações, rotas comerciais, rede de comunicação, avanços tecnológicos na navegação.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' GLOBALIZAÇÃO' - jorn


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

Interligação

Interdependência

Alterações no Capitalismo

(expansão)

Blocos Econômicos


1a Fase: Séculos XV e XVI. Grandes navegações, rotas comerciais, rede de comunicação, avanços tecnológicos na navegação.

2a Fase: Revolução Industrial, século XVIII. Advento da indústria, urbanização, aumento da produção.


3a fase: Fase atual, empresas multinacionais, produtos extremamente modernos e tecnologicamente avançados.


MULTINACIONAIS

FMI

Países subdesenvolvidos dependentes de um organismo supranacional (endividamento externo).


TRANSNACIONAIS

A maior característica da empresa transnacional é que ela pode produzir os componentes de um produto em um país, fazer a montagem final em um segundo país e vender o produto num terceiro país, e assim por diante.

As empresas transnacionais são as maiores responsáveis pela globalização da produção. Elas são idependentes que possuem interesses próprios.


Observe a Figura abaixo, referente aos nomes e marcas das principais Multinacionais ou Transnacionais.



Transnacionais estrangeiras presentes em nossas vidas.



Em 1990, a Rússia comunista se rendeu aos encantos do gigante capitalista McDonald’s. A rede de fast-food instalou então a sua primeira loja e a curiosidade e fanatismo das pessoas para experimentar um tão bem falado Big Mac era tão grande, que para conseguir comer um lanche às 13h, era preciso chegar às 2h da matina na fila. Uma fila tão monstruosa quanto maior que a de fãs num show de um ídolo pop.



Globalização: processo de integração dos países . gigante capitalista

  • Liberalização econômica.

  • Revolução nos transportes.

  • Revolução nas telecomunicações.

  • Popularização da Internet.

  • Homogeneização cultural.

  • Processo contraditório economicamente.


CONSEQÜÊNCIA PREOCUPANTE: gigante capitalista

DESEMPREGO



Um admirável mundo novo! gigante capitalista

Explosão tecnológica

Comunicação instantânea

Automação da sociedade

Fé na indústria e na tecnologia

Globalização

Competitividade

Produção & Consumo

Mercadoria

Oportunidades

Progresso


Um admirável mundo novo?! gigante capitalista

Tecnopólio

Materialismo

Crises Econômicas

Poluição

Crises

Violência

Corrupção

Incertezas

Fome

Crises Políticas

Desencantamento


O Consumismo Desenfreado gigante capitalista

  • Consumo privado passou de US$ 4,8 tri para US$ 20 tri de 1960 a 2000.

  • Dos 6,3 bilhões de seres humanos, só 1,7 fazem parte da sociedade de consumo.

  • O consumismo está esgotando os recursos naturais do planeta e os países mais desenvolvidos (EUA, Japão, Europa Ocidental, Canadá e Austrália) representam 15% da população mundial e consomem 61% do alumínio, 59% do cobre e 49% do aço.

  • Se fosse possível elevar ao nível médio norte americano a qualidade de vida da população atual da Terra, seriam necessários os recursos naturais de mais dois planetas iguais a ela.

  • .Fonte: Relatório Worldwatch. Folha de São Paulo, São Paulo, 10 jan. 2006. p.A-8.


Tendências e Conseqüências gigante capitalista

  • Aumento da população

  • Urbanização e Industrialização

  • Mudanças no aproveitamento e uso da terra e seus recursos.

  • Globalização da economia, a tecnologia e as comunicações.

  • Pobreza

  • Escassez de recursos naturais

  • Mudanças climáticas globais

  • Desflorestamento

  • Desertificação

  • Perda de biodiversidade

  • Perda de diversidade cultural

  • Contaminação e/ou degradação de ar, água potável, terras e mares.

LEIS, Héctor Ricardo. A modernidade insustentável. Petrópolis, RJ; Vozes; Santa Catarina: UFSC, 1999. p.25.


Superpopula o no planeta
SUPERPOPULAÇÃO NO PLANETA gigante capitalista

  • População atual: 6 bilhões.

  • A previsão é que estabilize em torno de 9 bilhões depois de 2060.

  • Os cientistas calculam que o planeta suporta uma população de 2 bilhões que possam viver com qualidade de vida razoável.


A situa o mundial
A SITUAÇÃO MUNDIAL gigante capitalista

  • Fatores que influenciam a economia mundial

  • Globalização

  • Educação Contínua

  • Competitividade

  • Tecnologia


Quebra das barreiras que delimitavam o espa o geogr fico
Quebra das barreiras que delimitavam o espaço geográfico. gigante capitalista

  • A globalização resulta num ambiente competitivo.

  • Forma Aldeia Global.

  • A sociedade exige melhor qualidade dos produtos e serviços.


Um olhar sobre a modernidade... gigante capitalista

Pessimismo?

Otimismo!


Um olhar sobre a modernidade... gigante capitalista

Não olhar...


Um olhar sobre a modernidade... gigante capitalista

Reflexão Crítica!


Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.


BLOCOS ECONÔMICOS carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.


Definição carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.: associações de países que estabelecem relações econômicas privilegiadas entre si.

Classificação:

  • Zona de livre comércio;

  • União Aduaneira;

  • Mercado Comum;

  • União Econômica e Monetária.


UNIÃO EUROPÉIA: carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.

  • Em 1951 Alemanha Ocidental, Bélgica, França, Itália, Luxemburgo e Holanda criam a CECA;

  • Em 1957 os mesmos países criam a CEE;

  • Em 1991, tratado de Maastricht, (Tratado da UE), entra em vigor em 1993;


  • Livre circulação de bens, serviços e capital; carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.

  • União Política e União Monetária e Econômica;

  • 27 países (leste europeu);

  • Moeda única: euro;

  • Não-membros: Noruega e Suíça.


Alemanha ; - Áustria; carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.- Bélgica; - Bulgária;- Chipre; - Dinamarca;- Eslováquia; - Eslovénia;- Espanha; - Estónia;- Finlândia; - França;- Grécia; - Hungria;- Irlanda; - Itália;- Letônia; - Lituânia;- Luxemburgo; - Malta;- Países Baixos; - Polónia;- Portugal; - Reino Unido;- República Checa; - Roménia;- Suécia;

A União Européia é uma parceria econômica e política entre 27 países de todas as partes do continente.


UNIÃO EUROPÉIA carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.


A implantação do carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.euro em 2002 substituiu várias moedas nacionais.

Em verde, estão os países que devem adotar o Euro num futuro ainda incerto. Em marrom (Reino Unido), está um país que optou por não usar o Euro, mantendo a Libra. Em vermelho, a Dinamarca, que está fazendo um plebiscito para ver se adota o euro. Os dois roxos (Kosovo e Montenegro) usam o Euro como moeda extra-oficialmente. 


Turquia e EU carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.

A sua adesão à União Europeia significaria que a UE passaria a ter fronteira terrestre com estados instáveis e problemáticos como a Síria, o Iraque, o Irão, a Arménia e a Geórgia. Como se isto não bastasse, a UE faria a importação para o seu território de um problema chamado Curdistão, e do terrorismo que lhe está associado.


NAFTA carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome. (acordo de livre comércio da América do Norte) (North American Free Trade Agreement):

  • EUA, Canadá e México;

  • Enfrentar a concorrência da UE;

  • Em vigor desde 1994;

  • Prazo de quinze anos para total eliminação de barreiras alfandegárias entre os 3 países.


Países que compõe o NAFTA carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.

A Bandeira do NAFTA


MERCOSUL : carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.

  • Criado em 1991, pelo tratado de Assunção;

  • O objetivo principal do Mercosul é eliminar as barreiras comerciais entre os países, aumentando o comércio entre eles. Outro objetivo é estabelecer tarifa zero entre os países e num futuro próximo, uma moeda única.


MERCOSUL : carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.

  • Membros: Brasil, Paraguai, Uruguai, Argentina e Venezuela.

  • Associados: Bolívia, Chile, Equador, Peru e Colômbia.

  • Observador: México


  • Início: década de 1960 como estabelecimento da ALALC – Área Latino-Americana de Livre Comércio.

  • Década de 1980: Associação Latino-Americana de Integração – ALADI.

  • 1985: Acordo bilateral entre Argentina e Brasil (Tratado de Iguaçu).

  • 1995: União Aduaneira. Todos os signatários poderiam cobrar as mesmas alíquotas nas importações de outros países (TEC).


APEC Área Latino-Americana de Livre Comércio. (Asia-Pacific Economic Community) – Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico

  • Área de cooperação econômica da Ásia e do Pacífico;

  • Bloco asiático, Austrália, Nova Zelândia, EUA, Canadá, México e Chile;

  • Integração econômica em 25 anos, a partir de 1994;

  • Conferência de Seattle – 1993.


Países-membros da APEC Área Latino-Americana de Livre Comércio.

São 22 membros: Austrália; Brunei; Canadá; Chile; China; Hong Kong; Indonésia; Japão; Coréia do Sul; Malásia; México; Nova Zelândia; Papua Nova Guiné; Peru; Filipinas; Rússia; Cingapura; China Taipei (Formosa ou Taiwan); Tailândia; Estados Unidos; Vietnã.


ASEAN – Associação de Nações do Sudeste Asiático Área Latino-Americana de Livre Comércio.

  • A Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) é uma organização regional de estados do sudeste asiático que foi constituída em 8 de agosto de 1967.

  • Os principais objetivos da ASEAN são acelerar o crescimento econômico e fomentar a paz e a estabilidade regionais.

  • A ASEAN estabeleceu um fórum conjunto com o Japão, e um acordo de cooperação com a união Européia). A sede e secretariado permanente encontram-se em Jakarta.

  • Membros: Mianmar, Camboja, Laos, Vietnã, Tailândia, Filipinas, Malásia, Brunei, Cingapura e Indonésia.


Países-membros da ASEAN Área Latino-Americana de Livre Comércio.


ALCA Área Latino-Americana de Livre Comércio. (Área de livre comércio das Américas)

  • A ALCA seria composta por 34 países, na prática os mesmos que integram a Organização dos Estados Americanos, exceto Cuba.

  • Sua população ficaria aproximadamente 800 milhões de habitantes e com o PIB superior a US$ 13 trilhões.

  • Abertura dos países do continente aos produtos dos EUA;

  • Ameaça ao Mercosul;

  • Brasil contrário à implantação;




TIGRES ASIÁTICOS setembro de 2002

  • A expressão Tigres asiáticos refere-se às economias de Hong Kong, Cingapura, Coréia do Sul, Malásia, Filipinas, Indonésia, Vietnã e Taiwan (Formosa); esses territórios e países apresentaram grandes taxas de crescimento e rápida industrialização entre as décadas de 1960 e 1990.

  • Investimentos em educação e melhoria do sistema universitário.

  • Abundância de mão-de-obra barata.

  • Reforma agrária;


O Termo Tigres Asiáticos, é usado para designar quatro países e territórios da Ásia: Cingapura, Coréia do Sul, Taiwan e Hong Kong. Estes países e territórios apresentam em comum o fato de terem obtido um rápido crescimento econômico e desenvolvimento industrial e tecnológico entre as décadas de 1970 e 1990. 

O termo "tigre" está relacionado com a forma agressiva e rápida que atuaram na economia.


Fatores de Desenvolvimento: países e territórios da Ásia: Cingapura, Coréia do Sul, Taiwan e Hong Kong. Estes países e territórios apresentam em comum o fato de terem obtido um rápido crescimento econômico e desenvolvimento industrial e tecnológico entre as décadas de 1970 e 1990. 

  • Investimento de capital externo (EUA e Japão – luta contra o socialismo).

  • Exploração da força de trabalho, relativamente barata.

  • Distribuição mais equilibrada de renda.

  • Estados centralizadores e ditatoriais.

  • Economias voltadas para o mercado externo.

  • Ética confucionista (equilíbrio social, hierarquia, disciplina, consciência de grupo, nacionalismo – empresa vista como uma grande família).


Área de Influência dos Principais Blocos Econômicos países e territórios da Ásia: Cingapura, Coréia do Sul, Taiwan e Hong Kong. Estes países e territórios apresentam em comum o fato de terem obtido um rápido crescimento econômico e desenvolvimento industrial e tecnológico entre as décadas de 1970 e 1990. 


Tendências e Conseqüências países e territórios da Ásia: Cingapura, Coréia do Sul, Taiwan e Hong Kong. Estes países e territórios apresentam em comum o fato de terem obtido um rápido crescimento econômico e desenvolvimento industrial e tecnológico entre as décadas de 1970 e 1990. 

  • Aumento da população

  • Urbanização e Industrialização

  • Mudanças no aproveitamento e uso da terra e seus recursos.

  • Globalização da economia, a tecnologia e as comunicações.

  • Pobreza

  • Escassez de recursos naturais

  • Mudanças climáticas globais

  • Desflorestamento

  • Desertificação

  • Perda de biodiversidade

  • Perda de diversidade cultural

  • Contaminação e/ou degradação de ar, água potável, terras e mares.

LEIS, Héctor Ricardo. A modernidade insustentável. Petrópolis, RJ; Vozes; Santa Catarina: UFSC, 1999. p.25.


ad