slide1
Download
Skip this Video
Download Presentation
SDL

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 35

SDL - PowerPoint PPT Presentation


  • 142 Views
  • Uploaded on

SDL. Uma Linguagem de Especificação de Sistemas. Luís Henrique Leal Ries. [email protected] Sumário. Introdução e Histórico Componentes (sistemas, blocos, processos) MSC ( Message Sequence Chart ) Editores SDL (Cinderella, Tau) Co-Síntese (Archimate) Comparações com outras linguagens

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' SDL' - fionan


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

SDL

Uma Linguagem

de Especificação de Sistemas

Luís Henrique Leal Ries

[email protected]

sum rio
Sumário
  • Introdução e Histórico
  • Componentes (sistemas, blocos, processos)
  • MSC (Message Sequence Chart)
  • Editores SDL (Cinderella, Tau)
  • Co-Síntese (Archimate)
  • Comparações com outras linguagens
  • Conclusões
introdu o
Introdução
  • Definição: É uma linguagem formal orientada a objetos que serve para especificar o comportamento de sistemas de tempo real.
  • Vantagens: sintaxes gráficas (.GR) e textuais (.PR), definição de tipos de dados, reutilização do código, simulações em alto nível, geração de códigos em alto e baixo nível, concorrência, fácil especificação da comunicação de processos.
  • Desvantagens: Dificuldade de criação, manipulação e visualização, quando a complexidade espacial for enorme para a representação gráfica.
hist rico
Histórico
  • 1972- Início da criação da linguagem pela CCITT(Comité Consultatif International Telegraphique e Telephonique).
  • 1976 - especificação de um único processo
  • 1982 - inter-comunicação de processos.
  • 1988 - recebeutécnica de definição formal.
  • 1992 - Adição de conceitos de Orientação a Objetos.
  • 1996 - Revisão e clareza da linguagem.
  • 2000 - Conceitos novos como utilização de UML.
sum rio1
Sumário
  • Introdução e Histórico
  • Componentes(sistemas,blocos,processos)
  • MSC (Message Sequence Chart)
  • Editores (Cinderella, Tau)
  • Co-Síntese (Archimate)
  • Comparações com outras linguagens
  • Conclusões
componentes
Componentes
  • Estrutura: system, block, process e procedure.
  • Dados: Tipos abstratos de dados, Pacotes.
  • Comunicação: sinais e canais (rotas de sinais).
componentes hierarquia
Componentes - Hierarquia
  • Árvore hierárquica da estrutura de SDL

System

Package

Block

Process

Procedure

componentes system
Componentes - System

No sistema se insere a especificação do circuito

através dos blocos e da comunicação entre este

e com o ambiente.

componentes blocks
Componentes - Blocks

A função do bloco é fazer a comunicação interna dos sinais.

Os objetivos dos blocos são: reduzir a complexidade através

da estruturação hierárquica e permitir a inserção de rotas de

sinais entre blocos e com outros níveis de hierarquia.

componentes process
Componentes - Process

O processo especifica um comportamento concorrente

do programa, ou seja, é nele que são descritos a recepção

e envio de sinais e a relação e operações entre estes sinais.

componentes process comandos internos
Componentes - Process (Comandos Internos)

Recebe sinais de dentro de um process

Envia sinais de dentro de um process

Comentário

Estado ou Próximo Estado

Stop - para a execução

Start - Inicio do Process

Texto ou especificação de sinais

Task - Utilizado para fazer

cálculos, declarações

Decisão

Salvar um sinal

componentes procedure
Componentes - Procedure

O procedimento é uma chamada de uma subrotina

que contém a descrição de uma função que será

utilizada em um processo.

componentes package
Componentes - Package

A função do Package é permitir

que o projetista defina Procedures, sinais, tipos de dados, variáveis, constantes, etc

Note que para usar um Package em um dos componentes precisa-se usar o “Use Package”

componentes sinais e canais comunica o
Componentes - Sinais e Canais (Comunicação)

Canais - responsáveis pela comunicação dos sinais (enviar e/ou receber) entre dois ou mais processos, blocos ou sistemas.

sum rio2
Sumário
  • Introdução e Histórico
  • Componentes (sistemas, blocos, processos)
  • MSC (Message Sequence Chart)
  • Editores (Cinderella, Tau)
  • Co-Síntese (Archimate)
  • Comparações com outras linguagens
  • Conclusões
slide16
MSC (Message Sequence Chart Language) é uma forma gráfica que serve para representar os sinais enviados e recebidos pelos componentes (processos, blocos).MSC
sum rio3
Sumário
  • Introdução e Histórico
  • Componentes (sistemas, blocos, processos)
  • Formas MSC
  • Editores (Cinderella, Tau)
  • Archimate - uma ferramenta de Co-Síntese
  • Comparações com outras linguagens
  • Conclusões
editores
Editores
  • Estes editores são ferramentas utilizadas para a descrição gráfica e textual dos sistemas computacionais.
  • Todas estas ferramentas permitem a simulação concorrente da especificação e permitem a visualização da mesma no formato MSC.
  • São eles:
  • Tau SDL (Telelogic)
  • Cinderella SDL
editores tau sdl
Editores - Tau SDL
  • Vantagens:
  • Mais conhecido e utilizado
  • Maior compatibilidade para a ferramenta de co-síntese
  • Validator - uma simulação avançada e uma análise da implementação
  • MSC de alto nível - MSC em forma de árvore
  • Gera uma representação UML do sistema computacional
editores cinderella sdl
Editores - Cinderella SDL
  • Vantagens:
  • Mais facilidade de programação
  • Mais facilidade de simulação
  • Gera uma representação UML
  • Geração de arquivos para outros editores
sum rio4
Sumário
  • Introdução e Histórico
  • Componentes (sistemas, blocos, processos)
  • Formas MSC
  • Editores (Cinderella, Tau)
  • Co-Síntese (Archimate)
  • Comparações com outras linguagens
  • Conclusões
co s ntese archimate
Co-Síntese - Archimate
  • Archimate é uma ferramenta de síntese específica para codesign, pois gera Hw e Sw a partir de uma especificação SDL.
  • Gera arquivos C (C++), VHDL(Verilog).
  • Fornece ambiente de co-simulação
  • Não suporta todas as construções da linguagem (ex. Save)
archimate ferramenta de s ntese

Síntese de SW

Hardware Gerado

Archimate - Ferramenta de Síntese
  • Etapas da geração de Hw/Sw:

Descrição em alto nível (SDL)

Particionamento estrutural

Síntese da Comunicação

Síntese de HW

Interface

Software Gerado

archimate etapas da gera o de hw sw
Archimate - Etapas da Geração de HW/SW
  • Especificação em alto nível (SDL)
  • código gerado e provavelmente testado
  • Particionamento estrutural
  • redefine a estrutura do sistema, selecionando manualmente quais serão os blocos em Hw e Sw
  • Síntese da comunicação
  • transforma canais abstratos para canais concretos que implementam os protocolos especificados pelo projetista.
archimate s ntese de hardware
Archimate - Síntese de Hardware
  • Cria o clock e o reset
  • Gera VHDL (ou Verilog)
  • Síntese lógica e física
  • Gera interface entre Hw e Sw
archimate s ntese de software
Archimate - Síntese de Software
  • Gera um arquivo C/C++
  • Compila-o
  • Mapeia a síntese para um mP Específico (IBM Power PC 603e, Motorola MC68040, Motorola M68000 e STMicroelectronics ST10)
archimate ambiente de s ntese
Bloco SW

Blocos HW

Bloco Clock

Bloco compilado SW

Archimate - Ambiente de Síntese
sum rio5
Sumário
  • Introdução e Histórico
  • Componentes (sistemas, blocos, processos)
  • Formas MSC
  • Editores (Cinderella, Tau)
  • Co-Síntese (Archimate)
  • Comparações com outras linguagens
  • Conclusões
sdl compara es com outras linguagens

Características

SDL

VHDL

C

Tipo de Especificação Idealizada para a Linguagem

Características

Sistemas Assíncronos

Hardware

Software

VHDL

Poder de Abstração

Alto

Médio

Médio

Facilidade de Alteração e Manutenção

Média

Média

Variável*

Poder de Documentação

Alto

Médio

Baixo

Público Alvo

Pouco

Médio

Muito

Sim

Descrição de Sinais e Variáveis

Sim

Não

Suporte à Concorrência

Sim

Sim

Não

Descrição Hierárquica

Alta

Alta

Baixa

Suporte à Descrição Síncrona

Baixo

Alto

Alto

Suporte a Descrição de Sistemas de Telecomunicação em Baixo Nível

Baixo

Excelente

Alto

Suporte a Descrição de Sistemas de Telecomunicação Interativos

Excelente

Baixo

Médio

* O nível pode ser alto (bons programadores) ou baixo (maus programadores)

SDL - Comparações com outras Linguagens
sum rio6
Sumário
  • Introdução e Histórico
  • Componentes (sistemas, blocos, processos)
  • Formas MSC
  • Editores (Cinderella, Tau)
  • Co-Síntese (Archimate)
  • Comparações com outras linguagens
  • Conclusões
conclus es
Conclusões
  • SDL é uma excelente linguagem para especificar a comunicação assíncrona entre processos
  • Tem um grande potencial para a especificação completa de Sist. de Telecomunicações Interativos
  • Possui boas e diferentes formas de representar sua linguagem
  • É uma linguagem pouco usada atualmente, mas com grandes chances de entrar no mercado futuramente
  • Existe incompatibilidade entre seus editores tanto na representação gráfica quanto na textual.
ad