Contabilidade intermedi ria
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 46

Contabilidade Intermediária PowerPoint PPT Presentation


  • 174 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Contabilidade Intermediária. Ementa:

Download Presentation

Contabilidade Intermediária

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Contabilidade intermedi ria

Contabilidade Intermediária

Ementa:

A contabilidade como instrumento e modelo de informações. A formação e transformação dos cenários contábeis e os lançamentos contábeis. Operações com pessoal: folha de pagamento e encargos sociais. Operações financeiras: fluxo de caixa, aplicações financeiras, empréstimos concedidos, juros. Operações contábeis diversas. A apuração dos resultados. O tratamento contábeis das previsões e das reservas. Operações com resultados de exercícios futuros. Estudos do Ativo Permanente e do Patrimônio Líquido.


Objetivos da disciplina

Objetivos da Disciplina

  • Capacitar o(a) acadêmico(a) no entendimento dos registros e os efeitos de operações mais complexos envolvendo os elementos do ATIVO;

  • Capacitar o(a) acadêmico(a) no entendimento dos registros e os efeitos de operações mais complexos envolvendo os elementos do PASSIVO;

  • Capacitar o(a) acadêmico(a) no entendimento dos registros e os efeitos de operações envolvendo as RESERVAS e as PROVISÕES;

  • Compreender os efeitos das operações estudadas nos resultados das entidades, bem como nas Demonstrações Contábeis.


Unidade 1 estrutura e opera es cont beis no ativo

Unidade1:Estrutura e Operações Contábeis no Ativo

  • Tópico 1: Ativo Circulante

  • Introdução

  • Disponibilidades

  • Créditos com Clientes

  • Investimentos Temporários


Unidade 1 estrutura e opera es cont beis no ativo1

Unidade 1:Estrutura e Operações Contábeis no Ativo

  • Tópico 2: Ativo não circulante (Realizável)

  • Introdução

  • Realizável a Longo Prazo


Unidade 1 estrutura e opera es cont beis no ativo2

Unidade 1:Estrutura e Operações Contábeis no Ativo

  • Tópico 3: Ativo não Circulante (Ativo Permanente e Ativo Compensado)

  • Introdução

  • Ativo não Circulante (Permanente)

  • Ativo Compensado


Unidade 2 estrutura e opera es no passivo

Unidade 2:Estrutura e Operações no Passivo

  • Tópico 1: Passivo Circulante

  • Introdução

  • Obrigações


Unidade 2 estrutura e opera es no passivo1

Unidade 2:Estrutura e Operações no Passivo

  • Tópico 2: Passivo não Circulante (Exigível)

  • Introdução

  • Exigível a Longo Prazo


Unidade 2 estrutura e opera es no passivo2

Unidade 2:Estrutura e Operações no Passivo

  • Tópico 3: Passivo não circulante ( Patrimônio Líquido = Não Exigível)

  • Introdução

  • Capital Social

  • Reserva de Capitais

  • Ajustes de Avaliação Patrimonial

  • Reservas de Lucro

  • Ações em Tesouro

  • Prejuízos Acumulados


Unidade 3 provis es e reservas

Unidade 3: Provisões e Reservas

  • Tópico 1: Provisões

  • Introdução

  • Provisões Ativas ou Provisões Redutoras do Ativo

  • Provisões Passivas ou Provisões Representativas de Exigibilidades


Unidade 3 provis es e reservas1

Unidade 3: Provisões e Reservas

  • Tópico 2: Reservas

  • Introdução

  • Reservas de Capital

  • Reservas de Lucros


Unidade 3 provis es e reservas2

Unidade 3: Provisões e Reservas

  • Tópico 3: O resultado do Exercício e sua Destinação

  • Introdução

  • Orientações para Apuração do Resultado do Exercício e sua Destinação


Encontros

Encontros

  • Primeiro encontro – 12/11/2009 – Apresentação

  • Segundo encontro – 19/11/2009 - Redação

    ( sobre o conteúdo da 1º unidade)

  • Terceiro encontro - 26/11/2009 – Avaliação Ind. (s/c)

    ( sobre o conteúdo da 2º unidade)

  • Quarto Encontro – 03/11/2009 – Avaliação Ind. (s/c)

    ( conteúdo de todas as unidades)


Agenda de atividades

Agenda de Atividades

Projeto Interdisciplinar do Módulo III

Tema Proposto:

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DE EMPRESAS S.A.”s”

(Sociedades Anônimas de Capital Aberto)

Obs. (1): Leitura das páginas ( 4 , 5 e 6) do caderno da agenda de atividades.

Obs.(2): ENTREGA DO PAPER - 25 / 03 / 2010.


1 unidade t pico 1

1º unidade : tópico 1

  • 1- O ativo circulante representa o CAPITAL DE GIRO PRÓPRIO das empresas, portanto o conhecimento, bem como seu controle de forma efetiva e eficaz, pode fazer a diferença no sucesso de qualquer empresa, independente de seu porte ou ramo de atividade.


T pico 1 aplica o com rendimentos prefixados

tópico 1- (Aplicação com Rendimentos Prefixados)

  • 2- Dia da aplicação (01/11/x2)

  • D- Aplicação financeira(AC) R$ 400.000,00 (registro da aplicação)

  • C- Banco conta Movimento (AC) R$ 400.000,00 ( retirada da conta bancária)

  • D- Aplicação Financeira (AC) 9.000,00 (reconhecimento de juros futuros)

  • C- Juros Ativos a Vencer (AC) 9.000,00 ( reconhecimento de juros em conta redutora)

  • CONTABILIZAÇÃO EM 31/12/X2, REFERENTE A 60 DIAS (NOV. e DEZ.)

  • D- Juros Ativos a Vencer (AC) R$ 6.000,00 (baixa de juros futuros)

  • C – Juros Ativos (DRE) R$ 6.000,00 ( reconhecimento de receita de juros)


Na data do resgate da aplica o em 30 de janeiro de x3 do exerc cio seguinte faremos

Na data do resgate da aplicação, em 30 de janeiro de x3 do exercício seguinte, faremos:

  • D- Banco Conta Movimento (AC) R$ 409.000,00 (entrada da conta bancária)

  • C- Aplicações Financeiras (AC) R$ 409.000,00 (baixa da aplicação financeira)

    Pela apropriação dos juros ganhos no período referente à aplicação em CDB por 30 dias.

    D- Juros Ativos a Vencer (AC) R$ 3.000,00 (baixa de Juros futuros)

    C- Juros Ativos (DRE) R$ 3.000,00 (Reconhecimento de receita de juros)


Aplica es com rendimentos p s fixados

(Aplicações com Rendimentos Pós-Fixados)

Contabilização

Dia da aplicação (02/10/x4)

D- Aplicação financeira a curto prazo (AC) R$ 500.000,00 (registro de aplicação)

C – Banco conta Movimento (AC) R$ 500.000,00 (retirada da conta bancária)

(6%.1 meses)/12 meses = 0,5%

Logo 0,5% de $ 500.000,00 = $ 2.500,00

Em 31 de outubro pelo rendimentos recebidos (ganhos)

D – Aplicação Financeira (AC)R$ 2.500,00 (registro de aplicação )

C- Juros Ativos (DRE) R$ 2.500,00 ( reconhecimento da receita financeira)

Resgate do valor aplicado

D- Banco Conta movimento (AC) R$ 502.500,00 (entrada na conta bancária)

C- Aplicações financeiras a curto prazo (AC) R$ 502.500,00 (baixa da aplicação)


Cobran a simples de duplicatas

Cobrança Simples de Duplicatas


Continua o

Continuação:


Continua o1

Continuação:


Continua o2

Continuação:


Continua o3

Continuação:


Continua o4

Continuação:


Desconto de duplicatas

(Desconto de Duplicatas)


Continua o5

Continuação:


Continua o6

Continuação:


Continua o7

Continuação:


Continua o8

Continuação:


Continua o9

Continuação:


Continua o10

Continuação:


Continua o11

Continuação:


Continua o12

Continuação:


Cau o de duplicatas

Caução de Duplicatas


Continua o13

Continuação:


T pico 2

Tópico - 2

  • 1 - A

  • 2- B

  • 3- C


T pico 3

Tópico - 3

  • 1- D

  • 2- B

  • 3- A

  • 4- d

  • 5- B


Unidade 2

Unidade 2

  • Questão -1: ( d )

  • Aumento de Passivo em R$ 25.000,00 , aumento do Ativo em R$ 23.500,00 e redução do Patrimônio Líquido em R$ 1.5oo ,00.


Contabilidade intermedi ria

  • Questão 2: (d)

  • Em 29/11/01 ( Empréstimo) R$ 20.000,00

  • Vencimento p/ Liquidação em 28/01 /2002 no valor total de R$ 23.000,00

  • Período dos Juros : 30/11/2001 a 28/01/2002

  • Logo o valor dos encargos financeiros, a ser apropriado no ano de 2002 é R$ 3.000,00


Contabilidade intermedi ria

  • QUESTÃO -3: Funcionário Roberto de Melo – Salário R$ 5.000,00( 2 dependentes)

  • INSS PATRONAL – R$ 1.000,00 (20% de 5.000,00)

  • INSS Empregado – R$ 354,19 (contribuição Máxima 3.218,90 x 11%)

  • FGTS- R$ 400,00 (5.000,00 x 8%)

  • IRRF – R$ 535,35

  • (Salário – INSS – 2 Dependentes x % tabela IR- Parcela a deduzir )

    ( 5.000,00 – 354,19 – 288,40 x 27,5% - 662,94)


Contabilidade intermedi ria

  • QUESTÃO -3: Funcionário Antonio Mendonça – Salário R$ 4.000,00( 1 dependentes)

  • INSS PATRONAL – R$ 800,00 (20% de 4.000,00)

  • INSS Empregado – R$ 354,19 (contribuição Máxima 3.218,90 x 11%)

  • FGTS- R$ 320,00 (4.000,00 x 8%)

  • IRRF – R$ 304,02

  • (Salário – INSS – 1 Dependentes x % tabela IR - Parcela a deduzir )

    ( 4.000,00 – 354,19 – 144,20 x 22,5% - 483,84)


Contabilidade intermedi ria

  • QUESTÃO -3: Funcionário Fernando Cardoso Salário R$ 1.500,00( sem dependentes)

  • INSS PATRONAL – R$ 300,00 (20% de 1.500,00)

  • INSS Empregado – R$ 135,00 (1.500,00 x 9%)

  • FGTS- R$ 120,00 (1.500,00 x 8%)

  • IRRF – Isento

  • (Salário – INSS – Sem Dependentes x % tabela IR- Parcela a deduzir )

    ( 1.500,00 – 135,00)= 1.365,00 ( Fica abaixo da faixa de Tributação mínima R$ 1.434,59)


Contabilidade intermedi ria

  • Questão - 4:

  • V , V , V , F , V , F, V , V , F , V .


T pico 21

Tópico -2

  • 1- Questão:

  • Passivo Exigível caracteriza-se por obrigações que têm prazo de vencimento, ou seja, existe um título (duplicata, promissória, letras) que, no dia do vencimento, será reclamada, ou ainda, exigida sua liquidação (ex.: Compras a Prazo de Fornecedores , Empréstimos Bancários).

  • Passivo Não Exigível caracteriza se por não ser uma obrigação que tenha prazo de vencimento ou títulos a serem pagos com datas definidas ( ex.: As contas do Patrimônio Líquido, como Capital Social, as Reservas e os Lucros).


Contabilidade intermedi ria

  • 2- Questão:

  • (c) Os empréstimos recebidos de sociedades coligadas ou controladas, vencíveis após o término do exercício social seguinte , serão classificados no Passivo não Circulante Exigível.


T pico 31

Tópico :3

1- O que é Capital Social ?

É montante dos recursos investidos na sociedade, pelos seus titulares ( sócios e/ou acionistas).

2- O que é Capital Subscrito ?

É o capital compromissado pelos titulares, consta no contrato social ou estatuto social.

3- O que é Capital Realizado ou Integralizado?

Corresponde à parte do capital compromissada pelos titulares já devidamente paga ou transferida para a propriedade da entidade, em dinheiro ou com bens e direitos.


Contabilidade intermedi ria

4- O que significa realização do Capital?

A realização ou integralização do capital é o ato pelo qual os titulares entregam (transferem para propriedade) para a empresa o montante do capital que cada um subscreveu, em dinheiro ou em bens.

5- (e)

6- (e)


  • Login