QUALIDADE EM PFP
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 37

QUALIDADE EM PFP PowerPoint PPT Presentation


  • 63 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

QUALIDADE EM PFP. 14 de outubro: dia da espirometria. INTERATIVA. Você será náufrago em uma ilha remota. Qual equipamento de função pulmonar você levaria? Espirômetro Pletismógrafo Analisador de Difusão de CO O que eu mais queria era um rádio com sinalizador GPS de longo alcance.

Download Presentation

QUALIDADE EM PFP

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


QUALIDADE EM PFP

14 de outubro: dia da espirometria


INTERATIVA

  • Você será náufrago em uma ilha remota. Qual equipamento de função pulmonar você levaria?

  • Espirômetro

  • Pletismógrafo

  • Analisador de Difusão de CO

  • O que eu mais queria era um rádio com sinalizador GPS de longo alcance


INTERATIVA

  • Espirometria

  • - Reprodutível, simples, bons valores de referência

  • Difusão de CO

  • - Complementa a espirometria, previstos discrepantes

  • Pletismografia (volumes pulmonares)

    • - Complexidade técnica, menor reprodutibilidade

Salzman SH. Overview of PFT. CHEST 2009


Porque controle de qualidade?

  • Reduz erros diagnósticos

  • Sensação infundada de doença

  • Invalidez por laudos “inválidos”

  • Prejuízo (repetição de testes, medicamentos)

  • “ Um teste ruim é pior do que nenhum tipo de teste”

Ruppel G. QualityAssuranceofLungTests. ATS 2009


Curso ERS 2007: Constatações

ARTP / NARTC Survey

Calibration52% did not calibrate

Infection control30% did no cleaning

Training52% received any!

Height measurementOnly 30% measured height

Predicted values34% used no predicted values

Irene Steenbruggen, ERS 2007


EQUIPAMENTOS E CALIBRAÇÃO


Jensen R, Crapo R. Instrument Accuracy In Pulmonary Function. Chest 2007

Os equipamentossãobons?

  • 5 sistemas modernos de função pulmonar

  • Collins, Morgan, Sensormedics, Jaeger, MGC

  • Alto grau de acurácia em CVF e VEF1

  • Menor grau em FEF25-75%, PFE e DLCO


Jensen R, Crapo R. Instrument Accuracy In Pulmonary Function Chest 2007

AcuráciaemFunção Pulmonar


Software adequado

  • CVF , VEF1, CV, CI, VEF1/CV(F)

  • Atualização de valores de referência

  • Versátil, uso em mais de um computador

  • Possibilidade de back-ups


Caso 1

Paciente masc, 47 anos

Nega tabagismo

Assintomático respiratório

Check-up


CVF=31% VEF1=32%


A técnica jura que calibrou!


Volume correto


CVF=103% VEF1=97%


Caso 2

1,63m, 46 anos, 68 Kg

CVF = 5,81 145%

VEF1 = 4,46 136%

VEF1/CVF 0,77

Dispnéia , nega fumo, Fem.

Limite inferior (CVF) = 3,13

Limite inferior (VEF) = 2,48

Limite inferior (IT) = 0,73

HD: VALORES SUPRANORMAIS?

SBPT, Diretrizes para Função Pulmonar. J Pneumol 2002


Obstrução do sensor ?

Também com gotículas

nos transdutores


Townsend M, Hankinson J. Is My Lung Function Really That Good? Chest 2004

Erro no ajuste de fluxo zero?

Verificar

inclinação!!


Respiração “extra” ?

USAR

CLIP

NASAL!!

Testar com sniff


Standardisation of spirometry. Eur Respir J 2005

Caso 2: Seringa com vazamento!

  • Checar vazamentos (mensalmente)

  •  A seringa deve ser validada anualmente


SEMPRE CHECAR CALIBRAÇÃO!


CONTROLE BIOLÓGICO

Indivíduos com função pulmonar conhecida

 Limites aceitáveis: até 10% do valor médio

SBPT. Diretrizes para Testes de Função Pulmonar J Pneumol 2002


O Controle Biológico

  • Sem doença respiratória (asma)

  • Assintomático

  • Não fumante

  • Facilmente disponível

  • Representativo da população

Ruppel G. QualityAssuranceofLungTests. ATS 2009


O Controle Biológico

  • Variação de CVF e VEF1 em normais:

  • 5% no mesmo dia

  • 10% em uma semana

  • 15% em um ano

Pellegrino, ERJ 2005

SBPT, J Pneumol 2002


CONTROLE DE INFECÇÃO


ATS/ERS: Considerations for LFT. Eur Respir J 2005

Higiene e Infecção

  • Não há risco apreciável em imunocompetentes

  • Contaminação é maior nos espirômetros de volume

  • O uso de filtros é uma área de controvérsia

  • Os diretores de laboratórios, questionados e preocupados, usam filtros.

  • Vacinar a equipe (gripe) !

  • Lavar as mãos entre os pacientes !


EQUIPE


ATS/ERS Considerations for Lung Function. Eur Respir J 2005

O(A) TÉCNICO(A)

  • Fator importante na qualidade

  • Treinamento inicial mínimo de 80 horas

  • Qualificação profissional pela SBPT

  • Cursos de atualização (3 a 5 anos)

SBPT, Diretrizes para Função Pulmonar. J Pneumol 2002


Diretrizes para Testes Função Pulmonar 2002


ATS/ERS Considerations for Lung Function. Eur Respir J 2005

Diretor Médico

  • Especialista em pneumologia

  • Conhecimento em fisiologia respiratória

  • Funcionamento do equipamento

  • Responsabilidade sobre todos os testes

SBPT, Diretrizes para Função Pulmonar. J Pneumol 2002


CERTIFICADO DE QUALIDADE


CERTIFICADO DE QUALIDADE

  • Papel da SBPT

  • Incentivar a melhora contínua na prestação de serviços aos clientes (pacientes, instituições, médicos, empresas de medicina de grupo)

  • Evitar os freqüentes erros observados em espirometria


REQUISITOS PARA QUALIDADE

  • Diretor Médico: TE SBPT (obrigatório)

  • Técnico: reconhecido pela SBPT

  • Curso e avaliaçãopela Internet

  • Autorizarsêloeletrôniconoslaudos

  • Custo?

  • Benefício!


SELO DE QUALIDADE


INTERATIVA

Em relação a qualidade em função pulmonar, atualmente podemos afirmar que:

a)A maior fonte de erro reside nos equipamentos.

b)A maior fonte de erro reside no procedimento, isto é, na técnica do exame.

c)A maior fonte de erro reside no paciente.

d)A maior fonte de erro reside na seringa de calibração.


Grandeserrospodemestarocultosnosnúmeros

Nunca use o laudofornecidopelo software

Conheçao funcionamentodo seuequipamento

Chequea calibraçãodiariamente

Use controlebiológico frequentemente

Discutaosexamescom suaequipe

Façaback-ups e relatórios de calibraçãodiários.

CONCLUSÕES

Enright P. Quando as PFP mentem. SBPT 2004

Ruppel G. QualityAssuranceofLungTests. ATS 2009


POR UM MUNDO MELHOR!


  • Login