SUMÁRIO RESUMIDO
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 36

SUMÁRIO RESUMIDO PowerPoint PPT Presentation


  • 76 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

SUMÁRIO RESUMIDO. PARTE 3: ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO PARTE 4: ABORDAGEM HUMANÍSTICA DA ADMINISTRAÇÃO PARTE 5: ABORDAGEM NEOCLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO PARTE 6: ABORDAGEM ESTRUTURALISTA DA ADMINISTRAÇÃO. A Organização Racional do Trabalho:.

Download Presentation

SUMÁRIO RESUMIDO

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Sum rio resumido

SUMÁRIO RESUMIDO

PARTE 3: ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

PARTE 4: ABORDAGEM HUMANÍSTICA DA ADMINISTRAÇÃO

PARTE 5: ABORDAGEM NEOCLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

PARTE 6: ABORDAGEM ESTRUTURALISTA DA ADMINISTRAÇÃO


Sum rio resumido

A Organização Racional do Trabalho:

1. Análise do trabalho e estudo dos tempos e movimentos.

2. Estudo da fadiga humana.

3. Divisão do trabalho e especialização do operário.

4. Desenho de cargos e de tarefas.

5. Incentivos salariais e prêmios de produção.

6. Conceito do homo economicus.

7. Condições ambientais de trabalho, como iluminação, conforto etc.

8.Padronização de métodos e de máquinas.

9. Supervisão funcional.


Sum rio resumido

Objetivos do estudo de tempos e movimentos

1. Eliminação do desperdício de esforço humano e de movimentos inúteis.

2. Adaptação dos operários à tarefa.

3. Facilidade no treinamento dos operários, melhoria da eficiência e

do rendimento da produção pela especialização das atividades.

4. Distribuição uniforme do trabalho para que não haja períodos de

falta ou de excesso de trabalho.

5. Definição de métodos e estabelecimento de normas para a execução

do trabalho.

6. Estabelecer uma base uniforme para salários eqüitativos e prêmios

de produção.


Sum rio resumido

As condições de trabalho para a Administração Científica:

  • 1. Adequação de ferramentas de trabalho e equipamentos de produção para minimizar o esforço do operador e a perda de tempo na execução da tarefa.

  • 2. Arranjo físico de máquinas e equipamentos para racionalizar o fluxo da produção.

  • 3. Melhoria do ambiente físico de trabalho para evitar que ruído, ventilação, iluminação e conforto no trabalho não reduzam a eficiência do trabalhador.

  • 4. Projeto de instrumentos e equipamentos especiais, como transportadores, seguidores, contadores e utensílios para reduzir movimentos inúteis.


Sum rio resumido

As seis funções básicas da empresa segundo Fayol.


Sum rio resumido

Os 14 Princípios Gerais de Administração para Fayol.

  • Divisão do trabalho.

  • Autoridade e responsabilidade.

  • Disciplina.

  • Unidade de comando.

  • Unidade de direção.

  • Subordinação dos interesses individuais aos interesses gerais.

  • Remuneração do pessoal.

  • Centralização.

  • Cadeia escalar.

  • Ordem.

  • Eqüidade.

  • Estabilidade do pessoal.

  • Iniciativa.

  • Espírito de equipe.


Sum rio resumido

Figura 4.5. Confronto das Teorias de Taylor e Fayol.

Fayol

Teoria

Clássica

Ênfase na

Estrutura

Aumentar a

eficiência da

empresa por meio da

forma e disposição dos

órgãos componentes

da organização e das

suas inter-relações

Taylor

Administração

Científica

Ênfase nas

Tarefas

Aumentar a

eficiência da

empresa por meio

do aumento da

eficiência no

nível operacional

Confronto das teorias de

Taylor e Fayol


Sum rio resumido

SUMÁRIO RESUMIDO

PARTE 3: ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

PARTE 4: ABORDAGEM HUMANÍSTICA DA ADMINISTRAÇÃO

PARTE 5: ABORDAGEM NEOCLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

PARTE 6: ABORDAGEM ESTRUTURALISTA DA ADMINISTRAÇÃO


Sum rio resumido

Os três estilos de liderança

Liberal (laissez-faire)

Há liberdade total para as

decisões grupais ou individuais,

e mínima participação do líder.

A participação do líder é

limitada apresentando apenas

sugestões quando solicitado a

fazê-las.

A divisão do trabalho e escolha

dos colegas fica totalmente a

cargo do grupo. Absoluta falta

de participação do líder.

O líder não avalia o grupo nem

controla os acontecimentos.

Apenas comenta as atividades

quando perguntado.

Democrática

As diretrizes são debatidas

decididas pelo grupo,

estimulado e assistido

pelo líder.

O grupo esboça as

providências para atingir o

alvo e pede conselhos ao

líder, que sugere

alternativas para o

grupo escolher.

A divisão do trabalho fica a

critério do grupo e cada

membro tem liberdade de

escolher seus colegas de

trabalho.

O líder procura ser um membro

normal do grupo, em espírito.

O líder é objetivo e limita-se

aos fatos nas críticas e

elogios.

Autocrática

O líder fixa as diretrizes,

sem qualquer

participação do grupo

O líder determina as

providência para execução

das tarefas, na medida em

que se tornam necessárias

e de modo imprevisível

para o grupo

O líder determina a tarefa

que cada um deve executar

e os colegas de trabalho

O líder é dominador e é

“pessoal” nos elogios e

críticas ao trabalho

de cada membro.


Sum rio resumido

Diferentes ênfases nos estilos de liderança

Estilo Estilo Estilo

AutocráticoDemocrático Liberal

Líder Líder Líder

SubordinadosSubordinados Subordinados

Ênfase no líder Ênfase no líder Ênfase nos subordinados

e nos subordinados


Sum rio resumido

Continuum de padrões de liderança.

Liderança descentralizada

nos subordinados

Liderança centralizada

no chefe

Área de autoridade do líder

Área de liberdade dos subordinados

1 2 3 4 5 6 7

Líder toma Líder Líder Líder LíderLíder Líder

a decisão vende sua apresenta apresenta apresenta o define os permite que

e comunica decisão suas idéiassua decisão problema, limites e subordinados

ao grupo ao grupo e pede alternativa recebe pede aodecidam dentro

sugestões e sujeita à sugestões e grupo que de padrões e

perguntasmodificação toma sua tome alimites definidos

pelo grupo decisão decisão por ele

Participativo

Autocrático

Consultivo


Sum rio resumido

SUMÁRIO RESUMIDO

PARTE 3: ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

PARTE 4: ABORDAGEM HUMANÍSTICA DA ADMINISTRAÇÃO

PARTE 5: ABORDAGEM NEOCLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

PARTE 6: ABORDAGEM ESTRUTURALISTA DA ADMINISTRAÇÃO


Sum rio resumido

Organização Linear

  • Características:

  • Autoridade linear ou única.

  • Linhas formais de comunicação.

  • Centralização das decisões.

  • Aspecto piramidal.

  • Vantagens:

  • Estrutura simples e de fácil compreensão.

  • Clara delimitação das responsabilidades.

  • Facilidade de implantação.

  • Estabilidade.

  • Indicada para pequenas empresas.

  • Desvantagens:

  • Estabilidade e constância das relações formais.

  • Autoridade linear baseada no comando único e direto.

  • Exagero da função de chefia.

  • Chefes generalistas que não se especializam.

  • Provoca o congestionamento das comunicações.

  • Comunicações indiretas e demoradas.


Sum rio resumido

Organização Funcional

  • Características:

  • Autoridade funcional ou dividida.

  • Linhas diretas de comunicação.

  • Descentralização das decisões.

  • Ênfase na especialização.

  • Vantagens:

  • Proporciona o máximo de especialização.

  • Permite a melhor supervisão técnica possível.

  • Desenvolve comunicações diretas e sem intermediação.

  • Separa as funções de planejamento e controle das funções de execução.

  • Desvantagens:

  • Diluição e conseqüente perda de autoridade de comando.

  • Subordinação múltipla.

  • Tendência à concorrência entre especialistas.

  • Tendência à tensão e conflito dentro da organização.


Sum rio resumido

Organização Linha-Staff

  • Características:

  • Fusão da estrutura linear com a estrutura funcional.

  • Coexistência entre as linhas formais e as linhas diretas de comunicação.

  • Separação entre órgãos operacionais (executivos) e

  • órgãos de apoio e suporte (assessoria).

  • 4. Hierarquia versus especialização.

  • Vantagens:

  • Assegura assessoria especializada e mantém o princípio de autoridade única.

  • Atividade conjunta e coordenada de órgãos de linha e órgãos de staff.

  • Desvantagens:

  • Conflitos entre órgãos de linha e de staff.

  • Dificuldade na obtenção e manutenção do equilíbrio entre linha e staff.


Sum rio resumido

Figura 8.6. Diferenças entre Estrutura Linear,

Funcional e Linha-Staff

Estrutura LinearEstrutura FuncionalEstrutura Linha-Staff

Diretor Diretor Diretor

Gerente GerenteGerente Gerente Staff Gerente

Execução Execução Execução Execução Assessoria Execução

Predomínio da Predomínio da Predomínio da

Autoridade LinearAutoridade Funcional Autoridade Linear e

Autoridade Funcional


Sum rio resumido

Figura 8.4. Características da Linha e do Staff

Aspectos

Papel Principal

Atuação

Tipo de Atividade

Responsabilidade

Exemplo

Linha

É quem decide

É quem cuida

da execução

Comando

Ação

Trabalho de campo

Pela operação e

pelos resultados

Gerente de

Departamento

Staff

É quem assessora

É quem dá

consultoria e

assistência

Recomendação

Alternativas

Trabalho de gabinete

Pelo planejamento

e pelas sugestões

Gerente de

Staff


Sum rio resumido

Departamentalização por Funções

  • Características:

  • Agrupamento das atividades de acordo com as funções principais da empresa.

  • Vantagens:

  • Agrupa especialistas comuns em uma única chefia.

  • Garante plena utilização das habilidades técnicas das pessoas.

  • Permite economia de escala pela utilização integrada de pessoas e produção.

  • Orienta as pessoas para uma única e específica atividade.

  • Indicada para condições de estabilidade.

  • Reflete auto-orientação e introversão administrativa.

  • Desvantagens:

  • Reduz a cooperação interdepartamental.

  • Inadequada quando a tecnologia e ambiente são mutáveis.

  • Dificulta adaptação e flexibilidade a mudanças externas.

  • Faz com que pessoas focalizem sub objetivos de suas especialidades.

Diretor Geral

Diretor Financeiro Diretor Industrial Diretor RH Diretor Marketing


Sum rio resumido

Departamentalização por Produtos/Serviços

  • Características:

  • Agrupamento das atividades de acordo com o resultado da organização, ou seja,

  • de acordo com o produto ou serviço realizado.

  • Vantagens:

  • Fixa a responsabilidade dos departamentos para um produto ou serviço.

  • Facilita a coordenação interdepartamental.

  • Facilita a inovação, que requer cooperação e comunicação de vários grupos.

  • Indicada para circunstâncias externas mutáveis.

  • Permite flexibilidade.

  • Desvantagens:

  • Dispersa os especialistas em subgrupos orientados para diferentes produtos.

  • Contra-indicada para circunstâncias externas estáveis.

  • Provoca problemas humanos de temores e ansiedades com a instabilidade.

  • Enfatiza a coordenação em detrimento da especialização.

Diretor Geral

Divisão Divisão Divisão Divisão

Farmacêutica Veterinária Química Tintas


Sum rio resumido

Departamentalização Geográfica

  • Características:

  • Agrupamento das atividades de acordo com o território, região ou área geográfica.

  • Vantagens:

  • Assegura o sucesso da organização pelo ajustamento às condições locais.

  • Fixa a responsabilidade de desempenho e lucro em cada local ou região.

  • Encoraja os executivos a pensar em termos de sucesso no território.

  • Indicada para empresas de varejo..

  • Indicada para condições de estabilidade.

  • Permite acompanhar variações locais e regionais.

  • Desvantagens:

  • Reduz a cooperação interdepartamental.

  • Ocorre principalmente nas áreas de marketing e produção.

  • Inadequada para a área financeira.

Diretor Geral

Região Sudeste Região Central Região Norte Região Oeste


Sum rio resumido

Departamentalização por Clientes

  • Características:

  • Agrupamento das atividades de acordo com os tipos de clientes servidos.

  • Vantagens:

  • Quando a satisfação do cliente é o aspecto mais crítico da organização.

  • Quando o negócio depende de diferentes tipos de clientes.

  • Predispõe os executivos a pensar em satisfazer as necessidades dos clientes.

  • Permite concentrar competências sobre distintas necessidades dos clientes.

  • Desvantagens:

  • As demais atividades da organização – produção, finanças – tornam-se

  • secundárias ou acessórias face à preocupação exclusiva com o cliente.

  • Os demais objetivos da organização – como lucratividade, produtividade,

  • eficiência – podem ser sacrificados em função da satisfação do cliente.

Diretor Geral

Departamento Departamento Departamento Departamento

Feminino Masculino Juvenil Terceira Idade


Sum rio resumido

Departamentalização por Processo

  • Características:

  • Agrupamento das atividades de acordo com o fluxo do processo produtivo.

  • Vantagens:

  • Muito utilizada no nível operacional de áreas de produção ou de operações.

  • Garante plena utilização e vantagens econômicos do equipamento ou tecnologia.

  • A tecnologia passa a ser o foco e o ponto de referência para o agrupamento.

  • Enfatiza o processo.

  • Permite ações de reengenharia dos processos e de enxugamento.

  • Desvantagens:

  • Inadequada quando a tecnologia e ambiente são mutáveis.

  • Pouca flexibilidade a mudanças internas ou externas.

  • Centraliza demasiadamente a atenção no processo produtivo.

Diretor Industrial

Seção de Seção de Seção de Seção de

Pré-Montagem Montagem EmbalagemAcabamento


Sum rio resumido

Departamentalização por Projetos

  • Características:

  • Agrupamento das atividades de acordo com os projetos planejados pela empresa.

  • Vantagens:

  • Agrupa equipes multifuncionais em projetos específicos de grande porte.

  • Ideal para empresas cujos produtos envolvam concentração de recursos e tempo.

  • Ideal para estaleiros, obras de construção civil ou industrial, hidroelétricas.

  • Facilita o planejamento detalhado para a execução de produtos de grande porte.

  • Adapta a empresa aos projetos que ela pretende construir.

  • Unidades e grupos são destacados e concentrados durante longo tempo.

  • É uma departamentalização temporária por produto.

  • Desvantagens:

  • O projeto tem vida planejada. É descontínuo.

  • Quando ele termina a empresa pode desligar pessoas ou paralisar equipamentos.

  • Produz ansiedade e angústia nas pessoas pela sua descontinuidade.

Diretor do Projeto

Administrador Engenheiro de Engenheiro deEngenheiro de

do Projeto Compras Controle Execução


Sum rio resumido

Figura 9.15. Exemplo de departamentalização combinada

Presidência

Divisão DivisãoDivisão

Financeira de Produção de Marketing

Departamentalização

Funcional

Departamentalização

por Produtos

Departamentalização

por Processo

Departamentalização

Funcional

Departamento Departamento Departamento

de Motores de Eletrodomésticos de Geladeiras

Seção de Seção de Seção de

Enrolamento Pré-Montagem Montagem

Setor de Setor de

Planejamento Controle


Sum rio resumido

Apreciação Crítica da Departamentalização

  • Constitui ainda hoje o critério básico de estruturação das empresas.

  • Apesar de critérios mais recentes, não se descobriu ainda uma

  • melhor maneira de organizar empresas.

  • Mesmo a organização por equipes e o modelo adhocrático não

  • conseguiram substituir inteiramente os critérios de departamentalização.

  • 4. O departamento – ou unidade organizacional – ainda prevalece

  • apesar de todo o progresso na teoria administrativa.


Sum rio resumido

Matriz de análise interna x análise externa (SWOT)


Sum rio resumido

Aspectos

Principais

Abordagens Prescritivas e Normativas da Administração

TeoriaClássica

Teoria das Relações Humanas

Teoria Neoclássica

Abordagem da organização

Organização formal exclusivamente

Organização informal exclusivamente

Organização formal e informal

Conceito de organização

Estrutura formal como conjunto de órgãos, cargos e tarefas

Sistema social como conjunto de papéis sociais

Sistema social com objetivos a serem alcançados racionalmente

Principais representantes

Taylor, Fayol, Gilbreth, Gantt, Gulick, Urwick, Mooney, Emerson, Sheldon

Mayo, Follett, Roethlisberger, Dubin, Cartwright, French, Tannenbaun, Lewin, Viteles, Homans

Drucker, Koontz, Jucius, Newmann, Odiorne, Humble, Gelinier, Schleh, Dale

Característica básica da administração

Engenharia humana/ engenharia de produção

Ciência social aplicada

Técnica social básica

Concepção do homem

Homo economicus

Homem social

Homem organizacional e administrativo

Comportamento organizacional do indivíduo

Ser isolado que reage como indivíduo (atomismo tayloriano)

Ser social que reage como membro de grupo

Ser racional e social voltado para o alcance de objetivos individuais e organizacionais

Ciência mais relacionada

Engenharia

Psicologia social

Ecletismo

Tipos de incentivos

Incentivos materiais e salariais

Incentivos sociais e simbólicos

Incentivos mistos

Relação entre objetivos organizacionais e objetivos individuais

Identidade de interesses.

Não há conflito perceptível

Identidade de interesses.

Todo conflito é indesejável e deve ser evitado

Integração entre os objetivos organizacionais e individuais

Resultados almejados

Máxima eficiência

Máxima eficiência

Eficiência ótima


Sum rio resumido

SUMÁRIO RESUMIDO

PARTE 3: ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

PARTE 4: ABORDAGEM HUMANÍSTICA DA ADMINISTRAÇÃO

PARTE 5: ABORDAGEM NEOCLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

PARTE 6: ABORDAGEM ESTRUTURALISTA DA ADMINISTRAÇÃO


Sum rio resumido

Características e Disfunções da Burocracia

Características da Burocracia Disfunções da Burocracia

  • Caráter legal das normas

  • Caráter formal das comunicações

  • Divisão do trabalho

  • Impessoalidade no relacionamento

  • Hierarquização da autoridade

  • Rotinas e procedimentos

  • Competência técnica e mérito

  • Especialização da Administração

  • Profissionalização

  • Excesso de Normas Internas

  • Excesso de formalismo e papelório

  • Resistência às mudanças

  • Despersonalização do relacionamento

  • Categorização do relacionamento

  • Superconformidade

  • Exibição de sinais de autoridade

  • Dificuldades com os clientes

Previsibilidade do Funcionamento Imprevisibilidade do Funcionamento


Sum rio resumido

Figura 11.8 Graus de burocratização

Excesso de

Burocratização:

Escassez de

burocratização:

Falta de especialização,

bagunça, confusão

Falta de autoridade

Liberdade excessiva

Ausência de documentos,

informalidade

Ênfase nas pessoas

Apadrinhamento

Superespecialização,

hiper-responsabilidade

Excesso de autoridade.

Autocracia e imposição

Ordem e disciplina

Excesso de papelório.

Formalismo

Ênfase nos cargos

Excesso de exigências

Divisão do trabalho

Hierarquia

Regras e Regulamentos

Formalização das

Comunicações

Impessoalidade

Seleção e Promoção

do Pessoal

Desordem Eficiência Rigidez


Sum rio resumido

Tipos de Organização

Beneficiário Principal Tipo de Organização Exemplos

Os próprios membros Associação de beneficiários Associações profissionais,

da organização mútuos cooperativas, sindicatos,

fundos mútuos, consórcios.

Os proprietários ou acionistasOrganizações de interesses Sociedades anônimas ou

da organização comerciais empresas familiares

Os clientesOrganizações de serviços Hospitais, universidades,

organizações religiosas e

filantrópicas, agências sociais

O público em geralOrganizações de Estado Organização militar, correios e

telégrafos, segurança pública,

saneamento básico,

organização jurídica e penal


Sum rio resumido

Objetivos Organizacionais

  • Apresentação de uma situação futura.

  • Constituem uma fonte de legitimidade que justifica ações.

  • Servem como padrões para avaliar o desempenho.

  • Servem como unidade de medida para a produtividade.

  • Modelos de sobrevivência.

  • Modelos de eficiência.


Sum rio resumido

Ambiente Organizacional

  • Interdependência das organizações com a sociedade.

  • Conjunto organizacional.

Estratégia Organizacional

(segundo a abordagem estruturalista)

  • Competição.

  • Ajuste ou negociação.

  • Cooptação ou coopção.

  • Coalizão.


Sum rio resumido

Conflitos Organizacionais

  • Conflito entre a autoridade do especialista (conhecimento) e a

  • autoridade administrativa (hierarquia)

  • 1. Organizações especializadas.

  • 2. Organizações não-especializadas.

  • 3. Organizações de serviços.

  • 2. Dilemas da organização.

  • 1. Dilema entre coordenação e comunicação livre.

  • 2. Dilema entre disciplina burocrática e especialização profissional.

  • 3. Dilema entre necessidade de planejamento centralizado e

  • necessidade de iniciativa individual

  • 3. Conflitos entre linha e assessoria (staff).


Sum rio resumido

Sátiras à Organização

  • Lei de Parkinson - Cyril Northcote Parkinson.

  • “Você provavelmente já percebeu que se tiver dez minutos para escrever um relatório, você vai escrevê-lo em dez minutos. Mas se tiver quatro horas, vai levar quatro horas para fazer a mesma coisa.”

  • O que varia não é o tempo livre, mas a EFICIÊNCIA.

    • Princípio de Peter - Laurence Johnston Peter.

  • "Em um sistema hierárquico, todo funcionário tende a ser promovido até seu nível de incompetência”

  • Todos começamos a trabalhar nas posições hierarquicamente inferiores. Quando, demonstramos competência, via de regra somos promovidos para graus superiores, no entanto quando atingimos uma posição onde nossa competência já não se mostra mais útil, nós atingimos nosso nível de incompetência.

  • Como a despromoção não é normal, as pessoas permanecem nessas posições, em prejuízo da organização.

    • Dramaturgia Administrativa de Thompson - Victor A. Thompson.

  • Na organização existe sempre um forte desequilíbrio entre o direito de decidir (autoridade) e o poder de realizar (habilidades e especialização). Sendo assim habilidade, especialização e competência são aspectos antagônicos à autoridade, generalização e hierarquia.

    • Maquiavelismo nas organizações - Antony Jay.

  • “A nova ciência da Administração não é, na verdade, mais do que uma continuação da velha arte de governar.”

  • Os fins alcançados justificam os meios empregados, por piores que sejam. O livro retrata a arte de governar pela força, malícia, intimidação e astúcia.


  • Sum rio resumido

    Organograma – Organização Beta

    Presidente

    Conselho

    Consultivo

    AIGO

    GEA

    ACS

    Gerência

    Administrativa

    AEEA

    AF

    DF

    DV

    DRH

    DSM

    SD

    SOC

    SPV

    SPP

    ST

    SPVI

    SRS

    SPZ

    SM

    SG

    SMAR

    SMII

    SETTF

    SETTM

    Almoxarife


  • Login