Empreendedorismo fator chave para o xito profissional l.jpg
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 24

Empreendedorismo: Fator Chave para o Êxito Profissional PowerPoint PPT Presentation


  • 71 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Empreendedorismo: Fator Chave para o Êxito Profissional. Adm. Alvaro Mello [email protected] Conceito.

Download Presentation

Empreendedorismo: Fator Chave para o Êxito Profissional

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Empreendedorismo fator chave para o xito profissional l.jpg

Empreendedorismo:Fator Chave para o Êxito Profissional

Adm. Alvaro Mello

[email protected]


Conceito l.jpg

Conceito

  • O empreendedorismo se constitui em um conjunto de comportamentos e de hábitos que podem ser adquiridos, praticados e reforçados nos indivíduos, ao submetê-los a um programa de capacitação adequado de forma a torná-los capazes de gerir e aproveitar oportunidades, melhorar processos e inventar negócios


Taxa de extin o de neg cios mortalidade empresarial l.jpg

Taxa de extinção de negóciosMortalidade empresarial

  • 1º ano varia entre 30% e 61%

  • 2º ano varia entre 40% e 68%

  • 3º ano varia entre 55% e 73%


Causas de morte prematura l.jpg

Causas de morte prematura

  • Desconhecimento do mercado

  • Falta de capital de giro

  • Concorrência mais ágil e preços melhores

  • Desconhecimento técnico

  • Modismo

  • Saque de dinheiro para despesas pessoais

  • Baixos investimentos em comunicação

  • Descontroles contábeis e administrativos

  • Baixa qualificação de mão-de-obra

  • Nível de dívidas bancárias insustentável

Falta de

empreendedorismo


Efici ncia dos cursos de empreendedorismo usa l.jpg

Eficiência dos cursos de empreendedorismo (USA)

  • 80% das empresas criadas por pessoas com um mínimo de 6 meses de estudo (empreendedorismo) se mantinham vivas após 5 anos

  • Os empresários que iniciaram negócios sem nenhum preparo, apenas 40% sobreviveram no mesmo período


Mudan as que favorecem o empreendedorismo l.jpg

Mudanças que favorecem o empreendedorismo

  • Institucionalização da “família de duas rendas”

  • Papel da mulher empreendedora – maior índice de criadores de empresas

  • Reconhecimento oficial de que micro e pequenos novos negócios são produtores de trabalho, exportações e inovações


Mudan as que favorecem o empreendedorismo7 l.jpg

Mudanças que favorecem o empreendedorismo

  • A evolução da ICT como fator positivo na redução de custos e outras barreiras para quem quer iniciar negócio próprio (infopreneur)

  • Reconhecimento de que empreendedorismo – estudo, pesquisa, ensino e promoção é um fenômeno internacional


Diferen as conceituais entre empreendedor e intraempreendedor l.jpg

Diferenças conceituais entre empreendedor e intraempreendedor

  • O empreendedor inicia um novo negócio por conta própria, enquanto o intraempreendedor vive um processo semelhante dentro de uma grande organização

  • É surpreendente como os dois, empreendedor a intraempreendedor, são semelhantes em muitos aspectos. Ambos querem liberdade, põem a mão na massa, são autoconfiantes e corajosos, gostam de riscos moderados. A principal diferença entre eles está em sua relação diante da autoridade


A pr tica do intraempreendedorismo aspectos conceituais l.jpg

A prática do intraempreendedorismoAspectos conceituais

  • Aonde se aplica o intraempreendedorismo:

    • novos serviços

    • campanhas...

  • O Empresário moderno:

    • “Prefere um intraempreendedor Classe A com uma idéia Classe B a uma idéia Classe A com um intraempreendedor Classe B.” ?

    • De Empreendedor a intraempreendedor: Principais razões

    • É possível treinar um intraempreendedor ?

    • Apostar em pessoas (intraempreendedor); não em idéias

    • Patrocínio ‑ Características

    • Tipos de recompensa

    • Recompensas para a equipe de intraempreendedores

    • Gestão empreendedora


Intraempreendedor pr requisitos l.jpg

IntraempreendedorPré-requisitos

  • O que é realmente necessário para inovar é um simples, especial e sólido compromisso de descobrir, armazenar e manter o foco nas boas idéias existentes

  • Adaptar, substituir, combinar, ampliar reduzir, eliminar e reverter são algumas das palavras que se utilizam para mostrar como pode ser feita um inovação

  • Em clima empresarial em que a tecnologia e a competição inspiram a maior parte das organizações e se tornam cada vez mais ambiciosas em termos de recursos internos, o desejo de encontrar intraempreendedores tem se tornado cada vez mais intenso


Quest o chave l.jpg

Questão chave

Será que hoje a universidade orienta adequadamente seus alunos a se tornarem empreendedores?


Pesquisa o universit rio e o neg cio pr prio l.jpg

PesquisaO universitário e o negócio próprio

“Você acha que seria mais interessante ser executivo numa grande empresa ou ter seu próprio negócio?”

  • Negócio próprio61,39%

  • Executivo17,20%

  • Indiferente 7,92%

  • Nenhum 7,23%

  • Não sei 5,47%

  • Não responderam 0,79%

    Fonte: ACSP


Alguns mitos sobre empreendedorismo jeffry timmons babson college l.jpg

Alguns mitos sobre empreendedorismo(Jeffry Timmons – Babson College)

  • “Empreendedores nascem feitos”

  • “Dinheiro é o fator mais importante para montar uma empresa”

  • “Empreendedores não tem chefe e são completamente independentes”

“Mas os treinados têm mais opções de sucesso”

“Se estiver na pessoa certa”

“Todo mundo é chefe: clientes mas tem controle”


As caracter sticas do comportamento empreendedor l.jpg

As características do comportamento empreendedor (%)

  • Busca de oportunidade e iniciativa

  • Persistência

  • Comprometimento

  • Demanda e eficiência e qualidade

  • Correr riscos calculados

  • Estabelecimento de metas

  • Busca de informações

  • Planejamento e monitoramento sistemáticos

  • Persuasão e rede de contatos

  • Independência e auto-confiança

    Fonte: Brasil Entrepreneur 1995


Tempos de mudan as na nova economia l.jpg

Tempos de mudanças na Nova Economia

  • A sociedade da informação é uma realidade econômica, e não uma abstração intelectual

  • As inovações nas ICT estão acelerando o ritmo das mudanças e encolhendo o tempo de transmissão do conhecimento


Tempos de mudan as na nova economia16 l.jpg

Tempos de mudanças na Nova Economia

  • As novas tecnologias da informação estão sendo aplicadas primeiro em antigas tarefas industriais, depois, gradualmente, gerarão novas atividades, processos e produtos

  • A tecnologia da Nova Era da Informação não é absoluta. Dará certo ou fracassará de acordo com o princípio de alta tecnologia/grande contato humano (high tech/high touch)


Futuro l.jpg

Empreendedor (Entrepreneur)

É aquele que faz as coisas acontecerem, se antecipa aos fatos e tem uma visão futura da organização

Infoempreendedor (Infopreneur)

É o empreendedor que reúne, organiza e dissemina informação como negócio ou um serviço com valor adicionado. O que o diferencia de outros empreendedores, é a sua habilidade de rapidamente transformar suas idéias e informações no mercado, em virtude de trabalhar no mundo binário de “zeros e uns”, com os recursos da tecnologia da informação

Futuro


Reflex o l.jpg

Reflexão!!!

“Está previsto que o centro das atenções não será mais os tradicionais fatores de produção (matérias primas, trabalho e capital), mas sim a informação.

A diferença fundamental comparada com estes fatores de produção é que a informação não é um bem escasso, pelo contrário, existe em excesso”.

Thomas Thijssen

Diretor de Operações

Anton Dreesmann Institute for Infopreneurship


Empreender um dom inato ou uma arte que pode ser aprendida na escola l.jpg

“Empreender é um dom inato ou uma arte que pode ser aprendida na escola?”

  • Ensinar a empreender? Para que?

  • O que deverá ser ensinado?

  • Como deverá ser ensinado?

  • O que deverá ser avaliado?


Curso de forma o de empreendedores t picos l.jpg

Curso de formação de empreendedores: tópicos

  • Fatos X mitos sobre criação de empresa

  • Habilidades/talentos realmente comprovados

  • Criatividade e Inovação

  • Atitude com respeito a ambigüidade

  • Habilidade na identificação de oportunidades

  • Técnicas de avaliação do novo negócio


Curso de forma o de empreendedores t picos21 l.jpg

Curso de formação de empreendedores: tópicos

  • Recursos para posta em marcha do novo negócio

  • Estratégias para novos negócios

  • Tutoria à “profissão” de empreendedor e aos aspectos éticos

  • Técnicas de negociação

  • Rede de contatos (networking )


Cursos l.jpg

Cursos

  • Finanças para novos negócios

  • Marketing para novos negócios

  • Gestão Empreendedora

  • Desenvolvimento e design de produtos

  • Estudos de viabilidade

  • Economia na criação de empresas

  • Psicologia dos empreendedores

  • História dos empreendedores

  • Intraempreendedorismo e Inovação

  • Aspectos jurídicos, contábeis, e fiscais em novos negócios


Reflex o23 l.jpg

Reflexão

“Qualquer individuo que tenha a frente uma decisão a tomar pode aprender a ser um empreendedor e se comportar empreendedorialmente. O empreendimento é um comportamento, e não um traço de personalidade. E suas bases são o conceito e teoria, e não a intuição.”

Peter Drucker


Beca www teletrabalho info l.jpg

BECAwww.teletrabalho.info

Alvaro Mello

[email protected] Pará, 76, Conjunto 12

Tel +55 11 3159335201243-020 Higienópolis

Fax +55 11 3151571São Paulo SP

BECA

Brasil Entrepreneur Consultores Associados

w w w . T e l e t r a b a l h o . I n f o

redefinindo a gestão do trabalho na sociedade da informação


  • Login