Download
sistema de cabeamento estruturado eia tia tsb 95 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Sistema de Cabeamento Estruturado EIA/TIA TSB -95 PowerPoint Presentation
Download Presentation
Sistema de Cabeamento Estruturado EIA/TIA TSB -95

Sistema de Cabeamento Estruturado EIA/TIA TSB -95

145 Views Download Presentation
Download Presentation

Sistema de Cabeamento Estruturado EIA/TIA TSB -95

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. FESSC • CURSO DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Sistema de Cabeamento Estruturado EIA/TIA TSB -95

  2. EIA/TIA • Órgão de normatização para infra-estrutura de telecomunicações. • EIA/TIA TSB-95 • Guia de Rendimentos Adicionais para • Cabeamento Cat 5 - 4 pares

  3. Introdução • Fornece recomendações para novos parâmetros Cat 5 • Perda de Retorno (Return Loss) • Perda por Diafonia no extremo remoto equalizada (ELFEXT) • Define especificações para novas provas;

  4. Propósito e Alcance • Especificação para verificar o rendimento do cabeamento instalado categoria 5 para assegurar que possa suportar aplicações Gigabit ethernet; • As recomendações são de natureza informativa; • As recomendações cumprem com o solicitado pelo comite IEEE, especificando uma conexão cruzada e sem incluir um ponto de consolidação ou ponto de transição; • Instalações existentes com conexões cruzadas e pontos de consolidação que cumpram com os requerimentos mínimos da TSB-95, suportarão 1000BaseT.

  5. Requerimento de Rendimento Instalado • Enlace Básico e canal • Oferece largura de banda par a par de 100 Mhz; • Perda de retorno, ELFEXT, atraso de propagação; • Inclui procedimentos de testes em campo;

  6. Algumas definições: • Crosstalk é a interferência elétrica entre sinais presentes em dois condutores adjacentes. • Os métodos mais utilizados para medição do Crosstalk são testes par a par e "Power Sum". • Atualmente a maioria dos fabricantes testa os cabos de par trançado de 4 pares utilizando o método • "par" a "par" , • next-near • Crosstalk

  7. Algumas definições: • Notadamente o método Power Sum é mais exigente, pois esta especificação exige que o produto testado apresente valores de Crosstalk que permitam suportar diferentes sinais dentro do mesmo cabo, ou seja, combinação de todos os efeitos que cada par exerce sobre os demais pares adjacentes. • Power Sum, em geral é um método de teste e uma norma de teste empregada para cabos multipares, utilizados para compartilhar várias aplicações simultâneas.

  8. Algumas definições: • Uma solução é dita bem abrangente uma vez que todos componentes do sistema como: Patch Panels , Tomadas RJ 45, Patch Cords, etc., também atendem a norma Power Sum, garantindo a performance de ponta a ponta do Enlace. • A figura simplificada no próximo slide demonstra como o Power Sum garante taxa de transmissão de até 622.08 Mbps.

  9. Algumas definições: • Uma solução é dita bem abrangente uma vez que todos componentes do sistema como: Patch Panels , Tomadas RJ 45, Patch Cords, etc., também atendem a norma Power Sum, garantindo a performance de ponta a ponta do Enlace. • A figura simplificada no próximo slide demonstra como o Power Sum garante taxa de transmissão de até 622.08 Mbps.

  10. NEXT - Par a Par • Perda de NEXT (Near End Cross talk) • Se aplica um sinal a um par e se mede o acoplamento resultante no outro par; • Se medem todas as combinações: • 1-2; • 1-3 • 1-4 • 2-3 • 2-4 • 4-3

  11. NEXT - Par a Par Far End Near End 1 1 2 2 TX 3 3 4 4 NEXT - Par a Par A extremidade próxima (Near End) é onde se realiza a medição. A extremidade remota (Far End) é a outra extremidade do enlace

  12. Novo termo: Power Sum NEXT • Mede o NEXT que se acopla em um par com os outros 3 pares transmitindo simultaneamente • Medição mais severa que o NEXT para a par; • Revisa o ruído em uma transmissão tipo multi-distribuído;

  13. Power Sum NEXT Far End Near End 1 1 2 2 TX TX 3 3 TX 4 4

  14. Relação Atenuação Diafonia (ACR) • Mede a potência do sinal acima do nível do ruído (em dBs): • Um Acr superior é desejável; • Determina a largura de banda do sistema de cabeamento; • Power sum ACR usa power sum NEXT em vez de NEX par a par;

  15. Novo termo: FEXT • Diafonia no extremo remoto (Far End Crosstalk - FEXT) • Acoplamento do sinal sobre os pares adjacentes medida na extremidade longínqua • FEXT (dB) = 10 Log10 (P1/P0), onde: • P0 é o ruído gerado pelo acoplamento do sinal de outro par; • P1 é a potência do sinal sobre o par testado que chega a seu receptor;

  16. FEXT Far End Near End Acoplamento eletromagnético P1 Par sem testar 1 1 P0 2 2 TX RX Sinal passando pelo par TX RX 3 3 TX RX 4 4 Extremidade Próxima Extremidade Remota O Acoplamento Eletromagnético diminui conforme vai se afastando o sinal da fonte (TX)

  17. Novo termo: ELFEXT • Diafonia na extremidade remota equalizada (Equal Level far End Crosstalk - ELFEXT) • Obtida ao diminuir a atenuação do FEXT (em dB) • ELFEXT = FEXT - Atenuação • É análogo ao ACR

  18. ELFEXT Far End Near End Atenuação Acoplamento eletromagnético 1 1 2 2 TX Sinal passando pelo par 3 3 4 4 Extremidade Próxima Extremidade Remota

  19. Novo termo: Power Sum ELFEXT • PS ELFEXT • Considera o ruído de diafonia combinado em um par, devido a todos os distúrbios transmitindo simultaneamente na extremidade remota.

  20. Far End Near End Atenuação ao longo do cabo P1 Par sem testar 1 1 P0 2 2 TX RX TX RX 3 3 TX RX 4 4 Extremidade Próxima Extremidade Remota O PS-ELFEXT é uma prova que nos permitirá enviar sinais full-duplex através de um cabo(1000Base-T)

  21. Novo termo: Perda de Retorno (Return Loss) • É uma medida de energia refletida causada por acoplamentos de impedância extrerna ou diferenças de imped6ancia dentro do mesmo cabo.

  22. Perda de Retorno Far End Near End 1 1 2 2 TX / RX TX / RX Tecnologia DSP Tecnologia DSP 3 3 4 4 Para as tecnologias Full-Duplex (1000Base-T), será necessário usar tecnologias de Processamento Digital de Sinal (DSP) para eliminar estas reflexões

  23. Atraso de Propagação e Diferença de Atraso • Atraso de Propagaçãoé o atraso no sinal desde a transmissão até o recebimento. • Diferença de Atraso é a diferença entre o “par mais rápido e o par mais lento.”.

  24. Atraso de Propagação e Diferença de Atraso • Requerimento de Rendimento: • Atraso de Propagação • 570 ns/ 100m a 1MHz • 545 ns/ 100m a 10 MHz • 538 ns/ 100 a 100 MHz • Éspecificação de Diferença de Atraso • 50 ns/ 100m (canal) • 45 ns/100m (Enlace básico)