Império Bizantino - PowerPoint PPT Presentation

watson
imp rio bizantino n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Império Bizantino PowerPoint Presentation
Download Presentation
Império Bizantino

play fullscreen
1 / 10
Download Presentation
Império Bizantino
333 Views
Download Presentation

Império Bizantino

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Império Bizantino

  2. Divisão do Império Romano

  3. Início da Idade Média: ano de 476. Os hérulos destronaram Rômulo Augusto. Império Romano do Oriente = Império Bizantino. Império Bizantino se manteve até 1453. Constantinopla, capital do Império Bizantino, foi fundada por Constantino (330). Monarquia: teocrática e despótica.

  4. Imperador bizantino: Centralização política, religiosa, militar. Dividido em “themas” (impedir invasões e fortalecer fronteiras). Distribuição de terras aos soldados: terra + exército. Justiniano assumiu o trono em 527: Divisões internas. Invasões externas. Excesso de leis  dificultava administração. União dos povos: uma língua, uma fé e uma lei. Desejo em restaurar o Império Romano conquistado pelos bárbaros. População pagou impostos elevados – descontentamento do povo. Sedição de Nika (532). Economia do Império Bizantino: Intenso comércio: Localização geográfica de Constantinopla (Oriente e Ocidente). Excelentes portos. Poderosa marinha - exercia sobre o Mar Mediterrâneo. Produção agrícola – latifúndios.

  5. População heterogênea (desigual): Latinos, gregos, eslavos, germanos, semitas, turcos, russos, normandos, egípcios, outros. Cultura rica – características orientais e ocidentais. Grego era a língua oficial até nos rituais religiosos. Atividade comercial  mobilidade social: Indivíduos mais humildes assumiram importância social. Escravos eram remunerados (períodos de descanso). Escravos podiam adquirir bens.

  6. As escolas bizantinas baseavam a instrução na literatura grega clássica, a ponto de as pessoas educadas serem capazes de citar hoje Shakespeare. Os sábios bizantinos estudavam e comentavam a filosofia de Platão e Aristóteles. Esse devotamento ao classicismo enriqueceu a vida intelectual e literária bizantina e ajudou a preservar os clássicos gregos para eras posteriores. A maior parte da literatura grega clássica que conhecemos hoje só sobreviveu por ter sido copiada por escribas bizantinos.

  7. Vida social ligada à religião. Igreja Ortodoxa adotou rituais diferentes da Igreja de Roma. Houve conflitos em relação a rituais. Cisma do Oriente (1054): Igreja Católica Apostólica Romana (sede em Roma – Papa). Igreja Ortodoxa (Constantinopla – patriarca): Heresias: atitude contrária à Igreja. Monofisismo: Negava a Santíssima Trindade. Cristo possuía apenas natureza divina e espiritual. Iconoclastia: Proibição do culto de ícones (imagens). Fim no século IX (veneração x adoração).

  8. Justiniano (século VI): Criação do Corpus JurisCivilis: documento que reuniu, explicou, facilitou a aplicação das leis no território imperial. Ele serviu de base para todos os outros códigos de leis criadas no Império Bizantino e no Ocidente. Dividido em quatro seções: CodexJustinianus: compilação (juntar) as leis. Novellae: leis criadas durante o governo de Justiniano. Digesto: reunião de comentários e interpretações de juristas – era uma forma de tornar as leis mais compreensíveis. Institutiones: reunião de orientações para os estudantes de Direito. A arte absorveu traços ocidentais e orientais. Retrata períodos de crise, guerras, prosperidade de governos. Marca: torres arredondadas, mosaicos, peças em bronze e ouro, rico colorido.

  9. A HagiaSopha (Basílica de Santa Sofia): é um dos grandes exemplos da arte bizantina. demonstra o poder grandioso do Império Bizantino. construída entre 532 e 537 para ser a Basílica de Constantinopla.

  10. O Império Romano do Oriente (Império Bizantino), após a morte de Justiniano, passou a sofrer lenta decadência, que foi se acelerando a partir do século XIII. O território foi saqueado e invadido por turcos, venezianos e árabes. Em 1453, o sultão Mohammad II derrubou as muralhas de Constantinopla e tomou a cidade.