per odo composto por coordena o n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PowerPoint Presentation
Download Presentation
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 69
vincent-cabrera

PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO - PowerPoint PPT Presentation

128 Views
Download Presentation
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO
An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author. While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO OraçõesCoordenadas

  2. CONCEITUAÇÃO Um período composto por coordenação é constituído por orações coordenadas. Uma oração chama-se coordenada quando não funciona como termo de outra e nem tem outra que funcione como termo dela. Ou seja, as orações coordenadas são sintaticamente inde- pendentes entre si. Observe o exemplo: Eu lhe trouxe o livro, mas você não o leu. 1ª oração 2ª oração

  3. Eu lhe trouxe o livro, / mas você não o leu. Suj. OI VTDI OD Suj. OD VTD Observe, no exemplo, como a 2ª oração não precisa funcionar como termo da 1ª e vice-versa, porque as duas já têm estrutura sintática completa. Ainda no exemplo, note que a 1ª oração não apresenta conjunção, enquanto a 2ª apresenta a conjunção mas. Dependendo da presença ou da ausência de conjunção, uma oração coordenada é sindéticaou assindética. COORDENADA SINDÉTICA – QUANDO POSSUI CONJUNÇÃO. COORDENADA ASSINDÉTICA – QUANDO NÃO POSSUI CONJUNÇÃO.

  4. CLASSIFICAÇÃO DAS COORDENADAS SINDÉTICAS As orações coordenadas assindéticas, isto é, sem conjunção, não recebem nenhuma classificação. As coordenadas sindéticassão classificadas de acordo com o sentido que têm no período. 1. Coordenada sindética aditiva Exprime uma relação de soma, de adição. Conjunções: e, nem, não só... mas também. Ela parou o carro na rua enós fomos cumprimentá-la. Ele não faz o trabalho dele,nemajuda os colegas.

  5. 2. Coordenada sindética adversativa Indica uma idéia contrária à da outra oração, umaoposição. Conjunções: mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto. A noite estava fria,masas crianças brincavam na rua. 3. Coordenada sindética alternativa Exprime possibilidade de opção, de escolha, de alternância. Conjunções: ou ... ou, ora ...ora, quer ... quer. Ou tudo se resolve hoje, ounão viremos mais aqui.

  6. 4. Coordenada sindética conclusiva Exprime uma conclusão da ideia contida na oração coordenada. Conjunções: logo, pois (colocada após o verbo), portanto, por isso. Tudo está em ordem, portantonão devemos nos preocupar. Ele está confuso, precisa, pois, de nosso apoio. 5. Coordenada sindética explicativa Exprime uma explicação, uma justificativa do que está contido na oração coordenada. Conjunções:pois (colocada antes do verbo), porque, que. Não saia hoje, pois vai chover muito.

  7. Síntese da unidade Conceito: oração coordenada é aquela que não exerce função sintática em relação a outra oração. Ou seja, a oração coordenada não funciona como termo da outra oração. Classificação das orações coordenadas: • assindética: não apresenta conjunção. • sindética: apresenta conjunção.

  8. PERÍODO COMPOSTO POR SUBORDINAÇÃO Oraçõessubordinadas substantivas

  9. ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS Para compreender como a oração subordinada substantiva desempenha a função própria de um substantivo, basta comparar as duas frases que seguem: Ninguém lamentou sua renúncia. verbo transi- tivo direto objeto direto sujeito Nesse caso, temos um período simples, uma oração ab- soluta. Nessa oração o objeto direto vem representado basicamente por um substantivo renúncia.

  10. Mas o objeto direto pode ser constituído por uma oração inteira, como no caso que segue: 1ª oração 2ª oração Ninguém lamentou / que você renunciasse. v. transitivo direto objeto direto sujeito • No caso, o período é composto (duas orações): • a oração 2 encaixa-se como objeto direto do verbo • lamentou da oração 1. Portanto, classifica-se como: • subordinada:porque funciona como um termo da 1ª; • substantiva: porque desempenha uma função própria do substantivo (objeto direto).

  11. ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS Orações subordinadas substantivas ligadas ao verbo da oração principal. Se uma oração subordinada substantiva vem ligada ao verboda oração principal, pode, teoricamente, funcionar como: • • sujeito ......................subjetiva • objeto direto ..............objetiva direta • objeto indireto ............objetiva indireta

  12. ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA SUBJETIVA É aquela que funciona como sujeitodo verbo da oração principal. Ex: Interessa-me / que você compareça à reunião. oração principal oração subordinada substantiva subjetiva • Quando a oração substantiva é subjetiva: • O verbo da oração principal está sempre na 3ª pes- • soa do singular (interessa-me); • Não ocorre sujeito dentro dos limites da oração prin- • cipal (o sujeito é a própria oração subordinada).

  13. ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA OBJETIVA DIRETA É aquela que funciona como objeto diretodo verbo da oração principal. 1ª oração 2ª oração Eles não permitem / que os índios vivam em paz. oração principal oração subordinada substantiva objetiva direta • A oração objetiva direta: • sempre se liga a um verbo da oração principal sem • preposição; • • indica o alvo sobre o qual recai a ação desse verbo.

  14. ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA OBJETIVA INDIRETA É aquela que funciona como objeto indireto da oração principal. 2ª oração 1ª oração Ex: Ninguém desconfiava de que o plano fracassasse. Oração subordinada substantiva objetiva indireta Oração principal A oração objetiva indireta: • liga-se ao verbo da oração principal, com preposi- ção. • indica o alvo ou o destinatário do processo verbal.

  15. Orações subordinadas substantivas ligadas ao Nome da oração principal Se uma oração subordinada substantiva vem ligada a um nome da oração principal, pode, teoricamente, funcionar como: • Predicativo do sujeito...... substantiva predicativa • Complemento nominal..... Substantiva completiva nominal • Aposto .......................... substantiva apositiva

  16. ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA PREDICATIVA É aquela que funciona como predicativo do sujeito da oração principal. 1ª oração 2ª oração Ex.: O problema é / que o prazo já se esgotou. Oração subordinada Substantiva predicativa Oração principal • A oração subordinada substantiva predicativase liga: • Ao sujeito da oração principal; • Através do verbo de ligação (verbo ser, na grande • maioria dos casos.

  17. ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA COMPLETIVA NOMINAL É aquela que funciona como complemento nominal de um nome da oração principal. 1ª oração 2ª oração Ex: Chego à conclusão de que o contrato é legal. Oração subordinada substantiva completiva nominal Oração principal • A oração subordinada substantiva completiva nominal sempre se liga: • A umnomeda oração principal; • Através de preposição (a, de, com, por, para, em, etc)

  18. DIFERENÇA ENTRE OBJETIVA INDIRETA E COMPLETIVA NOMINAL Apesar de muita semelhança no plano formal, a substantiva completiva nominal não se confunde com a objetiva indireta porque: • A substantiva completiva nominalliga-se a um • nome da oração principal. • Ex.: Ninguém teve dúvidade que ela mentiu. • Aobjetiva indireta liga-se a um verbo da oração • principal. • Ex.: Ninguém duvidoude que ela mentiu.

  19. ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA APOSITIVA É aquela que funciona como aposto de um nome da oração principal. Ex.: Existe nos presídios esta lei: (que) ninguém denuncia ninguém. • A oração subordinada substantiva apositivasempre se liga: • A um nome da oração principal; • Sem preposição e sem a mediação de um verbo de • ligação

  20. Orações Reduzidas São denominadas orações reduzidas aquelas que apresentam o verbo numa das formas nominais, ou seja, infinitivo, gerúndio e particípio. As orações reduzidas não são introduzidas por conectivo.

  21. Substantivas subjetivas:são aquelas que exercem a função de sujeito do verbo de outra oração. Classificação:or.sub.subst.sujetiva reduzida de infinitivo Não convém agires assim.Urge partir imediatamente. Substantivas objetivas diretas:são aquelas que exercem a função de objeto direto. Classificação:or.sub.subst. Objetiva direta reduzida de infinitivo Ordenou saírem todos logo.Respondeu estarem fechadas as matrículas.

  22. Substantivas objetivas indiretas:são aquelas que funcionam como objeto indireto da oração principal. Classificação:or.sub.subst. Objetiva indireta reduzida de infinitivo Aconselho-te a sair imediatamente. Substantivas completivas nominais:são aquelas que funcionam como complemento de um nome da oração principal. Classificação:or.sub.subst. Completiva nominal reduzida de infinitivo Tinha o desejo de espalhar os fatos verdadeiros.

  23. Substantivas predicativas:são aquelas que funcionam como adjetivo da oração principal. Classificação:or.sub.subst. Predicativa reduzida de infinitivo Seu desejo era adquirir um automóvel. Substantivas apositivas:são aquelas que funcionam como aposto da oração principal. Classificação:or.sub.subst. Apositiva reduzida de infinitivo Fez uma proposta a sua companheira: viajarem pelo interior, no fim do ano.

  24. Outros exemplos de Orações Subordinadas Substantivas Reduzidas

  25. Orações Substantivas Reduzidas

  26. PERÍODO COMPOSTO POR SUBORDINAÇÃO Oraçõessubordinadas adjetivas

  27. ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA * Valor de adjetivo * Iniciada por pronome relativo (que, quem, qual, onde, cujo)

  28. Conhecicidadeslitorâneas adj. 1 2 Conhecicidades queficavam no litoral OR. SUBORD. ADJETIVA O.P. pron. relat. (as quais)

  29. O nabosaborosofoivendido adj. 2 1 1 O naboque era saborosofoivendido O.P. OR. SUBORD. ADJ. O.P. pron. relat. (o qual)

  30. ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA Sem vírgulas Com vírgulas

  31. Os balõesquesubiameramaplaudidos. Restritiva: Algunsbalõesnãosubiam. (sóosquesubiameramaplaudidos) Os balões, quesubiam, eramaplaudidos. Explicativa: Todososbalõessubiam. (todoseramaplaudidos)

  32. Os carrosqueultrapassaram o semáforoserãomultados. Só os que ultrapassaram o semáforo serão multados. restritiva: Os carros, queultrapassaram o semáforo, serãomultados. Todosultrapassaram o semáforo e todosserãomultados. explicativa:

  33. Pronome relativo Que, Quem, Qual, Onde, Cujo. Comprei um carro. O carro é lançamento. Comprei um carro que é lançamento. (o qual)

  34. Comprei um carro novo. Gostomuito do carro novo. Comprei um carro novo de quegostomuito. (do qual) Namoroumamenina. O pai da menina é delegado. cujopai é delegado. Namoroumamenina

  35. A lei era justa. Lutávamospelaaprovação da lei. A leiporcujaaprovaçãolutávamos era justa.

  36. OBS.: A mulherque o amavafugiu. (a qual) pron. relat. Eladissequeestavabem. conj. OR. SUBORD. SUBST. ISSO

  37. Orações Reduzidas São denominadas orações reduzidas aquelas que apresentam o verbo numa das formas nominais, ou seja, infinitivo, gerúndio e particípio. As orações reduzidas não são introduzidas por conectivo.

  38. Adjetivas Restritivas:são aquelas que exercem a função de adjunto adnominal da or. Principal e não são separadas por vírgulas. Classificação:or.sub. adjetiva restritiva reduzida de gerúndio. O menino gritando alto chamou a atenção de todos. Classificação:or.sub. adjetiva restritiva reduzida de particípio. O menino deitado no chão chamou a atenção de todos. Classificação:or.sub. adjetiva restritiva reduzida de infinitivo. O menino a gritar na rua chamou a atenção de todos.

  39. Adjetivas Explicativas:são aquelas que exercem a função de adjunto adnominal da or. Principal e são separadas por vírgulas. Classificação:or.sub. adjetiva explicativa reduzida de gerúndio. Os meninos, gritando alto, chamaram a atenção de todos. Classificação:or.sub. adjetiva explicativa reduzida de particípio. Os meninos, deitados no chão, chamaram a atenção de todos. Classificação:or.sub. adjetiva explicativa reduzida de infinitivo. Os meninos, a gritar na rua, chamaram a atenção de todos.

  40. Função do Pronome Relativo Para sabermos a função sintática que o pronome relativo desempenha na oração, basta substituí-lo por seu antecedente (palavra que é substituída pelo pronome) e verificar que função ela teria na oração adjetiva: • Gostei do vestido/que você estava usando.(Você estava usando o vestido.) No exemplo acima, vestido seria o objeto direto da oração adjetiva; portanto, o pronome quetem a função de objeto direto.

  41. Comprei o vestido /que estava em liquidação.(O vestido estava em liquidação) No caso acima, vestido seria o sujeito da oração adjetiva. Assim, a função do pronomeque é de sujeito. No exemplo acima, na loja seria adjunto adverbial de lugar. Portanto, o pronome quefunciona como adjunto adverbial de lugar.

  42. Esta é a garota /que nós vimos na TV.(Nós vimos a garota na TV.)No caso acima, a garota seria o objeto direto da oração adjetiva. Assim, a função do pronome que é de objeto direto. Os vestidos /cujas cores eram mais atraentes/ foram vendidos logo. (As cores dos vestidos.) Nesta oração, dos vestidos seria um adjunto adnominal. Assim, a função do pronome cujasé de adjunto adnominal.

  43. O livro /de que preciso /é este.(Preciso do livro.) • Nesta oração, o livro seria um objeto indireto. Assim, a função do pronome que é de objeto indireto. Voltarei a ser a boa aluna /que eu era. (Eu era boa aluna.) • No exemplo acima, boa aluna seria predicativo do sujeito. • Portanto, o pronome quefunciona como predicativo do sujeito.

  44. O livro /de que preciso /é este.(Preciso do livro.) • Nesta oração, o livro seria um objeto indireto. Assim, a função do pronomequeé de objeto indireto. Voltarei a ser a boa aluna /que eu era. (Eu era boa aluna.) • No exemplo acima, boa aluna seria predicativo do sujeito. • Portanto, o pronome quefunciona como predicativo do sujeito.

  45. Pronome Relativo Cujo O pronome relativo cujo é empregado em circunstâncias diferentes dos demais pronomes relativos. Ele liga dois termos estabelecendo entre eles uma relação de posse. • Marcelo,/cuja casa foi reformada,/quer comprar móveis. • Desmembrando as orações temos: • Marcelo quer comprar móveis. • A casa de Marcelo foi reformada

  46. Na frase anterior a expressão de Marcelo, que o pronome cujosubstitui, é um adjunto adnominal.Como o pronome cujosempre acompanha um nome, sua função é de adjunto adnominal. • O pronome relativo cujoé variável e concorda em gênero e número com o termo que o sucede. • Nunca há artigo após o pronome cujo.

  47. Pronome Relativo Onde Pronome Relativo ondeé empregado somente para indicar um lugar concreto, nunca uma situação. A escola/ onde estudo/ é excelente. Como o pronome relativo onde substitui um antecedente que indica lugar, sua função sintática é sempre de adjunto adverbial de lugar.

  48. Se o termo antecedente for uma situação, e não um lugar, recomenda-se empregar em que: Aquela foi uma disputa/ em que todos saíram perdendo.

  49. PERÍODO COMPOSTO POR SUBORDINAÇÃO Oraçõessubordinadas adverbiais