pret rito perfeito composto do conjuntivo l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Pretérito Perfeito Composto do Conjuntivo PowerPoint Presentation
Download Presentation
Pretérito Perfeito Composto do Conjuntivo

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 25

Pretérito Perfeito Composto do Conjuntivo - PowerPoint PPT Presentation


  • 103 Views
  • Uploaded on

Pretérito Perfeito Composto do Conjuntivo. Formas. Forma-se o pretérito perfeito composto do conjuntivo com o verbo auxiliar ter no presente do conjuntivo e o particípio passado do verbo principal:. Emprego.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Pretérito Perfeito Composto do Conjuntivo' - liesel


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
formas
Formas

Forma-se o pretérito perfeito composto do conjuntivo com o verbo auxiliar ter no presente do conjuntivo e o particípio passado do verbo principal:

emprego
Emprego

Usa-se o pretérito perfeito composto do conjuntivo para exprimir uma acção concluída em relação ao presente, ao passado ou ao futuro.

slide4

A. O pretérito perfeito composto do conjuntivo nas orações principais

→ para exprimir um desejo que se refere a uma acção já terminada provável de se ter concretizado(1)

→depois do advérbio talvez para referir a uma acção já concluída(2)

A esta hora o exame já acabou. O Mário tinha estudado muito e sentia-se bem preparado. – Deus queira que ele tenha passado(1) no exame. Tinha estudado tanto. Talvez até tenha conseguido(2) uma boa nota.

slide5

B. O pretérito perfeito composto do conjuntivonas orações subordinadas

→ os mesmos casos que o presente do conjuntivo

(orações subordinadas substantivas, adjectivas e adverbiais)

→ a ideia de anterioridade em relação ao presente ou a uma acção futura

→ o verbo da oração principal num dos tempos do grupo do presente – presente, pretérito perfeito composto, imperativo, futuro:

Lamento que ontem não tenhas passado no exame.

anterioridade:

lamento

agora,

não tenhas passado

ontem

Espero que tenhas arrumado o quarto antes de eu voltar.

anterioridade em relação a uma acção futura:

espero

agora

tenhas arrumado

antes de eu voltar

slide6

As expressões e os verbos que determinam o uso do pretérito perfeito composto do conjuntivo são os mesmos do presente do conjuntivo.

Contudo, em muitos casos não é possível empregar esta forma por razões semânticas.

A Patrícia teve ontem um exame de português, mas não tinha estudado nada. É provável que não tenhapassado.

Agora vou sair e volto daqui a duas horas. Espero quetenhas arrumado o teu quarto antes de eu voltar.

O João disse-me que não tinha sido aprovado no exame. Então não é verdade que o exame lhe tenha corrido bem.

formas8
Formas

Forma-se o futuro perfeito do conjuntivo com o verbo auxiliar ter no futuro imperfeito do conjuntivo e o particípio passado do verbo principal:

slide9

Emprego

O futuro perfeito do conjuntivo nas orações subordinadas:

→ os mesmos casos que o futuro imperfeito do conjuntivo

→ para exprimir uma acção futura, concluída em relação a outra acção também futura

1. Oracões adverbiais temporais

Quando tiveres comido a sopa, poderás comer o doce.

Logo que tiver visto o filme, empresto-te o DVD.

2. Orações adverbiais condicionais

Se até às 17h não tivermos vendido nenhum bilhete, vamos cancelar o espectáculo.

3. Orações relativas

Quem tiver terminado o exercício primeiro receberá um prémio.

slide10

Futuros do Conjuntivo vs. Presente e Perfeito do Conjuntivo

Na maioria das subordinadas onde é obrigatório usar os futuros do conjuntivo é, na teoria, possível substituí-los pelo conjuntivo presente ou perfeito. Na prática, os futuros do conjuntivo são muito mais frequentes.

quando + conjuntivo presente →valor condicional, linguagem muito formal

A celebração do presente contrato implica a comunicação do seu teor às estruturas sindicais da Empresa, quando tais existam. = se tais estruturas existirem

conjuntivo presente = futuro imperfeito do conjuntivo

→ligeira diferença semântica ou estilística

Podes ir aonde queiras. = quiseres.

Será como queiras. = quiseres.

Estou disposto a dar-lhe tudo o que ele deseje. = desejar

slide11

Com antes que, até que, onde quer que, a não ser que, contanto que, a menos que, mal, casotemos de empregar o conjuntivo presente para referirmos uma acção hipotética ou futura:

Temos de arrumar a casa antes quevoltem os pais.

*voltarem

Casoqueiras podes vir à nossa festa.

*quiseres

Vamos sair a menos quefaçamau tempo.

*fizer

Malchegues ao Porto, telefona-me.

*chegares

slide12

Com assim que, logo que, sempre que, podemos empregar tanto o presente como o futuro do conjuntivo para referirmos uma acção futura:

Logo que o tempo ficar / fique melhor, vou-me embora.

Assim que chegares / chegues, telefona-me.

Podes vir cá sempre que quiseres / queiras.

slide13

Nas orações adverbiais condicionais introduzidas pela conjunção se

NÃO É POSSÍVEL SUBSTITUIR AS FORMAS DO FUTURO DO CONJUNTIVO COM AS DO CONJUNTIVO PRESENTE OU PERFEITO

ao contrário do que acontece com todos os outros tipos de orações em que teoricamente tal substituição é possível:

Se eu tiver novas informações, telefonar-te-ei.

*tenha

Vamos cancelar o espectáculo se até às 17h não tivermos vendido nenhum bilhete.

*tenhamos vendido

formas15
Formas

Forma-se o pretérito mais-que-perfeito composto do conjuntivo com o verbo auxiliar ter no imperfeito do conjuntivo e o particípio passado do verbo principal:

emprego16
Emprego

A. O pretérito mais-que-perfeito composto do conjuntivo nas orações principais

→ para exprimir um desejo que não se concretizou no passado(1)

→ para exprimir um desejo que se refere a uma acção já terminada muito pouco provável de se ter concretizado(2)

→ depois do advérbio talvez para traduzir uma acção concluída, anterior a outra acção também passada(3)

O Marco foi reprovado no exame de português. Tomara que tivesse passado(1)! Imagino que agora deve estar muito deprimido, mas a culpa pode ser dele. Talvez não tivesse estudado(3) o suficiente antes da prova…

A Marta tem que estar na estação de comboios às 10h30. Saiu de casa muito tarde e apanhou um táxi. Agora já são 10h40. Quem me dera que ela tivesse chegado(2) a tempo para apanhar o comboio! Mas a esta hora costuma haver imenso trânsito...

slide17

B. O pretérito mais-que-perfeito composto do conjuntivo nas orações subordinadas

→ os mesmos casos que o presente do conjuntivo

(orações subordinadas substantivas, adjectivas e adverbiais)

→ a ideia de anterioridade em relação ao passado

→ o verbo da oração principal num dos tempos do grupo do passado – imperfeito, pretérito perfeito simples, mais-que-perfeito econdicional:

Lamentei que não tivesses ido à festa na semana anterior.

anterioridade:

lamentei

então,

não tivesses ido

na semana anterior

Atenção:

É comum empregar o pretérito perfeito do conjuntivo em vez do pretérito mais-que-perfeito do conjuntivo quando o acontecimento tem relevância em relação ao tempo presente:

Estamos no cinema. O filme começou há cinco minutos. Então entra o João, que correu para conseguir chegar a tempo:

Embora tenha corrido, o João não conseguiu chagar a tempo.

slide18

As expressões e os verbos que determinam o uso do pretérito mais-que--perfeito composto do conjuntivo são os mesmos que exigem o emprego do presente do conjuntivo. Contudo, em muitos casos não é possível empregar o pretérito mais-que-perfeito composto do conjuntivo por razões semânticas.

slide19

O pretérito mais-que-perfeito composto do conjuntivo pode exprimir:

a ideia de anterioridade(uma acção concluída) em relação ao passado:

Embora a Mariana tivesse visto o Mário, não o cumprimentou.

Gostei que a Sílvia tivesse vindo connosco. Divertimo-nos tanto com ela.

uma acção passada, concluída,mas que não se concretizou:

O motorista tinha bebido demasiado álcool e por isso causou um acidente. Se não tivessebebido tanto, não tinha causado um acidente.

slide20

O pretérito mais-que-perfeito composto do conjuntivo nas orações adverbiais:

1.

comparativas que exprimem uma situação passada irreal ou hipotética:

Ele conhecia Lisboa como se tivesse nascido ali.

realidade→Ele não nasceu ali.

A Mariana parecia como se tivesse caído das nuvens.

realidade→Ela não caiu das nuvens.

slide21

2.

condicionais para exprimir uma condição irreal, hipotética que não se concretizou no passado (contrafactual):

(= não estudaste muito e não passaste no exame)

slide22

Concordância dos tempos:

oração subordinante e oração subordinada substantiva com conjuntivo

*presente, pretérito perfeito composto, imperativo, futuro

** imperfeito, pretérito perfeito simples, mais-que-perfeito, condicional

slide24

Exemplos

Verbo principal num dos tempos do grupo do presente:

anterioridade – acção:

Não foste à festa

→ Surpreende-me que não tenhas ido à festa.

anterioridade – estado:

Ele não era simpático.

→ Acho estranho que ele não fosse simpático.

sobreposição

Não estás aqui.

→ Considero triste que não estejas aqui.

posterioridade – estado:

Amanhã fará mau tempo.

→ É aborrecido que faça mau tempo amanhã.

posterioridade – acção:

Terás escrito a carta antes do fim-de-semana.

→ É importante que tenhas escrito a carta antes do fim-de-semana.

slide25

Exemplos

Verbo principal num dos tempos do grupo do passado:

anterioridade – acção:

Não tinhas ido à festa.

→ Surpreendeu-me que não tivesses ido à festa.

anterioridade – estado:

Ele não era simpático.

→ Achei estranho que ele não fosse simpático.

sobreposição:

Não estavas ali.

→ Considerei triste que não estivesses ali.

posterioridade – estado:

No dia seguinte faria mau tempo.

→ A Ana achava aborrecido que no dia seguinte fizesse mau tempo.

posterioridade – acção:

Disseste que terias escrito a carta antes do fim de semana.

→ Seria importante que tivesses escrito a carta antes do fim de semana.