Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Programa Nacional de Prevenção ao Derrame Cerebral PowerPoint Presentation
Download Presentation
Programa Nacional de Prevenção ao Derrame Cerebral

Programa Nacional de Prevenção ao Derrame Cerebral

150 Views Download Presentation
Download Presentation

Programa Nacional de Prevenção ao Derrame Cerebral

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Programa Nacional dePrevenção ao Derrame Cerebral Infarto Cerebral Hemorragia Cerebral Sociedade Brasileira de Neurocirurgia

  2. O derrame cerebral é a interrupção súbita do suprimento de sangue com nutrientes e oxigênio para o cérebro; Em termos médicos o derrame cerebral é denominado acidente vascular cerebral ou encefálico; Isso afeta as funções do cérebro, lesando as células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências. O que é Derrame Cerebral?

  3. O Cérebro recebe 15% do fluxo de sangue do corpo, embora represente menos de 3% da massa corporal; Por não apresentar reserva de energia ou nutrientes, necessita de suprimento sanguíneo constante. Se o fluxo de sangue é obstruído, as células deixam de funcionar adequadamente; Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico. O Fluxo de Sangue para o Cérebro

  4. É o resultado da obstrução de vasos sanguíneos cerebrais, causando um infarto cerebral; Representa até 84% dos casos; Resulta da obstrução de vasos sanguíneos, normalmente artérias que suprem o cérebro, localizados nas proximidades ou dentro do crânio. INFARTO CEREBRAL Derrame Cerebral Isquêmico Vaso cerebral obstruído Infarto cerebral

  5. A etiologia trombótica deriva de arteriosclerose das artérias cerebrais. Ocorre comumente na bifurcação das artérias carótidas no pescoço; Outra causa possível é a embolia que é a obstrução de um vaso por fragmentos de trombos ou gordura de outras partes do corpo. Exemplo: - o coração - em portadores de cardiopatia, como a Doença de Chagas. Derrame Cerebral Isquêmico Arteriosclerose em vaso cerebral

  6. É o resultado de uma hemorragia dentro do crânio, no cérebro ou em volta dele; Ocorre em 16% dos casos; Embora menos comum apresenta maior mortalidade; Há dois tipos de derrame hemorrágico, intracerebral e a hemorragia subaracnóidea. Derrame Cerebral Hemorrágico Aneurisma cerebral Hemorragia intracerebral Vaso cerebral rompido

  7. Hemorragia Intracerebral: Sangramento no tecido cerebral, causado por hipertensão ou defeitos nos vasos sanguíneos; Hemorragia Subaracnóidea: Sangramento no espaço em volta do cérebro, causado normalmente por ruptura de um aneurisma cerebral. Hemorragia intracerebral Derrame Cerebral Hemorrágico Aneurisma cerebral

  8. Trata-se de uma doença característica de pessoas idosas, podendo no entanto, ocorrer em todas as idades; Representam até 70% das doenças neurológicas em idosos, sendo mais comum em pacientes com hipertensão arterial e diabetes mal controladas. Quem é a vítima mais comum?

  9. A incidência na população em geral varia de 156 a 256/100,000 habitantes; Estima-se que ocorram cerca de 340 mil casos por ano no Brasil; O número de casos aumenta consideravelmente com a idade; Estudos demonstram que o número de casos tende a dobrar até 2050. Os Números

  10. 1 milhão e 800 mil vítimas de derrames vivem no Brasil atualmente; Aproximadamente um terço dessas pessoas precisam de cuidados diferenciados; 20% precisam de ajuda para caminharem; 70% têm alterações na capacidade de falar. Os Números

  11. Reconhecer Fatores de risco Arteriosclerose carotídea Derrame prévio Dores de cabeça sentinela Agir Mudar o estilo de vida Procurar orientação médica Tratamento cirúrgico Derrame Cerebral pode ser evitado

  12. História familiar Doença cardíaca, hipertensão e diabete Idade Chance de derrame duplica após os 55 anos Gênero A incidência é muito maior em homens que em mulheres Raça Incidência aumentada na raça negra Fatores de Risco que não podem ser alterados

  13. Perda de sensibilidade; Perda de força muscular na metade do corpo (hemiplegia); Perda da consciência; Formigamentos; Dor de cabeça intensa e súbita; Perda da coordenação motora e equilíbrio. Quais são os sintomas?

  14. Quais são as seqüelas? • Doenças vasculares cerebrais representam a segunda causa de demência, ocorrendo com freqüência alterações de memória, raciocínio e atenção; • Alterações comportamentais, da fala, depressão e limitação física para atividades de vida diária também são seqüelas e resultam em dependência do paciente.

  15. É possível prevenir um derrame cerebral e suas devastadoras conseqüências? Qual é o segredo? Acompanhamento médico regular; Controle de fatores de risco modificáveis. Como evitar?

  16. Consulte seu médico antes de iniciar qualquer atividade física; Trinta a 60 minutos de caminhada 3 a 4 vezes por semana reduz a chance de você sofrer um derrame cerebral. Atividade física

  17. É o principal fator associado aos casos de derrame cerebral; Causa os dois tipos de derrame : o isquêmico e o hemorrágico; Deve-se controlar tanto os níveis sistólicos quanto os diastólicos na hipertensão; Dieta balanceada, manutenção do peso e exercícios ajudam a controlar a pressão arterial; O uso de medicamentos é seguro e eficiente; Converse com seu médico. Hipertensão arterial

  18. Diabete e distúrbios metabólicos aumentam as chances de ocorrer um derrame cerebral; Controle da glicemia e acompanhamento médico são recomendados; Converse com seu médico. Diabetes Mellitus

  19. Não fumar tem grande importância na prevenção do derrame; O hábito de fumar cigarros dobra o risco de uma pessoa ter um derrame cerebral; Orientação médica pode ajudar a abandonar o tabagismo; Procure seu médico. Tabagismo

  20. A interrupção do uso de bebidas alcoólicas diminui o risco de derrame cerebral; Orientação médica e grupos de apoio podem ser necessários em alguns casos; Beba com moderação. Bebidas alcoólicas

  21. A obesidade tanto central quanto geral aumentam as chances de derrame cerebral; Ganho acelerado de peso também tem um efeito significativo no desencadeamento de derrame cerebral; Controle seu peso. Obesidade

  22. O controle de doenças cardíacas é imprescindível tanto para a qualidade da assistência da doença de base quanto para prevenção de derrame cerebral isquêmico por tromboembolismos; Fibrilação atrial - uma arritmia cardíaca - pode ser encontrada em quase 15% desses casos; O uso de medicação adequada previne 20 derrames para cada caso de complicação da droga. Doenças cardíacas prévias

  23. O controle dos níveis de colesterol é importante para evitar o surgimento ou a progressão de arteriosclerose, fator desencadeante de derrame cerebral; Dieta adequada e até medicações específicas podem ser necessárias; Converse com seu médico. Colesterol

  24. Indicados para grupos específicos que apresentam doenças cardíacas ou derrames prévios; O uso de medicações como o ácido acetil-salicílico resulta em redução na recorrência dos derrames isquêmicos; Procure seu médico. Medicamentos

  25. Em casos de estenose de carótidas está indicada uma operação chamada endarterectomia, com o objetivo de ampliar a luz do vaso e aumentar o fluxo de sangue para o cérebro; Outra opção de tratamento é a colocação de uma mola dilatadora dentro da artéria (stent); As duas técnicas são seguras e eficientes. Cirurgia

  26. Apresentando algum dos sintomas já citados, você deve procurar o hospital com urgência; Em casos de derrames isquêmicos, com menos de três horas, existe tratamento que pode prevenir muitas seqüelas; Em caso de ruptura de aneurisma cerebral, o tratamento neurocirúrgico é de extrema urgência. Derrame cerebral é uma emergência

  27. Uma equipe médica bem equipada dispondo de intensivistas, neurologista e neurocirurgião, deve atender o paciente; O tratamento dissolve o coágulo, restabelecendo o fluxo do vaso e impedindo a progressão da lesão cerebral; O atendimento pré-hospitalar rápido e eficiente é fundamental. O número para o resgate é 193. Derrame cerebral é uma emergência

  28. Algumas pesquisas atuais buscam o tratamento do dano cerebral a partir de implantes; As técnicas de reabilitação progrediram e vêm permitindo melhoras na qualidade de vida de pacientes seqüelados; A prevenção é e continuará sendo sua maior arma. Utilize-a bem! Futuras Direções

  29. Muito Obrigado! Sociedade Brasileira de Neurocirurgia Filiada a World Federation of Neurosurgical Societies Presidente: Marcos Masini Presidente do Conselho: Ronald M Fiúza Co-produção: Departamento de Neurocirurgia Vascular Felix Hendrik Pahl Departamento de Neurocirurgia Endovascular e Imagem Michel Eli Frudit Diretor de Projeto: Wellingson Paiva Projeto Gráfico: Marlos A. Masini