Acidentes por Animais Peçonhentos - PowerPoint PPT Presentation

acidentes por animais pe onhentos l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Acidentes por Animais Peçonhentos PowerPoint Presentation
Download Presentation
Acidentes por Animais Peçonhentos

play fullscreen
1 / 88
Acidentes por Animais Peçonhentos
459 Views
Download Presentation
severino
Download Presentation

Acidentes por Animais Peçonhentos

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Acidentes por Animais Peçonhentos Camila Freitas Pereira – R1 de pediatria Orientador: Dr. Felipe L. Vasconcelos Hospital Regional da Asa Sul(HRAS)/SES/DF www.paulomargotto.com.br 16/10/2008

  2. Notificações por Ofidismo no Brasil em 2005

  3. Distribuição das agressões por tipo de animal peçonhento - Distrito Federal - 2006. Fonte:Sinan-DF

  4. Nº de casos e coeficientes de incidência e de mortalidade por agressão por serpente - Distrito Federal - 2000 a 2006 Fonte: Sinan e SIM

  5. Incidência de agressões por serpente – Distrito Federal – 2000 a 2006 Fonte: Sinan - DF

  6. Média mensal de casos notificados de agressão por serpente – Distrito Federal – 2000 a 2006 Fonte:Sinan-DF

  7. Ofidismo

  8. Ofidismo • Gênero Bothrops • 30 espécies • todo território nacional, zonas rurais, periferias de grandes cidades, locais úmidos • Hábito noturno, crespuscular • Jararaca,ouricana, jararacuçu, urutu-cruzeira, jararaca-do-rab-branco, malha-de-sapo, patrona, surucucurana, combóia, caiçaca

  9. Bothrops sp

  10. Bothrops sp

  11. B. atrox B. erythromelas B. neuwiedi B. jararaca B. jararacussu B. alternatus

  12. Ofidismo • Gênero Crotalus • Várias subespécies, pertencentes à espécie Clotarus durissus; • Campos abertos, áreas secas, arenosas e pedregosas; • Habitualmente não atacam, ruído característico do guizo ou chocalho; • Cascavel, cascavel-quatro-velas, boicininga, maracambóia, maracá;

  13. Crotalus sp

  14. Crotalus sp

  15. Ofidismo • Gênero Lachesis • Espécie Lachesi muta, com 2 subespécies • Maior das serpentes peçonhentas das Américas (3,5m) • Florestas e áreas úmidas • Surucucu, surucucu-pico-de-jaca, surucutinga, malha-de-fogo

  16. Lachesis sp

  17. Ofidismo • Gênero Micrurus • 18 espécies • Todo território nacional • Pequeno e médio porte (1m) • Anéis vermelhos, pretos e brancos • Coral, coral verdadeira, boicorá • Falsas coráis: ausência de dentes inoculadores e diferente configuração dos anéis

  18. Micrurus sp

  19. Ofidismo • Família Colubridae • Algumas espécies do gêneros: Philodryas e Clelia • dentes inoculadores, ausência de fosseta loreal • Cobra-cipó ou cobra-verde, muçurana ou cobra-preta;

  20. Philodryas olfersii

  21. Clelia clelia

  22. C. durissus L. muta M. corallinus M. frontalis M. lemniscatus

  23. Mecanismos de ação dos venenos

  24. Ofidismo • Acidente Botrópico • Maior importância epidemiológica (90%) • Ações do veneno: • “Proteolítica”: edema, bolha e necrose têm patogênese complexa: ação de proteases, hialuronidades, fosfolipase; liberação de mediadores da resposta inflamatória, ação das hemorraginas sobre endotélio, ação pró-coagulante • Coagulante: ativação do fator X e protrombina (CIVD). Alteração da função e número de plaquetas • Hemorrágica: hemorraginas causam lesão na membrana basal dos capilares, associa à plaquetopenia e alterações de coagulação

  25. Ofidismo • Acidente Botrópico • Local: processo inflamatório, edema tenso, equimose, dor e adenomegalia regional e progride ao longo do membro acometido para bolhas (seroso, sero-hemorrágico) e, eventualmete para necrose. • Sistêmico: alteração da coagulação, sangramentos espontâneos . Náusea, vômito, sudorese, hipotensão, choque.

  26. Ofidismo • Acidente Botrópico • Complicações: • Síndrome compartimental: rara • Abscesso: 10 a 20% (bacilos gram-negativos, anaeróbios, cocos Gram-positivos) • Necrose: maior risco nas picadas de extremidades • Choque: raro, multifatorial (liberação de substâncias vasoativas, seqüestro de líquido, perda por hemoragia) • Insuficiência Renal Aguda: multifatorial (ação direta nos rins, isquemia renal secundária a microtrombos em capilares, desidratação ou hipotensão ou choque)

  27. Ofidismo • Acidente Botrópico • Exames: • Tempo de Coagulação: elucidação diagnóstica e acompanhamento • Hemograma: leucocitose, neutrofilia, desvio à esquerda, plaquetopenia • VHS: aumentado • EAS: proteinúria, hematúria, leucocitúria • Outros: eletrólitos, uréia, creatinina

  28. BOTRÓPICO

  29. Ofidismo • Acidente Crotálico • Cerca de 7,7% dos acidentes ofídicos no Brasil • Maior coeficiente de letalidade (IRA) • Ações do Veneno: • Neurotóxica: fração crotoxina com ação pré-sináptica (inibe liberação de acetilcolina), bloqueio neuromuscular; • Miotóxica: rabdomiólise, liberação de enzimas e mioglobina. • Coagulante: consumo de fibrinogênio, não há redução de plaquetas, manifestações hemorrágicas discretas

  30. Ofidismo • Acidente Crotálico • Locais: sem ou pouca dor, parestesia, edema, eritema • Sistêmicas: • paralisia neuro-muscular: fácies miastênica (ptose, flacidez da musculatura da face), distúrbios de acomodação visual, de olfato, de paladar e sialorréia • Rabdomiólise: dores musculares generalizadas, mioglobinúria • Incoagubilidade sangüínea ou aumento do tempo de coagulação

  31. Ofidismo • Acidente Crotálico • Complicações: • Parestesia local de longa duração: rara, porém reversível em semanas • IRA: com necrose tubular e instalação em 48h. • Exames: • CK(precoce), LDH (tardio), TGO, TGP • Tempo de coagulação aumentado • Hemograma: leucocitose, neutrofilia, desvio à esquerda (granulçaões tóxicas) • EAS: normal, proteinúria discreta.

  32. CROTÁLICO

  33. Ofidismo - Crotálico • Tratamento geral • Hidratação venosa • Manitol a 20% 5ml –kg na criança e 100ml –kg no adulto • Furosemida 1mg-kg dose na criança e 40mg-dose no adulto • Manter pH urinário acima de 6,5 com bicarbonato de Na

  34. Ofidismo • Acidente Laquético • Raros • Ação do Veneno: • Coagulante: atividade tipo trombina • Hemorrágica • Neutrotóxica: estímulo vagal

  35. Ofidismo • Acidente Laquético • Locais: semelhantes às do acidente botrópico • Sistêmicas: hipotensão, tontura, bradicardia, cólicas abdominais, diarréia • Complicações: semelhantes às do acidente botrópico

  36. Ofidismo • Acidente Laquético • Exames: • Tempo de coagulação • Diagnóstico diferencial com acidente botrópico: manifestações da “síndrome vagal”

  37. Laquético Edema, equimose, necrose cutânea (foto: J.S. Haad)

  38. Ofidismo • Acidente Elapídico • 0,4% dos acidentes no Brasil • Todo acidente elapídico é grave • Ações do veneno • Neurotoxinas de ação pós-sináptica: • Baixo peso molecular, rápida absorção, sintomas precoces • Competem com acetilcolina na junção neuromuscular • Uso de anticolinesterásicos (neostigmina, edrofônio) • Neurotoxinas pré-sinápticas: • Bloqueiam liberação da acetilcolina na junção neuromuscular

  39. Ofidismo • Acidente elapídico • Locais: discreta dor, parestesia com progressão proximal • Sistêmicas: vômitos, fraqueza muscular progressiva ( ptose palpebral, oftalmoplegia). Pode comprometer musculatura respiratória: insuficiência respiratória aguda.

  40. Elapídico

  41. Ofidismo - Elapídico • Tratamento da Insuficiência Respiratória Aguda • Teste da neoestigmina: 0,05mg-kg em crianças e 1 ampola em adultos, EV. Rápida resposta. • Terapêutica de manutenção: 0,05 a 0,1 mg-kg, EV, a cada 4 horas ( precedida por atropina) • Atropina: antagonista dos efeitos muscarínicos da acetilcolina (bradicardia, hipersecreção): 0,05mg-kg em crianças e 0,5 mg-kg em adultos, EV

  42. Ofidismo • Tratamento Geral: • Elevar e estender o segmento acometido • Analgésicos • Hidratação • ATB

  43. Escorpionismo • Epidemiologia • Importantes pela alta frequência e potencial gravidade • 8000 casos-ano • MG e SP: 50% dos casos. Aumento importante nos estados: BA; RN; AL; CE • Membros superiores • Letalidade 0,58%