Regras b sicas para a elabora o de um artigo cient fico - PowerPoint PPT Presentation

omer
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Regras b sicas para a elabora o de um artigo cient fico PowerPoint Presentation
Download Presentation
Regras b sicas para a elabora o de um artigo cient fico

play fullscreen
1 / 17
Download Presentation
Regras b sicas para a elabora o de um artigo cient fico
177 Views
Download Presentation

Regras b sicas para a elabora o de um artigo cient fico

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

    1. Regras bsicas para a elaborao de um artigo cientfico ENF ANTNIO OLIVEIRA

    3. CONCEITOS E CARACTERSTICAS O artigo uma apresentao sinttica, em forma de relatrio escrito, dos resultados de investigaes ou estudos realizados a respeito de uma questo. O objetivo fundamental de um artigo o de ser um meio rpido e sucinto de divulgar e tornar conhecidos, atravs de sua publicao em peridicos especializados, a dvida investigada, o referencial terico utilizado (as teorias que serviam de base para orientar a pesquisa), a metodologia empregada, os resultados alcanados e as principais dificuldades encontradas no processo de investigao ou na anlise de uma questo. Assim, os problemas abordados nos artigos podem ser os mais diversos: podem fazer parte quer de questes que historicamente so polemizadas, quer de problemas tericos ou prticos novos.

    4. ESTRUTURA DO ARTIGO O artigo possui a seguinte estrutura: Ttulo Autor (es) Epgrafe (facultativa) Resumo Abstract Palavras-chave; Contedo (introduo, desenvolvimento e concluso), Referncias bibliogrficas.

    5. ESTRUTURA DO ARTIGO Ttulo Deve compreender os conceitos-chave que o tema encerra. Deve ser asteriscado para indicar, em nota de rodap, a finalidade do mesmo. Autores: Indicados do centro para a margem direita, em ordem alfabtica ou por titulao. Deve-se asteriscar, indicando, em nota de rodap, os ttulos de cada um.

    6. ESTRUTURA DO ARTIGO Epgrafe Elemento facultativo, que deve expressar um tema referente ao contedo central do artigo. Resumo: Texto, com uma quantidade predeterminada de palavras, onde se expe o objetivo do artigo que deve incluir o problema, a metodologia utilizada para solucionar o problema e os resultados alcanados.

    7. ESTRUTURA DO ARTIGO Abstract O resumo em lngua verncula deve ser traduzido em lngua estrangeira, obedecendo aos critrios j mencionados. Importante salientar que ao traduzir o resumo, procura-se adequar o contedo estrutura da lngua para qual est se traduzindo este. Parte do artigo tem por meta a divulgao da pesquisa de forma mais abrangente e eficaz.

    8. ESTRUTURA DO ARTIGO Palavras-chave: So palavras ou expresses indicativas do tema, que servem para indexar o artigo. Corpo do Artigo: - Introduo: apresenta e delimita a dvida investigada (problema de estudo - o qu), os objetivos (para que serviu o estudo), a metodologia utilizada no estudo (como)

    9. ESTRUTURA DO ARTIGO - Desenvolvimento e demonstrao dos resultados: Nesta parte do artigo serve para que o autor: faa uma exposio e uma discusso das teorias que foram utilizadas para entender e esclarecer o problema, apresentando-as e relacionando-as com a dvida investigada; apresentar as demonstraes dos argumentos tericos e/ ou de resultados que as sustentam com base dos dados coletados. O corpo do artigo pode ser dividido em quantos itens quantos forem necessrios, de acordo com a natureza do trabalho elaborado. Neste aspecto, importante expor por uma lgica indutiva ou dedutiva, os argumentos, explicativos ou demonstrativos, atravs de proposies desenvolvidas no corpo do artigo.

    10. ESTRUTURA DO ARTIGO Concluses: comentrios finais, onde reagrupam-se as concluses parciais do desenvolvimento (processo de sntese). Quando necessrio se deve incluir ainda: referncia a eventuais aplicaes dos resultados obtidos, e recomendaes para trabalhos futuros.

    11. ESTRUTURA DO ARTIGO Referncias Bibliogrficas: Trata-se de uma listagem dos livros, artigos ou outros elementos bibliogrficos que foram referenciados ao longo do artigo. Deve-se listar todas as referncias bibliogrficas .

    12. LINGUAGEM DO ARTIGO: LINGUAGEM DO ARTIGO: Tendo em vista que o artigo se caracteriza por ser um trabalho extremamente sucinto, exige-se que tenha algumas qualidades: linguagem correta e precisa, coerncia na argumentao, clareza na exposio das idias, objetividade, conciso e fidelidade s fontes citadas. Para que essas qualidades se manifestem necessrio, principalmente, que o autor tenha um elevado conhecimento a respeito do que est escrevendo.

    13. NORMAS DE APRESENTAO GRFICA DO ARTIGO: Ao redigir seu artigo, voc dever ter em conta o que est exposto abaixo: texto deve ser digitado em tamanho 12, fonte Times New Roman; ttulo principal deve vir em caixa alta centralizada com fonte 14 e em negrito; Os subttulos devem vir em negrito, com recuo de pargrafo de 1,25 e em fonte 12; O (s) nome (s) do (s) autor (es) devem vir em caixa baixa e em fonte 12; Papel no formato A4 (21 x 29,7 cm.); As margens so as seguintes: - Margem superior: 3,0 cm.; - Margem Esquerda: 3,0 cm.; - Margem direita e margem inferior: 2,0 cm; O espaamento entre as linhas de 1,5 cm;

    14. NORMAS DE APRESENTAO GRFICA DO ARTIGO: 8. A paginao vem de forma contnua e seqencial na margem direita das folhas, (exceto a primeira pgina, a qual no contm nmero); 9. O texto deve vir de forma contnua, onde os ttulos e o subttulos vm de forma contnua, sem que haja necessidade de que os mesmos venha em folhas separadas; 10. Os termos em outros idiomas devem constar em itlico, sem aspas. Exemplos: a priori, on-line, savoir-faires, know-how, apud, et alii, idem, ibidem, op. cit. Para dar destaque a termos ou expresses deve ser utilizado o itlico. Evitar o uso excessivo de aspas que poluem visualmente o texto.; 11. As citaes diretas, com menos de trs linhas, devem vir entre aspas no corpo do texto. 12. As citaes diretas, utilizadas no texto, devem constar o autor, a data e a pgina, conforme o exemplo: (SEVERINO, 1997, p.30). A cincia, enquanto contedo de conhecimentos, s se processa como resultado da articulao do lgico com o real, da teoria com a realidade.

    15. NORMAS DE APRESENTAO GRFICA DO ARTIGO: 14. Quando a citao ultrapassar trs linhas, ela deve ser separada com um recuo de pargrafo de 4,0 cm e vir em espao simples no texto: Segundo Severino (2002, p. 185) A argumentao, ou seja, a operao com argumentos, apresentados com objetivo de comprovar uma tese, funda-se na evidncia racional e na evidncia dos fatos. A evidncia racional, por sua vez, justifica-se pelos princpios da lgica. No se pode buscar fundamentos mais primitivos. A evidncia a certeza manifesta imposta pela fora dos modos de atuao da prpria razo.

    16. NORMAS DE APRESENTAO GRFICA DO ARTIGO: 15. As notas de rodap destinam-se a prestar esclarecimentos, tecer consideraes, que no devem ser includas no texto, para no interromper a seqncia lgica da leitura. Referem-se aos comentrios e/ou observaes pessoais do autor e so utilizadas para indicar dados relativos a comunicao pessoal. Devem ser reduzidas ao mnimo e situar-se em local to prximo quanto possvel ao texto. Para se fazer chamada das notas de rodap, usam-se os algarismos arbicos, na entrelinha superior sem parnteses, com numerao progressiva nas folhas. Devem ser digitadas em espao simples como tamanho 10.