O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e os maiores acontecimentos esportivos do mundo: opo...
Download
1 / 24

Fórum Brasil – União Européia Rio de Janeiro, 28 de maio de 2010 - PowerPoint PPT Presentation


  • 74 Views
  • Uploaded on

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e os maiores acontecimentos esportivos do mundo: oportunidades de negócios e desenvolvimento. Fórum Brasil – União Européia Rio de Janeiro, 28 de maio de 2010. Luciano Coutinho. O Brasil ultrapassou o teste da crise.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Fórum Brasil – União Européia Rio de Janeiro, 28 de maio de 2010' - nura


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e os maiores acontecimentos esportivos do mundo: oportunidades de negócios e desenvolvimento

Fórum Brasil – União Européia

Rio de Janeiro, 28 de maio de 2010

Luciano Coutinho


O Brasil ultrapassou o teste da crise acontecimentos esportivos do mundo: oportunidades de negócios e desenvolvimento

  • A economia brasileira pode crescer a 5,5% a.a.;

  • O mercado interno viabilizará a expansão da demanda: consumo básico das famílias, habitação e duráveis;

  • O investimento será dinamizado por cinco grandes vetores: petróleo e gás, energia elétrica, logística, construção habitacional e agronegócios;

  • Grandes desafios:

    i) aumentar a taxa agregada de investimento / PIB, e

    ii) viabilizar o avanço competitivo da indústria manufatureira.


Pib pode crescer 5 5 a a no per odo 2010 2014
PIB pode crescer 5,5% a.a. no período 2010-2014 acontecimentos esportivos do mundo: oportunidades de negócios e desenvolvimento

PIB: Taxas anuais médias para o período (%)

*Projeção do governo.

Fontes: IBGE e BNDES

Fonte: IBGE.


Relações Brasil – União Européia acontecimentos esportivos do mundo: oportunidades de negócios e desenvolvimento

  • União Européia é a economia com maior participação na pauta exportadora brasileira e a maior origem das importações brasileiras (22,25% e 22,88%, respectivamente, em 2009)

  • Acordos regionais e inter-regionais: possibilitam progressos graduais no comércio mundial, facilitando conciliação futura de interesses em escala global;

  • Necessidade de fortalecer o Mercosul enquanto bloco para acelerar acordos inter-regionais;

  • Extrapolar aspectos tarifários: cooperação em pesquisas, intercâmbio científico, financiamento à inovação, transferência tecnológica e redução de barreiras não-tarifárias.


Relações Brasil – União Européia acontecimentos esportivos do mundo: oportunidades de negócios e desenvolvimento

  • Intensificar fluxo de informações e reconhecimento de oportunidades: redução de riscos políticos e institucionais, redução de custos para crédito e investimento estrangeiro, fortalecimento do ambiente de negócios.

  • Países europeus foram os que mais sediaram eventos esportivos de escala mundial e detêm know-how de experiências bem sucedidas, com aproveitamento econômico do legado destes eventos;

  • Compartilhamento de novos paradigmas tecnológicos, fontes de energia limpa e de racionalidade no uso de recursos;

  • Financiamento da proteção ao meio ambiente: Fundo Amazônia.


Projeção: Taxa de Investimento deve atingir 22,2% em 2014 acontecimentos esportivos do mundo: oportunidades de negócios e desenvolvimento

Brasil: Taxa de Investimento

(em % do PIB)

Fonte: IBGE. Projeções: APE


Perspectivas do investimento: expectativas positivas acontecimentos esportivos do mundo: oportunidades de negócios e desenvolvimento

  • Petróleo e Gás e o Mercado Interno comandam os Investimentos na Indústria

  • Energia Elétrica comanda os investimentos na Infraestrutura

Fonte: BNDES


O desafio encontrar fontes de financiamento para as oportunidades de investimento
O desafio é encontrar fontes de financiamento para as oportunidades de investimento

Projeção da Evolução da Relação Crédito/PIB por Segmentos Demandantes 2010-2014

(em %)

Fonte: APE/BNDES


BNDES é a principal fonte de financiamento do investimento produtivo no Brasil

Padrão de Financiamento dos Investimentos em Indústria e Infra-estrutura (2001-2009)

Fonte: BNDES/APE


A rela o cr dito pib continuou a subir mesmo ap s a piora da crise em set 08
A relação crédito/PIB continuou a subir mesmo após a piora da crise em set/08...

  • Bancos públicos tiveram papel fundamental para evitar queda do crédito no pós-crise.

Evolução da relação Crédito/PIB (%)

Fonte: Banco Central. *projeção do governo


Aprovações e desembolsos do BNDES em níveis recordes piora da crise em set/08...

US$ bilhões

11

*acumulado en 12 meses até abril de 2010

Fonte: BNDES


Pré-sal piora da crise em set/08...

  • Pré-sal - Grande oportunidade para o Brasil: demanda crescente e de longo prazo para uma cadeia complexa de bens e serviços;

  • Objetivos estratégicos para a indústria fornecedora de bens e serviços:

    • Ampliação competitiva e sustentável da capacidade de oferta;

    • Desenvolvimento de segmentos de maior valor agregado;

    • Geração de empregos de maior qualificação;

    • Manutenção da trajetória de elevação do conteúdo local.

BNDES apoiará investimentos em toda a cadeia produtiva de P&G, visando a construção de um fornecedor competitivo e global de bens e serviços associados a P&G


Impactos dos investimentos da Petrobras sobre a cadeia produtiva (2009-2013)

  • Investimentos de US$ 111,6 bi podem gerar produção industrial de quase US$ 202,2 bilhões

  • Esse total de investimentos, correspondem a 22% do Pré-Sal. Portanto, estes impactos ainda estão subestimados e têm grande espaço para crescimento.

Fonte: Petrobrás e IBGE. Elaboração: APE/BNDES


Pac 1 previs o de investimentos do gov federal 2007 2010 v ersus apoio bndes

164 produtiva (2009-2013)

142

102

US$ bilhões

53

53

23

15

8

4

Energética

Logística

Social e Urbana

Previsão do Governo Federal

Investimento Total*

Apoio BNDES

PAC 1: Previsão de Investimentos do Gov. Federal (2007-2010) versus Apoio BNDES

PAC 1 = US$ 359 bilhões

671 projetos no BNDES

* Investimento Total refere-se ao valor global do projeto apresentado no BNDES ou em fomento.


Pac 2
PAC 2 produtiva (2009-2013)

  • US$ 883 bilhões em investimentos:

    • US$ 533 bilhões (2011/2014) e US$ 350 bilhões (pós-2014):

      • US$ 633 bilhões: energia;

      • US$ 61 bilhões: transporte, incluindo ferrovias e TAV (entre Rio de Janeiro e SP) ;

      • Investimentos sociais:

        • US$ 10 bilhões em mobilidade urbana;

        • US$ 13 bilhões no programa Comunidade Cidadã;

        • Programas Cidade Melhor, Água e Luz para todos.

  • US$ 40 bilhões para a construção de 2 milhões de moradias até 2014 (“Minha casa, Minha Vida 2”).


Minha Casa, Minha Vida produtiva (2009-2013)

  • Meta do programa  1 milhão de moradias até o fim de 2010

  • Meta do MCMV 2 no PAC 2  2 milhões de moradias.


Desafios para o setor de infraestrutura
Desafios para o setor de infraestrutura produtiva (2009-2013)

  • Hidroelétrica Belo Monte e, depois, Complexo Tapajós;

  • Ferrovias, rodovias e portos;

  • Copa do Mundo 2014;

  • PAC Mobilidade Urbana;

  • Olimpíadas 2016;

  • TAV;

  • Projetos ambientalmente sustentáveis e preocupação com os entornos.


Copa do mundo 2014 e olimp adas 2016
Copa do Mundo 2014 e Olimpíadas 2016 produtiva (2009-2013)

Oportunidades

  • Investimento em: transportes, mobilidade urbana, hotéis, turismo, comunicação, segurança, estádios e energia elétrica:

    • US$ 16 bilhões em investimentos nas Olimpíadas irão produzir um impacto de US$ 56,7 bilhões no final de 2027*.

    • Para a Copa do Mundo de 2014, a FIFA demanda investimentos em torno de US$ 6,4 bilhões;

  • Todos estes investimentos terão impactos relevantes em muitas cadeias produtivas e nas expectativas do setor privado.

*estimativa do governo


Investimentos para copa 2014
Investimentos para Copa 2014 produtiva (2009-2013)

Arenas

Aeroportos

Mobilidade Urbana

Copa 2014

Hotéis

TI / Telecom

Segurança

  • Prioridade máxima*

  • Prioridade elevada

* - grau de urgência em razão dos prazos FIFA para início das obras


Hot is
Hotéis produtiva (2009-2013)

  • BNDES criou o Programa ProCopa Turismo :

    • Reforma / ampliação / modernização

    • Novos empreendimentos

  • Dotação de recursos : US$ 555 milhões

  • Programa busca incentivar 2 tipos de empreendimentos:

    • Hotel Eficiência Energética:

      • Foco em eficiência energética (selo PROCEL A)

    • Hotel Sustentável:

      • Certificação de construção sustentável reconhecida por entidade de credenciamento acreditada dentro do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade.


Mobilidade urbana
Mobilidade Urbana produtiva (2009-2013)

  • Objetivo:

    • Infraestrutura de transporte coletivo nas cidades-sede (Metrô, BRT, VLT, etc.)

  • Recursos : US$ 4,4 bilhões

    • Resolução do CMN nº 3831/2010 abriu a possibilidade de operações de crédito do setor público para projetos de mobilidade urbana diretamente relacionados com a COPA 2014

  • Participação do BNDES:

    • Tradição no apoio à infraestrutura de transporte urbano no país


TAV produtiva (2009-2013)

  • O Trem de Alta Velocidade, com custo de US$ 19,2 bilhões até 2015, ligando Rio a São Paulo e Campinas, é outro importante projeto sob análise das autoridades federais. O BNDES financiaria US$ 11,1 bilhões.


Conclusões: Desafios para o Brasil produtiva (2009-2013)

  • Necessidade de recuperar e qualificar o planejamento de longo prazo (energia, logística, meio-ambiente, infraestrutura das TI, ...);

  • Reforço e incentivo à poupança doméstica, equacionamento de fontes de financiamento de longo prazo, desenvolvimento do mercado de capitais;

  • Desenvolvimento da capacidade de inovar e competir da indústria manufatureira e de sua presença internacional (vs. desafio problematizado pela apreciação da taxa de câmbio);

  • Avanço persistente da criação de oportunidades de ascensão social (expansão do emprego, ampliação/ melhoria da educação) e da redução das desigualdades de renda;

  • Incentivo à inovação com viés pró-sustentabilidade sócio-ambiental


ad