Objetivo Geral - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Objetivo Geral PowerPoint Presentation
Download Presentation
Objetivo Geral

play fullscreen
1 / 26
Objetivo Geral
79 Views
Download Presentation
nash
Download Presentation

Objetivo Geral

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. A EXPERIÊNCIA DA REPÚBLICA DE IDOSOS DE NITERÓI: UMA ALTERNATIVA DE MORADIAANAMARIA WAGNER, SUBSECRETÁRIA DE PROJETOS ESPECIAISanawagner@niteroi.rj.gov.br

  2. Objetivo Geral Implementar uma alternativa de moradia para a pessoa idosa independente e em situação de risco social, referenciada na Política Nacional do Idoso, Lei de nº 8.842 de 04 de dezembro de 1994.

  3. Objetivos específicos • Valorizar a autonomia da pessoa idosa através da realização das tarefas diárias,distribuídas e discutidas coletivamente entre os residentes. Reduzir os riscos de isolamento social e agravos à saúde física e mental. • Promover o resgate das redes familiares e sociocomunitárias, visando o retorno dos idosos aos seus territórios de origem ou para novos espaços sociais, assegurando-lhes o pleno exercício da cidadania. • Alcançar a desinstitucionalização dos residentes.

  4. Metodologia • A proposta metodológica fundamenta-se em aproximação com a realidade trazida pelos usuários e pela gestão municipal, visando efetivar processos de desinstitucionalização dentro dos princípios de autonomia e cidadania. • Após 3 (três) anos de experiência, a partir de março de 2006, surge uma proposta de atuação interdisciplinar denominada GESTÃO COMPARTILHADA, como marco referencial para o desenvolvimento das atividades e com subsídios teóricos, que apresentam abordagens diferenciadas pela diversidade de profissionais.

  5. 2003 a 2006

  6. Resultados Promoção de autonomia e independência com os seguinte resultados: • 2 (dois) idosos voltaram à instituição de origem, CRS-Itaipú, Fundação Leão XIII, por apresentarem dificuldades de convívio com os demais moradores; • 7 (sete) moradores se desinstitucionalizaram, resgatando vínculos parentais ou de amizade; • 4 (quatro) moradores conquistaram aposentadoria ou BPC, e alugaram espaço próprio; • 2 ( dois) moradores foram encaminhados à casas geriátricas.

  7. Conclusões Esta experiência piloto demonstrou a necessidade de: • consolidar redes intersetoriais que viabilizem e sustentem este equipamento; • estabelecer condicionalidades e contrapartidas legais na entrada dos moradores na República; • disponibilizar acessos de saída, efetivando parcerias ou consórcios em casas geriátricas para encaminhar os idosos que se tornam semidependentes e sem laços familiares; • avaliar constantemente a forma de gerenciar uma República de Idosos, que se fundamenta no respeito às diversas formas de envelhecer e na heterogeneidade social, acreditando na capacidade destas pessoas de Reinventar a sua Velhice.

  8. Desafios • É uma experiência piloto; • articulação às Redes de Serviços Locais; • identificação de oportunidades; • preocupação em documentar à experiência; • otimização de recursos; • monitoramento e avaliação numa perspectiva articulada, participativa e qualitativa; • viabilização às “portas de saída”, importância dos consórcio; • incentivos à desinstitucionalização.

  9. OBRIGADO Informações Tel. 21-2620.0403 Ramais: 260 e 261 Fax: 21-2717.7223 e-mail: vivaidoso@niteroi.rj.gov.br www.vivaidoso.nit.rj.gov.br Rua Visconde de Sepetiba 987/6°, Centro Niterói, 24.020-206, RJ

  10. Referências:CAMARANO, Ana Amélia; Os novos idosos brasileiros: muito além dos 60?, Rio de Janeiro: IPEA, 2004.DEBERT, Guita Grin. A Reinvenção da Velhice, EDUSP: FAPESP, São Paulo, 1999.DOMINGUES DOS SANTOS, Felipe; Família e Redes de Parentesco em uma Política da Velhice; Dissertação de Mestrado em Antropologia, UFF, 2008IBGE, Censo Demográfico 2000, Rio de Janeiro.PROJETO Reviver Convivendo: Diretrizes e Normas para o Trabalho com os Idosos na Fundação Leão XIII. Organizadores: Equipe técnica da FLXIII, Rio de Janeiro, 1996.