governos populistas n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
GOVERNOS POPULISTAS PowerPoint Presentation
Download Presentation
GOVERNOS POPULISTAS

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 34

GOVERNOS POPULISTAS - PowerPoint PPT Presentation


  • 79 Views
  • Uploaded on

GOVERNOS POPULISTAS. Eleições de 1955 . Juscelino, que era do PSD mineiro, assume o governo do estado e concorre a presidência com o apoio do PTB; UDN indica Juarez Távora;

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'GOVERNOS POPULISTAS' - mykelti


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
elei es de 1955
Eleições de 1955
  • Juscelino, que era do PSD mineiro, assume o governo do estado e concorre a presidência com o apoio do PTB;
  • UDN indica Juarez Távora;
  • Existia a possibilidade de serem votados candidatos a vice e a presidente de chapas diferentes, o que garantiu a vitória, para vice, de Jango.
golpe preventivo
Golpe preventivo
  • Marechal Lott, limitar a ação política das forças armadas;
  • Café Filho se afasta da presidência por problemas de saúde;
  • Carlos Luz assume, porém é deposto pelo golpe de Lott, que tinha como objetivo garantir a posse do presidente eleito, Juscelino.
  • Nereu Ramos, presidente do senado, assume até a posse de Juscelino.
governo de jk 1955 61
Governo de JK (1955-61)
  • Juscelino promove calmaria política, atendendo demandas dos militares e mantendo os sindicatos sob controle;
  • Aliança entre PTB e PSD formava a base de apoio de JK no congresso;
  • Os princípios de seu governo foram DESENVOLVIMENTO e ORDEM
programa de metas
Programa de Metas
  • Os Cinquenta anos em Cinco; (energia, industria de base, transporte, alimentação e construção de Brasília)
  • Surgimento da SUDENE; (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste)
  • Política Nacional Desenvolvimentista, com atração de capitais estrangeiros, principalmente nos ramos automobilístico, eletricidade, transporte aéreos e aço;
  • Crescimento do PIB três vezes maior do que os países da América Latina (7% ao ano);
slide6
...
  • GEIA (Grupo Executivo da indústria automobilística);
  • Implantação da indústria automobilística feita com êxito, em detrimento do desenvolvimento de transportes de massa e da construção de uma malha ferroviária;
  • Cria uma dependência dos derivados do petróleo e gera uma despesa altíssima com manutenção das estradas;
constru o de bras lia
Construção de Brasília
  • Execução de um projeto antigo, remonta ao começo da República;
  • Justificativa: segurança e integração;
  • projeto planejado por Niemeyer, artista de grande expressão no cenário internacional, que representa a modernidade;
  • a construção contou com a participação de imigrantes nordestinos, chamados candangos
  • em 1960 JK inaugura a nova capital do Brasil.
dificuldades do governo jk
Dificuldades do Governo JK
  • O governo tem gastos exorbitantes, que culminam em quadro de inflação;
  • A atração do capital estrangeiro gera o discurso da oposição tomando o governo de Juscelino como “entreguista”, que colocou o Brasil nas mãos das forças “imperialistas”.
presidente bossa nova juca chaves
Presidente Bossa Nova – Juca Chaves
  • Bossa nova mesmo é ser presidentedesta terra descoberta por Cabral.Para tanto basta ser tão simplesmentesimpático, risonho, original.Depois, desfrutar da maravilha, de ser o presidente do Brasil.Voar da velha cap pra brasília, ver Alvorada e voar de volta ao rio.Voar, voar, voar, voar, voar pra bem distante até Versalhes onde duasmineirinhas, valsinhas dançam como debutante, interessante.Mandar parente a jato pro dentista, almoçar com tenista campeão, também poder ser um bom artista exclusivista, tomando com dilhermando umas aulinhas de violão, isso é viver como se aprova é ser um presidente bossa nova, bossa nova...muito nova...nova mesmo...ultra nova.
candidatura de j nio quadros
Candidatura de Jânio Quadros
  • Candidato que aparece com uma política independente de partidos ou alinhamentos ideológicos;
  • Apelo a população com sua figura popularesca com denúncias de corrupção;
  • Disputa com Lott, que desenvolve campanha desastrosa por falta de traquejo;
  • Jânio vence como presidente, e o vice de Lott, Jango, vence para vice. Forma-se o governo JANJAN.
governo j nio quadros 1961
Governo Jânio Quadros (1961)
  • governo desastrado, que começa a tomar decisões que fugiam ao que mais interessava ao governo (proibições de lança perfume, biquíni e briga de galo);
  • Influência na América Latina causada pela Revolução Cubana;
pol tica externa
Política Externa
  • política independente no cenário da Guerra Fria;
  • condecoração de Che com a Ordem do Cruzeiro do Sul;
  • posicionamento mal visto pela elite conservadora que passa a criticar o governo de Jânio Quadros.
pol tica econ mica
Política Econômica
  • Apesar da neutralidade do governo de Jânio em relação a guerra fria, as suas medidas no campo econômico muito agradavam as potências capitalistas, e representavam segurança na América Latina;
  • Foram contraídos novos empréstimos junto ao FMI e EUA, além de renegociar a dívida externa;
  • As medidas internas de estabilização eram ortodoxas e antipopulares.
ren ncia do j nio
Renúncia do Jânio
  • Jânio, após denúncia falsa de tentativa golpista feita por Lacerda, comunica ao senado sua renúncia;
  • Como fruto de um cálculo político mal feito, Jânio perde a presidência e tem início a disputa pelo poder
sucess o presidencial
Sucessão presidencial
  • Crise no quadro político pela divisão das forças armadas entre apoiar ou vetar a volta de Jango;
  • Apoio maciço vindo do sul, encabeçado por Leonel Brizola;
  • Resolução: congresso formula parlamentarismo, que entra em vigor pela porta dos fundos, não tendo fundamentos para uma maior durabilidade.
governo de jo o goulart 1961 63
Governo de João Goulart (1961-63)
  • Organiza-se uma política menos direcionada ao pensamento partidário e mais ideológica, como ilustração temos a decadência das forças UDNistas e do PSD;
  • Tancredo Neves durante o período Parlamentarista é o Primeiro Ministro;
  • Plebiscito em 1963 confirma a opção pelo presidencialismo, correspondendo a normalização do governo João Goulart.
quest es sociais
Questões Sociais
  • Ligas Camponesas;
  • Regulamentação do trabalho rural;
  • Fortalecimento do movimento estudantil, sendo representado pela UNE;
  • Divisão das forças da igreja, em alas mais conservadoras, que apoiarão mais tarde o golpe militar, e um pequeno grupo radical, com participação ativa na política e que sofrerá grande repressão por parte dos governos da ditadura.
reformas de base
Reformas de base
  • Viabilização da Reforma Agrária;
  • Projeto de Reforma Urbana;
  • Extensão dos votos a analfabetos e camadas inferiores das forças armadas;
  • Medidas econômicas nacionalistas com maior intervencionismo por parte do Estado;
plano trienal
Plano Trienal
  • A crise financeira herdada dos governos anteriores se agrava durante o governo de Jango
  • O ministro Celso Furtado lança o plano que pretendia combinar o crescimento econômico, as reformas sociais e o combate à inflação.
  • Pretendia realizar a reforma agrária
  • Redução dos gastos públicos, mas manutenção dos investimentos
  • Aumento dos impostos incidentes sobre os grupos de renda mais alta
consequ ncia do plano trienal
Consequência do Plano Trienal
  • O sucesso do plano dependia do apoio dos setores que dispunham de voz na sociedade. O que não ocorreu.
  • O fracasso do plano foi evidenciado na estagnação das taxas de crescimento do PIB
  • O descontentamento força Jango a reformular ministérios e reconsiderar sua política financeira, atraindo forças mais conservadoras para a cúpula ministerial
a gesta o do golpe de 1964
A gestação do Golpe de 1964
  • Radicalização da atuação das Ligas Camponesas
  • Crescimento da oposição, que mesmo divergente quanto aos rumos políticos do país, tinham como opositor comum o governo de Jango.
  • O setor militar passa a difundir a idéia de que somente através de um golpe a política brasileira seria restaurada e as ameaças radicais afastadas
  • Jango tenta implementar as reformas de base por meio de decretos anunciados em comícios, gerando temor por parte das camadas mais conservadoras da sociedade.
o golpe
O Golpe
  • Os cidadãos da classe média urbana ficara aterrorizados com a possibilidade reforma urbana;
  • Os proprietários rurais perderam o rumo com as declarações de Jango sobre a reforma agrária;
  • As forças armadas mobilizaram-se, a partir de MG, acreditando que um golpe seria a única saída para a ameaça de um possível golpe de estado, esse visto de diversas formas;