escola inglesa l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ESCOLA INGLESA PowerPoint Presentation
Download Presentation
ESCOLA INGLESA

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 25

ESCOLA INGLESA - PowerPoint PPT Presentation


  • 369 Views
  • Uploaded on

ESCOLA INGLESA. TEORIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS II DANNIELE VARELLA RIOS DEBORAH DONATO DE SOUZA FELIPE PENIDO PORTELA PÂMELLA ÀGATA TÚLIO. Contexto Histórico. Movimento intelectual: Comitê Britânico de Teoria de Política Internacional a partir de 1958;

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'ESCOLA INGLESA' - muriel


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
escola inglesa

ESCOLA INGLESA

TEORIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS II

DANNIELE VARELLA RIOSDEBORAH DONATO DE SOUZAFELIPE PENIDO PORTELAPÂMELLA ÀGATA TÚLIO

contexto hist rico
Contexto Histórico
  • Movimento intelectual: Comitê Britânico de Teoria de Política Internacional a partir de 1958;
  • Prática do comitê: cada membro escrevia um artigo, cujo tema dominante foi o sistema de Estados;
  • Ideia: discutir as relações entre os Estados;
  • Troca com o Comitê Americano que foi criado ao mesmo tempo, mas não durou muito tempo;
  • Principais expoentes: Martin Whight e Hedley Bull;
descri o evolutiva da escola inglesa
Descrição Evolutiva da Escola Inglesa
  • Fase 1: 1959-1966

Discussões sobre o sistema internacional e sociedade internacional no Comitê Britânico;

  • Fase 2: 1966-1977

Wight: O Sistema de Estados;

Bull: A sociedade anárquica;

  • Fase 3: 1977-1922

Consolidação da Escola Inglesa e transição para uma nova geração de intelectuais;

Dissolução do comitê;

  • Fase 4: 1922 até o presente

3ª geração de acadêmicos, grande discussão teórica de Relações Internacionais;

  • Confronto de idéias: neorrealismo e o construtivismo
martin wight 1913 1972
Martin Wight (1913-1972)
  • Diplomata e historiador que refletiu sobre a interação dinâmica das ideias fundamentais nas relações internacionais.
tr s n veis de responsabilidade
Responsabilidade Nacional

Responsabilidade Internacional

Responsabilidade Humanitária

Realismo

(Maquiavel)

Racionalismo

(Grotius)

Revolucionismo

(Kant)

Três níveis de responsabilidade:
hedley bull 1932 1985
Hedley Bull (1932-1985)
  • Filósofo da política mundial que tentou elaborar uma teoria sistemática da sociedade internacional.
sociedade internacional
Sociedade Internacional
  • Conhecida como uma teoria intermediária por conseguir uma posição entre o Liberalismo e o Realismo;
  • Recusam o pessimismo do realismo e o otimismo do idealismo;
  • Via intermediária no aprendizado clássico de RI;
sistema internacional x sociedade internacional
Sistema Internacional XSociedade Internacional
  • “Um sistema de Estados é formado quando dois ou mais Estados têm contato suficiente entre si e impacto suficiente sobre as decisões do outro... para tornar o comportamento de cada um necessário aos cálculos do outro.”
  • “Uma sociedade de Estados existe quando um grupo de Estados, cientes de certos valores e interesses comuns, forma uma sociedade no sentido de se conceberem vinculados por um conjunto comum de regras em suas relações e por participarem do funcionamento de instituições.”

Hedley Bull

vis o pluralista
Visão pluralista
  • “Em certos momentos é possível haver um conflito entre o direito da não intervenção e os direitos humanos, nesta situação, quais destes valores devem ter prioridade?”

John Vicent

sociedade internacional11
Sociedade Internacional
  • Final do século XV: estrutura baseada em relações econômicas;
  • Século XIX:relações estratégicas;
  • Após a Segunda Guerra Mundial:consolidação como sociedade internacional global
  • RI: devem ser compreendidas como uma “sociedade” de Estados soberanos;
  • Importância da análise histórica das RI (mundo humano e histórico);
sociedade internacional12
Sociedade Internacional
  • Abordagem tradicionalista da sociedade internacional: Filosofia, História e Direito;
  • RI: não está livre de valores neutros, rejeita o positivismo;
  • Exemplo de sociedade internacional: União Européia;
  • Para a Escola Inglesa, os regimes internacionais (Bretton Woods, OMC) são exemplos de sociedades internacionais temáticas já que possuem certas características que aproximam os Estados mais da sociedade internacional que do sistema internacional;
a sociedade an rquica
A Sociedade Anárquica
  • Convergência com os Realistas:
  • Estados soberanos: base da política mundial;
  • Sociedade de Estados: inexistência de um governo mundial acima dos Estados soberanos;
  • No entanto, há interesses que contribuem para a interação entre os Estados;
  • Sistema de Estados: conceito realista;
  • Sociedade de Estados: conceito do liberalismo;
  • Realistas: inexistência de sociedade internacional diante da anarquia internacional;
  • Hedley Bull: Sociedade Anárquica: ordem social mundial composta por Estados independentes;
  • Bull: as sociedades internacionais podem ser mantidas em um ambiente anárquico; Nega o estado de natureza hobbesiano do sistema internacional;
ordem e justi a
Ordem e Justiça
  • A política mundial envolve questões tanto de justiça quanto de ordem e esses dois fatores devem ser analisados em conjunto;
  • Tendência cosmopolita ou solidarista: foco nos Estados, mas preocupação com os seres humanos;
  • A guerra internacional como determinante da configuração do sistema internacional diminuiu em relação à guerra civil;
tipos de ordem na pol tica mundial
Tipos de Ordem na Política Mundial
  • Ordem na vida social
  • Ordem internacional
  • Ordem mundial
ordem internacional
Ordem Internacional
  • Ordem: coexistência social ordenada dentro de um Estado, interesses em comum, regras (DI), instituições;
  • Equilíbrio de Poder X Direito Internacional;
  • Preservação do próprio sistema e da sociedade de Estados;
  • Manutenção da soberania externa;
  • Manutenção da paz;
  • Limitação da violência;
  • Ordem mundial inclui Estados, ETNs, OINGs etc;
tr s n veis de justi a
Três níveis de justiça
  • Justiça humana – direitos humanos;
  • Justiça interestatal – soberania;
  • Justiça mundial - questões ambientais.
justi a
Justiça
  • Justiça comutativa (principal forma de justiça internacional): todos os Estados jogam com base nas mesmas regras da sociedade internacional. Tais normas são expressas por meio do direito internacional e das práticas diplomáticas;
  • Justiça distributiva: questão de como as mercadorias deveriam ser distribuídas entre os Estados. Nem todos os Estados jogam com as mesmas regras, já que alguns conseguem tratamento especial.
caracter sticas da pol tica mundial contempor nea
Características da Política Mundial Contemporânea
  • Integração regional de Estados (UE);
  • Desintegração dos Estados (URSS, Ex- Ioguslávia);
  • Expansão da violência internacional privada – terrorismo internacional;
  • Crescimento das OI e corporações transnacionais;
  • Avanço da tecnologia – globalização.
cr ticas sociedade internacional
Críticas à Sociedade Internacional
  • Críticas Realistas:

• Não há norma internacional que determine o comportamento da política do Estado;

• Preocupação do Estado – orientam a Política externa;

cr ticas sociedade internacional21
Críticas à Sociedade Internacional
  • Defesa às Críticas Realistas:

• Interesses legítimos;

• Princípio de reciprocidade;

• Pactos vinculatórios.

cr ticas sociedade internacional22
Críticas à Sociedade Internacional
  • Críticas Liberais:

• Subestima a Democracia;

• Mudanças progressistas;

• Analise de aspectos nacionais de política externa;

  • Defesa:

• Ideias de Racionalismo e Revolucionismo dos acadêmicos.

cr ticas sociedade internacional23
Críticas à Sociedade Internacional
  • Críticas da EPI (Interação da Política e Economia nos Estados):

• Não valoriza os aspectos econômicos e sociais das Relações Internacionais;

  • Defesa:

• Dificuldade – pouca discussão;

• Comércio relação elementar entre os Estados.

refer ncias bibliogr ficas
Referências bibliográficas
  • BULL, Hedley. A Sociedade Anárquica. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2002.
  • SARAIVA, José Flávio Sombra. Revisitando a Escola Inglesa Disponível em: http://redalyc.uaemex.mx/redalyc/pdf/358/35849107.pdf Acesso: 17 out. 2009.
  • SARFATI, Gilberto. Teoria das Relações Internacionais. São Paulo: Saraiva, 2005.
  • JACKSON, Robert H. Introdução às Relações Internacionais: teorias e abordagens / Robert Jackson, George Sorensen, Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 2007.