slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
PROFA. ELIANA SOARES PSICOPEDAGOGA PowerPoint Presentation
Download Presentation
PROFA. ELIANA SOARES PSICOPEDAGOGA

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 33

PROFA. ELIANA SOARES PSICOPEDAGOGA - PowerPoint PPT Presentation


  • 117 Views
  • Uploaded on

PROFA. ELIANA SOARES PSICOPEDAGOGA. HEC – 02/JUN/2010 EMEF PROFA. EVANI M. R. CARNEIRO OURINHOS - SP. ABUSO SEXUAL DE CRIANÇAS. 7 PASSOS. PARA PREVENIR O ABUSO SEXUAL DE CRIANÇAS. PASSO 1. ENTENDENDO A QUESTÃO.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'PROFA. ELIANA SOARES PSICOPEDAGOGA' - melinda-rowe


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

PROFA. ELIANA SOARES

PSICOPEDAGOGA

HEC – 02/JUN/2010

EMEF PROFA. EVANI M. R. CARNEIRO

OURINHOS - SP

slide2

ABUSO

SEXUAL

DE CRIANÇAS

slide3

7 PASSOS

PARA PREVENIR O ABUSO SEXUAL DE CRIANÇAS

passo 1

PASSO 1

ENTENDENDO A QUESTÃO

slide5

A CADA 8 MINUTOS UMA CRIANÇA É VÍTIMA DE ABUSO SEXUAL NO BRASIL. ESSA VIOLÊNCIA FAZ VÍTIMAS POBRES OU RICAS, DE TODAS AS CRENÇAS E ETNIAS.POR ISSO, É IMPORTANTE QUE VOCÊ ESTEJA ATENTO E PREPARADO PARA EVITAR QUE ESSA TRAGÉDIA ACONTEÇA DENTRO DA SUA COMUNIDADE.

viol ncia sexual infanto juvenil

OCORRE QUANDO UMA CRIANÇA OU ADOLESCENTE É INVADIDO EM SUA SEXUALIDADE E USADO PARA A

GRATIFICAÇÃO SEXUAL DE UM ADULTO OU

MESMO DE UM ADOLESCENTE MAIS VELHO.

OCORRE COM OU SEM

USO DA FORÇA E DA VIOLÊNCIA

(AMEAÇA OU CONSTRANGIMENTO).

VIOLÊNCIA SEXUAL INFANTO JUVENIL

explora o sexual de crian as e adolescentes

É DEFINIDA PELA RELAÇÃO DE UMA CRIANÇA OU ADOLESCENTE COM ADULTOS, IMPLICANDO EM TROCAS FINANCEIRAS OU DE FAVORES (DROGAS OU MESMO COMIDAS E DOCES). ABRANGE DIVERSAS FORMAS DE MANIFESTAÇÕES, COMO EXPLORAÇÃO SEXUAL NO TURISMO, NAS ESTRADAS, NA PORNOGRAFIA E NO TRÁFICO DE PESSOAS.

EXPLORAÇÃO SEXUAL DECRIANÇAS E ADOLESCENTES

pronografia infantil

É UMA FORMA DE EXPLORAÇÃO SEXUAL E É DEFINIDA PELA PRODUÇÃO, ARMAZENAMENTO, UTILIZAÇÃO, EXIBIÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO DE MATERIAIS

(FOTOS, VÍDEOS, DESENHOS)

COM CENAS DE SEXO EXPLÍCITO

OU IMAGENS COM CONOTAÇÃO SEXUAL

ENVOLVENDO CRIANÇAS E ADOLESCENTES.

PRONOGRAFIA INFANTIL

slide10

DADOS DO DISQUE DENÚNCIA 100, DA SECRETARIA ESPECIAL DOS DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, REVELAM QUE:

  • 29 DAS 94 DENÚNCIAS
  • POR DIA, SÃO DE VIOLÊNCIA SEXUAL.
  • EM 71% DOS CASOS, A VIOLÊNCIA SEXUAL
  • É INTRAFAMILIAR.
  • EM APENAS 6% DOS CASOS DE VIOLÊNCIA SEXUAL NO MUNDO O AGRESSOR É PUNIDO.
slide12

FIQUE DE OLHO NAS ATIVIDADES DOS SEUS FILHOS, SAIBA ONDE E COM QUEM ESTÃO.

MONITORE O USO DA INTERNET PELA CRIANÇA. ABUSADORES USAM A REDE DE COMPUTADORES PARA ATRAÍ-LA.

slide13

QUANDO A CRIANÇA RETORNAR DE UM PASSEIO EM QUE VOCÊ NÃO ESTEVE, FIQUE ATENTO

AO SEU HUMOR, ESCUTE O QUE ELA

DIZ E PEÇA PARA QUE DESCREVA

COMO FORAM SUAS ATIVIDADES.

O ABUSADOR NORMALMENTE É UM CONHECIDO DA CRIANÇA E DE SUA FAMÍLIA, PARTICIPANDO DO DIA-A-DIA DE SUA VÍTIMA,

GANHANDO CONFIANÇA E CRIANDO

MOMENTOS PARA ESTAR SOZINHO COM ELA.

DIVULGUE ESSAS DICAS PARA OUTROS ADULTOS.

slide15

O ABUSADOR ENVERGONHA A CRIANÇA, DIZENDO QUE FOI ELA QUEM O DEIXOOU COMETER AQUELA VIOLÊNCIA OU ALEGANDO QUE, SE SOUBEREM DAQUILO, SEUS PAIS FICARÃO MUITO BRAVOS, INFELIZES OU QUE NÃO ACREDITARÃO NELA.

NA MAIORIA DAS VEZES, O ABUSADOR É TAMBÉM MANIPULADOR E PERSUASIVO, CONFUNDINDO A CRIANÇA SOBRE O QUE É CERTO OU ERRADO, E FAZENDO AMEAÇAS A ELA OU A UM MEMBRO DA FAMÍLIA.

slide16

MUITOS ABUSADORES DIZEM ÀS CRIANÇAS QUE AQUELA VIOLÊNCIA É, NA VERDADE UM ATO DE “CARINHO” OU UM TIPO DE “JOGO”. ALÉM DISSO, ALGUMAS CRIANÇAS SÃO MUITO PEQUENAS PARA COMPREENDER O

ABUSO PELO QUAL PASSARAM.

NA LINGUAGEM APROPRIADA, A CADA IDADE, CONVERSE COM A CRIANÇA SOBRE SEU CORPO E SOBRE O QUE SÃO CONTATOS INVASIVOS. UMA BOA COMUNICAÇÃO COM A CRIANÇA AUMENTARÁ AS CHANCES DE QUE ELA SE PROTEJA OU QUE CONTE SOBRE O ABUSO, CASO ELE OCORRA.

slide17

EXPLIQUE ÀS CRIANÇAS QUE UM ADULTO NÃO PODE INTERAGIR COM ELA DE MANEIRA SEXUALIZADA, INDICANDO AS PARTES DO SEU CORPO QUE NÃO DEVEM SER TOCADAS.

E LEMBRE-SE QUE O ABUSADOR PODE

SER ALGUÉM PRÓXIMO.

PRESTE ATENÇÃO: SE A CRIANÇA PARECER DESCONFORTÁVEL OU RESISTENTE A ESTAR COM ALGUM ADULTO

EM PARTICULAR, PERGUNTE POR QUÊ.

indicadores corporais

ENFERMIDADES PSICOSSOMÁTICAS (PROBLEMAS DE SAÚDE SEM CAUSA CLÍNICA APARENTE);

  • DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS (DST’s) ;
  • DOR, INCHAÇO, LESÃO OU SANGRAMENTO NAS ÁREAS GENITAIS OU ANAL, PODENDO CAUSAR
  • DIFICULDADE DE ANDAR OU SENTAR;

INDICADORES CORPORAIS:

indicadores corporais1

CONSTIPAÇÃO OU INCONTINÊNCIA DOS ESFÍNCTERES;

  • ROUPAS ÍNTIMAS RASGADAS OU MANCHADAS DE SANGUE;
  • GRAVIDEZ PRECOCE OU ABORTO;
  • GANHO OU PERDA DE PESO,
  • VISANDO EVITAR ATRATIVIDADE;
  • LESÕES CORPORAIS POR USO DE VIOLÊNCIA FÍSICA.

INDICADORES CORPORAIS:

indicadores comportamentais

MEDO DE ESCURO E DE LUGARES FECHADOS;

  • MUDANÇAS SÚBITAS E INEXPLICÁVEIS NO COMPORTAMENTO E NO HUMOR;
  • REGRESSÃO A COMPORTAMENTOS INFANTIS;
  • ABATIMENTO PROFUNDO;
  • COMPORTAMENTO AUTO-DESTRUTIVO OU SUICIDA;

INDICADORES COMPORTAMENTAIS:

indicadores comportamentais1

MUDANÇA DE HÁBITO ALIMENTAR;

  • APARÊNCIA DESCUIDADA E SUJA OU RELUTÂNCIA EM TROCAR DE ROUPA;
  • FUGAS FREQUENTES DE CASA;
  • RESISTÊNCIA EM VOLTAR
  • PARA CASA APÓS A AULA;

INDICADORES COMPORTAMENTAIS:

indicadores comportamentais2

DIFICULDADE DE CONCENTRAÇÃO E DE APRENDIZAGEM;

  • RELACIONAMENTOS PERMEADOS
  • DE SEGREDOS;
  • INTERESSE OU DESCONHECIMENTO
  • SÚBITO E NÃO USUAL SOBRE QUESTÕES SEXUAIS;
  • MASTURBAÇÃO COMPULSIVA.

INDICADORES COMPORTAMENTAIS:

slide25

SE UMA CRIANÇA QUEBRA O BRAÇO OU FICA COM FEBRE, VOCÊ MANTÉM A CALMA E SABE ONDE PROCURAR AJUDA PORQUE ESTÁ PREPARADO PARA ESSAS SITUAÇÕES.

COM A VIOLÊNCIA SEXUAL

DEVE SER A MESMA COISA.

O MODO COMO VOCÊ REAGE QUANDO FICA SABENDO DO ABUSO INFLUENCIA MUITO A CRIANÇA QUE SOFREU ESSA VIOLÊNCIA.

slide26

QUANDO VOCÊ REAGE FICANDO MUITO BRAVO OU DUVIDANDO DAQUILO QUE A CRIANÇA ESTÁ REVELANDO, ELA FREQUENTEMENTE MUDA A HISTÓRIA DIANTE DE SUA REAÇÃO, DESMENTINDO O ABUSO QUE, NA VERDADE, PODE REALMENTE TER OCORRIDO.

slide27

ESSE TIPO DE REAÇÃO PODE FAZER COM QUE A CRIANÇA SINTA-SE AINDA MAIS CULPADA.

ENCORAJE A CRIANÇA A FALAR SOBRE O ABUSO, MAS NÃO FAÇA PERGUNTAS MUITO ESPECÍFICAS. QUESTIONAMENTOS SOBRE DETALHES PODEM ALTERAR A LEMBRANÇA DAQUILO QUE REALMENTE ACONTECEU. PREFIRA PERGUNTAS MAIS ABERTAS, COMO “O QUE ACONTECEU DEPOIS?”

slide29

VOCÊ JÁ DEVE TER PASSADO POR SITUAÇÕES EM QUE SUSPEITA DE QUE UMA CRIANÇA ESTEJA SOFRENDO ABUSO SEXUAL, MAS NÃO HÁ NENHUMA PROVA. NESSE CASO FAÇA A DENÚNCIA.

AGINDO NA PRIMEIRA SUSPEITA DE

ABUSO SEXUAL INFANTIL, É POSSÍVEL PROTEGER NÃO SÓ UMA CRIANÇA, MAS EVITAR OUTROS CASOS DE VIOLÊNCIA QUE

PODERIAM AINDA OCORRER.

slide31

CONSELHO TUTELAR:

3322 1159,

9762 7928OU

0800 7721985

CREAS: 33221594

slide32

MINISTÉRIO PÚBLICO:

3322 5024

DELEGACIA DE POLÍCIA: 181

POLÍCIA MILITAR: 190

DISQUE DENÚNCIA NACIONAL: 100

slide33

BOA NOITE

A TODOS!