Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
QUEST ES ATUAIS PowerPoint Presentation
Download Presentation
QUEST ES ATUAIS

QUEST ES ATUAIS

206 Views Download Presentation
Download Presentation

QUEST ES ATUAIS

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

    1. QUESTES ATUAIS Os anos 90 constituem a dcada em que o impacto das chamadas novas tecnologias sobre o trabalho, a vida e a cultura se fez sentir de modo incontornvel. Com a disseminao dos computadores e da Internet, com os avanos da biotecnologia e as promessas da nanotecnologia, ficava patente que as inovaes tecnolgicas no se encontravam apenas nos laboratrios, mas faziam parte do cotidiano das massas urbanas. O acesso tecnologia tornou-se to vital que hoje a incluso social e a prpria sobrevivncia passam obrigatoriamente pela capacidade que as pessoas tm de se inserir no mundo das mquinas e de acompanhar as ondas da evoluo tecnolgica. (Adaptado de Laymert Garcia dos Santos, Politizar as novas tecnologias. O impacto scio-tcnico da informao digital e da gentica. So Paulo: Editora 34, 2003, p. 9-10.) a) Identifique trs das novas tecnologias citadas no texto e aponte um uso para cada uma delas. b) Explique uma questo tica presente nas discusses atuais sobre a biotecnologia.

    2. A primeira palavra que vem cabea de qualquer um que pense em Oriente Mdio conflito. Regio que deu origem s grandes civilizaes e a religies que ainda hoje encontram seguidores nos quatro cantos do mundo. (Keila Grinberg, O mundo rabe e as guerras rabe-israelenses, in Sculo XX, Rio de Janeiro, Civilizao Brasileira, 2000, vol. III, p. 99.) a) Nomeie trs importantes religies que se originaram no Oriente Mdio. b) Explique as condies de criao do Estado de Israel. c) O que a questo palestina?

    3. Petrleo: fonte renovvel de guerras. "O controle pelo controle dos recursos naturais voltou ao palco principal da geografia". A afirmao de Michael Klare, titular da cadeira de Paz e Segurana Mundial no Hampshire College e na Amhrest University, nos Estados Unidos, foi feita em seu livro "Resource Wars: the new landscape of global conflict". Klare argumenta que guerras como a do Golfo, a operao no Afeganisto e a anunciada interveno no Iraque, pelo Estados Unidos, situam-se entre as disputas pelo controle de um recurso natural estratgico e fundamental: o petrleo. Na opinio de Klare, uma boa parte das guerras de conquista e posicionamento estar marcada pelo controle geo-estratgico de recursos como os energticos, minerais e florestais, e o dos sistemas aqferos,. (...) Leia as afirmativas a seguir. I As guerras como a do Yom Kippur (1973), Ir x Iraque (1980-1988) e a do Golfo (1991) so diretamente relacionadas s disputas territoriais pelo petrleo, assim como as atuais tenses entre EUA e Venezuela, na Amrica do Sul, que envolvem o controle do fluxo petrolfero no continente. II A luta pela construo de uma refinaria de petrleo no estado do Rio de Janeiro encampada pelos ltimos governos estaduais fluminenses com o slogan O petrleo nosso, uma estratgia poltico-econmica para esses governos estaduais obterem mais recursos ao acessarem os royalties e uma maior projeo na Federao Brasileira. III - O programa Traceca (Transport Corridor Europe, Caucasus, Asia) ser um componente fundamental de estruturao da Eursia no sculo XXI, como eixo de transporte de petrleo ou corredor de mercadorias no eixo Leste-Oeste, envolvendo as ambies dos pases do mar Cspio, como o Arzeibaijo, Cazaquisto e Turcomenisto. Considerando a importncia desse hidrocarboneto, em termos geopolticos e geo-econmicos, assinale a alternativa correta.

    4. (A)Somente a afirmao I est correta; (B)Somente as afirmaes II e III esto corretas; (C)Somente a afirmao II est correta; (D)Somente as afirmaes I e III esto corretas; (E)Todas as afirmaes esto corretas.

    5. Os ataques de 11 de setembro introduziram um grau de organizao e uma capacidade de destruio que no existiam nos atentados terroristas. O que nos deixa com a sensao de estarmos menos seguros a conscincia de que um pequeno grupo de terroristas pode infligir danos enormes sem que nada possa nos alertar para o perigo. VEJA. So Paulo, edio 1972, ano 39, n. 35, 6 set. 2006. p.100. [Adaptado]. Com os atentados de 2001 e o impacto psicolgico provocado sobre a populao norteamericana e mundial, o governo Bush veiculou um discurso no qual a nao norte-americana emergiu como a defensora dos valores do Ocidente diante do terrorismo. Explique uma ao estadunidense que revele a orientao dessa postura poltica.

    6. Um prncipe desejoso de conservar-se no poder tem de aprender os meios de no ser bom. MAQUIAVEL, N. O Prncipe. In: WEFFORT, Francisco. Os clssicos da poltica. So Paulo: tica, 1993. p.37. Com Nicolau Maquiavel (14691527), constitui-se um novo pensamento poltico, crtico em relao aos critrios que fundamentavam a legitimidade do prncipe medieval. Explique por que o pensamento poltico moderno excluiu a bondade como critrio legitimador do poder do prncipe.

    7. Hoje, a China considerada como uma superpotncia e tem uma influncia crescente especialmente na esfera econmica - apesar de duas dcadas de regime comunista, que estagnaram o desenvolvimento do pas.

    8. No incio dos anos 80, a China desmantelou o sistema agrrio coletivo e abriu novamente o caminho para os empreendimentos privados. Hoje, o pas um dos maiores exportadores do mundo e atrai grande montante de investimentos estrangeiros.

    9. Com a entrada para a Organizao Mundial do Comrcio, em 2001, a China preparou o terreno para mais uma transformao importante. Ao passar a integrar a OMC, a China passou a gozar de acesso mais fcil para seus produtos nos mercados estrangeiros. Por outro lado, o pas se asbriu mais competio com produtos vindos de outros pases.

    10. O ritmo das mudanas econmicas, porm, no se compara ao das reformas polticas levadas a cabo pelo Partido Comunista, que ainda detm o monoplio sobre o poder e tenta manter o controle sobre os cidados. As autoridades continuam a no tolerar a oposio, e os dissidentes que se manifestam so levados para campos de trabalhos forados.

    11. Populao: 1,26 bilho Renda per capita: US$ 780 Capital: Pequim Lngua: chins Principais religies: budismo, cristianismo, islamismo, taosmo Expectativa de vida: 72 anos (mulheres), 68 anos (homens) Moeda: 1 iuan = 10 jian = 100 fen Exportao: produtos manufaturados (incluindo textis), produtos eletrnicos e armas. Domnio na internet: .cn