sistema end crino n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
SISTEMA ENDÓCRINO PowerPoint Presentation
Download Presentation
SISTEMA ENDÓCRINO

play fullscreen
1 / 39
Download Presentation

SISTEMA ENDÓCRINO - PowerPoint PPT Presentation

lorene
234 Views
Download Presentation

SISTEMA ENDÓCRINO

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. SISTEMAENDÓCRINO Prof: Dedé

  2. Sistema Hormonal atua como um sistema de controle e regulação (assim como o Sistema Nervoso) Principais diferenças e semelhanças entre os dois sistemas... SISTEMA NERVOSO SISTEMA HORMONAL  ALTA velocidade de atuação BAIXA velocidade de atuação  efeito POUCO duradouro  efeito MAIS duradouro • natureza ELÉTRICA • (apesar de utilizar sinapses químicas)  natureza QUÍMICA “Os dois sistemas de controle agem de maneira integrada, garantindo a homeostasia do organismo e tornando-o operacional para se relacionar com o meio ambiente.”

  3. HORMÔNIO Mensageiro (substância) químico específico produzido por glândulas ENDÓCRINAS (secreção interna corrente sanguínea), agem em baixíssimas concentrações sobre órgãos ou células distantes dos locais de produção. estimulam ou inibemfunções orgânicas e não a determinam CRESCIMENTO, METABOLISMO, REPRODUÇÃO...  Classificados em três grandes tipos baseados na natureza química: PEPTÍDEOS ESTERÓIDES AMINAS natureza protéica natureza lipídica natureza tirosínica (aminoácido TIROSINA) insulina testosterona norepinefrina

  4. PINEAL HIPOTÁLAMO HIPÓFISE TIREÓIDE PARATIREÓIDE TIMO SUPRA-RENAIS PÂNCREAS OVÁRIOS TESTÍCULOS GLÂNDULAS conjunto de células capazes de produzir, armazenar e secretar substâncias

  5. TIPOS DE GLÂNDULAS EXÓCRINAS Sudoríparas, mamárias, sebáceas. (eliminam seus produtos no exterior do corpo ou em cavidades internas). ENDÓCRINAS Glândulas hormonais (eliminam seus produtos na corrente sanguínea)

  6. PRINCIPAIS GLÂNDULAS ENDÓCRINAS E SEUS RESPECTIVOS HORMÔNIOS ADENO-HIPÓFISE PÂNCREAS ADRENAL Insulina Adrenocorticotropina (ACTH) Cortisol Hormônio Estimulador da Tireóide (TSH) Aldosterona Glucagon Hormônio Folículo Estimulante (FSH) Catecolaminas Hormônio Luteinizante (LH) TIREÓIDE PARATIREÓIDE Hormônio do Crescimento (GH) Paratormônio Triiodotiroxina (T3) Prolactina Tiroxina (T4) Calcitonina NEURO-HIPÓFISE Hormônio Anti-diurético (ADH) PLACENTA Ocitocina Gonadotropina Coriônica Estrógeno OVÁRIOS (GÔNADA♀) TESTÍCULOS (GÔNADA ♂) Progesterona Estrógeno Testosterona Somatomamotropina Progesterona

  7. HIPÓFISE ou PITUITÁRIA HIPOTÁLAMO 1cm NEURO-HIPÓFISE (HIPÓFISE POSTERIOR) FIBRAS NERVOSAS ADENO-HIPÓFISE (HIPÓFISE ANTERIOR)

  8. NEURO-HIPÓFISE Produção hormonal ocorre noHIPOTÁLAMO Origem nervosa, prolongamento do hipotálamo. NEURÔNIOS do hipotálamo sintetizam os hormônios dentro do corpo celular que descem pelos axônios até a Neuro-Hipófise. ARMAZENA OS HORMÔNIOS PRODUZIDOS NOHIPOTÁLAMO!!

  9. HORMÔNIOS DA NEURO-HIPÓFISE (HIPOTALÂMICOS) HORMÔNIO ANTI-DIURÉTICO ou VASOPRESSINA (ADH) aumenta a permeabilidade dos DUCTOS COLETORES de água no rim ADH Aumenta a reabsorção de água Diminui o volume de urina ↓ concentrações pode causar DIABETE INSÍPIDA Sede excessiva e intensa poliúria DUCTOS COLETORES * ÁLCOOL INIBE A PRODUÇÃO DE ADH

  10. HORMÔNIOS DA NEURO-HIPÓFISE OCITOCINA (OXITOCINA) choro do bebê e principalmente sucção do mamilo gera impulsos nervosos transmitidos através dos nervos sensoriais até o HIPOTÁLAMO desencadeia liberação de Ocitocina causa Ejeção de leite (saída)

  11. HORMÔNIOS DA NEURO-HIPÓFISE OCITOCINA estimula enormemente a contração da musculatura lisa uterina (parto)!! auxilia no movimento do esperma, na ejaculação e na adição de líquido espermático ao esperma auxilia a ovulação e no crescimento do CORPO LÚTEO

  12. ADENO-HIPÓFISE

  13. HORMÔNIOS DA ADENO-HIPÓFISE Hormônio somatotrófico (GH) ou Hormônio de Crescimento • Promove o crescimento de quase todos os tecidos do organismo (vertebrados). • - Estimula a proliferação celular, o aumento do volume celular e o crescimento dos ossos. FALTA : infância NANISMO EXCESSO: -GIGANTISMO(antes da adolescência) -ACROMEGALIA(depois da adolescência) (ossos alongados nos membros e na face)

  14. ADENO-HIPÓFISE PROLACTINA (luteotrofina- LTH) Estimula a produção de leite. Mantém o corpo lúteo. OVÁRIOS PROGESTERONA ACTH (adrenocorticotrofina) HORMÔNIOS TRÓFICOS Estimula a SUPRA RENAL GLICOCORTICÓIDES FSH (folículo estimulante) Maturação dos folículos ovarianos ♀ (OVÁRIO) Produção de espermatozóides ♂ (TESTÍCULO) ESTIMULAM O FUNCIONAMENTO DE OUTRAS GLÂNDULAS. LH (Luteinizante) Ovulação e formação do corpo lúteo (OVÁRIO) ♀ Síntese e secreção de androgênios (TESTÍCULOS) ♂ TSH (Tirotrofina) Estimula a TIREÓIDE = TIREOTRÓFICO T3 e tiroxina

  15. RESUMÃO

  16. INTERAÇÃO HORMONAL FEED BACK ou RETROALIMENTAÇÃO • Mecanismo no qual um hormônio de uma glândula • ESTIMULA ou INIBE a atividade de outra glândula • do corpo.

  17. FEEDBACK ou RETROALIMENTAÇÃO + ESTÍMULO _ INIBIÇÃO Hipófise Hipófise (tirotrofina) _ + Tireóide Tireóide (T3 e tiroxina)

  18. TIREÓIDE • PRODUÇÃO DE HORMÔNIOS TIREOIDIANOS; • T3 (TRIIODOTIRONINA) • T4 – TIROXINA (TETRAIODOTIRONINA) • CALCITONINA

  19. AÇÃO DOS HORMÔNIOS T3 e T4 • Aumentam a velocidade dos processos de oxidação e de liberação de energia nas células do corpo, elevando a taxa metabólica e a geração de calor. • Estimulam ainda a produção de RNA e a síntese de proteínas, estando relacionados ao crescimento, maturação e desenvolvimento

  20. CALCITONINA • Participa do controle da concentração sangüínea de cálcio • Inibe a remoção do cálcio dos ossos e a saída dele para o plasma sangüíneo, • Estimula sua incorporação pelos ossos.

  21. BÓCIO OU PAPO • O bócio consiste no crescimento da Tireóide; • Bócio Simples: a tireóide não é capaz de produzir hormônios suficientes para suprir as necessidades do corpo. A glândula então cresce, aumentando sua capacidade de produção para corrigir esta falha. • Bócio carencial: ocorre em pessoas que moram em regiões remotas. Atualmente, graças à adição de iodo ao sal de cozinha, esta forma de bócio vem se tornando rara.

  22. HIPOTIREOIDISMO Pacientes com hipotiroidismo. Notar o aspecto abatido e apático das pacientes. Mixedema palpebral, face aspera e palida. CONGÊNITO:CRETINISMO

  23. PARATIREÓIDES • Principal regulador da concentração plasmática de Ca++ • PTH- paratormônio- aumenta ou mantém os níveis plasmáticos de Ca++ , promovendo a entrada de Ca++ no plasma , a partir de: • Massa Óssea - • Urina Tubular – reabsorção tubular. • Trato intestinal – absorção.

  24. ADRENAL OU SUPRA RENAL • Duas glândulas localizadas sobre os rins. • Região medular – secreta adrenalina e noradrenalina. • Região cortical - córtex secreta três tipos de hormônios: os glicocorticóides, os mineralocorticóides e os androgênicos.

  25. GLICOCORTICÓIDES • Neoglicogênese – Estimulam a conversão de proteínas e de gorduras em glicose • Diminuem a captação de glicose pelas células, aumentando, assim, a utilização de gorduras. • Ação antiinflamatória - diminuem a migração de glóbulos brancos para os locais inflamados, determinando menor liberação de substâncias capazes de dilatar as arteríolas da região; conseqüentemente, há diminuição da reação inflamatória.

  26. MINERALOCORTICÓIDES • Aumentam a reabsorção, nos túbulos renais, de água e de íons sódio e cloreto, aumentando a pressão arterial. ANDROGÊNIOS • Desenvolvimento e manutenção dos caracteres sexuais secundários masculinos.

  27. ADRENALINA (EPINEFRINA) • Promove taquicardia (batimento cardíaco acelerado); • Aumento da pressão arterial e das freqüências cardíaca e respiratória; • Aumento da secreção do suor, da glicose sangüínea, da atividade mental; • Constrição dos vasos sangüíneos da pele.

  28. PÂNCREAS

  29. PÂNCREAS • Insulina (Ilhotas de Langerhans - células beta) • Aumenta a captação de glicose pelas células • inibe a utilização de ácidos graxos e estimula sua deposição no tecido adiposo. • No fígado, estimula a captação da glicose plasmática e sua conversão em glicogênio. • Portanto, provoca a diminuição da concentração de glicose no sangue.

  30. PÂNCREAS • Glucagon (Ilhotas de Langerhans - células alfa) • Ativa a enzima fosforilase, que fraciona as moléculas de glicogênio do fígado em moléculas de glicose, que passam para o sangue, elevando a glicemia (taxa de glicose sangüínea).

  31. INSULINA E GLUCAGON

  32. DIABETES MELLITUS • Hiperglicemia (alta taxa de glicose no sangue); • Poliúria (aumenta do volume de água na urina); • Glicosúria (perda de glicose pela urina); • Aumento da sede (polidipsia); • Metabolismo alterado de lipídios, carboidratos e proteínas; • Risco aumentado de complicações por doença vascular, dificuldade de cicatrização.

  33. DIABETES MELLITUS

  34. TESTÍCULOS NA SETA: CÉLULAS DE LEYDIG

  35. TESTÍCULOS • Testosterona (andrógeno) • Promove o desenvolvimento e o crescimento dos testículos; • Desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários masculinos; • Aumento da libido (desejo sexual); • aumento da massa muscular e da agressividade.

  36. OVÁRIOS

  37. OVÁRIOS • Estrógenos • Promove o desenvolvimento dos caracteres sexuais femininos e da parede uterina (endométrio); • estimula o crescimento e a calcificação óssea, inibindo a remoção desse íon do osso e protegendo contra a osteoporose; • protege contra a aterosclerose (deposição de placas de gorduras nas artérias).

  38. OVÁRIOS • Progesterona • Modificações orgânicas da gravidez, como preparação do útero para aceitação do óvulo fertilizado e das mamas para a lactação. • Inibe as contrações uterinas, impedindo a expulsão do feto em desenvolvimento