Cap. 12 - Linguagem das histórias em quadrinhos. - PowerPoint PPT Presentation

lajos
cap 12 linguagem das hist rias em quadrinhos n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Cap. 12 - Linguagem das histórias em quadrinhos. PowerPoint Presentation
Download Presentation
Cap. 12 - Linguagem das histórias em quadrinhos.

play fullscreen
1 / 34
Download Presentation
Cap. 12 - Linguagem das histórias em quadrinhos.
386 Views
Download Presentation

Cap. 12 - Linguagem das histórias em quadrinhos.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Cap. 12 - Linguagem das histórias em quadrinhos.

  2. Definição • Quadrinhos são uma sequência de quadros que expressam uma história, informação, ação, etc. • Trata-se de forma de arte que conjuga texto e imagens com o objetivo de narrar histórias dos mais variados gêneros e estilos.

  3. Quadrinhos e personagens famosos:

  4. Quadrinho também é cultura

  5.  Alguns elementos das histórias em quadrinhos • Legendas: aparecem, frequentemente, em forma retangular; têm a função de delimitar o texto que representa a ‘voz’ do narrador .

  6. Balões: espaço onde aparece a fala, pensamento, etc.

  7. FORA DOS BALÕES: • Onomatopéias: são palavras que imitam sons. 

  8. Metáforas visuais: metáforas em desenhos para indicar um sentimento ou acontecimento, como um coração saltando do peito, notas musicais que indicam assovio, etc.

  9. O que esses balões representam?

  10. Características da HQ: • Na HQ, o tempo e o lugar costumam ser indicados pela própria imagem. • Algumas histórias apresentam quadrinhos com legenda. Trata-se de um pequeno texto que descreve algum fato ou informa alguma coisa, geralmente relacionada com o início da história. • Existem diferentes tipos de balões (o balão é um elemento característico dos quadrinhos) que partem geralmente da boca das personagens, nos quais aparece a fala ou o pensamento delas. • A letra usada no balão, geralmente, é de forma, maiúscula e parece ter sido desenhada à mão. • Por vezes, as palavras são escritas em negrito, com um traço mais forte do que o normal, pois indica a maneira como são pronunciadas, com tom de voz mais alto ou ênfase. • Há palavras que procuram imitar, na escrita, certos sons e ruídos. Essas palavras são chamadas de onomatopeias. O sinal de pontuação que costuma acompanhar as onomatopeias é o ponto de exclamação. • As personagens das histórias em quadrinhos costumam usar uma linguagem informal, isto é, bem parecida com o jeito como falamos no dia-a-dia.

  11. Cartum: Um cartoon, cartune ou cartum é um desenho humorístico acompanhado ou não de legenda, de caráter extremamente crítico, retratando de uma forma bastante sintetizada algo que envolve o dia-a-dia de uma sociedade.

  12. Charge: é um estilo de ilustração que tem por finalidade satirizar, por meio de uma caricatura, algum acontecimento atual com uma ou mais personagens envolvidas.

  13. É charge ou cartum? Explique:

  14. Diferenças entre o cartum e a charge • O cartum, assim como a charge, é uma piada gráfica.O que diferencia uma arte da outra é que a charge está presa a acontecimentos mais recentes, portanto mais próxima do jornalismo e, de certa forma, a ele atrelada. O cartum é atemporal, seu tema é universal, compreendido por todos, independente de tempo e lugar.

  15. Observe a tirinha da personagem Mafalda, de Quino. O efeito de humor foi um recurso utilizado pelo autor da tirinha para mostrar que o pai de Mafalda. (A) revelou desinteresse na leitura do dicionário. (B) tentava ler um dicionário, que é uma obra muito extensa. (C) causou surpresa em sua filha, ao se dedicar à leitura de um livro tão grande. (D) queria consultar o dicionário para tirar uma dúvida, e não ler o livro, como sua filha pensava. (E) demonstrou que a leitura do dicionário o desagradou bastante, fato que decepcionou muito sua filha. QUINO, J. L Mafalda. Tradução de Monica S. M. da Silva, São Paulo: Matins Fontes, 1988.

  16. Resposta: D

  17. Observe a tira e assinale a alternativa correta: (A) No último quadrinho, as expressões faciais da mãe e da menina revelam, respectivamente, surpresa e fúria. (D) Há revolta da garota contra a aceitação, por parte da mãe, do papel subalterno reservado à mulher na sociedade contemporânea. (B) O humor do texto é gerado pelo fato de a menina empregar o verbo viver em duas acepções. (E) Os três primeiros quadrinhos mostram as tarefas que, naquele dia, a mãe de Mafalda terá pela frente: passar roupas, arrumar a sala, lavar a louça. (C) A forma verbal vivesse traz a informação implícita de que a garota considera que a mãe não vive de fato.

  18. Resposta: C

  19. Na tirinha de Caco Galhardo, a palavra “sentido” assume duas acepções. a) Sentido com o que lhe fizeram, não os procurou mais. b) Sua decisão apressada não revela muito sentido. c) Ninguém compreendeu o sentido de sua atitude. d) O caminho bifurca-se em dois sentidos. e) Muitos escritores buscam o sentido das coisas. Das frases abaixo, indique a opção em que a palavra “sentido” tem o mesmo significado que tem na fala do soldado.

  20. Resposta: E

  21. “O bacana de computador é que ele trabalha quanto você quiser!” O uso do “você” na tirinha apresenta o mesmo valor semântico da sentença: (C) Quando você vota, nem presta atenção nos candidatos. (A) Você é a mulher da minha vida. (B) “Você” é um pronome de tratamento. (D) Você! Venha aqui agora. E) Você e eu nascemos um para o outro.

  22. Resposta: c

  23. O texto verbal que aparece nos dois balões da tirinha de Fernando Gonsales tem a função de: (A) noticiar fatos. (B) fornecer instruções. (C) apresentar opiniões. (D) divulgar produtos. (E) expor conceitos.

  24. Resposta: B

  25. A respeito da leitura da tira, não é possível inferir que: a) A lixeira cheia de papéis pressupõe que o entrevistador já atendeu a vários entrevistados e que está prestes a perder a paciência. b) A postura do entrevistado não está adequada ao contexto. Isso pode ser verificado pela postura relaxada e pelo uso de roupas desalinhadas. c) Postura adequada, cuidado na vestimenta e linguagem mais formal poderiam causar melhor impressão no entrevistador acerca do entrevistado. d) Em uma entrevista de emprego, o uso de uma linguagem mais cuidada não é levado em consideração, pois o que importa realmente é o currículo do entrevistado. e) O uso da interjeição “ei” e a forma abreviada e coloquial do verbo está (tá) comprovam a inadequação do comportamento do entrevistado diante da situação apresentada.

  26. 1. Resposta: D