Estruturação de Linguagens (Pascal e C++) Paradigmas de Linguagem de Programação - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Estruturação de Linguagens (Pascal e C++) Paradigmas de Linguagem de Programação PowerPoint Presentation
Download Presentation
Estruturação de Linguagens (Pascal e C++) Paradigmas de Linguagem de Programação

play fullscreen
1 / 72
Estruturação de Linguagens (Pascal e C++) Paradigmas de Linguagem de Programação
100 Views
Download Presentation
laddie
Download Presentation

Estruturação de Linguagens (Pascal e C++) Paradigmas de Linguagem de Programação

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASILCOMUNIDADE EVANGÉLICA LUTERANA “SÃO PAULO”Reconhecida pela Portaria Ministerial nº 681 de 07/12/89 – DOU de 11/12/89Campus Torres Estruturação de Linguagens (Pascal e C++) Paradigmas de Linguagem de Programação Aluno: Mauricio Volkweis Astiazara Professor: Leonardo Pereira Torres, 28 de Agosto de 2001

  2. Introdução Este trabalho pretende mostrar de forma breve uma introdução à estas duas linguagem de programação, com o objetivo de destacar as principais características e para que se tenha uma base mínima das possibilidades de cada linguagem.

  3. 1 Pascal • Ambiente • Tipos de Dados • Variáveis • Constantes • Operadores • Estrutura de um Programa • Comandos • Procedimentos e Funções • Biblioteca de Funções

  4. 1.1 Ambiente • Run • Compile • Debug

  5. 1.2 Tipos de Dados • Inteiros • Reais • Caracteres • Lógicos

  6. 1.2.1 Tipos de Dados Inteiros

  7. 1.2.2 Tipos de Dados Reais

  8. 1.2.3 Tipos de Dados Caracteres • String: armazena de 1 a 255 caracteres • Char: armazena somente 1 caracter

  9. 1.2.4 Tipo de Dado Lógico • Boolean: assume somente os valores True (verdadeiro) e False (falso).

  10. 1.3 Variáveis • Regras para Nomeação • Declaração • Escopo • Comando de Atribuição

  11. 1.3.1 Regras para Nomeação • Deve ser constituído por um ou mais caracteres • Só poderão ser utilizadas letras, números e o underscore ( _ ) • O primeiro caractere deverá ser uma letra • Não pode possuir espaços em branco • Não pode ser uma palavra reservada

  12. 1.3.2 Declaração • Sintaxe: Var <nome 1> : <tipo 1>; <nome 2> : <tipo 2>; <nome N> : <tipo N>; • Exemplos: Var Nome : string; Idade : integer; Altura : real; Var A, B, C : integer;

  13. 1.3.3 Escopo • Global: quando declarada no início do do programa, podendo ser utilizada por qualquer subrotina subordinada • Local: quando declarada após as subrotinas, ou dentro de uma subrotina

  14. 1.3.4 Comando de Atribuição • Sintaxe: <variável> := <expressão>; • Exemplos: A:=5+1; Nome:=‘Blaise Pascal‘;

  15. 1.4 Constantes • Sintaxe: Const <identificador 1>=<valor 1>; <identificador 2>=<valor 2>; <identificador N>=<valor N>; • Exemplos: Const PI=3.141592; Ap=‘Sistema Integrado de Geometria Espacial’; Voltas=10;

  16. 1.5 Operadores Aritméticos

  17. 1.6 Operadores Relacionais

  18. 1.6 Operadores Relacionais • Exemplos: Var a, b: boolean; ... a:=20>10; b:=‘A’>‘B’; A variável “a” recebe o valor True A variável “b” o valor False.

  19. 1.7 Operadores Lógicos

  20. 1.8 Estrutura de um Programa • Cabeçalho • Área de declarações • Corpo do programa

  21. 1.8.1 Cabeçalho • Sintaxe: Program <nome do programa>; • Exemplo: Program Calculo;

  22. 1.8.2 Área de Declarações Uses Label Const Type Var Procedure Function

  23. 1.8.3 Corpo do Programa Begin <instrução 1>; <instrução 2>; <instrução N>; End.

  24. 1.9 Comandos de Entrada e Saída • Comandos de saída: • Write • Writeln • Comandos de entrada: • Read • Readln

  25. 1.9.1 Write e Writeln • Sintaxe: Write(<expressões>); Writeln(<expressões>); • Exemplos: Writeln(‘Saída em vídeo’); Write(2001); Writeln(‘Média igual a ‘, media);

  26. 1.9.2 Read e Readln • Sintaxe: Read(<variáveis>); Readln(<variáveis>); • Exemplos: Writeln(’Valor: '); Readln(valor); Readln(A, B, C);

  27. 1.10 Comentários • Sintaxe: { <comentários> } { <comentários> <comentários> <comentários> }

  28. 1.11 Desvio Condicional • Sintaxe Simples: If <valor booleano> then <instrução para valor=True>; • Exemplo: If a>10 then writeln (a, ‘ é maior que 10’); • Sintaxe Composta: If <valor booleano> then <instrução para valor=True> else <instrução para valor=True>;

  29. 1.12 Iteração • Sintaxe: While <valor booleano> do <instrução para valor=True>; • Exemplo: While a<>10 do begin writeln(a); a:=a+1; end;

  30. 1.13 Procedimentos e Funções • Unidades Padrão • Procedure • Parâmetros • Function

  31. 1.13.1 Unidades Padrão • CRT • DOS • GRAPH • OVERLAY • PRINTER • SYSTEM

  32. 1.13.2 Procedure • Sintaxe: Procedure <nome> [(<parâmetros>)]; Var <variáveis>; begin <comandos>; end;

  33. 1.13.2 Procedure • Exemplo: Procedure Linha; Var i : integer; Begin i:=1; While i<>81 do Begin Write(‘_’); i:=1+1; End; End;

  34. 1.13.3 Parâmetros • Por valor: Procedure <nome> (<par>:<tipo>); Procedure fatorial (n: integer); Exemplo: Fatorial (10); A:=10; Fatorial (A);

  35. 1.13.3 Parâmetros • Por referência: Procedure <nome> (var <par>:<tipo>); Procedure Quadrado (var n: integer); Exemplo: Quadrado (Numero);

  36. 1.13.4 Function • Sintaxe: Function <nome>[(<parâmetros>)]:<tipo>; Var <variáveis> begin <comandos> <nome da função>:=<valor>; end;

  37. 1.13.4 Function • Exemplo: function Potencia(base, expo:integer) :integer; var i,p :integer; begin p:=1; for i:=1 to expo do p:=p*base; potencia:=p; end;

  38. 1.14 Construindo uma Biblioteca de Rotinas • Sintaxe: Unit <nome>; Interface <declaração das rotinas> implementation <rotinas> end.

  39. 2 C++ • Introdução à Orientação ao Objeto • Tipos de Dados • Variáveis • Constantes • Operadores • Estrutura de um Programa • Comandos • Procedimentos e Funções • Classes

  40. 2.1 Introdução à Orientação ao Objeto • Combinar num único registro dados e funções • Uma classe é considerada um tipo de dado • Uma variável de um tipo de classe é chamada objeto • Definir uma classe não cria um objeto • As funções de um objeto são chamadas funções-membro ou métodos • De modo geral, os métodos são o único meio de acesso aos dados

  41. 2.1.2 Encapsular e Esconder • Não podemos acessar variáveis de instância diretamente • Isto previne alterações incidentais • Os campos de dados e suas funções estão encapsulados numa única identidade • “Chamar uma função membro de um objeto” é o mesmo que “enviar uma mensagem a um objeto”.

  42. 2.1.3 Herança • Classes podem ser organizadas em hierarquias • As classes derivadas herdam as características da classe base

  43. 2.2 Tipos de Dados

  44. 2.2 Tipos de Dados

  45. 2.3 Variáveis • Regras para Nomeação • Declaração • Operador de Atribuição

  46. 2.3.1 Regras para Nomeação • É permitido nome para variáveis com até 32 caracteres. • Caso haja mais caracteres que isso eles serão ignorados. • O nome pode conter letras maiúsculas e minúsculas, dígitos e sublinhado (underscore) • Obrigatoriamente o primeiro caracter deve ser uma letra ou um sublinhado • Letras maiúsculas e minúsculas são diferentes • Não pode ser o nome de uma palavra reservada do C++.

  47. 2.3.2 Declaração • Sintaxe: <tipo> <nome> [= <valor inicial>]; • Exemplos: Int num; Int A, C, D; int evento=5; char corrida=’C’; float tempo=27.25;

  48. 2.3.3 Operador de Atribuição • Sintaxe: <variável>=<expressão>; • Exemplos: X=2000; total=10+20+30; • Atribuição Múltipla: Y=X=3; equivale a Y=(X=3);

  49. 2.4 Constantes • 2.4.1 Constantes Numéricas

  50. 2.4 Constantes • 2.4.2 Cadeia de Caracteres Constante: deve ser representada entre aspas. Exemplo: “Primeiro Programa” “Linguagem C++” • 2.4.3 O Qualificador const Const char bip=’\a’; Const double pi=3.141592;